macumba do prazer3

Autor

Ao som dos atabaques Carol foi suspensa por vigorosos braços numa dança frenética .sete homens sustentavam sobre suas cabeças com os braços erguidos trazendo ela como um troféu, totalmente nua , depois foi colocada sobre aquele altar , onde ela ficou se contorcendo como estivesse tendo um ataque epilético. Seu corpo tremia ,seus olhos estavam semi cerrados,totalmente em transe ela gargalhava e gemia chorosa ao mesmo tempo ,quando sentiu que um dos homens estava montando por sobre ela, abriu as pernas . num v invertido ficou rebolando com o pelvis elevado deixando seus fluidos escorrerem de sua vulva totalmente encharcada, gemeu com ênfase sentindo a penetração urrando frenética com as estocadas que faziam ela delirar num orgasmo intenso.num prazer alucinado onde seus gozos contínuos deixavam ela extasiada, por duas horas os sete machos incorporados por exus desfrutaram do corpo de Carol , que incorporada pela sua pomba gira ,sentiu os mais intensos prazeres carnais. Numa estranha mas prazerosa pervessao. Numa busca insana por um prazer cada vez mais doentio a que ela estava se submetendo. A madrugada ia alta quando ela voltou para seu lar , sentindo ainda que seu corpo clamava por mais, entrou debaixo do chuveiro sentindo a água morna sobre seu corpo , sua buceta ainda escorria resquícios de porra, introduziu a mangueirinha sentindo uma gostosa sensação. Carol aos poucos estava se transformando , e sentia um impulso compulsivo por sexo e sabia que simplesmente aquelas sessões nas sextas feiras não satisfaziam e louca de tezao ficou a espera de Gerson seu marido pois ansiava pra ser possuída.
Após seis meses a vida daquele casal dera uma guinada ,que os levou por caminhos nunca imaginados.
Com o domínio de seu corpo e de sua mente pela aquela entidade Carol passou a ter um poder de sedução que encantava e enfeitiçava homens e mulheres ao seu redor, Gerson completamente entregue aos desejos e vontades ele aceitava tudo sendo manipulado por ela que já o transformara num corno manso. Nutrindo uma paixão cada vez mais avassaladora por ela. Que insaciável percorria ruas e becos em busca de machos para saciar aquele fogo que a consumia e que nunca se apagava. Se prostituindo e se oferecendo . numa ânsia constante e desenfreada pelo prazer, aquela já não era mais Carol , dentro dela vivia uma entidade sobre humana, em todos os antros nos butecos de quinta categoria nas ruas mal afamadas ,muito se comentava sobre uma misteriosa mulher . vinha e desaparecia em busca de prazer sexual , e por todos era conhecida por Maria Padilha ………….. a pomba gira de Carol

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 3 votos)
Loading...