# #

O direito também e dela. 18

6513 palavras | 4 |4.53
Por

Uma hora você colhe o que plantou cada escolha tem um preço.

Quero pedir desculpas a vocês porque eu tive que fazer uma viagem e tive que parar a história.
Bom o seu João tinha muito ciúmes da minha mãe.
E a minha mãe estava acomodada com ele isso foi quase um ano eles nessa situação.
Eles já estava parecendo marido e mulher só não falava nada porque a minha mãe ainda era casada.
Minha mãe perguntou para o seu João o porque o seu Geraldo nunca tinha casado,
O seu João não quis responder a minha mãe aquela pergunta dela.
Passou mais um dia a minha mãe voltou a pergunta para o seu João o porque o seu Geraldo nunca se casou.
O seu João ficou assim meio sem jeito mas resolveu responder a minha mãe.
Ele contou que o seu Geraldo nunca tinha casado porque ele tinha uma rola enorme poriso as mulheres não quando tentava ficar com ele ia embora e não voltava mais.
Minha mãe perguntou para o seu João como assim se os homens tinha o mesmo tamanho de pica uns dos outros.
Que pelo jeito não tinha diferença de tamanho.
Eu já tinha contado pra vocês que a minha mãe não teve uma vida sexual Ativa ela conheceu o meu pai casou com ele e ela não tinha conhecido outro homem até conhece o seu João.
Bom ele foi explicar pra minha mãe que tinha diferença de tamanho dependendo do homem.
Tinha homem que já eram muito pequeno mas tinha homens que era grande outros que era grossos mais a maioria dos homens eram tamanho normais.
Como o meu o do seu marido nós Samos normais.
A minha mãe falou que na hora que o seu João explicava isso pra ela,
Ela já ficou curiosa pra saber como era o do seu Geraldo.
Isso passou mais um tempo o seu Geraldo aí lá na frutaria levar verduras e quando ela estava la ela ficava olhando para o volume dele pra ver se via a diferença que o seu João tinha falado.
Todas as vezes que ela via o seu Geraldo era a mesma coisa.
Quando ela ia la na chácara também era assim.
Mais ela nunca tinha visto nada doque o seu João falou pra ela.
Tinha mais uma coisa sempre que ela chegava ou o seu Geraldo chegava perto dela tinha alguém pôr perto.
Um dia o seu Geraldo foi levar umas verduras na frutaria e o seu João tinha saído e deixado a minha mãe sozinha la.
O seu Geraldo chegou comprimento ela nisso eles começaram a conversar um com outro.
Até que o seu Geraldo passou a dá de cima dela.
Ela tentou evitar aquele assunto mais acabava escutando ele falando com ela.
Ele chamou ela pra ir lá na chácara mais era pra ela ir lá sozinha porque ele queria mostrar umas coisas pra ela.
Esse papo bobo.
Ela falou que iria ver se iria lá então.
Passou mais de mês quando ela resolveu ir la na chácara do seu Geraldo sem o meu pai e o seu João sabe que ela iria la.
Assim que ela chegou na chácara tinha um senhor com o seu Geraldo eles estavam trabalhando ela pensou até em volta pra trás.
Porque tinha um senhor la e ela não conhecia ele.
Depois ela descobriu que aquele senhor trabalhava para o seu Geraldo.
Era o senhor que eu tinha visto no quartinho do lado da casa.
Era um senhor moreno muito forte já com o seus 60 e poucos anos.
Ele tinha uma cara fechada jeito de homem bruto aqueles homens bem mal mesmo.
Mais era só a cara porque ele era uma pessoa muito legal era muito humilde simples.
Mais quem não conhecia ele ficava com medo dele.
Minha mãe já chamou o seu Geraldo para um lado e falou pra ele que ninguém era pra saber que ela esteve ali que ele não era pra falar nem para o seu João.
Ele prometeu pra ela que ficaria só entre eles que ninguém iria saber de nada.
Eles sentaram os três fizeram apresentaçães quem e quem.
Então o seu Geraldo falou pra minha mãe que ele mais o amigo dele tinha muito tempo que não tinha um contato com alguma mulher.
Ela perguntou oque ela tinha ave com isso.
