# # #

Ganhei uma garotinha

3224 palavras | 65 |4.43
Por

Admirava crianças até que ganhei uma só pra mim, e o melhor veio novinha. Sempre gostei de garotinhas, até que ganhei minha sobrinha pra criar

Paulo, no início de minha vida eu me mostrava um homem normal, apesar de ser anti social e pouco simpático, era um típico homem estressado. Mas um presente de poucos anos me mudou para sempre.
Na minha adolescência já me sentia anormal perto de outras pessoas, enquanto outros rapazes olhavam para meninas gostosas e de peitos fartos, eu só tinha olhos para uma pequena de onze anos que sequer dava moral para meninos mais velhos, era supercuidada e era buscada e levada por seu pai, eu com 17 anos jamais cometeria a loucura de falar para meus amigos sobre minha paixão pela garota, enquanto meninas da minha idade estavam fazendo maquiagem e falando de sexo, Aghata estava correndo e brincando de pega-pega, junto as outras que também eram tachadas de “criança”.
Fui crescendo e esse desejos por meninas mais novas foi se aflorando cada vez mais, a ponto de que eu namorar com mulheres só pra me manter em um “status social” de macho hétero. Mas nenhuma mulher me atraia de verdade, o sexo era bom mas ainda me faltava algo. Uma vez conheci uma mulher aos 23 que havia engravidado aos 15, em nossos momentos juntos eu esquecia completamente a presença de Andressa e ficava sempre dando atenção a menina, Luna, uma pequenina muito fofa, sempre ficava conversando mais com a menina do que com a mãe dela, quando a menina estava de calcinha eu perdia minha concentração e arrumava desculpa pra ir bater punheta no banheiro, e a noite a transa com Andressa era totalmente pensando em sua pequena filha, eu tirei foto de Luna ainda de calcinha, tentei guardar como recordação, mas a menina me olhou bem na hora, e não disse nada, apenas saiu de minha frente e foi embora pra outro lugar, foquei muito nervoso, apaguei a foto na hora, não sei se ela falou isso pra mãe dela, mas nosso relacionamento acabou 3 dias depois, não questionei o motivo, eu já evitava contato com Andressa por medo.
Quando cheguei na fase adulta, já com 27 anos, fui fazer faculdade em outra cidade, como não tinha dinheiro pra morar na capital, fui pra uma cidade um pouco mais afastada, Miranorte, nessa época eu já tinha vídeos de praia de nudismo e saciava meus desejos com essas gravações.
Minha alegria foi quando me mandaram um e-mail me falando sobre a atual situação de minha mãe, ela já estava com 82 anos, já não conseguiam nem se cuidar sozinha; Ela não tinham ninguém além de mim, pra piorar, minha irmã havia tido uma filha e fugido pouco tempo depois da menina nascer, era uma irmã por parte de pai, fruto de uma traição e por isso ela nunca foi chegada na minha família, e minha mãe já não gostava dela.
Já fazia 3 anos que estava na minha nova cidade, fazia administração e me sustentava com o dinheiro que minha mãe recebia do benefício de meu pai. Sabendo da notícia, eu então me preparei para retornar para minha cidade, já estava tudo certo, mas uma semana antes da minha viagem de volta, minha mãe faleceu, meu mundo desabou, tudo me complicou, e principalmente a notícia que minha irmã não havia sido encontrada para pegar sua filha, que a essa altura ainda nem falava direito.
Fiquei um mês na casa de minha mãe, me virando pra cuidar da menina que chamavam de Teté, apesar de ser minha sobrinha, eu não gostava nenhum pouco da ideia de cuidar dela. As noites eram depressivas, tanto problema e falta de minha mãe não me faziam bem, decidir viajar de volta para Miranorte e esquecer as lembranças. Vendi a casa da família por um valor bem alto na época, cerca de 200mil reais, nos dias de hoje, comprei um carro e dirigir para meu antigo apartamento em Miranorte, o silêncio da cidade e a simplicidade dos moradores me acalmava.
Peguei toda as economias de minha mãe que ainda guardava, inclusive um rifle de meu pai, bem antigo, vendi tudo, com o objetivo de construir minha vida, de uma maneira nova. Minha privacidade já não existia mais, em todo canto a menina chorava, e em raros momentos que ela dormia, me masturbava na sala assistindo vídeos de meninas um pouco mais velha que ela. Foi nessa época que me liguei, que na verdade, todo aquele pesadelo era só um sonho disfarçado…
