Filhinha linda da mamãe – Início

Autor

Meu nome é Júlia, atualmente tenho 23 anos, sou branquinha, magrinha, cabelos
castanhos escuros, mas sempre chamei atenção pelas roupas que usava, shortinho,
sainhas, não me acho bonita, mas isso não vem ao caso.
Tudo começou quando eu tinha apenas 15 anos, quando conheci o pai da minha filha
em um barzinho em são paulo, ele tinha 25 anos na época, era branquinho, loiro, não era muito bonito, mas tinha o olho azul, isso atraiu minha atenção, saindo do barzinho
ele me levou para sua casa onde tirou meu cabacinho e acabei me engravidando,
Não e porque é minha filha, mas uma verdadeira boneca, branquinha, loirinha e o lho azulzinho, linda mesmo, até comecei a já pensa que quando crescer iria ser modelo e tal,
chegamos a morar junto até nossa filha completar 3 anos de idade, me chegou a levar
onde ele morava (estado do Paraná), mas não deu certo, ele não era um pai presente,
saia muito, bebia muito, cheguei a chorar muitas noites e chegou um dia que não
aguentei mais, acabei largando tudo e voltando para são paulo só eu e minha filha.

Fui Morar com minha mãe e meu pai no interior de são paulo em um sítio, eles eram
caseiro, meu pai recebia uma mixaria, nem um salário mínimo, tendo que sustentar
eu minha mãe e minha filha, então sei que não era nada fácil. Mas ele nunca
reclamou, até que um dia minha mãe teve que sair pra comprar as coisas no mercado
pois meu pai tinha que terminar de limpar uma parte do sítio e eu fui tentar emprego
em um hotel pequeno que tinha na cidade pois fiquei sabendo que eles estavam
contratando. Isso minha filha já estava com 7 aninhos

Nisso meu pai ficou de olhar minha filha, deixei ela dormindo então sai com minha
mãe, fui no hotel e ela no mercado, chegando lá fiz a entrevista, o dono me olhou
de cima em baixo numa salinha, estava com um vestido longo de velha, pois roupa
praticamente quase não tinha, pois deixei tudo no paraná quando vim embora,
e ele falou que até gostou de mim mas não queria me constranger, mas as meninas
tinha que vir trabalhar com roupas mais ousadas para chamar atenção etc… fiquei
meio com vergonha e expliquei toda minha situação a ele, ele foi legal, me prometeu
emprego e falou que iria comprar umas roupas pra mim se não tive-se problema
e depois descontava do meu salário, achei estranho tudo aquilo sei lá, mas como
estava precisando muito acabei aceitando o emprego, nisso ele pegou toda minha
numeração, entrou uma mulher que mediu com uma fita tudo, falou que era para
o uniforme que iria trabalhar, nisso fiquei feliz da vida, iria ganhar um salário mínimo.

Nisso voltei pra casa, aquele silencio, entrei bem devagar pra dar um susto na minha
mãe e pai e contar a novidade, nisso observei um pano que usávamos como curtina fechado e nunca ficava fechado, mas tinha uma brecha do lado quando vi, minha
menina no colo do meu pai, até ai tudo bem ele sempre pegava ela no colo e nunca
percebi e desconfiei de nada, e quando vi na tv ele estava assistindo desenho ela
toda inocente e meu pai com as duas mãos na cinturinha dela mexendo ela e
com olhar pra cima viajando, na hora fiquei com ódio respirei fundo e voltei até o portão
gritando, pai, mãe, cheguei, nisso fez um barulho e entrei ele com ela no colo falando,
ela acordou e eu tive que pegar ela, disfarçando bem, imaginando que não tinha visto
nada, peguei ela no colo e sai meio nervosa, não consegui disfarçar, nisso ele levantou
e veio correndo até mim la fora, o que foi filha? me contive e falei do hotel, nada pai, é
o hotel, consegui emprego, mas o dono não gostou do meus vestimento e quer que vou
trabalhar com roupinhas curtas, estava nervosa, que já falei para que meu pai não
concorda-se mesmo pois já não tinha mais vontade de trabalhar depois do que eu vi.