Nisso juntou os dois colocaram as cadeiras deles um de cada lado dela.
Logo eles já começaram a passar a mão nas pernas dela e dessa vez ela nem ligou com eles passando a mão nela.
Na hora que eles começaram a subir a saia dela ela segurou e falou para o seu Geraldo que ela sabia oque eles queriam com ela.
Mais ela ficou sabendo de uma coisa dele e ela queria ver primeiro se era verdadeiro.
Ele perguntou pra ela e ela falou na lata pra ele que ele tinha uma pica que ninguém aguentava ele.
Ele sorriu pra ela e falou que ela iria descobrir se era verdade ou não.
Ela falou que foi lá não era porque ela realmente queria ver a pica dele,
Era porque ela estava recebendo muitas e vestida de homens e isso estava deixando ela cada vez mais assanhadinha,
Ela Deu vontade de ficar com outro homem que não seria o meu pai ou o seu João.
Mais as coisas estava meio fora controle porque ela achou que só iria estar lá o seu Geraldo como juntaram os dois em cima dela ela não quis fugir de la.
Ela já foi preparada pra dar pra outro homem então ela entrou na deles.
Eles levaram ela lá pra dentro e lá eles já foram tirando as roupas dela já deitaram ela na cama e um deles foi chupar a buceta dela ela nunca tinha recebido uma chupada tão gostoso como ela estava recebendo naquele momento.
Nisso eles foram tirando as roupas deles aí ela foi observar o tamanho da rola do seu Geraldo.
Naquele tempo ninguém media a rola de ninguém era pequena média normal grande e muito grande.
Ela falou que a rola do seu Geraldo era igual a pica daqueles jumentinho do nordeste realmente era uma coisa meia estranha de se ver.
Ninguém falava nada nisso o seu Geraldo mandou o amigo dele me comer primeiro esse senhor já tinha uma rola igual ao do seu João se fosse maior era pouca coisa mais também era visível que era bem mais grossa.
Mais ela não tinha medo daquilo não ele foi com muita calma com ela difícil foi entra a cabeça depois ficou tudo numa boa.
Ele passou uns quinze minutos em cima dela metendo nela de pau dentro sem tirar pra fora.
Eles quando eu falo eles porque a minha mãe não perdia tempo ela virou uma mulher que aproveitava o máximo as suas relações com homens.
Eles gozaram tanto que toda vez que ele emburrava a rola dele pra dentro dela escorria pelos os lados.
Ele saiu de cima dela e o poço falou para o seu Geraldo ir com calma porque ela era muito apertada.
O seu Geraldo subiu em cima dela e começou a força a cabeça do pau dele pra dentro.
Na fala da minha mãe a rola dele era um palmo e meio mais ou menos mais era igual um cabo de inchada só a cabeça do pinto dele era bem grandinha.
Ele teve que fazer farias tentativa pra poder conseguir fazer a cabeça do pinto dele entrar nela na hora ela deve um desconforto muito forte.
Porque doeu muito na hora que entrou ela quis até para ainda pediu ele pra parar.
Mais ele ficou quietinho em cima dela até ela acostumar com aquilo dentro dela mas foi só a cabeça se acomodar dentro dela que toda aquela sensação ruim dela sumiu.
Aí ele foi empurrando aquele resto pra dentro ela já não sentiu mais nada depois ela sentia aquilo batendo lá dentro dela e o tesão dela voltou e foi só esperar ele gozar ele gozou bastante mais também o pinto dele foi murchando na hora dentro dela..
Depois que ele saiu de cima dela e ela foi se levantar o poço pertiu ela pra ela deixar ele comer ela mas uma vez ela voltou a deitar e falou pra ele que não era pra demorar muito não.
Então ele subiu em cima dela e acabou gostando logo e pronto ela tinha na cabeça dela que não iria ficar sem pica mais.
Agora ela tinha três pica pra ela escolher.
Um dia a minha irmã mais velha foi levar o meu pai no médico só que o médico do meu pai fica em outro cidade então eles saía a tarde dormia lá na outra cidade só voltava no outro dia a tarde era que o ônibus que saía de lá era quase cinco horas da tarde.