Tratei de comprar uma casa na cidade, não era grande, tinha o básico, uma sala, uma pequena área a frente, murada, cozinha e uma suíte. Não queria gastar muito, pois tinha um plano maior para o restante do dinheiro, percebi que muitos alunos de minha antiga faculdade também não tinham muito dinheiro para casas alugadas, e por isso mandei fazer uma casa com cômodos simples e dois quartos grandes, com camas estilho beliche, pra abrigar alunos vindo do interior, logo de início fiz 4 contratos de 1 ano, e fiquei por meses recebendo o dinheiro dos alugueis, isso me livrou anos de trabalho.
Voltando pra minha sobrinha, ela agora estava crescendo, por ter nascido no interior, ela ainda sequer havia registro, eu acostumei ela com o nome de Aghata, quase toda a vizinhança conhecia minha pequena, ensinei ela a ler e o básico dos estudos em casa. Ela me chamava de tio e as vezes de pai e nunca teve memórias de sua mãe, eu já havia me cansado de procurar por minha irmã e agora estava prestes a tomar minhas atitudes como homem da casa, era hora de fazer dela minha princesa que tanto quis….
Com 7 anos, Aghata já era muito censual, eu me não fazia nada com ela, mas sempre observava ela dormindo, tão deliciosa de calcinha, deitada, batia uma deliciosa punheta vendo minha pequena, fazer oq, ninguém é de ferro, ela havia ficado bem gostosinha, minha irmã era muito bonita, na minha cidade ela era uma puta de carteirinha, todos já haviam comido ela, não me admira que tinha engravidado tão tarde.
Desde cedo, acostumei Aghata a andar de calcinha, a ponto de que ela havia dezenas de calcinha mas poucas roupas, era tudo um plano pra deixar ela ainda mais safada, apesar de nunca ter feito nada em teor sexual com ela, desde sempre eu tive desejos, quando dava banhos ou trocava suas roupas por exemplo, mas também não me dava coragem. Por isso mantive minha decisão de deixar ela sem registro de nascimento, pra ela crescer anônima e sem problemas com a justiça. Era muito cobrada dentro de casa, ensinei ela a lavar louças e limpar a casa, afinal, eu merecia. Meu tesão por ela tava incontrolável, ela tinha um corpinho delicioso, em meus sonhos de amante de crianças, jamais poderia imaginar que ganharia uma tão gostosa, Aghata era moreninha, tinha um cabelo cacheado bem armado, seus olhos grandes davam um charme, seus lábios carnudos me deixava louco, um peitinho que não existia e uma bunda bem gulosa, pedindo pra ser usada, ela sentava em meu colo e desde pequena, se acostumou com o roçar de meu pau em suas nádegas, claro, com calcinha, suas pernas grossas era um sonho, seu cheirinho de inocência, sua baixa estatura que rejuvenescia sua idade, fazendo dela uma eterna bebezinha, uma verdadeira princesinha, de todas as crianças do mundo que eu poderia ter, não poderia existir ninguém melhor que Aghata.
Logo quando ainda não falava muito bem, eu já tentava falar pra ela sobre sexo, mas ela ficava me olhando com um sinal de vergonha e não era isso que eu queria dela, por isso desde sempre deixei isso natural pra ela, tirei jornais e coisas que poderiam alienar ela, botava filme pornô pra nós assistirmos, pra ela ficar bem familiarizada aos anos que viriam, a primeira vez que mostrei meu pau pra ela, ela ficou muito tempo olhando, estávamos vendo pornô e eu tirei meu pau pra fora e comecei a punhetar enquanto ela olhava, a menina não foi forçada, ela se inclinou sobre meu pau e logo levou sua mão até ele, ela deu um aperto muito forte, quase que bato nela, mas tentei não assustar.
– Calma filhinha, vai devagar, faz igual à mulher do filme
Ela tentou bater uma punheta sem jeito, mas sem prática alguma, ela me exitou só com o toque de sua mãozinha, em volta de meus 17 cm, a mãozinha dela nem conseguia envolver meu pau; Pedi para ela tirar sua mão e observar, na real, eu já não estava me aguentando de tesão, bati uma deliciosa punheta na presença dela e logo explodir em um gozo, tudo assistido por ela, tentei mirar em seu rostinho, mas melou mais a cama do que sua cara, ela me olhou assustada
-Titio, oq é isso que o senhor jogou em mim?
-É porra, o titio precisa botar dentro da sua pepekinha pra criar um bebê
-Então você bota essa aguinha aqui? ela apontou pra sua rachinha.
-Sim, vou botar um filme de uma mulher fazendo assim
