A consolidação da Lorrayne

Continuação de O “titio da Lorrayne
– MUITO BONITO NÃO É?
Comecei a tremer, não sabia o que fazer, O Luis tinha chegado e tinha visto muito do que tinha acontecido entre eu e a Lorry, eu estava nu, ela nua, meu pau mole de medo enquanto seu rabinho de criança ainda minava porra, nada do que eu pudesse falar iria reverter aquela situação. Será que eu teria que apelar para as já batidas desculpas que tanto condenei? Desculpas como: “Ela me seduziu”; “ela veio pra cima de mim se esfregando e eu fiquei sem ação”… Não, eu não poderia fazer isso comigo, seria ir de encontro a tudo que eu já preguei, que eu já falei…
– LUIS CARA, VAMOS CONVERSAR…
– LORRAYNE, O QUE NÓS TINHAMOS CONVERSADO GURIA? COMO EU POSSO CONFIAR EM VC AGORA?
Eu não estava entendendo nada. O cara me pega comendo o cusinho da filha dele, e ele reclama com a menina? Minha cabeça estava girando, não sabia mais nem onde eu estava.
– A PAPAI… ELE É TÃO BONITINHO…
Eu olhei para ela, e ela sorria com a carinha mais safadinha do mundo…
– LORRY, VC TINHA ME PROMETIDO…
– AHHH PAI RELAXA, QUE SACO…
E se levanta como se eu não estivesse ali, com aquela cara de bobo.
Ela vai até o pai, eu olho e o que vejo? Ele chorando copiosamente…
– VC TINHA ME PROMETIDO…
– PAI, EU AINDA SOU SUA FLORZINHA PAI… MAS É MEU CORPO, EU QUERIA…
– E O QUE EU FAÇO AGORA LORRAYNE? COMO EU POSSO CONFIAR QUE POSSO TRAZER AMIGOS AQUI? SE VC NÃO CONSEGUE FICAR DE PERNAS FECHADAS E QUER DAR PRA ELES? ISSO ERA PRA SER UM SEGREDO NOSSO LORRY…
E chora… Chora copiosamente como uma criança.
Eu já não estava mais agüentando aquilo…
– ALGUEM PODE ME EXPLICAR O QUE PORRA TÁ ACONTECENDO AQUI?
Eu explodo gritando! A Lorrayne que até aquele momento tinha se mostrando uma perfeita menininha educada, se vira com fúria nos olhos e diz friamente:
– PARE DE GRITAR NA PORRA DA MINHA CASA!
– VCS SÃO MALUCOS… VCS DOIS… TO INDO EMBORA DAQUI…
E começo num ato de desespero a arrumar as minhas coisas, pegar as minhas roupas espalhadas…
– E COMO VC VAI EXPLICAR EM “TITIO”?
– EXPLICAR O QUE?
– QUE COMEU UMA CRIANÇA DE 11 ANOS?
– EU O QUE? GURIA VC QUE VEIO PRA CIMA DE MIM!
– E VC ACHA QUE ELES VÃO ACREDITAR EM QUEM? EM MIM OU EM VC? EU VOU SER SEMPRE A VITIMA PERFEITA… PRA MIM E PRA SOCIEDADE, O ESTUPRADOR, ABUSADOR DE CRIANÇAS É VC!
Eu fiquei estatelado! O que antes tinha sido o paraíso, agora tava virando um verdadeiro inferno! Como essa menina conseguia manipular as pessoas assim?
– AGORA PODEM POR FAVOR, SENTAREM OS DOIS AI?
Eu não tinha ação… O Luis muito menos… Apenas fizemos o que ela nos ordenou a fazer!
– EM PRIMEIRO LUGAR: PAI… EU SOU SUA FILHA, SUA PUTA, SOU O QUE VC QUISER QUE EU SEJA… O QUE EU NÃO SOU É SUA PROPRIEDADE. O QUE VC ACHOU? QUE IAMOS VIVER PRA SEMPRE SÓ NOIS DOIS AQUI? QUE EU NÃO IA QUERER CONHECER PESSOAS NOVAS? PAI O SENHOR TIROU MINHA VIRGINDADE, O SENHOR É RESPONSAVEL POR ISSO, POR ME MOSTRAR TUDO ISSO E ME FAZER GOSTAR, NÃO ME PEÇA PARA SER UMA MENININHA PERFEITA… EU GOSTO DE UM HOMEM DENTRO DE MIM… E ESSE HOMEM NÃO TEM QUE SER SÓ VC! É O MEU CORPO, É A MINHA VIDA, EU DECIDO! ENTENDEU?… E VC “TITIO”, NÃO SE ACHE VITIMADO, VC ACHA QUE EU NÃO REPAREI EM VC ME OLHANDO DO MINUTO QUE CHEGOU AQUI? VC QUIS ISSO TANTO QUANTO EU, ENTÃO NÃO COLOQUE A CULPA EM MIM APENAS! ASSUMA SEUS ERROS!