Assim que eles saíram minha mãe se arrumou e foi pra chácara chegando lá tinha mais duas mulheres e mais três homens.
Então era cinco homens e três mulheres.
Elas estavam fazendo o jantar a minha mãe foi ajudar elas fazerem o jantar nisso quem estava trabalhando foi tomar banho nós jantamos e ficamos alí batendo papo de boa.
Até que eles nos perguntaram se nós tínhamos algum problema de façamos todos juntos ,
Todo mundo falou que não tinha nenhum problema mais a maioria de nós nunca tinha feito isso com tanta gente juntas eles sorriram e falaram que seria a nossa primeira vez que nós iríamos gostar muito.
Nós passamos a noite inteira entrando na pica sempre era três comendo a gente dois descansando.
Isso foi até 2 horas da manhã quando eles resolverem fazer sanduíche com a gente eu nunca tinha feito isso na vida séria a minha primeira vez.
Eu tentei várias vezes deixa eles comerem o meu cu mas doía muito.
Eu acabei desistindo disso.
Mais aí nos todos viramos amigos e sempre nos íamos lá na chácara essa amiga que vocês viram eu com ela era uma nova amiga ela estava naquela noite era eu e ela mais uma outra nisso com o tempo apareceu mais mulheres exclusiva eram casadas também apareceu mais homens nisso eu fui parando de ir la no seu João,
Hoje em dia eu vou lá mais e uma vez no mês no máximo,
Mais eu gosto mesmo e de ir pra chácara.
Porque la não tem essa de um homem só.
Eu escutei tudo da minha mãe numa boa enquanto isso a minha esposa mais a minha irmã estava lá na neguinha.
Eu fui busquei elas e no caminho foi a mesma coisa eu até cheguei come a minha esposa.
No outro dia eu levei a minha mãe embora dessa vez a minha irmã não foi comigo não.
Foi só eu e ela .
Nó caminho de volta eu falei pra ela que ela estava livre mas era pra ela tomar cuidado pra ninguém sabe.
E se alguém falasse alguma coisa era pra ela me procurar que eu iria resolver pra ela.
Bom agora eu vou contar o porque da história da minha mãe.
Eu levei a minha mãe e voltei pra fazenda no dia seguinte eu fui procurar o dono da fazenda pra saber sobre o pagamento de todo mundo.
Ele me contou que tinha saído o divórcio dele mas não tinha ficado com nenhum centavo no bolso e que ele não sabia oque iria fazer pra pagar os gastos da fazenda que ele também teria que mandar nós embora pra não ficar pior.
Eu mais a divina tinha aquele dinheiro que tiramos dele então eu propus pra ele que ficaria com uma parte a mais de terra e pagaria o pessoal pra ele.
Entroga ele me dava mais vinte alqueires de terra.
Ele achou um absurdo aquela proposta minha pra ele porque a terra era quase 100 vezes aquele valor.
Eu cheguei nele e falei que pra ele iria ficar de graça pelo oque ele tinha feito comigo.
Ele se assustou e me perguntou oque ele tinha feito.
Eu estava sozinho com ele ninguém sabia que eu estava com ele naquele momento era só nós dois ali.
Eu falei pra ele que sabia que ele tinha mexido com a minha esposa e eu iria matar ela porque ela não sabia que eu já estava sabendo de sujeira dela comigo quando você fez uma casinha pra comer ela eu fiz de conta que não sabia mentir que iria viajar só pra ver vocês dois juntos.
Ele começou a me falar que tinha sido ela que procurava ele.
Eu falei que ele era um canalha ele mandou a neguinha levar ela para o mato e os meninos comeram ela e depois você a chantageou ela.
Ele começou a ficar com medo de mim eu ainda vou atrás da sua ex esposa e contarei tudo que você fez comigo só pra ela tomar tudo de você.
Ele vendo que não tinha saído perguntou pra mim oque eu queria pra deixar ele em paz.
Eu iria ser amigo dele eu iria levar 50 cabeça de gado e mais vinte alqueires de terra do lado daquela que já era minha.