Botei um creampie, ela arregalou os olhos quando percebeu que tinha que pôr o pinto todo
-Isso deve doer, titio
-Dói no início mas depois fica gostoso
-Então o senhor vai botar na minha pepeka pra gente ter um bebê
-Eu só vou botar quando você tiver maior, você ainda não aguenta
Ela ficou mais aliviada e ficamos vendo filme, ela ainda com seu rostinho todo galado
Depois virou uma rotina, ela acordava primeiro e já ia pra TV botar um filminho pra nós, eu saia e comprava mais e ela ficava toda feliz quando era coisa nova. Eu sempre ficava só na punheta do lado dela, ela já até batia pra mim, eu deixava seus dedinhos todo galado, mas não fazia nada na pepeka dela, só fui fazer quando ela fez 8 anos, de presente, além de novos filmes, eu também disse que era hora dela experimentar um pouco também, perguntei se ela queria sentir um “gostosinho” também e ela disse que tinha medo de doer, mas eu falei que só ia beijar a pepeka dela, ela não aceitou de primeira, então eu fui pra cima dela, afinal, eu quem decidia se ela ia deixar ou não.
-Ai titio, para, o senhor ta me segurando muito forte
Eu beijava seu rostinho e falava em seu ouvido
-Calma bebê, você tem que deixar, se não o titio vai fazer a força
Ela foi relaxando seu corpinho, enquanto eu descia beijando sua barriguinha
-Calma amor, você ainda nem sentiu, não vai doer, o titio promete
Abrir suas pernas, sua pélvis pretinha era um paraíso, só quem já viu sabe como é lindo, uma bucetinha bem pequeninha, bem fofinha, sequer aguentaria uma pênis, fiquei admirando antes de cair lambendo toda sua vagina, ao sentir o contato de minha língua com sua rachinha, ela deu um gemido bem de leve, se retorceu e tentou empurrar minha cabeça, eu segurei suas coxas e me aprofundei em seu sexo.
-ahn i titio
Ela logo estava entregue ao prazer, sua expressão de tesão era nítida, seu gemido de delírio eram como uma música, todas já nascem pra ser putinhas, independente da idade, Aghata teve sorte de aprender desde cedo, e eu tive sorte por ser o mentor.
Fiquei chupando minha garotinha por quase 30 minutos, eu não conseguia para, sua xaninha já estava toda lambuzada e seu melzinho escorria por sua rachadura, seu gostinho de criança era viciante, tudo que eu imaginei que seria, de repente ouço seus gemidos aumentando e o som das mulheres na TV agora haviam diminuído perto do prazer que minha pequena sentia, resultando em um orgasmo maravilhoso, capaz de amolecer o maior dos homens, olhei para seu rostinho, e sua aparência de bebê agora estava refletindo seu orgasmo, seus olhinhos fechados o corpo estremecido, uma pequena lágrima escorria do seu olho esquerdo, olhei para sua buceta e novamente pingava de sua buceta, não perdi tempo e dei 7 jatadas na porta de buceta, pingando toda sua testinha, e seu grelinho inchado, sua buceta estava toda vermelha, sua de porra, e lambuzada se seu líquido e baba, nossa cama ficou com uma poça molhada bem abaixo de sua buceta, e como se ela tivesse soltado todo seu tesão reprimido em vários orgasmos contínuos, me deitei ao seu lado, ela abriu os olhos com uma expressão de prazer;
-Gostou do seu presente filhinha
-Sim titio… é papai
Dormimos agarradinhos e pelados, acordei com ela me punhetando, a putinha parecia que tinha um fogo eterno, fiquei admirando ela fazendo todo o trabalho enquanto eu mexia no seu cabelo, pedi para ela dar uma lambida, igual eu fiz com ela, então ela fez, sua linguinha em meu pau me deixou louco, ela só engolia a cabecinha, ela me olhava com uma carinha de putinha, ao mesmo tempo que eu me deliciava e apreciava seu corpo pequenino e infantil.
Senti o gozo vindo e puxei seu cabelo, e segurei ela enquanto melava sua boquinha com meu esperma, segurava firme pra ela não se mexer, enquanto admirava seu rostinho delicado e seus lábios inchados.
-Engole princesa, toda boa moça tem que beber um pouco
Ela fez um esforço e engoliu uma parte e deixou o resto escorrer e pelos lados de sua boquinha, dei um tapa em sua carinha e dei um chupão em seu pescoço.
-Você é minha putinha, o titio vai brincar com você pra sempre, é bom você se acostumar a beber a porra do titio
Ela apenas fez sinal de sim com a cabeça