Nisso meu pai falou, é normal filha, hotel é assim mesmo, as garotas tem que entrar bem
gostosa mesmo, kkk, pra atrair mais clientes, mas é normal tudo isso, vou te ajudar,
quando sua mãe chegar vamos em uma loja comprar roupas pra vc, tenho 100 reais
aqui vou gastar tudo com você, nisso falei brigado pai, e olhei pra fora e vi que meu
pai não tinha feito nada no sítio, aí falei, pai, vc não fez nada no sítio desde quando
saímos, ele com uma cara de pau, não filha, a mika acordou assim que vcs saíram,
nisso fiquei preocupada, disfarcei e falei vou no quarto trocar ela, chegando la tirei
a roupinha dela vi a bucetinha dela bem vermelha e inchada, ficou passando mil
coisas na minha cabeça coloquei ela na caminha, e fui na sala, perguntei pro meu
pai cade a mãe, e ele disse que tinha esquecido o cigarro, e pediu pra minha mãe
voltar pra comprar.

Depois chega minha mãe, contei a novidade pra ela, ela ficou muito feliz, nisso
passou um pouco a raiva e fui com meu pai até a loja de roupa na cidade, nisso
peguei uns 2 shorts jeans, uma lagging, uma blusinha e levei tudo no provador
para experimentar, coloquei e fui mostrando pra ele, ele so falava legal, vc que
sabe, nisso o shorts legging que peguei, ficou muito apertado que chegou a raxar
minha buceta, achei desconfortável.

Falei pro meu pai que so ia levar a calça legging, shorts jens e a blusinha, ele logo
falou nossa filha, vc quase não tem roupa, leva aquele shorts legging também,
pelo menos vc usa em casa, nisso falei pra ele, mas pai, não ficou muito vulgar?
ele disse que nada, usa em casa só. Nisso ja pensou na minha cabeça que
meu pai é um safado tarado…

Então comprei tudo, deu 92 reais tudo e depois ainda tomamos um sorvete, nisso
chegei suada em casa, e fui tomar um banho estava com um fogo e então me
masturbei muito, e tudo que passou naquele dia vinha em minha mente, sei que
é tudo proibido mas senti um tesão de outro mundo que nunca senti antes, e aquela
cena dele segurando na cinturinha da minha filha e mexendo ficava na minha mente
e eu no chuveiro baixinho, falando continua papai não para ate sentir um orgasmo
de outro mundo, até minha mãe gritar, filha, não vai sair do banho não, nisso desliguei
me troquei e sai, jantamos, e a noite fiquei com muito tesão de novo, e quando fico
com tesão sei lá, faço qualquer loucura, minha filha dormindo do meu lado, levei minha mao ate a bucetinha dela e fui esfregando de devagarinho e e enfiando o dedo na minha buceta, nisso o fogo tomou conta de mim.

Tirei a mão da bucetinha dela e comecei fazer carinho no rostinho dela, ela dormindo claro, e falando um monte de besteira com o outro dedo na minha buceta,
– Nossa filhinha, a putinha da mamãe ta agradando o vovo ta, mas essa boquinha
é muito pequeninha não da nem pra mama direito, tem que deixar o vovo bem feliz
nisso levei meu dedinho na bucetinha dela e enfiei um pouquinho ela resmungou alto gritou e acordou chorando, nisso fiquei assustada e meu pai bateu na porta, o que foi
ela acordou do nada, pior que estava com um tesão ainda, deixei ela sem calcinha
mesmo no vestidinho e dei pro meu pai, e eu fui terminar de me satisfazer, tranquei o
quarto, liguei uma tv antiga que eu tinha no quarto e continuei minha masturbação:
– falando baixinho, a putinha da mamãe esta com o vovô, nossa, sera que a cadelinha
da mamãe ta deixando o vovo feliz, nisso enfiava o dedo em minha buceta e delirava,
até vim ao orgasmo, aí vem o arrependimento depois do prazer, prometendo nunca
mais fazer isso, nisso meu pai bate na porta para me entregar ela, e fala, filha,
passa uma pomadinha na bucetinha dela que esta dolorida, estava sangrando um
pouquinho, nisso fiquei assustada, culpada por aquilo, ele falou não se preocupa, as
vezes ela coloco o dedo sem querer, criança é curiosa e tal..