Ele aceitou a minha proposta mais foi se medo e falei pra ele não chegar perto da minha esposa e não era pra contar aquilo pra ninguém se não eu iria resolver com ele,
Depois de tudo combinado eu passei la na casa dos senhorzinho e contei pra ele sobre oque eu tinha feito com o patrão ele mais a esposa dele ficaram muito feliz com que eu tinha feito com ele.
Eles me falaram que ele merecia tudo que estava passando.
Fui até onde era as terras mandei os meninos passar a cerca la que o patrão tinha mandado aquelas terras era da ex esposa dele.
Eles foram fazer oque eu tinha mandado não contei nada pra mais ninguém nem pra divina eu quis contar pra ela.
Depois da cerca pronta eu mandei fazer o curral isso tudo eu estava usando os recursos da fazenda ,
nisso o patrão sumiu de vez.
Depois de tudo pronto eu separei o gado que eu escolhi do meu gosto peguei umas coisas la na fazenda e levei pra la.
Só não tinha casa tive que fazer uma barraca de lona pra ir pra la.
Eu chamei eles e fiz um acordo pra pagar todo mundo só ia ficar na fazenda o casal de velhinhos mais dois rapazes porque o resto tinha que sair dali.
Depois da notícia da saída de todo mundo,
Eles foram para a casa da neguinha para saber pra onde eles iriam,
Eu falei que eu mais a divina e a minha irmã iria voltar pra cidade.
Eles queriam que nos procurasse um lugar pra nós irmos todos pra lá.
Bom eu já tinha as minhas coisas tudo pronta não figuei com quase nada só um restinho de dinheiro era muito pouco dinheiro.
Mal dava pra mim comer.
Nem pra minha irmã eu tinha falado nada.
No outro dia eu saí pra terminar umas coisas na minha terra que só eu e o patrão e Deus sabia que era minha,
A tarde quando eu cheguei a minha irmã estava estranha me olhou assim como um descontentamento nisso a divina também me olhou meia sem graça eu achei que elas tinham descoberto tudo que eu tinha feito.
Mais as coisas era mais embaixo.
A minha irmã olhava pra divina e olhava pra mim quando a divina virava a cara a minha irmã fazia um sinal pra mim abrir os olhos.
Eu aí comecei a achar que era uma casinha,
Começou a passar umas coisas ruins na minha cabeça.
Eu peguei uma arma escondido de todo mundo e coloquei na cintura e abri bem os olhos figuei observando tudo que movia alí.
Até que quando vamos dormir a minha irmã não quis ir pra cama com nós eu não estava sossegado com aquilo tudo.
Eu fui procurar a divina na cama eu desconfiando tinha trancado tudo bem trancado,
Mais coloquei a arma embaixo do travesseiro.
A dívida começou com umas frescura comigo eu falei pra ela que ela nunca tinha feito isso o porque daquilo agora ela eu quero falar com você .
No início ela tentou me fazer a cabeça pra irmos todos juntos para algum lugar,
Que não era pra gente separar porque nós juntos já era uma família.
Eu só falei pra ela que minha família era os meus pais os meus irmãos e ela.
Então era pra cada um seguir o seus caminhos.
Ela começou a chorar eu perguntei porque ela estava chorando foi quando ela me falou que iria embora com eles e não iria ficar comigo,
Eu na hora parei pensei um pouco e falei que a escolha e dela que ela tinha o mesmo direitos meus.
Que ela podia ir numa boa que eu não iria fazer nada com ela.
Só queria que ela fosse feliz.
Mais na realidade eu tinha em mente de quando chegasse na cidade eu iria separar dela.
Só não tinha era contato nada pra ninguém.
Eu ainda tentei dar conselhos pra ela volta comigo pra cidade e ela voltaria pra casa dos pais dela mas ela falou que era feliz junto deles que pra deixar ela mais feliz era se eu fosse com eles.
Eu falei que ela podia ir mais eu não iria.
Eu levantei fui até onde a minha irmã estava e falei com ela que com ela as coisas era diferente.
E se ela estava com essa ideia também ela falou que nunca iria pra lugar nenhum.
Se eu deixasse ela queria era ficar comigo.
Ela me perguntou se ela poderia ficar comigo la em casa porque o meu pai iria ficar no pé dela demais.
Eu respondi que sim.