Ela era minha princesinha, não precisava sair de casa pra nada, ficávamos o dia inteiro nisso, chegou num ponto onde nem estávamos mais usando roupas em casa, quando ia assistir filme ela já vinha pro meu colo, a noite, antes de dormir, eu ficava roçando meu pau em sua buceta, mas não tinha coragem de meter.
No outro dia ela me fez uma pergunta que me deixou sem reação
-Titio, porque não existe criança fazendo isso igual eu?
-É… isso oque… doq você ta falando?
-Disso titio, disso que a gente faz…
Não respondi, apenas deixei ela quieta, no outro da fui até a cidade, e em uma lan house eu pesquisei sobre o assunto, não aparecia nada, foi bem difícil mas até que (PARTE CENSURADA), baixei 2 vídeos, botei em um CD virgem e fui pra casa, com muito medo de perder aquilo, deixei pra ver quando chegasse em casa, com ela!
Assim que cheguei, anunciei que tinha uma surpresa, chamei ela e botei o DVD pra nós, era bem mal filmado, de péssima qualidade, olhei pra ela e disse
-Ta aí filhinha, um vídeo de menina da sua idade fazendo…
Ela ficou feliz, não tirava os olhos da TV, a menina parecia ter uns 9 anos, não era atraente mas aguentava rola igual adulta
-Viu filha, ela aguenta caladinha, será que você consegue também?
-Ai tio, eu não sei…
-Você quer tentar?
-Hunrunn… mas…
-Eu vou com calma amor, não se preocupa
Finalmente o grande dia, primeiro já fui preparando a rachadura que iria me aguentar, abrir sua bucetinha, vi sua barreira natural, era muito pequena mesmo, como ela já estava sempre se esfregando nas coisas e sem calcinha, a xaninha dela vivia sempre meladinha, sempre pronta pra levar rola, aquela criança tinha nascido pra ser putinha, nem parecia ter 8 anos, lambi toda sua bucetinha, deixei ela bem lambuzada, ela tava com uma expressão de preocupada, mas continuei chupando até ela liberar seu precioso melzinho, o que não demorou muito, coloquei meu pau em sua rachinha, deixei ela de pernas bem aberta pra me receber.
Na hora que coloquei a cabecinha em sua rachinha, era como se ela chamasse meu pau para dentro, a cabeça entrou facilzinho e Aghata estava apenas com os olhos fechados, como quem espera uma dor que viria a qualquer momento, fiquei um pouco brincando com a cabecinha em sua entrega, dando empurramzinho bem de leve, em uma das estocadas meti mais força, ultrapassando sua virgindade, fazendo ela gritar bem de leve, enfiei mais fundo até ela gritar de verdade, mas rapidamente foi calada com suas mãozinha que ela levou até sua boquinha pra não fazer barulho. ela queria mostrar que era forte, e que aguentava a pica do seu macho, perguntei se estava doendo, ela me disse com uma expressão de choro que sim, enquanto muitas lágrimas caíam de seu olhos, limpei seu rostinho com minha mão, fiquei admirando seu corpinho toda empalado na rola adulta, pensei comigo que eu já deveria ter feito isso com ela desde cedo, ainda no berço, até porque ela era bem fortinha, e já tinha um físico de quem aguentava rola. Comecei a bombar de levinho, sua bucetinha pulsava em meu pau, a cabecinha da minha pica era comprimida em seu buraquinho já não virgem, seu corpinho estava bem firme em minhas mãos, logo eu iniciei meu movimentos mais fortes, ela dava gritos misturados com gemidos, seus olhinhos sempre fechados, e as mãozinhas segurando firme no lançou, senti sua bucetinha apertar meu pau, a respiração dela mudando e tudo era sinal de um orgasmo a caminho, continuei penetrando bem fundo e ela mais uma vez se estremeceu, mas dessa vez minha rola inteira estava atolado na sua rachinha de menininha, dei mais 2 estocadas e gozei como nunca, meu pau jorrou tudo dentro da minha princesinha. Crianças tem o poder de nos sugar toda nossa porra, Aghata me fez gozar como nunca antes, tirei meu pau de sua buça, e sua xana expulsou toda a minha gala que havia inserido nela, era gozo com sangue misturado com seu líquidos vaginais, escorria tudo para sua bundinha, enquanto ela já estava adormecida depois de tanto tesão.
Nos dias seguintes suas pepeka ficou bem judiada, então começamos a fazer anal, sua bundinha é deliciosa e carnuda, seu anelzinho apertadinho, a combinação perfeita, ela adorava dar a bundinha, mas a gozada final tinha que ser em sua pepeka, não é a toa que ela engravidou cedo, com 12 aninhos, de lá veio Duda, depois Paulinha e Mirian, nossas outras princesinhas, mas dessas eu não posso contar a história pois as regras do site não permitem.