Adiantando, chega segunda feira, acordo bem cedo, pois ia começar no hotel, ia entrar as 7h. o hotel é 20 min. de casa apé, coloco o shorting jens, deixo minha princesa
com meus pais, chegando no hotel, shortinho curto enfiadinho, o chefe manda entrar
ele nossa, eu falei, o que foi, ele disse, esta maravilhosa, eu disse, brigada. Nisso ele
falou, então, hoje vou conhecer vc melhor, pegar todos os seus dados etc.. aí se der
ja passamos todo serviço que vc tem que fazer e amanha vc já começa..
– Eu disse ok

Então ele pergunta, idade, eu 23 ele, nossa: 23 aninhos, vc é bem novinha, aí eu falei:
– Tenho cara de mais velha ne,
– Ele, não é isso que quis dizer, perguntou se eu tinha filhos,
– Disse, tenho uma menina.
– Ele, sério? com este corpinho?
– Falei, sim, uma menina linda dos olhos azúis.
– Ele, nossa, imagino, puxou a mãe, eu falei, eu sei que não sou bonita, ele riu e falou
eu achei você bonita e nisso rimos.
Ele continuou então e falou, mas quem ficará com sua menina para vc trabalhar?
– Eu disse, meu pai e minha mãe, nisso ele falou, legal, então o vovo cuida dela,
– Falei cuida sim, ele disse que adorava crianças também. falei que legal ele disse traz
ela qualquer dia pra mim conhecer, falei levo sim.

Então ele falou que se queria mesmo o emprego, que as meninas ali era liberais não ligava com brincadeira e tao, eu disse tudo bem, ele disse que dava ate um dinheiro a mais se trabalha-se direitinho, fiquei feliz, falei ok, então ele falou até amanhã, prazer em conhecer vc, meu nome é Marcos, falei, é mesmo não sabia nem seu nome, ele pediu
desculpa por não ter falado, então ele pega um pacote e me da, fala é a roupa que
prometi que ia te dar, falei brigado, então ele esperimenta lá pois se não servi ja troco,
tinha um banheirinho na sala dele, nisso fui experimentar, quando coloquei era uma
sainha rodada curtinha, abaixava um pouco aparecia a calcinha, fiquei com vergonha
de colocar, mas pensei bem e falei, esses velhos são tudo safado, ele aparentava ter
uns 60 anos, era meio gordo e nada bonito, nisso coloquei a sainha e fui mostrar
pra ele, falei:
– Sr. marcos esta muito curto não está, ele falou, não querida esta otimo vira, adorei,
pode vir com ele também, falei brigado, ele então falou, aqui é outro pacote, mas não
é presente, este é seu uniforme de trabalho, se troca que vc já vai começar, levantei,
e observei aquele volume duro na calsa do velho safado,.

Coloquei então o macacão, era um macacão legging muito apertado e vulgar de mais
fiquei até meio assim, era ainda mais apertado que o shortinho legging que tinha
ganhado do meu pai, sai entao meio constrangida, ele olha e fala nossa, eu falei ta
apertado sr. Marcos, ele meio nervoso já falou, nossa Julia, vc reclama demais com
o vestimento, quer ou não quer o emprego, nisso falei desculpa sr. Marcos, nisso ele pediu pra mim virar de costas eu virei, ele levantou chegou pertinho me encoxando,
gelei fiquei quetinha, ele fingiu arrumar a parte de cima e falou esta linda, vamos nos
dar muito bem. Nisso chegou uma mossa e foi me passar todo o serviço, era so dobrar os lençoes, trocar e pronto, bem simples, Nisso ele mandou passar na sala dele antes
de ir embora. deu meu horário, passei na sala dele,