Eu estava estatelado, parecia que eu estava ouvindo uma mulher adulta de 30 anos falando comigo. Ela tinha ideais fortes, era uma feminista em miniatura…
– AGORA POR FAVOR, EU PRECISO TOMAR UM BANHO… QUEM VAI SER DE VCS DOIS QUE VAI ME DAR UM BANHO?
– ACHO QUE VC JÁ É GRANDINHA DE MAIS E PODE TOMAR SEU BANHO SOZINHA LORRAYNE…
Diz finalmente o Luis depois de vários minutos em completo silencio, eu de minha parte estava perplexo com tudo aquilo, o poder que aquela menina tinha sobre ele… Sobre mim!
– ENTÃO É ASSIM? É ASSIM QUE VAI SER PAI? EU VOU… EU TOMO BANHO SÓ… MAS APARTIR DE HOJE, VC NÃO TOCA EM MIM NUNCA MAIS, E VOU FAZER QUESTÃO DE SEMPRE QUE VC CHEGAR TER UM CARA DIFERENTE ME COMENDO AQUI… BEM AQUI NA SALA ONDE O TIO HENRIQUE ME COMEU… E SABE O QUE VC VAI PODER FAZER? ABSOLUTAMENTE NADA!
E se vira, os cabelos balançando com o impulso, o bumbum branquinho visto de costas era a coisa mais linda do mundo… Não… Espera… Eu to aqui fodido, nas mãos dessa menina, e ainda assim tenho a pachorra de admirar o bumbum dela? O que ta acontecendo comigo?
– LORRY… ESPERA…
Eu olho, e o Luis está de pé, os olhos exalam uma tristeza muito profunda…
– EU NÃO VOU CONSEGUIR MINHA FLOR… VC É TUDO PRA MIM…
E volta a chorar, chora como um menino que perdeu algo ou alguém muito importante… Ela se vira pra ele, o olhar, a postura, tudo mostrava que aquilo não era uma situação atípica… Era uma coisa corriqueira que acontecia… Há quanto tempo o Luis estava vivendo daquela forma? Ela caminha em direção a ele, pai e filha se olham nos olhos, ela levanta os bracinhos e ele a põe no colo, com a facilidade que se pega um bebê. Ela entrelaça as perninhas em torno da cintura dele, e começa a beijar ele na boca, como uma amante, como uma mulher que faz as pazes com seu marido após uma briga. Ele a beija com sofreguidão e desce com ela até o mesmo tapete onde minutos atrás ela estava sendo currada por mim. Começa a beijar seu pescoço, começa a chupar seus peitinhos…
– ISSO PAPAI… ASSIM MESMO PAPAI… DESCE ATÉ MEU COFRINHO PAPAI DESCE!!!
Ele começa a chupar a sua bocetinha, como alguém que tem sede no deserto e encontra água, com sofreguidão, com desespero… Escuto aquela menina gemer, e isso começa a me excitar novamente… Meu pau que estava mole de medo até uns minutos atrás começa a levantar novamente… Vejo ela estremecer e gozar na boca do pai, que sai do meio daquelas perninhas com a barba úmida de baba, e do suquinho dela, e até com resquícios do meu próprio esperma ali depositado alguns minutos antes
– VC É UMA DELICIA FILHA… EU NÃO VOU CONSEGUIR FICAR SEM ESSE SEU CORPO.
– EU AMO VC PAPAI…
E mais uma vez eles se beijam…
– ENTÃO VC QUER ELE TB LORRY?
– SIM PAI… QUERO MUITO… QUERO AGORA…
– TUDO BEM FILHA… VOU DEIXAR VCS ENTÃO… VEM HENRIQUE… ELA É SUA POR ENQUANTO!
E levanta para sair nos deixando sozinhos… Ela me olha… Olha meu pau duro… Olha a minha cara de assustado…
– PAI?
– SIM FLORZINHA?
– PRA ONDE VC VAI?
– VOU PRA O NOSSO QUARTO FILHA… PRA DEIXAR VCS A SÓS!
– MAS EU NÃO TERMINEI COM VC PAI!
– MAS VC DISSE QUE QUERIA ELE AGORA FILHA!
