# #

Meu vizinho Carlos de 23 anos conto 2

1411 palavras | 11 |4.79
Por

Estou de volta para contar o segundo conto entre eu e o Carlos, depois da foda que tivemos fiquei com o cuzinho ardendo e todo cheio de leite, fui pra casa, entrei no banheiro e fui tomar banho, quando a água entrava doía muito, como se tivesse me “rasgado” literalmente, mas estava muito feliz por ter levado uma pirocana daquela no cuzinho, fiquei com medo de ir novamente lá na casa do Carlinhos, mas a vontade de dar o cú era maior, no dia seguinte quando acordei ainda estava dolorido mas já queria mais pomba no cu, fui tomar café vesti um shortinho colocado marcando a bunda, e fiquei sem camisa, perguntei minha mãe então se podia ir jogar vídeo game lá no Carlos, então ela responde: – pode sim, já já eu lhe chamo, vou sair e você vai ficar dentro de casa! Saiu correndo chego na janela do quarto dele vejo ele jogando, pergunto se posso entrar ele só responde: – pode man entra! Corro pro portão e entro, sento no sofá do lado dele, ele jogava futebol, odeio jogar futebol, fico prestando atenção e ele joga fingindo que nada aconteceu, agindo naturalmente, ele sempre estava com os calções de futebol, é isso me deixava louco, pois marcava muito seu pau, ele tentava todo largado no sofá com as pernas grandes estiradas no banco em sua frente, seu pé realmente fazia jus ao que as pessoas falam o tamanho do pé é o tamanho do pau, porque ele não tinha só o pé grande, o pau também e lindo, com os pelos pubianos aparadinhos, ele levanta e vai até a cozinha dizendo que vai lanchar, eu me levanto e também vou atrás começa a fritar ovo, em seguida acende o fogo da água pro cafe e diz que vai mijar, entra no banheiro mas não fecha a porta, claro que foi de propósito para eu vê aquele pau mijando, ele acaba e fica balançando e eu aproveitando para admirar aquele mastro, quando ele sai fica marcando mais ainda o calção, como se estivesse meia bamba, fico olhando, ele percebe e fala: tira o olho man, se não ela vai te comer! Eu respondo: – não to olhando! Carlos: – tá sim, quer que eu te coma de novo? Eu fico sem jeito e olho pra baixo, Carlos fala: – deixa eu te comer rapidinho deixa?! Eu: – aqui ? Na cozinha? Carlos: – é, vem. Fico em pé apoiando na mesa, ele chega atrás de mim baixa meu calção, e puxa seu pau pra fora já duro, puxa a pele da cabeça cospe na mão e aponta a cabeça no meu cuzinho, empurra e a cabeça entra facinho, mas como ele era muito mais alto que eu ficava desconfortável pra ele, ele então puxa o tapete com o pé e manda eu deitar no chão. Eu só obedeço e de imediato deito, ele deita por cima de mim e aponta novamente a cabeça no meu cuzinho que já estava piscando de tesao, doido pra sentir aquela jeba no meu cu, não sei porque mas toda vez que eu sentia ele tocar o pau no meu cu sentia uma sensação incrível, de ansiedade e tesão, ele empurra e entra facilmente, apoia os dois braços no chão pra não ficar com seu peso totalmente em cima de mim e começa a meter em um vai e vem gostoso,sinto ele enfiar todo seu pau em mim, mas estava tão gostoso que não senti dor nem incômodo, só queria sentir ele dentro de mim, sentir aquele homem todo grandão me fudendo, sua respiração começa a ficar ofegante e forte, depois de uns 10 min ele goza dentro de mim, arriando por cima de mim com todo o corpo, ele se levanta e puxa sua pica de dentro, apertando a cabeça do pau e balançando duas vezes que acaba pingando duas gotas na minhas pernas com o resto de gala que saia do seu pau, rir e fala, como é bom uma gozada matinal, vem levanta, pega minha mão e me ajuda a levantar, guarda seu pau no calção e volta a fazer seu lanche, eu me visto com o cu todo cheio de porra, quando escuto minha mãe gritar pelo meu nome! Vou correndo até a janela e digo que já estou indo, volto pra cozinha e digo: Carlinhos eu já vou, minha mãe vai sair eu tenho que ficar em casa sozinho.
Já com intensão de ele ir pra lá, que eu ia está só, passou um pouco mais de uma hora que minha mãe saiu ele chega no portão e chama: – Lucas! Abri aqui. Eu vou até o portão e abro ele já me enterrava, Carlos: – cadê tua mãe? Eu: – foi trabalhar só vem à tarde! Ele sorrir e fala: – ummm, vamos assistir filme? Eu: – vamos, vamos procurar, meus pais tinham muitos dvds de filme e shows. Escolhemos um filme de terror e sentamos pra assisti , um em cada lado do sofá, em um certo momento ele levanta e disse que vai no banheiro, passa por mim e brincar de puxar minha cabeça em direção ao pau dele, mas na da acontece, ele volta do banheiro e repete a brincadeira, eu só olho pra ele e rio, ele senta e fala: – Luquinhas senta aqui senta! Eu na hora fico de pau duro, olho pra ele e ele aperta o pau já duro embaixo do calção, ele abre o velcro da bermuda e puxa aquela pica linda pra fora com a cabeça toda melada e risadinha, claro que eu não ia aguentar sentar naquilo tudo, era muito grande, é diferente de você da na posição de mamãe e papai e você da sentado, cada centímetro conta! Mas ele ele disse que eu ia sentar até onde eu aguentasse, eu baixo o calção, e fico em pé, ele aponta o pau no meu furinho e manda eu sentar, começo a mastigar o pau dele com meu cu a cada centímetro que eu descia, ele gemia louco de tesao e eu louco mais ainda com aquele pau me alargando, consegui ir até a metade do pau dele, ele segura na minha cintura e fica me levantando e descendo, faz um barulho gostos de pau melado, o pau dele era muito babão e meu cu ainda devia ter leite da gozada de mais cedo. Que delícia sentir ele dentro de mim, estava ficando viciado aquele pau, passa uns 10 min ele manda eu levantar, saiu de cima, então ele fala: – fica em cima do braço do sofá de perna aberta, fica. Eu faço o que ele manda, ele puxa o meu calção e mete sua pica de uma vez, fica bombando até que ele para e cospe no pau e mete tudo, como o pau dele e grande não entra todo fica uns 2 dedo de fora, ele tenta meter mas não entra, como se tivesse uma parede ali, ele fica louco gemendo e me comendo, passa uns 15 min e ele diz que vai gozar, não estava aguenta mais, era muito gosto meu cuzinho e que estava viciado, ele puxa o seu pau pra fora e goza na portinha do meu cuzinho, uns 4 jatos forte, ele goza tão forte que ao bater o jatos na minha bunda espalha pros lados alucinas gotas pulam na minha barriga e no chão, ele não pra de gozar e mete tudo dentro de novo, meu cu piscava descontroladamente, ele tira o pau já bamba pra fora e olha, diz: – nossa que delícia esse cuzinho, todo raspadinha e vermelho. Enfia dois dedo e tira. Baixa minha perna e manda a gente ir se limpa, vamos até o banheiro nós limpamos e voltamos pra sala, pra terminar de assistir o filme. Depois voltou pra contar mais sobre nossas fodas! Espero que tenham gostado!

