#

Pezinhos na casa de praia

822 palavras | 10 |4.71
Por

Conto curtinho, sobre pezinhos de menininhos( que são perfeitos). Precisamos de mais histórias sobre pezinhos, quem tiver chega ae

Meu nome é João e essa história aconteceu quando eu tinha 17 anos. Meus pais tinham uma casa de praia no litoral norte do Rio de Janeiro e, desde pequeno, eu passava feriados e finais de semana lá. Como a casa era grande, sempre chamavam familiares e amigos para irem também, que as vezes levavam seus filhos. Um dos meus tios tinha um filho de 9 anos, chamado Lucas. Apesar de ser uma criança pequena, Lucas era um moleque lindo, com cabelos loiros escuros, olhos azuis e lábios carnudos. Como andava de bike, pegava onda e fazia natação, tinha o corpo definido pra idade dele. Porem o que me atraiu no Lucas foram seus pezinhos, tamanho 30, com calcanhar e cava bem definidos,rosadinhos, dedos proporcionais, nem juntos, nem separados demais.

Embora já ficasse com umas meninas nessa época, também sentia atração por moleques, em especial pelos pés deles. Quando via em revistas fotos de moleques descalços, aquilo me dava um tesão enorme e eu sempre batia muitas punhetas imaginando tocar e lamber os pés daqueles moleques. Meu primo Lucas e seus amigos me deram muitas oportunidades de realizar essa e outras fantasias, e a casa de praia era o local perfeito porque, naturalmente, andar descalço era a regra.

Tudo começou quando eu e o Lucas passamos a dormir no mesmo quarto da casa (uma suíte), que tinha duas bi-camas. Quando estávamos sós, cada um ficava na parte de cima de uma das camas. No primeiro dia fazia calor e, para minha alegria, descobri que Lucas gostava de dormir sem camisa e de shorts. O Lucas queria conversar antes de dormir, falar de jogos, esportes,essas coisas de moleque, mas meu tesão incontrolável de adolescente estava difícil de esconder na calça do pijama e por isso, disse para o Lucas pra gente conversar com a luz do quarto apagada. Passados alguns minutos, depois de um dia de sol e muitas atividades ao ar livre, Lucas começou a falar menos e percebi pela respiração profunda que havia apagado completamente. Então, com o coração batendo a mil, levantei da cama e acendi a luz do banheiro da suíte, encostando a porta para que o quarto ficasse a meia-luz.

Na penumbra, vi o Lucas deitado de barriga para cima, a boca ligeiramente aberta, os braços sobre o peito e a barriga e os pés cruzados um sobre o outro. Me aproximei devagar porque ainda não sabia como era o sono do meu primo e chamei o nome dele, sem resposta. Toquei de leve em um dos pés de Lucas e o meu pau, que já estava uma pedra, saltou como se quisesse tocá-lo também. Como Lucas permanecia imóvel, decidi alisar a sola dos pés dele( pensa numa solinha macia, parecia pezinho de recém nascido, simplesmente incrível), que reagiu com um pequeno reflexo nos dedos. Fiquei assustado achando que tinha acordado ele, mas a respiração continuou regular e ficou ainda mais profunda.

Vi que Lucas tinha mesmo pegado no sono pesado e prossegui minha aventura, ajoelhado ao lado da cama acariciando os pés deliciosos do meu priminho.

Então, lambi as solas dos pés do moleque, passando a língua entre seus dedos. Lucas não usava tênis na casa de praia e, por isso, não tinha chulé, mas um cheiro delicioso de suor salgado. Um gosto também salgado, do suorzinho que surgia por conta do calor que fazia. Minha língua deslizava na maciez daquele pezinho, era incrível poder realizar aquela fantasia. Aquele desejo que tive assim que botei os olhos no menino, mesmo ele sendo tão novinho, era impossível qualquer um resistir aqueles pezinhos.

Segurei o pé direito de Lucas que estava cruzado por cima do outro e, com cuidado, o desloquei para a beirada da cama, sem qualquer reação do meu primo adormecido. Chupei um por um os dedos dos pés do moleque, passando pela sola, que eu beijava e lambia, assim como o calcanhar.

A respiração do moleque, intercalada por um suave ronco, pareceu não mudar. Lambi,beijei, chupei,cheirei aqueles pezinhos pequenos e tão lindos por um bom tempo, até que ouvi um barulho no corredor, devia ser alguém passando pra ir a cozinha, deitei e acabei dormindo feito uma pedra. E por algum tempo, todas as vezes que íamos juntos para a casa de praia, repetia esse ritual sem que meu primo percebesse nada.
Só me arrependo de nunca ter feito nada com ele acordado, eu me derretia naqueles pezinhos, me imaginava me ajoelhando pra ele e beijando os pés dele, mostrando que mesmo sendo mais velho e mais forte que ele, seria submisso a os pezinho deles, se assim ele quisesse.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,71 de 21 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder PS ID:1cq8d5nfubuo

    não lembro exatamente. Foi por volta da quarta serie até sair da escola. O pé dele foi crescendo mas minha vontade de lamber aquela sola sempre foi a mesma haha
    E sempre que eu ia na casa de um amigo diferente eu ficava ansioso pra noite e eu poderia lamber a sola deles tbm. Com sorte até de umas meninas.
    teve muitas aventuras assim ?

  • Responder PS ID:53e3mkgv4

    Poo, crescendo eu dormia direto na casa de um amigo do bairro. Nas madrugadas eu puxava sua perna com mega cuidado até o pé balançar pra fora da cama. Ai eu deitava no chão de barriga pra cima com o pé dele na minha cara. Era demais! O próprio peso do calcanhar dele abria minha boca e parecia que era ele que tava forçando! Depois de lamber o calcanhar eu esfregava a língua por toda a sola até os dedos. Só ia dormir quando seu pé ficava todo lambido. E eu deixava tudo ali descoberto pra fora da cama mesmo hehe

    • Mx12 ID:1e3bt6r56qe5

      Kkkkk….aventuras noturnas são sempre fodas… que idade vcs tinham na época??

  • Responder Mx12 ID:1ehlxqktekwb

    Deixa, já sei…kkkk

  • Responder Kanedaken ID:8d5gapim99

    Vei q tesão. Tbm curto muito pés de lekinhos. Particularmente prefiro aqueles que acabaram de sair do tênis, pezinhos quentinhos e macios. Eu fico duro só de imaginar.

    • Mx12 ID:xgmwkkhk

      Tbm amo pezinhos…pena que e tão difícil encontrar relatos bons sobre… Pezinhos recém saído dos tênis, delicia… Lamber eles salgadinhos…kkkkk

    • Dexter ID:y4tecak26wg

      Gostoso demais, né? Escreve mais sobre, pezinhos branquinhos bem delicados

    • Mx12 ID:xgmwkkhk

      Dexter, usa tele? Algo assim ora trocar ideia sobre pezinhos

    • @khfdhgkfdag ID:semwz2r2vgd

      Amo de paixão pezinhos Mx12, pode me chamar no tele

    • Mx12 ID:1ehlxqktekwb

      Qual seu tele?