# #

A menina da rua de casa pt3

1865 palavras | 1 |4.39
Por

Ela disse que iria esperar pois até hoje todos os homens sumiam quando descobriam que o seu pai era um advogado especialista em casos de abuso infantil e pedofilia. Eu perguntei se era mentira aquilo e ela estava brincando cmg e ela disse que não e que provavelmente eu iria sumir tambem! E eu disse quero mais é que se foda Dani (foi a primeira vez que a chamei assim), você poderia ser filha do presidente dos EUA que eu iria até a casa Branca te encher de rola! E ela soltou uma baita risada de satisfação e disse que queria muito ver e sentir eu fazendo tudo isso.
Desligamos nossa chamada e eu entrei no banho com o pau semi duro e uma dor ignorante no saco. E como minha mãe havia chego em casa eu não conseguiria bater uma e gozar (não me sentia a vontade) pra aliviar aquela dor e então tomei meu banho e fui pro meu quarto tentar pensar em uma forma de encher aquela vadiazinha de rola e porra!

Mais ou menos uma hora depois que minha mãe chegou ela bateu na porta do meu quarto e me chamou dizendo que tinha aparecido um bico, que não era grande coisa mas que ja garantia uma graninha pra mim. Eu sai do quarto e ela foi me explicando que era um serviço de pintura e que a pessoa precisava de alguém de confiança pois ela passaria o dia todo sozinho na casa a ser pintada (antes da faculdade eu havia trabalhado com pintura residencial e até era bom, mas após a faculdade eu nunca mais havia nem pensado em trabalhar com isso) e dai na hora não me empolguei pois eu não gostava realmente de trabalhos manuais, mas pra não parecer cuzão decidi perguntar quem era a pessoa e quanto eu poderia ganhar. Minha mãe explicou que era uma das casas do condomínio, aquela da menina que eu achei o celular.

Nesse momento meu coração parou, meu pau pulsou e minha cabeça ja arquitetou! Rsrsrsrs
Eu pedi mais informações só pra não transparecer minha empolgação e ela me passou tudo e disse que eu só precisaria dizer sim ou não. E assim que ela disse o valor que os pais da Dani estavam dispostos a pagar foi que eu aceitei. Pra parecer que não estava com varias intenções!
Dai minha mãe passou o telefone do pai da Dani e eu mandei uma mensagem via whatsapp me apresentando e dizendo que havia aceitado sim a oportunidade de trabalho e perguntei quando poderia começar. Ele me respondeu alguns minutos depois que eu poderia ir hoje pois a filha queria ajuda pra escolher as cores a serem usadas e o serviço começaria pelo quarto dela. Ele também me disse que sabia que eu havia estudado e que aquele trabalho poderia parecer menos do que eu estava acostumado pois tinha diploma, mas que se eu me mostrasse de confiança ele me arrumaria algo na firma de logística dele. E eu estava mesmo era preocupado com o tempo que eu teria com a filhinha dele.
Ele poderia me dizer que o serviço seria de limpar fossa, que se fosse pra ficar perto daquela ninfetinha eu iria me afundar na merda sem nem pensar!
Terminamos a conversa e eu me troquei pra ir até a casa deles.
Cheguei na casa deles e fui recebido pela mãe da Dani que estava vestida de forma muito sensual em um vestido de festa e maquiada. Ela me recebeu ja se desculpando pois ela e o marido teriam que ir em um jantar de negócios e que eu ficaria acompanhado da filha deles e que ela iria escolher as cores pra pintar o quarto dela e após eu terminasse ela e o marido ja teriam escolhido as cores pro resto da casa.
Eu na hora nem ouvi nada, só queria ficar sozinho com a Dani. Meu pau quase estourando o short e minha cabeça pensando no quanto eu iria fuder ela!
Alguns segundos depois o marido dela desceu e somente confirmou o que a esposa ja havia me dito, disse também que a filha tava terminando de tomar banho e ja viria falar comigo. Eu permaneci sentado no sofá e mandei uma mensagem pra Dani ( pela ansiedade nem tinha feito isso ainda) dizendo:

Estou na sua casa sua vadiazinha! E tenho certeza que foi você quem armou tudo isso!

Claro que foi! Mas tome cuidado por que a casa toda tem cameras, somente meu quarto que não tem! Então fique comportado e não mostre fora do meu quarto que você é um pedófilo abusador de garotas!

Que bom que você me avisou! Por que eu ja estava quase ficando pelado aqui na sua sala pra te esperar! Rsrsrsrs

Não faz isso não seu maluco! Me espera que eu te levo pro meu quarto e aqui você pode abusar de mim seu tarado!

Ao seu dispor minha pequena vadia, safada e que vai ficar toda arrombada!

Dito isso ela terminou seu banho e saiu vestida forma comum com uma camiseta, calça de moletom e pantufas. Só que meu tesão era tão grande que ela daquele jeito ja era uma suplício. Ela parecia muito calma e me disse seria que iria me mostrar seu quarto pra eu ajudar ela a escolher as cores.
Acompanhei ela até o quarto e assim que entramos e ela fechou a porta eu a agarrei por trás e disse em seu ouvido:

Então você armou tudo isso pra eu vir aqui te encher de rola neah sua vadiazinha?! Então agora você vai se ajoelhar e mamar a minha rola até deixar ela toda babada e gozada!