Segue o link da foto do pau do Carlinhos pra vcs vê como é lindo!

https://2.bp.blogspot.com/-ojSfHnFZpFE/VXjy9QPCTyI/AAAAAAAAJPc/LZYp9bc6oX4/s1600/pic_3_big.jpg

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,79 de 33 votos)

Por # #

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Zileno César

    Mostra o pau dele e o seu

  • Responder Dartanhã

    Dar o cu é bom demais, mas….quando fui penetrado completamente pelo cara que me comeu pela vez primeira não foi assim cospe na cabeça do pau e já esta lá dentro, acho muito estranho meninos levarem uma pica na bunda, meninos de 12 13 anos, a imaginação cria bobagens e as pessoas postam sem critério algum em relação a realidade, eu comecei brincando com 12 anos, mas só fui penetrado aos 18 anos e por um cara experiente um médico que levou aproximadamente uns 15 dias de tentativas, hoje mais maduro eu ainda sinto dor quando sou penetrado, embora já ter sido penetrado por homens muito bem dotados, mas…hoje eu adoro sentir estalar quando entra a cabeça, estou me envolvendo com um homem que tem um pau lindo e grande, quero ser amante dele, mas sei que no primeiro contato vou sentir aquela dorzinha, só que…..eu não tenho 12 anos !!

  • Responder rrc12

    Frank todos que tive relação falaram que o difícil é a cabeça do pau, depois vc dá umas “bombadas” o cu acostuma o resto vai que é uma beleza, eu quando meto eu gosto
    da entrada e saída do pau mesma coisa com oquem estou fodendo, gosta da entrada no anelzinho até a prostata, então se tem pau de 23 cm não tem vantagem, importa é a entrada, e eu tenho 17 cm mais é grosso , por isto ele sentem mais prazer, sei que teu conto é ficcão mais quando escrever outro esta é a verdade.

  • Responder Hydeck

    Puta tesão ainda mais vendo a foto depois….

  • Responder Fefito

    Tá doido !!!
    Eu tinha 16a, já tinha feito sexo com dois amigos, e um dia saí com um professor.
    Na volta do passeio, ele me convidou pra passar a tarde na casa dele…
    Logo que chegamos já começamos a brincar.
    A rola dele era menor que a do cara da foto que vc enviou o link…e eu mal consegui fazer um boquete…e na hr que fiquei de quatro pra ele. Mesmo estando relaxado, pronto pra receber aquele mastro duro, eu não consegui. Quase desmaiei e cheguei chorar de dor, muita dor. E olha que ele só colocou a metade da rola. Mesmo assim me senti sendo rasgado, imagine se enfia tudo.
    Sei que fiquei uma semana, passando pomada, e mal conseguia me sentar direito.
    Então, o que dá pra imaginar, é que vc com 13a, já estava todo arrombado, né ?

  • Responder Porteironoturno

    Delicia meu pau babou lendo esse conto qieroa esse cuzinho pra da umas gozadas nele ….

  • Responder Anônimo

    NO PRIMEIRO CONTO O CARLINHOS TINHA 19 ANOS… AGORA JÁ ESTÁ COM 23????????? PELA DESCRIÇAO DEU EM UM DIA E NO OUTRO FOI COMIFO NOVAMENTE? FATOS ESTRANHOS… MENINO DE 13 ANOS AGUENTAR UM PAU DAQUELES???????????????W SÓ SE FOR NA IMAGINAÇÃO!!!

    • Anônimo

      Não se apega a detalhes bebê, só goza gostoso!

    • Franc26

      o conto ainda não acabou, pois tive relação com o Carlos até ele completar os 23 anos, por isso quis colocar a idade final dele.

  • Responder Anônimo

    Putinha safada, tem que levar rola grossa no cu todo dia. Tomara que ele te arrombe gostoso no proximo conto.