– E QUERO… MAS QUERO VC TB… QUERO OS DOIS…
Isso foi o limite pra mim… Eu estava entendendo mesmo o que eu ouvi? Ela estava propondo um ménage a trois? Entre eu, ela e o pai? Aquilo deixou meu pau doido… Eu não tinha nem tocado na menina, mas gozei ao ouvir aquilo… Jatos e mais jatos e mais jatos de porra começaram a sair do meu pau, involuntários a minha vontade…
– AHHH TIO… NÃO DESPERDIÇA MEU LEITINHO NÉ? COMO EU VOU FICAR FORTE ASSIM?
Não conseguir resistir a isso, comecei a gargalhar, e o pior, o pai dela Tb… Ela cega junto de mim, segurando meu pau ainda sujo de porra, e começa a chupar, eu vou à loucura com aquilo, pego ela pelo cabelo…
-NÃO… SOUTA MEU CABELO! VEM PAI… VEM AQUI
O Luis chega…
– FAZ… COMO TU ME ENSINOU…
E qual é o meu espanto quando o Luis pega meu pau e começa a chupar… Nunca tive uma experiência homossexual na vida, estava espantado com aquilo, com a subserviência daquele homem as vontades daquela criança… Lorrayne se senta, olhando aquilo com a carinha mais linda do mundo… O maior sorriso nos lábios, abre suas perninhas e começa a tocar em si mesma, com os dedinhos manipula a sua xoxotinha, enfia um… Dois… Três dedinhos na xoxota, eu já conseguia ver o gozinho dela minando de sua xoxotinha, ela estava realmente muito excitada com aquilo, o fato de ver o pai dela chupando outro cara. Não sei se no fundo ela sentia revolta por tudo que o pai dela tinha feito com ela, roubando sua infância e a entregando e criando puramente para os desejos da carne, ou se era realmente apenas um tesão que ela tinha… Não tenho como descrever adequadamente essa cena, o que sei é que diferente eu me sentir ofendido, eu comecei a gostar daquilo… Comecei a me entregar aquilo…
– HEI TIO?
Eu levanto a minha cabeça pra ela…
– NÃO GOZE… SEU LEITINHO É MEU ENTENDEU?
– SIM LORRY…
E o Luis continua a me chupar, com voracidade… Com vontade… Enquanto isso ela assistia, se masturbando e gemendo como uma putinha…
– TROCA… TIO CHUPA O PINTINHO DO MEU PAPAI PRA EU VER… POR FAVORZINHO TIO…
O Luis levanta, tira toda a roupa (era o único ainda vestido) pega o kct dele (aquilo era enorme, tinha uns 20 ou 22 cm, e inconscientemente senti pena das primeiras vezes da Lorrayne, pois com certeza ele deve ter deixado ela muito arrombada e machucada) e o conduz a minha boca, e eu entregue começo a chupar ele, seguro na sua bunda máscula e vou conduzindo o vai e vem por ali, enquanto isso escutamos os gemidos da Lorrayne, a safadinhas estava em uma posição fetal, com uma mãozinha ela “escavacava” toda a sua bocetinha, com a outra ela “estuprava” o seu próprio cusinho, não entendi bem aquilo no momento, mas ficou bem evidente quando ela falou:
– TA BOM… CHEGA… EU QUERO VCS DOIS AQUI AGORA! QUERO QUE VCS DOIS ME COMAM…
Eu não acreditei naquilo… Ela realmente estava pedindo uma dupla penetração?
– VEM FILHA, SENTA AQUI COM ESSE CUSINHO NO PAUZÃO DO PAPAI SENTA..
E ela vem toda faceirinha e se senta sem dificuldades, enterrando aquele pau enorme na sua bundinha, e começa a cavalgar em seu pau, enquanto ele beija sua boquinha e mexe em sua bocetinha, escuto os murmúrios dela, vejo sua respiração pesada e ofegante. O Luis me olha, acaricia meu peito com a mão livre, e vai descendo até meu pau o segurando com firmeza e tocando uma punheta em mim, ele me puxa pelo pau e me deixa na frente da Lorrayne, e então ele me encaixa na bocetinha dela, ela vira a cabeça que estava encostada no ombro do pai e beijando seu pescoço, e sorri pra mim…
– PODE METER TIO… EU DEIXO!
– E SE VC SE MACHUCAR BONECA? VC É MUITO CRIANÇA AINDA!!
– SE DOER EU DIGO PRA PARAR TIO… VEM SIM… EU QUERO MUITO…
E estende a mãozinha pra mim. Eu encosto os meus dedos nos dela, ela os fecha sobre os meus, e me puxa para si com muita delicadeza… Sinto meu pau invadindo a sua xerequinha de criança, olho seu rostinho se contorcendo de dor…
– QUER QUE EU PARE?