Ela se arrepiou inteira e senti seus musculos tremerem. Segurei pelos cabelos da nuca dela e fui abaixando ela e a virando de frente pro meu pau. Ordenei que ela abrisse meu short e sem colocar as mãos mamasse minha rola.
Os olhos dela brilhavam e a boca dela escorria baba de tanta vontade e ao ver minha rola solta e toda dura ela ja logo agasalhou ela com sua boca macia e começou o que viria se tornar um dos meus maiores prazeres: fuder a boca da ninfetinha como se fosse uma buceta!
De início eu estava me segurando pois estava no meu limite e ela estava faminta. Tão faminta que tive de tirar minha rola da boca dela algumas vezes pra não gozar e numa dessas vezes ela que estava quieta só mamando segurou meu pau com uma pegada forte e me disse que se fosse pra eu ficar segurando porra era pra eu pegar a minha rola e ir embora, por que ela queria era ser usada e fodida e gozada inteira e que não iria ficar me vendo segurar a porra que ela tanto queria!
Nisso eu lancei o foda-se e só perguntei quanto tempo teríamos até os pais voltarem e ela disse que pra não ter desconfiança teriamos uma hora pelo menos e que durante essa hora que teriamos ela teria de sair pra ir fazer algo fora do quarto pros pais dela não desconfiarem quando vissem os videos!
Então eu segurei pelos seus cabelos e comecei a bombar a boquinha dela. Enfiava até a garganta com força e segurava ela olhando em seus olhos marejados de lagrimas e pra sua boca deixando escorrer baba enquanto se engasgava. Eu fodia sua boca e ia dizendo:

É assim que você quer neah sua piranha? Quer ser depósito de porra neah? Quer sentir a força de um macho te usando neah sua vadiazinha? Então toma muita porra por que se cair uma gota quem vai querer ir embora sou eu! Entendeu piranha?

Ela só se afastou e disse:

Entendi sim! Me da leite! Me enche de leite seu pedófilo! Goza na minha garganta! Goza filho da puta!

Ela disse isso e foi de encontro a minha rola com muito mais fome, colocou muita pressão e foi inevitável! Senti o pau pulsar e segurei ela com os dentes encostados na base do meu pau, a cabeça dele chegava em sua garganta e os jatos de porra foram direto pro seu estômago! Ela me mostrou que realmente não era de brincadeira, pois ela mesma ficou colada em mim sentindo ânsia mas não soltou meu pau até ter certeza que eu tinha terminado!
Cai sentado no mesmo sofa que ela se masturbou mais cedo e apenas sorri da carinha dela toda babada e avermelhada de onde eu segurei com força durante o seu boquete! Ela sorria de forma muito sacana e me disse que precisava limpar direito a minha rola! Veio engatinhando e segurou meu pau que ja estava meia bomba e começou a limpar ele com a sua boca de uma forma quase que religiosa. Ela encarava meu pau como um religioso encara uma imagem de algum santo ou divindade! Era visível sua entrega naquele momento e eu ali no ápice da loukura e do tesão. Nu da cintura pra baixo assistindo uma adolescente mamando minha rola gozada pra deixar ela limpa com a maior cara de safada!
Ela terminou de limpar e se levantou vindo de encontro ao meu colo e tirou a camiseta na mesma hora eu ja senti o sangue voltar a fluir pro meu caralho e avancei sobre seu corpo. Fui com as mãos em sua cintura e desci por dentro da calça sentindo que ela estava sem calcinha e segurando com uma mão em cada banda da bunda dela a trouxe pra cima de minha rola que ja estava latejando de dura. Com a boca eu fui provar dos seus seios os mordendo e chupando. Ela se esfregava com força em minha rola e minhas mãos iam cada vez mais pra dentro de sua bunda sentindo o calor de sua buceta e de seu cuzinho cada vez mais próximo e o cheiro de seu corpo, uma mistura doce de morango e sexo. Subi minha boca pelo seu pescoço e fui até sua boca e ali me perdi em um beijo alucinado e frenético no qual quase nos engolimos. Minhas mãos nesse momento acabara de alcançar a lateral de sua bucetinha e consegui alcançar seu grelo e seu cuzinho com meus dedos e comecei a masturbar e dedar aquela vadiazinha deliciosa e muito biscate! Nosso beijo não parava e cada vez mais eu sentia sua bucetinha minando lubrificação e seu cuzinho piscando até que ela pega e se afasta ficando de pé e tira sua roupa e segurando minha mão me levou até sua cama e disse:

É aqui que eu quero ser usada e abusa seu pedófilo pra depois eu dormir sentindo o nosso cheiro!

Continua?!…..

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,39 de 18 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder ID:4adfucyczrc

    Continua? Isso não é pergunta que se faça. É claro que continua. Tá indo muito bem.