,

Novinho safado 2

14-06-16 1 ★ 0.00

Bem, como disse no outro conto trai meu marido com um novinho, que de novinho só tinha a cara, pois ja tinha 23 anos. Depois que ele foi lá no quartinho do prédio onde trabalho, não nos vimos mais pelo menos uns dois meses, nem no watszap ele me respondia, fiquei pensando que ele não tinha gostado, e ja tava doida pra dar pra ele outra ve, mas tbm não ia ficar correndo atrás né. Mas quando eu ja tinha me esquecido dele, ele me manda uma mensagem perguntando como eu estava e que queria me fazer uma visita lá no prédio. Infelizmente naquele dia tinha começado a minha menstruação, uma puta sacanagem né, disse a ele a minha situação e ele me disse que quando acabasse então. Fiquei muito feliz com o contato dele, apesar de saber que entre nós só rolaria isso mesmo sexo com muito tesão. No outro dia no horário do meu almoço, me perguntou outra vez pelo zap se podia passar lá, voltei a dizer que não, eu ainda tava mestruada apesar de ter diminuído por causa do anticoncepcional. Ai ele respondeu “libera o cuzinho então”, gelei né nunca tinha feito sexo anal, com o meu marido tentei uma vez só e doeu pra caramba, mas não podia dizer não a ele se não ele não me procurava mais. Não podia desperdiçar a chance, então fiz um pouco de doce mas respondi que sim. Marcamos para as três la no quartinho do prédio outra vez. Tomei um banho, e quando avisou que ja tava chegando deixei o portão aberto. Quando ele entrou, tava super gato com aquela cara de novinho tarado, e o volume das calças tbm já apontava sua ereção. Sem dizer nada ja entramos pro quartinho nos pegando, me beijou com mais calma dessa vez, um beijo muito gostoso de língua. Ai eleme pediu pra chupa lo, eu obediente fui, lhe dei uma mamada deliciosa, bem lenta sugando até as bolas. Ele doido de tesao, me deu uns tapas na cara, nem me importei, me deu mais vontade de da pra ele. Quando chupei bastante, ele tirou uma camisinha e começou a coloca la, olhando pro pau dele, fiquei com medo, não era grande mas era bem grosso, ia rebentar minhas preguinhas. Disse “vai com calma, nunca dei meu cu” ele falou “relaxa safada, tu vai gostar e gozar muito” me colocou de quatro na tampa do vaso sanitário, cuspiu na mão e passou no meu cuzinho, encaixou a cabeça mas tava tão apertado que custou entrar. Quando passou a cabeca, suspirei pra não gritar, ai ele começou a empurrar, senti uma dor horrível tentei sai mas ele me segurou forte na cintura e socou de uma só vez até sentir as bolas na minha bunda. Uma vez que tava tudo lá dentro, começou um vai e vem devagar, falando umas besteiras no meu ouvido que tava me excitando “nossa ta apertadinha em safada, que cuzinho gostoso, vou te fazer gozar o que não gozou da outra vez”. Depois de uns segundos confesso que tava nas nuvens, nunca pensei que da o cu fosse tão bom, tava uma delícia, ele socava ora de vagar ora mais rápido e eu pedia”mais, mete mais” ele empurrava apertando meus seios, quando ele lambeu minha orelha, me deu um arrepio me tremi toda, gozei horrores, ele percebendo disse”gozou levando no cu né, ta gostando” respondi “eu to amando gostoso”. Ainda gosei de novo junto com ele apos uns vinte minutos. Ele tava todo suado, mas abracei ele e beijei aquela delicia de novinho. Quando ele foi embora estava extasiada ainda, com o cuzinho dolorido, mas feliz. Sem culpa nenhuma de ter traído meu marido, foi maravilhoso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)

,

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. correa

    Parabéns adorei seu conto fiquei com muitíssimo tesão me chamem no wat 12981959266 casais e casadas. Sigilo absoluto