Curtiu o conto? Então deixa 5 estrelas e deixe seu comentário, eu leio todos

Ficou curioso? quer conversar sobre? ajuda no psicológico?
Meu e-mail
[email protected]

Me desculpem os erros de português

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,43 de 224 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

65 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Cria ID:1ctnl6y3mhow

    Tenho pauzao grosso e sou leiteiro pra caralho mas queria dar jatada de gala numa menor de quat aninhos bem gostosa

  • Responder Altoelfico ID:on932txv9a

    Queria ler os contos que são proibidos aqui 😋
    Posta no tele, lá da pra falar de qualquer idade

  • Responder 190 ID:3eez9jpzfij

    Você merece ser torturado na cadeia e virar fêmea dos caras, verme repugnante

    • Mabel ID:y8hyzb0d

      Cala o teu focinho, nojento hipócrita.

  • Responder Nilramos ID:8d5i4j86ia

    Gostei muito do conto, espero poder ler mais de suas histórias

  • Responder Nelson ID:gqatx4p8k

    Amei o seu relato, gostaria de saber mais

  • Responder Orquídea j ID:w71j7rm1

    Isso e vdd crianca sente tesao sim desde novinha sou prova disso desdos meu 6 ou 7 aninhos eu sentia uma coseirinha na pepeka e ficava me esfregando em tudo no sefa nas bonecas bicicleta tudo era muito gostoso so que minha mãe me pegou fazendo isso e me bateu minha mãe era muito antiquadra e me reprimiu hoje me cinto frustrada sexualmente pois desde muito cedo sempre tive desejos sexuais e reprimiram ele queria ter tido alguém pra me iniciar naquela epoca acho que por isso gosto desses tipos de contos me cinto exitada e me vendo no lugar delas

    • Doni Souza ID:xlq792fz

      Que pena isso sua mãe careta

    • Alice ID:g3j1dj6ii

      Deu nem tempo deu sentir a coseirinha já levei rola em tudo que era buraquinho e tou bem isso eu achei bom, mas dizem que é errado gosta de dar mais já tá dado 😊

    • Papai ID:81rsj54k0b

      Aí puchei ela pra beira da cama.e esfregando o pau na bucetinha dela.e batendo punheta.forcei entro a metade da cabeça do meu pau.e gozei.ai limpei ela e fui dormir.a minha mulher chegou e fomos transar na sala.ela tava encima de mim cavalgando.eu de olho fechado pensando na minha entiadinha.ela dis nossa amor como ele tá duro e grandão hoje.tudo isso e tesão por mim.eu disse claro meu amor.ai olhando vejo a minha entiadinha bem atrás de nós olhando.eu falei amor a Paulinha tá vendo.para .ela disse ela não sabe o que temos fazendo.agora não vou parar quero gozar.e almentou o ritmo e gozou.sai de cima.e leva a filha pelo braço.vai toma banho.eu ali com os olhos fechado.derrepente sinto alguém agarrar meu pau.abro os olhos e vejo a minha entiadinha.levei um susto e briguei com ela pra ela não fazer mais aquilo.depois desse dia.ela vinha toda hora.e tentava pegar o meu pau.eu não deixava.ai ela com 4 anos.no banho ela vira de costas.eu passando sabonete nela.e passo a mão na bucetinha dela.ela empina a bunda.eu tirei o pau pra fora.e começo a esfregar na bucetinha dela.e perguntei tá bom o banho filha.ela sim papai tá bem gostoso.o Sr lavando a minha perereca.eu disse não conta pra ninguém tá ela tá papai.oque o Sr tá passando na minha perereca papai.eu disse meus dedos.porque .ela tá diferente tá quentinho e bem macio.coisa boa.e leva a mão pra trás e pega o meu pau.e olha aí fala.nao é a mão nada mentiroso.e o teu pintão.eu desculpa não faço mais isso.ela pode fazer eu deixo.eu tu deixa mesmo.ela haham deixo.ela papai o que o Sr enfia ele na perereca da mamãe.eu porque somos marido e mulher.e assim que os namorados fazem pra dar carinho e prazer um pro outro.ela e é bom.nao dói.eu posso fazer também.eu mas tu não tem namorado ainda.e é muito novinha.ela a mamãe disse que eu já sou quase uma mocinha.que vou puxar ela.eu é tu apezar de ter 4 anos.e bem gostosinha pra tua idade.nunca tinha visto uma menina que nem tu.ela o Sr acha a minha bucetinha bonita papai.eu sim .

    • Papai ID:81rsj54k0b

      Ela oba.eu deixo o Sr enfia o teu pintão na minha bucetinha e no meu cuzinho também.se o Sr quiser.eu deixa mesmo de verdade.ela sim.eu mas tu não vai contar pra ninguém.ela não papai.tu jura ela juro.eu então vem aqui.virei ela de frente.e me sentei no chão.botei ela no colo.e esfregando o pau na bucetinha dela.gozei.ai fomos pra o quarto.chupei ela.e tentando enfiar.nao entrava.ela se viciou nisso.todos os dias ela vinha e pedia pra eu brincar de namorado com ela.ai três meses tentando entra a cabeça no cuzinho dela e foi entrando.ate que entrou tudo.e na bucetinha dela entrou com 5 anos.eu tenho 20 cm de pau.comi ela até os 8.depois me separei e nunca mais vi.