Bom eu tinha ainda um pouco de sentimento pela a minha esposa vê ela fazendo isso me doía porque no fundo eu sabia que aquilo era uma furada.
Eu voltei pra cama aí a minha esposa me pediu pra mim fazer amor com ela mas uma vez que ela queria fazer amor comigo só mais uma vez.
Eu não perdoe fizemos amor até umas horas só eu e ela tinha hora que ela me perguntava se eu queria comer o cu dela eu respondi que não que queria fazer amor com ela olhando nos seus olhos.
Passou uns três dias eles se arrumaram e saíram e ela foi com eles assim que eles foram saído eu ainda falei pra ela não fazer aquilo ela falou que tinha que fazer que ela tinha que ir embora com eles porque ela gostava muito deles,
Eu sabia que ela estava falando do negão,
Então eu peguei mais um pouco de dinheiro que tinha soprando e tei pra ela ela se início não queria pegar não mais acabou aceitando ela saiu de perto de mim chorando igual criança.
Mais mesmo assim ela foi embora com eles.
Eu pra esquecer tudo mais rápido chamei a minha irmã e falei pra ela me ajudar a arrumar as coisas pra nós irmos embora .
Ela achou que eu iria pra cidade mais eu arrumei tudo e fui lá pra minha terra onde eu tinha feito a barraca de lona.
A minha irmã me perguntou se eu tinha arrumado emprego com a ex do patrão eu falei que sim.
Eu passei uns três dias muito mal a minha esposa estava me fazendo falta mesmo ela estando errada eu estava sentindo saudades dela.
Mais não mostrava isso pra ninguém.
Então deixei a minha irmã la na roça sem dinheiro e sem esposa fui contar para os pais dela oque ela tinha feito.
Quando eu falei que ela tinha arrumado outra pessoa pra ela e ela foi embora com eles os pais dela falou graças a Deus que ela não voltou aqui em casa e falou pra todos irmãos dela que não era pra nenhum deles acolher ela se voltasse.
Nisso eu fui contar para o meus pais também oque tinha acontecido a minha separação da minha esposa ninguém acreditava no que eu contava porque ela era muito responsável era uma ótima pessoa.
Eu fui no cartório pra eles fazerem o meu divórcio só como ela não estava isso iria demorar um pouco mais saia bem eu também contei para os meus pais sobre a minha terra mas contei pra eles que tinha feito um acordo com o ex patrão não contei oque tinha acontecido não.
Eles me arrumou um pouco de dinheiro emprestado a minha falou que iria me ajudar formar a roça e construir as minhas coisas.
Eu voltei naquela noite eu falei com a minha irmã se eu poderia dormir com ela.
Ela falou que claro que sim.
Então essa foi a primeira vez que eu mais a minha irmã fizemos um amor gostoso com rolou muito beijos ela me fez eu comer o cuzinho dela várias vezes ela chegou a me chupar muito gostoso nem parecia que nós éramos irmãos.
Parecia que nós éramos um casal de verdade.
A minha irmã depois desse dia ela queria toda hora que eu comesse ela.
Bom nisso a minha mãe foi atrás do seu João tirou dinheiro dele pra mim ajudar depois ela foi atrás do seu Geraldo para ele me ajudar também nisso foi entrando dinheiro eu fui formando a roça construir uma casa pequena na hora que começou a entrar dinheiro eu aumentei a casa aí eu deixei a minha casa enorme com bastante quartos os meus irmãos sempre que eles tinham uma folgas maiores eles ia pra lá pra mim ajudar até o seu Geraldo mas o senhor que trabalhava com ele apareceu la pra mim ajudar.
Isso foi quase dois anos pra mim construir nunca mais soube notícia da divina.
Nem eu e nem a família dela.
Passou mais dois anos só que esses dois anos eu já estava controlando já tinha dinheiro no bolso figuei sabendo que o senhorzinho tinha morrido eu fui la na fazenda peguei a esposa dele e levei pra morar comigo ela estava bem debilitada já estava muito velha ela já estava quase no fim eu voltei la pra conversar com ex patrão sobre oque ele tinha pra pagar eles nessa época ele teve que vende quase tudo pra sair da situação que a esposa dele deixou ele eu tinha muito mais coisas que ele nesse tempo.
