# # #

Eu e meu amigo na curiosidade

607 palavras | 5 |4.19
Por

Minhas aventuras sexuais começaram na infância graças a curiosidade pueril minha e do meu amigo Estevão.
A gente tinha 9 para 10 anos, estudava na mesma escola e morávamos perto do outro. Importante frisar que isso aconteceu nos anos de 93/94 época que o acesso a pornografia era bem limitado pra crianças. Hoje em dia com internet e telefone nas mãos tudo é muito fácil, nessa época tudo era impresso ou em fitas, CD e DVD ainda era luxo.
Eu era filho único e Estevão também, não lembro exatamente como começamos falar sobre pinto, Estevão comentou que o do pai dele era grandão e tinha muito cabelo…
Só sei que vez ou outra a gente iniciava uns assuntos sexuais aleatórios, detalhe nem eu e nem ele sabia o que era punheta embora eu ficasse apertando o pinto contra a cama deitado de barriga pra baixo.
Um dia eu estava indo no mercadinho perto de casa, no caminho passava na frente da casa do Estevão.
Coincidentemente quando passei na frente da casa dele ele estava saindo pra ir no mercadinho também , acabou que fomos juntos conversando, na volta quando paramos na porta da casa dele ele falou que a mãe dele iria sair daqui a pouco e perguntou se eu não podia voltar lá daqui uns quinze minutos.
Falei que ia pedir pra minha mãe e se ela deixasse eu iria mas que seria mais fácil ela deixar se ele fosse lá me chamar. Então ficou combinado de ele ir lá em casa.
Passou meia hora mais ou menos o Estevão berrou me chamando lá na frente de casa, falei pra minha mãe que ele estava me chamando pra jogar botão na casa dele, tanto ele quanto eu tinhamos coleção de botão, peguei uma sacola com alguns times e fomos.
Ainda no caminho Estevão do nada perguntou se ele me mostrasse o pinto eu mostraria o meu, falei que sim.
Mal entramos em casa, ele abaixou o short e mostrou o pinto dele, pequeno e murcho, abaixei o meu que era pouca coisa maior também murcho,e ficamos um tempo assim se analisando.
Falei, segura o meu que eu seguro o teu, só que como a gente não sabia bater punheta, ficou só nisso literalmente com o pinto parado na mão do outro, mesmo assim já deu um barato aquela sensaçaozinha boa.
Resolvi mostrar pra ele como eu fazia deitei no chão de bunda pra cima e fiquei sarrando no chão, ele falou pra tirarmos a roupa que era melhor. Ficamos pelados ambos sarrando no chão, depois paramos e ficamos um explorando o corpo do outro, segurando o pinto e a bunda, mostrando o cu, passando o dedo no saco e no cu , até que por lógica e instinto começamos nos esfregar um no outro, se abraçar de frente e por trás.
Não teve penetração mas a sarraçao foi boa demais, a sensação de descoberta e proibido era muito gostosa.
Fizemos essas brincadeiras algumas vezes, não tivemos muitas oportunidades, só perto de completar 13 anos que vim saber como bater punheta um outro amigo que me ensinou, eu já morava em outra cidade.
Fui muito inocente até os 13 anos, fazia as coisas só por instinto e pra sentir a sensação no pinto.
Dos 13 pra frente a coisa andou inclusive perdi a virgindade com esse amigo que me ensinou a bater punheta mas isso eu conto numa próxima

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,19 de 16 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anônimo ID:gp1fuw2qj

    Perdi o cabaço do cu com 13anos fazendo troca troca com meu amigo paçoca e foi muito bom agente comia uns outros moleques mas quando não pingava minquem nos íamos min e casa vazia e em comia o outro eu pretinho lisinho ele moreno claro uma bundinha linda,era nosso segredo só que nosso amigo jorge desconfiou e ficou de tocaia e gravou eu metendo nele e eu saí correndo e jorge comeu ele é ele não falou nada que me comia também foi sujeito homem fiquei devendo está pra ele até que um dia eu comi o jorge e armei pra ele dar o fraga jorge era pretinho magrinho e ele também meteu enquanto eu fiva viziando para não ter outras surpresas.depois me mudei de bairro e não vi eles mas foi muito bom aquela época pois não tinha doenças fatais com a temível países que matou muita gente.

  • Responder Marcello ID:13ti54rgopxu

    Oi ,seu conto me fez relembrar quando eu tinha dez anos tbm.
    Só que ao invés de fazer, coisas com meu amigo da escola, fiz com o pai dele kkk.
    Na verdade ele fez comigo.
    Foi maravilhoso, me comeu dos dez até os treze anos.
    Fez comigo tudo que se podia fazer e muito mais.
    Tenho 45 anos , casado e com filhos, mas nunca esquecerei.

  • Responder André ID:3eey1e2wqrb

    Delícia de conto. Meu telegran:@oliveira203

  • Responder Tonto ID:1e77k2qgs2vi

    Eu tmb já foi tonto assim, mais foi com 12 pra 13 que comecei a ficar pelado escondido e já ia montando em tudo que podia me esfregar, na verdade naquele tempo não tinha internet e mau conseguia revistas da playboy e fica com ele todo duro e era só ver as moças na revista se exibir e eu fazia igual as fotos em frente um espelho e ali nem pelo tinha ainda no pinto, mais já sai uma baba viscosa e grudenta e a medida que via essa revistas eu ficava bem do excitado e teve uma revista em especial que roubei de um primo mais velho sem ele saber porque ali via a mulher puxando toda a calcinha pra dentro do cu e eu no espelho fazendo igual, mais a que mais servia de maldade nisso era uma das fotos da mulher pelada montada num travesseiro sendo bem apertado, por ficar vendo aquilo meu pau ficava duro e melado e ai acabei fazendo igual no quarto da minha irmã mais velha e pegando suas calcinhas e apertando e vestindo elas e deixando entrar bem na bunda, pois era só no quarto dela que tinha espelho grande que dava pra se ver todo, eu nem sabia tmb que era aquilo, mais era muito bom ficar de calcinha e apertar até ela entra toda na bunda e olhar no espelho, depois acabei tmb por causa da revista ficar montando no travesseiro dela na sua cama e aprendo que aperta pra ele ficar na bunda e fazer o pau molhado afundar nele era muito bom e não queria mais parar, fiquei até os 13 fazendo isso no quarto dela, até que acho que ela desconfiou porq o travesseiro ficava com cheiro de bunda e pau que deixa meio molhado daquela baba e ai ela passou a trancar seu quarto e no consegui mais ficar me excitando no espelho e usando as coisas e quarto dela.

    • Diego ID:1dai099k0a

      Delícia. Perdi minha virgindade com 13 anos pra um coroa de 54. Me ensinou como deveria ser e eu adorei. Depois casei e tal, mas sempre que posso escapar eu dou uma trepada com um rapaz que conheci a um tempo e fizemos sem capa e td mais. Depois que da o cu é caminho sem volta hahahahaha