    • José natan ID:bemljnotqj

      Vc era igual minha prima, até que um dia minha madrasta e a irmã dela foi fazer a prova do Enem e eu fiquei sozinha em casa com a minha prima cuidando dela onde eu iniciei ela com 7 anos e tinha uns 20 anos e nois faz isso até hoje

    • Niel ID:16nrkizuxzwy

      Nossa legal

  • Responder FelipeBR ID:gqb0tcqra

    @Grtbr cara que tesão tele

  • Responder Abusador nato ID:fuos3ep8j

    Oi Leticiazinha desbloqueia la pra trocar-mos uns nudes sem mostrar o rosto

  • Responder Layla ID:gsudr96ic

    Eu tenho 10 anos só gosto de fazer com velhos,ontem eu fiz com o vo da minha amiga

    • @Leticiazinha02 ID:muj6pxud3

      Kkkk com velhos

    • Rafaella ID:funxvfym2

      Parabens Layla.. divirta-se !!

    • Jofer63 ID:5h607rqk

      Oi Layla gostaria de entrar em contato com você,como faço?

    • Abusador nato ID:fuos3ep8j

      Oi Layla, ele enterra tudo na bucetinha

    • Doni Souza ID:xlq792fz

      Quero ser seu vovô tb

    • Lucas ID:r7dwkgd1

      Vem fazer comigo vem…

    • anders ID:g3izozfia

      Adorei seu conto parabéns. Gostaria de saber se puder contar….
      [email protected]

    • .. ID:1d1zamdt13rl

      Faz comigo tbm sou experiente tenho pintor gtande

  • Responder Já Fudikids ID:8ef6vikv9c

    Meu enteado também é apertado tem 13 tenho 38 uso ele igual puta

    • Klauss ID:bemn32a5hi

      Gostaria muito d te fazer muito feliz ,e t dar muito carinho ,vc será tratada igual uma princesa , só vá fazer o q tiver vontade ,Me passa seu ZAP se quiser ok ?

    • Vinícius ID:1dps370cqzpr

      Com 13a já é mais que safado, e se dá a bundinha, dá pq gosta mesmo. E sei o que estou dizendo, pq o neto da minha ex-patroa, era atirado que só. Eu que o levava e buscava na escola, e era raro o dia que eu não ganhava um boquete dele, ou era na ida, ou era na volta. Um dia a caminho da escola, ele estava cheio de graça, e jogou uma “direta” pra mim, dizendo que se tivesse um lugar pra ficar legal pra ficar comigo, ele não ia pra escola. Falei que tinha sim, mas ele não ia poder botar a cara nem na janela. O safado apalpou minha rola e falou que queria ficar com a cara na minha rola. Nem pensei, desviei a rota e levei ele pro meu cafofo. Eu tinha pouco mais de uma hr pra ficar com ele, pq tinha que buscar umas mercadorias, e voltar pra loja. Mal entramos em casa, tranquei tudo e já fui tirando a roupa, ele riu e falou pra eu ter calma pq precisava tomar banho antes. Demorou uns quinze minutos, e já saiu do banheiro peladinho, dizendo que estava “limpinho” pra mim, e pediu pra eu pegar leve, pq ainda não tinha dado a bundinha pra um adulto. Na minha cabeça, era que se ele gostava de rola, não tinha essa comigo não, ia ter que aguentar. Aguentou sim, mas chorou e gemeu feito uma putinha. Meti no cusinho dele com vontade, e soquei sem dó. Arrombei o anelzinho do safado. Deixei ele em casa, fui fazer o que precisava, e qdo voltei pra loja, já era hr do almoço. Fui direto pra minha casa, e rola no safadinho de novo. Tomamos banho, ele fez mais um boquete, tomou mais leitinho, e já levei ele pq estava no horário dele voltar pra casa. Deixei o safadinho em casa, e antes que eu saísse, ele falou que ia querer mais vezes. E lógico que eu quis tbm. Fizemos muitas loucuras pra trepar, e até na garagem da casa da avó rolou várias trepadas, e com ela em casa. Trabalhei pra avó dele três anos, e cansei de meter no rabinho guloso que ele tinha. E qdo à avó ia pro sitio então, ele dizia que não queria ir, e ficava com a empregada, que morava na casa, aí era mais fácil ainda.

  • Responder Tarado ID:xe2x52qi

    Conto gostoso. Se fosse eu não teria esperado ela crescer tanto p meter.
    Tele @procurobdsm

  • Responder Cara ID:ayekdiq

    Não tem como explicar, mas essas ninas mexem com nossa imaginação.
    Passei por várias situações dificil de segurar.
    @Ocara39

  • Responder Alguém ai ID:83105bbv9b

    Puta que pariu, como alguém consegue ficar excitado por crianças cara? Que bagulho degenerado da porra

  • Responder @Leticiazinha02 ID:muj6pxud3

    Eita. É verdade isso?