Então ele me deu um dinheiro bom pra mim cuidar dela e ainda falou que eu era um ótimo homem e muito sábio se eu precisasse dele eu poderia ir la.
Quase um ano após do senhozinhos falecer ela veio a falecer também nunca apareceu um filho deles ali perguntando cadê eles e já faz mais de quinze anos que eles faleceram.
Eu mais a minha irmã vivia como marido e mulher fazíamos amor muito gostoso.
Ela falava que nunca imaginava que ela era capaz de fazer aquilo um dia.
Todo mundo achava que ela estava virando piada.
Não sabia eles que ela todos os dias chorava na rola.
Bom depois de tudo resolvido isso já fazia uns cinco pra seis anos me apareceu um homem me procurando querendo falar comigo.
Era um homem simples desse de roça mesmo tinha uns traços de quem era trabalhador.
Ele falou que tinha um bom tempo que ele queria me encontrar mais estava difícil pra ele vir porque ele não tinha dinheiro pra isso só agora ele tinha conseguido eu achando aquilo muito estranho já fui perguntando quem era ele e como ele me conhecia?
Ele foi até a carroça dele e tirou uma menina branquela toda suja de uns seios pra sete anos e mostrou eu pra ela.
Ela me olhava com um olhar sério com uma cara bem fechada.
Eu olhava pra menina e olhava para o moço e perguntei oque era aquilo ?
Quem é essa menina e sua filha ?
Ele sorriu e me respondeu quem mim terá tem uma filha assim,
Essa menina e filha da dona divina.
Quando ele falou no nome da divina a minha irmã que estava na porta Deu um grito e começou a chorar.
Eu não tei conta de ficar em pé.
Nisso eu passei a tremer todo a boca secou eu não sabia oque pergunta ou fala a minha irmã chorava e gritar lá dentro da cozinha.
Nisso a menina veio andando para o meu lado e me perguntou se era eu que era o pai dela,
Ela era uma minina branquinha cabelos todo amarelado porque a minha família Samos todos brancos,
A família da divina já são mais morenos assim meio pardos,
O pessoal que ele tinha ido com eles era todos bem escuros até os rapazes que tinha ido era bem morenos quase negros.
Sem falar do negão e da neguinha porque era assim que chamávamos eles.
Ela estava assim com medo de chegar perto de mim ali no chão as lágrimas corria no meu rosto porque eu estava chorando pôr dentro.
Ela voltou e abraço as pernas daquele moço.
Eu olhei pra ela e falei mais sério venha aqui menina eu estou lhe chamando vem aqui ninguém aqui vai fazer mal algum pra você.
Ela estava com muito medo de mim assustada comigo.
Poriso ela não soltava das pernas do senhor,
Eu me levantei com tanta raiva ódio peguei ela pelos braços ela começou a debater nós meus braços eu comecei a braça ela com tanta raiva com um ódio por dentro de mim.
Ela se te batia eu levei ela perto do meu rosto nisso eu senti o cheiro da divina nela eu voltei no início do nosso namoro lembrei de tanta coisa que nós tiramos feito juntos os momentos que ela me deu muitas felicidades.
Eu mandei o moço solta o cavalo dele e entrar pra dentro pra descansar.
A menina aos poucos foi se acalmando eu não queria soltar ela.
Nisso eu fui pra dentro de casa com aquela coisa linda parecia um anjo,
Quando a minha irmã chegou perto dela a minha irmã gritava pedindo perdão.
A minha irmã pecava nela olhava nos olhos dela.
E pedia perdão pra ela.
Deixei elas lá dentro fui atrás do moço pra ajudar ele solta a carroça e o cavalo eu perguntei pra ele se aquele cavalo era dele ele respondeu que sim e se carroça era também ele falou que era tudo dele.
Ele viu um barracão onde eu guardava ferramentas essas coisas da fazenda e perguntou pra mim se ele iria dormir ali eu falei que não que era pra ele ir la pra dentro da minha casa.
Ele me acompanhou até em casa mandei a minha irmã ir arrumar comida eles,
Ela falou que iria arrumar a menina nisso o moço falou que chamava ela de Valentina mais não tinha registrado ela não.