– SIM TIO, PARA UM POUQUINHO… ESPERA…
E eu assim o faço… Mesmo com meu pau latejando ali dentro…
– TA TIO, VEM, TENTA DE NOVO…
E eu começo penetrá-la novamente… Quando dei por mim, eu estava todo dentro daquela menininha de 11 aninhos, praticamente um bebê, e ela estava agüentando duas rolas dentro de si, uma no seu cusinho e outra na sua bocetinha…
– VAI GENTE… FAZ DIREITO…
Ela reclama que estávamos muito parados, e então começamos os dois a estocar forte nela… Ela geme… Ela começa a gritar alto… Grita muito alto… Não sei se de prazer ou de dor… O Luis tampa a sua boquinha com uma mão pra abafar seus gritos, mas não para de estocar nela com a força viril de um homem adulto em plena forma, nem eu muito menos abrando o ataque aquele corpinho, comemos ela como uma adulta, pois era isso que ela queria…
– AI, AI, AI… EU VOU GOZAR PAPAI… TITIO EU VOU GOZAR…
– VAI MINHA FLORZINHA… GOZA NO PAU DO HENRIQUE PRA PAPAI VER O PAU DELE LAVADINHO DE VC VAI… GOZA MINHA DELICIA!!!
E ela goza… Cara como ela gozou… Eu conseguia sentir a porrinha clarinha e quentinha dela banhando toda a extensão do meu pau, escorrendo pelas minhas pernas, e isso eu não agüento… Começo a gozar loucamente dentro daquela menina, litros e litros de porra dentro daquele pequeno útero de menina… O Luis não fica atrás e começa a gozar dentro de sua bundinha, era tanta porra escorrendo por entre as brechinhas dela, que estava molhando todo o sofá em que estávamos fazendo aquela loucura.
Tiramos ambos os nossos paus de dentro dela… A visão era preocupante… Nos deu tesão? Sim deu! Não tenho como negar isso… Mas ver aquela bocetinha de criança e aquele cusinho infante todo aberto, todos inchados, escorrendo porra aos montes, era uma visão que a principio, mesmo com o tesão, me deu um pouco de medo…
– VC GOSTOU FILHA? ERA COMO VC QUERIA?
-EU ADOREI PAPAI, OBRIGADA…
E dá um beijinho no canto da boca dele.
– VEM CÁ TITIO..
Eu me aproximo dela, e ela Tb me beija na boca…
– OBRIGADA TITIO…
– VEM HENRIQUE… VAMOS DAR UM BANHO NA NOSA MENINA E COLOCAR ELA NA CAMA… ELA PRECISA DESCANSAR E SEMPRE DORME MUITO DEPOIS QUE FAZ SEXO…
Levamos ela nos nossos braços para o banheiro… Ela não agüenta ficar de pé sozinha, dado a “violência” sofrida por seu corpo, enquanto eu a seguro para mantê-la em pé no banheiro, o Luis dá banho nela, lavando-a com cuidado e esmero… Tirando todo o qualquer resquício do que tinha acontecido. Vestimos ela, e a deixamos na cama, onde ela logo adormece…
***
Hoje faz exatos 15 anos desde o dia que tudo aconteceu, a Lorrayne hoje tem 26 anos, se tornou uma bela mulher, seios médios, um corpo invejável (não era nenhuma panikat) que muita menina sentiria inveja, está cursando a faculdade de medicina. Ainda mora conosco, e diz que não pretende nos abandonar nem tão cedo. Tem namorado sim… Mas nunca soubemos de nada que ele soubesse do que rolava entre nós três naquela casa quando estávamos sós… Sim, eu me mudei, passei a morar com eles, eu e o Luis tínhamos um relacionamento marital de fachada, nos casamos no civil como um casal gay, eu cheguei a adotar a Lorrayne e hoje ela carrega Tb o meu sobrenome, mas o meu contato sexual com o Luis se restringia apenas a quando a Lorrayne queria essas nossas loucuras, fora isso, éramos apenas amigos, mas tivemos uma vida legal juntos. Somos uma família feliz. E a mais feliz de todas é sem duvida a Lorrayne, que sempre foi acarinhada, sempre foi cuidada, sempre teve tudo que queria, e tinha uma família, pois ela secretamente me contou uma vez (antes de eu propor a loucura do casamento para o Luis com o pretexto de: ser mais fácil pra gente) tudo que ela mais queria na vida era ter uma família, um pai, uma mãe que cuidassem dela… O sexo pra ela era bônus… Sempre foi bônus pra ela… E por conta disso, ela sempre vai ser a minha e a dele, ela sempre vai ser a NOSSA QUERIDA LORRAYNE!

FIM

PS: O conto acima é apenas um conto, totalmente fictício, mas espero do fundo do meu coração que tenham gostado. Com isso termino as aventuras sexuais (e por que não dizer de amor) da pequena Lorrayne! Com todo meu amor. Giulia <3

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...