  • Responder Cléo ID:8cipi91lhm

    Primeira vez que leio esse tipo de conto. A última coisa que eu esperava no mundo era ficar excitada, no entanto, aqui estou eu molhada e ansiosa por mais!

    • Rafaella ID:funxvfym2

      Acontece neh ?

    • Nat ID:gp1epthrk

      Que conto delicioso 😍
      Vc conta as outras histórias no e-mail ou telegram? 🙈 vou te mandar uma mensagem!

  • Responder Juliana ID:xlpy94qk

    Gozei tanto lendo isso, lembrando do meu papai que me ensinou tudinho sobre sexo
    Desde os meus 7 anos ele sempre me ensinou a como dar prazer para os homens, chupava o pau dele com muita vontade. Esperávamos a mamãe sair e ele começar a dizer – vem brincar com o papai neném, olha como tá durinho hoje.
    Eu lembro de sentir minha bucetinha pingar só de ver ele me olhando com aquela cara de pervertido, a minha primeira penetração com ele foi aos 10 anos
    Ele dizia – você já está bem grande e gostosa neném, papai já pode colocar meu pau de adulto na sua bucetinha de criança.
    Eu não questionei, sempre fui a putinha obediente do papai e amei quando ele me colocou deitadinha na cama da mamãe só pra poder estuprar minha florzinha infantil
    Tenho 14 anos atualmente, moro com meu papai e não pretendo deixar de ser putinha dele

    • Niel ID:1k8g93d3

      Me passa seu e-mail

    • um ID:gqbfftc44

      Seu papai demorou.
      Eu deflorei dois cuzinhos um de 9 um cuzinho de 6 este eu tive de deixar outro garoto de 7 deflorar ele pra min poder arrombar ele.
      Estou contando da uma lida depois.

  • Responder Rafael ID:831hpc18rk

    Qdo conheci a Lara, ela tinha 12a e eu 15. Começamos a namorar, escondido do pai, pq ele era bravo. Estávamos juntos a quatro meses, e eu achava que a Lara estava “fogosa” demais. Ela gostava de ser encoxada, e diferente das meninas que eu já havia ficado, ela curtia carícias íntimas, principalmente qdo ela fazia em mim. Então um dia que estava sozinho em casa, arrastei ela com a intenção era trepar mesmo, e trepamos muito. Porém, o que descobri me deixou boquiaberto. Ela não era mais cabaço, e até o cusinho ela me deu. Fora o pai que fizera o serviço completo, e não foi só com ela, com as irmãs tbm. O que me chamou atenção, é que ambas eram bem mais novas que a Lara. Enfim, descobri que ela começou a chupar qdo era bem novinha. Segundo suas próprias palavras, ela tinha três qdo começou, e com seis já tinha sido “comida”. Imaginei que as irmãs, com sete e nove respectivamente, tbm já tinham entrado na rola, e perguntei né. Bingo !!!
    A resposta foi sim, a exemplo de como fora com ela, o pai já tinha feito o cabacinho das irmãs tbm.

    • dogao.pev ID:2ql01mtqi

      pai sortudo viu, agora vc pode comer as cunhadinhas e conta para gente

  • Responder Lilith ID:g3jqz5zrb

    Poxa! Seria bom se tivesse tipo um grupo para esses contos mais pesados, existem tantos mangas Eroticos com meninas bem mais novas que essa desse conto
    Já vi de meninas com até 3 anos.

    • putinhadesdeos5 ID:1se3fnql

      Concordo com vc

  • Responder George ID:4adfm7but09

    Espero que seja mentira. Se for verdade, espero que seja capado e preso.

    • Husbe ID:gqbpa64v0

      Amigo ninguém liga criança é brinquedo sexual de macho ja fodi umas duas prima minha de 9 e 12 anos buceta novinha e feita pra arrombar

  • Responder Vantuil OB ID:81rdevja41

    Continua logo. Eu também adoro esse tipo de conto. E o site permite sem problemas.

  • Responder Lilith ID:gqbadjp8j

    Isso é tão confuso! Nunca imaginei que iria ficar tão molhada com conto desses

    • Akuto ID:83105lfrzj

      Se quiser conversar sobre isso só me falar, também fiquei muito excitado com isso

    • @Leticiazinha02 ID:muj6pxud3

      Eu tb é estranho fica molhada lendo isso

  • Responder Kira ID:yazafn43

    Isso é normal. Uma pena as regras não permitirem eu chamei você mas não me respondeu

    • Joao paul ID:8cips3fxv0

      Gente como assim tem adulto romantizando abuso cara, vei vc tirou a infância da menina, seu fdp vc tem ideia o quão vc mudou a vida dela além de mater ela em cárcere privado, abusou sexualmente, e assediava ela o dia inteiro, Man vc não merece ter vida, sua mãe no lugar onde esteja deve ta com nojo de te chamar de filho seu inútil, usando uma criança pra se satisfazer, e outra seus velhos dos comentários vcs só vão sentir a dor Disso quando acontecer com uns filha de vcs!!o