Porque ela passou uns mal momento na vida.
Assim que eles se arrumaram eu falei com ele que eu queria saber de tudo que tinha acontecido.
Que não era pra ele esconder nada de mim.
Ele me falou que quem sabia de tudo era a esposa dele porque a divina conversou muito com a esposa dele ela tinha contato tudo pra esposa dele.
Eu falei pra ele oque você sabe.
Ele me contou que chegaram la procurando serviço na fazenda dois homens e duas mulheres.
Mais nós achava que era dois casais.
Pouco tempo depois eles começaram umas confusão entre eles passaram a briga quase todos os dias.
Nós não envolvia com eles porque era muita confusão entre eles.
Até que um dia o moço bateu muito na divina e jogou ela do lado de fora e falou se ela fizesse barulho ele iria matar ela era uma noite muito fria a minha esposa me chamou e falou que nós não podia deixar ela daquele jeito alí não.
Eu fui até o patrão de madrugada pra falar com ele sobre oque estava acontecendo,
Ele falou que iria mandar todo mundo ir embora enquanto eu fui la a minha esposa falou que o negão saiu lá fora e jogou água fria nela.
Ela estava onde ele tinha jogado ela.
O patrão chegou la e mandou eles mudarem as coisas deles a saírem da terra dele agora.
A divina só pedia pra gente trazer ela pra casa dela.
Ela estava com muita febre passando muito mal foi quando ela falou pra minha esposa que estava grávida.
A minha esposa pegou ela no chão e levou ela pra nossa casa quando eles foram la na porta de casa pra pegar ela pra ir com eles ela falou que não iria mais pra lugar nenhum com eles.
Eles começaram a rir dela então fica aí sua vagabunda piranha safada a minha esposa foi mandar eles calar a boca eles falaram pra minha esposa que não iria demorar nada que a divina iria destruir a nossa família porque ela não prestavam ela iria me tomar da minha esposa.
Minha esposa mesmo assim deixou ela ficar
Depois daquele dia ela sempre ficava com muita febre sentia muitas dores e nisso a barriga dela foi só crescendo ela estava esperando alguém ali trazer ela pra cá ela chegou a comentar e volta pra trás sozinha mas o estado dela era impossível dela vim sozinha.
Eu não estava tendo tempo pra trazer ela era muito serviço.
Um dia ela começou a passar muito mal nisso ela chamou a minha esposa e pediu pra minha esposa que era pra cuidar do filho dela ninguém sabia se seria homem ou uma mulherzinha.
Ela fez a minha esposa prometer que ela iria trazer a o filho dela pra você a minha esposa prometeu pra ela que iríamos fazer isso foi a última vez que ela conversou na vida.
Aquela noite ela teve muita febre ninguém descobria oque ela tinha nos comprava um remédio ou outro mais não sabíamos oque ela tinha pra comprar o remédio certo.
Era mais ou menos meio dia ela veio a falecer nisso juntaram um parteira pra tirar a criança dela e como ela já tinha morrido elas rasgaram a barriga dela e tirou o bebê porque oque ela mais queria era que você conhecesse o bebê ela nasceu de seis meses era muito miúda nós achava que era questão de tempo pra ela morrer também a minha esposa chorou muito pedindo ajuda e rezando pra que a sua filha não morresse.
Tudo que as pessoas falavam que era bom a minha esposa mandava eu buscar pra ela.
Isso ela foi afirmando até chegar onde está hoje então os pais que ela conhece Samos nós pra sempre falamos pra ela sobre que ela tinha um pai e que um dia ela iria morar com o paí dela.
Isso eu tenho na época eu tinha um filho assim que a sua filha melhorou a minha esposa me aparece grávida e eu não tei conta de arrumar um tempo pra trazer ela e nem tinha dinheiro pra sair por aí procurando uma pessoa que eu nem fazia ideia de como era.
A minha esposa teve um sonho com a divina falando pra ela que ela tinha prometido que iria levar a filha dela para o pai dela.
Então a minha esposa ficou com medo porque ela sonhou isso durante uma semana até eu falar que iria procurar você foi só assim que ela parou de sonhar com ela.