– Ele perguntou o que achei do serviço se tinha gostado,
– Falei que adorei so estou meio soada e apertada nessa roupa, ele riu e falou,
– Queria te chamar pra jantar hoje.
– Nisso fiquei estática, meu primeiro dia sei lá, falei sim eu topo, mas tenho que
avisar minha mãe, nisso ele tira o celular particular dele e me entrega, nunca tinha
visto um celular daquele, liguei e avisei, ela disse que tudo bem que olhava minha
filha, perguntei se estava bem o que estava fazendo, ela disse, esta na sala com seu
pai, nossa, sabia, falei tabom e desliguei,
– Ele então falou pra mim trocar de roupa, se quiser podia ir com a roupa que ele me
deu, dei um sorrisinho e fui me trocar, nisso coloquei a saia rodada curtinha,
– Desci com ele logo chegou no estacionamento um carrão, nossa confesso que
me senti importante ele abriu a porta pra mim bem gentil, nisso fomos num restaurante
chique, jantamos, tomamos umas doze, depois fomos num barzinho ele foi contando
toda vida dele que era viúvo, so morou com uma mulher em toda a vida dele e gostou
de mim e tal, me senti importante e devido condições financeiras me entreguei, ele
me levou pra casa dele, avisei minha mãe que ia dormir fora e nem pensei mais
na minha pequena em casa.
ele veio me beijou, estava meio bebada ele me jogou de quatro da cama levantou o vestido e meteu forte na minha buceta, nossa fui a loucura, nossa cadela que delícia,
eu gemia so, ele falava muito palavrões:
– Novinha gostosa, sabia que você era uma puta, quer ser minha puta quer, nisso eu
queta, ele responde caralho, me assustei mas intendi o recado, falei sim sr. marcos,
quero ser sua puta, isso cadela, ele, geme cadela, vai minha vagabunda, eu ali indo
as loucuras, nisso eu excitada ele também, ele solta, deixou a filhinha em casa pra
dar a buceta ne vadia, eu excitada, falei deixei, o vovo cuida bem dela, ele deu um
grito na hora de tesão e falou é safada, o vovo cuida direitinho, ai tentei mudar de
assunto falando come sua puta, quero ser sua vadia, e ele fala minha cadela, o vovo
cuida direitinho da netinha? eu excitada me entreguei, e so respondia:
– Cuida, e ele avançando, o vovo da colinho pra ela, eu então falei, a sr. marcos não
quero falar da minha filha, e ele, se liga cortou o clima, é so tesão caralho, nisso ele
ficou bravo e nem quis continuar eu falei continua, ele falava:
– Perdi o tesão, vamos dormi, nisso fui dormir com um tesão da porra, morrendo de
tesão, levantei com fogo as 8h e ja meti a mão na rola dele, efeito de bebida tinha passado e o pau dele fedia muito, mas não quis saber, cai de boca, ele acordou
assustado e com tesão também, ja mamando safada, ele so falava isso, eu chupava
e gemia que nem nos filmes e ele ia ficando doido, percebi que ele gostava de dar
ordem e falar uma vez so, ele fica de quatro já fiquei empinei bem colocava na sintura
e metia, ai eu queria agradar ele, entao deixei ele doido, então pensei na minha
filhinha e falei que se foda, entao falei com voz safada levando de quatro, ai sr.
marcos, minha filhinha esta la com o vovo, estou com saldade dela, ele deu uma
apertada na minha cintura e uma socada forte, ele falava, nossa, achei a mulher
perfeita e socafa, e ele falava:
– Fique tranquilo minha cadela, o vovo da colinho pra ela.
– Eu gemia e falava da sim, ela deve ta pulando no colinho do vovo agora, ele
ficava cada vez com mais tesão, e eu também, nisso ele encheu minha buceta de porra,
fiquei preocupada pois podia engravidar mais o tesão era maior, ele disse foda-se
se engravidar eu assumo, nisso saiumos dali sem falar nada e fomos pro trabalho
chegamos atrasados, cheguei no serviço eu fui tomar um banho e ele não, achava ele
muito nojento mas não falava nada. terminando o expediente, vou ate a sala dele de
novo, e falo que vou tomar um banho que estava suada ele me puxa pra mesa, como
cheirar minha buceta e lamber por cima do macacão, fiquei com tesão na hora daquele
velho nojento, ele então com muito tesão pediu pra colocar a sainha de novo, fui colocar