  • Responder Klaus Nemecekh ID:w73ww20b

    Continua…e urgente…
    Imagino como deve ter sido, pq só quem já meteu na ppkinha de uma novinha, é que pode falar. A minha princesinha começou chupar aos cinco, e perdeu o cabacinho e as preguinhas, aos oito. Ela era afilhada da minha mãe, e veio morar em casa qdo tinha três. Se acostumou comigo desde muito cedo, pq minha mãe tinha um problema nos joelhos, então, qdo eu ia tomar banho, já aproveitava pra dar banho nela.
    Dormir peladinha era de lei, e eu não precisava nem pedir isso, pq ela já vinha pro meu quarto peladinha.
    E o que ela não aprendeu comigo, aprendeu nos canais pornô da tv a cabo. Qdo minha partiu, ela já estava com doze anos, aí ficou melhor, pq passamos a viver como marido e mulher. Aos 19a, ela trouxe a Lívia ao mundo, e se mostrou uma ótima mãe, cuidou muito bem da nossa menina, e foi uma ótima professora, ensinando td que sabia, e no dia que ela completou dez, quem ganhou o presente foi o papai. Ela me deu o selinho da ppk tbm.

  • Responder DOM ORFHEU ID:xgmx4s41

    cara adorei seu conto, uma delicia, mto bem escrito e bem relatado, sobre suas filhas cara nao liga para o site pq aqui tem uns contos ridiculos que nem sao barrados, e eu queria saber mais das suas aventuras com essas putinhas mirins e se vc tbm colocou elas para foderem com outros machos alem de vc

  • Responder LUANA ID:gqb65nrzk

    Poxa é bem assim mesmo!!! Acho que por isso ness idade sempre pensei em gente grande e náo em meninos da minha idade !!!

    • Safado ID:40vop5nq209

      Luana …. Gostaria de conversar com vc e raro mulher pontuar como e a visão desse mundo masculino

    • Leon Manaus ID:40voppwrm9a

      Estudei em uma escola na cidade, tinha uma.mina bonita na minha sala, mais tarde por volta do meio do ano vazou a informação que ela dava todo dia pro padrasto, eu queria mto ser o padrasto (o nome dela era Luana)

    • Davis ID:xglt7d9c

      Eu queria ter uma novinha pra meter todos os dias me chama lá [email protected]

    • @Leticiazinha02 ID:muj6pxud3

      Eu tb não penso em meninos

  • Responder Joãokamat ID:bf9fvio8rb

    Conto perfeito, muito bom, fazer com criança é a melhor coisa

    • jorge ferreira da silva ID:6stwyabb0j

      João concordo com você, fazer sexo com criança é a melhor coisa que existe, principalmente quando você ensina ela desde pequena até ficar no ponto de ser descabaçada, se você fazer com calma e paciencia la pelos seis ou sete anos voce já consegue penetra-la, só dependo de como voce prepara ela para ser iniciada, diga que apenas na primeira vez doi um pouquinho mais depois que a dor passa fica muito bom e que ela vai gostar muito cara é muito bom mesmo, tinha minha irmâzinha que comecei a ensina-la desde os seus seis aninhos e que ficou tão viciada em ter minha pica esfregando na sua bocetinha que com sete anos estourei seu c abacinho, ela chorou e disse que tinha doido muito mais que depois só ficou ardendo, nesse dia não gozei dentro dela, passou uns tres dias e disse vamos brincar ela disse não porque doe eu disse não doe mais ela disse vamos, chupei muito sua bocetinha e passei pastante saliva e fui impurrando bem devagar e sentido a pica ir entrando pouco a pouco até o limite ai parei e comecei a fode-la e fiquei mais de vinte minutos metendo até gozar como nunca e dessa vez dentro da bocetinha dela que ficou vasando e escorrendo pela bunda dela e ela disse foi bom de mais.

    • Paulo ID:8d5ijphb0a

      Isso mesmo tem que fuder mesmo essas crianças bem gostoso e sempre gozar dentro

  • Responder anonimo ID:83101xtdm3

    manda continuacao

  • Responder B ID:bf9mwn86ic

    Paulo, esses outros contos não permitidos, se chamarmos você, temos acesso a eles?

    • Joao paul ID:8cips3fxv0

      Fdp vc tá romantizando isso seu lixo como vc ainda tá vivo vcs merecem morrer todos vcs

    • Andy ID:2je4pr98

      Alguém chama no tele

  • Responder Safado ID:40vop5nq209

    Bom conto… Gostei

    • Paulo ID:8d5ijpgb0k

      Tem que fuder gostoso mesmo essas pequenas crianças sem camisinha sem pena