voltei ele ja abriu minha pertas e sugou minha buceta nossa, delirei…
– Nisso ele levanta coloca a rola e começa socar e falar:
– Logo a filhinha vai tar lambendo o bucetão da mãe, me assustei estava muito
excitada que falei, vai sim sr. Marcos, ele socava com mais força e falava com mais
amor, isso meu amor, quer que a filhinha lambe o bucetão da mãe quer?, eu falava
quero sim muito ele socava, e logo ele mandou ajoelhar, ajoelhei e ele colocou o pau
na minha boca e gosou, nossa que tesão e nojo, não consegui engolir, cuspi, ele falou
nossa, nunca tomou porra, eu disse que não, pedi desculpa, e ele então falou,
– Tudo bem é norma, logo acostuma, nisso ele falou se podiu levar eu em casa e
se eu queria morar com ele, nisso fiquei em choque, e assustada, então falei sim,
– Ele me levou pra casa e ja entrou conhecer meus pais, nisso fomos para o sofá
apresentei ele, e ja falei que estavamos namorando, ele então viu minha princesa
falou oi e ja falou que ia embora aos meus pais, peguei minha filha e fomos até o portão
acompanhar ele, nisso ele entra no carro, ele entra rapidinho eu entrei assustada, coloquei minha filha no banco de traz, ele fechou os vidros que não dava pra ver nada, e tirou o pau pra fora, assustei e estava nervosa pois minha filha estava atraz olhando
com os olhinhos assustada, não contive e cai de boca e chupava, nisso ele colocou a
mão pra traz e pegou umas balinhas e deu pra ela, e falou quer bastante brinquedo,
ela so balançou a cabeça que sim e falou olha a mamãe chupando, nisso fiquei
com muito tesão e comecei a chupar forte ele gosou na minha boca, tentei engoli mas
escorreu um pouco, ele melou a mão dele e colocou na boquinha da minha filha,
lambe bebe, lambe que vou te dar mais docinho, nisso fiz carinho na minha princeza,
pode comer filhinha, da mamãe, vc vai ficar bem linda e vai crescer mais rapido.
Nisso peguei minha filha, limpei a boquinha dela e veio peso na consiencia.
Ele foi embora, e entrei, ja fui pro quarto que estava tarde, meus pais ja tinha ido
dormi, nisso peguei minha filhinha, e fiquei conversando, ensinando ela, que ela
tinha que obedecer o novo vovó que ele vai dar muitos presentes pra ela.
– Ela pediu um monte de boneca aproveitei e falei que ia ganhar todos, nisso estava
com muito tesão, fiquei pelada, falei pra ela, dar um beijinho na barriga da mamãe,
ela beijou e fui mandando abaixar, ate chegar na minha buceta, ela lambeu com nojo,
mas incentivava, isso minha princesa, tem que lamber, vai ser a putinha da mamãe,
expliquei que não podia falar pra ninguem, ela entendeu, e em 2 semanas ja estava me
dando muito prazer, na terceira semana ja estava tudo arrumado com meu patrão para
morar com ele:
Fui so com a roupa do corpo, ele ia compra tudo novo, chegamos na casa nova,
pequena mais linda, a casa que ele morava, ficou so pra passeio, ele alugou outra
casa mais isolada para morarmos juntos, chegando la, ele deu um monte de presentes
para minha filha que os olhinhos delas encantaram, nisso caiu de beijo com ele, e ja
chamei minha princesa pra agradecer, ela brigada tio, e ele, não, quero que me chame
de papai agora, e vc vai ser minha cadelinha, vc e a mamãe, rimos e ela balançou a
cabeça, ja peguei ela pela maozinha e ja levei pro quarto, nisso ele deitou comecei
chupar o cacete dele e ela do lado, e eu lambi filha, ela lambia ai mostrei pra ele como
ela ja me chupava, falei, chupa o bucetao da mamae chupa, ela deitava e com a
linguinha ia lambendo e ele morrendo de tesao, enquanto chupava ele, nisso ele vou
gozar, eu puxei minha filha e ja falei abre a boca abre rapido, ela abriu bem, ele
conseguiu colocar, ela engasgou mas segurei a boquinha dela e mandei comer tudo
ela tomou tudinho e não vomitou, melhor que a mamãe, nisso ele colocou um rapaz de gerente no hotel e nem íamos mais trabalhar, era só putaria o dia todo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 5 votos)
Loading...