Ela tinha falado que o dono dessa fazendo aqui na frente saberia onde me encontrar.
Então eu passei aqui na sua porta e ele me falou que você morava aqui.
Foi isso seu moço que eu sei da sua ex esposa divina.
A minha irmã não pagava a Valentina pra nada eu mandei ele descansar nisso a minha irmã estava deitada com a Valentina pra dormir eu queria gritar bater em alguém de tanta raiva que estava dentro de mim.
Eu passei a noite quase toda olhando a Valentina dormindo com a minha irmã ela tinha umas roupinhas bem simples era toda manchada pelo jeito de quem não lavava direito os pezinhos dela era todo tricando como se ela só andasse descalço enquanto isso eu ficava lembrando dos momentos maravilhosos que eu tinha passado com a divina os momentos felizes que passamos juntos ela queria voltar pra casa de qualquer jeito mais não consegui voltar em vida.
Era três horas da manhã eu peguei o meu carro e fui para cidade eu não conseguia falar uma palavra inteira.
Cheguei na casa dos meus pais chamei eles abraçando e chorando e minha mãe mais o meu pai me perguntando oque tinha acontecido eu não dava conta de conta pra eles,.
Mandei eles se arrumar pra nós irmos pra fazenda porque eu estava precisando muito deles.
Eles ficaram muito assustada perguntando cadê a minha irmã eu ela está bem.
Nisso fui atrás da minha irmã mais velha foi do mesmo jeito ela mais o marido dela ficaram assustado também mandei eles irem la pra minha mãe que era pra eles irem pra la que eles tinham que me ajudar porque eu não estava aguentando mais.
Isso eu fui atrás dos meus irmãos e nós marcamos de encontrar todos na casa da minha mãe.
Eu contei pra vocês que no início eu trabalhava e uma marcenaria e até hoje eu era amigo do dono de la,
Ele tinha um caminhão daqueles Chevrolet e eu sempre pedia ele emprestado pra levar as coisas pra fazer e ele sempre me emprestou eu pedir pra ele o caminhão emprestado.
Desci lá pra casa da minha mãe pedir para o meu irmão ir buscar o meu carro pra levar o nossos pais pra fazenda com nós ele fez isso e nós vamos todos pra fazenda chagamos lá a minha irmã tinha acabado de acordar e estava fazendo café nisso a Valentina estava dormindo eu chamei o meu pai mais a minha mãe até o quarto nisso estava todo mundo perguntando oque tinha acontecido pra minha irmã ela falou olha lá eu mostrei a Valentina dormindo e falei pra eles que era a neta deles a minha mãe começou a passar mal a minha irmã.
Meu pai foi chegando bem devagarinho na cama nisso ele é a minha mãe e os meus irmãos chorava sem parar foi quando a minha irmã falou pra eles que era filha da divina e que ela tinha morrido.
A minha irmã correu pra e abraço ela dormindo eles foram todos pra junto dela chegaram a acordar ela.
Ela acordou a assustada mas eles secaram ela abraçava chorava porque a minha família gostava demais da divina oque tinha acontecido foi uma surpresa pra todo mundo.
Eles não sabiam oque fazer com ela.
Nisso o moço levantou eu chamei os meus irmãos lá fora e falei pra eles limparem o barraco tira tudo de lá e deixa limpinho pra mim.
Que eu iria buscar a divina.
Ou o resto que tinha sobrando dela.
Nisso um dos meus irmãos falou que iria comigo e mandei o moço tomar café que nós iríamos lá onde estava o resto da minha esposa.
Ele tomou café nós vamos lá pra casa dele saímos era antes das oito da manhã e chegamos la já era quase cinco horas da tarde.
Quando chegamos la a esposa dele estava desesperada e chorando.
Ela quando me viu falou e você o marido da divina.
Pelo o jeito que ela me descrevia você não tem como errar.
Eu chamei ela para um canto e o marido dela e falei vocês arrumar as coisas de vocês porque vocês vão comigo e queria que eles me mostrasse onde tinha enterrado a divina.
Eles me mostraram eu deixei o meu irmão ajudando eles arrumar as coisas deles no caminhão.
Comecei a cava nisso eu chorava quando eu cheguei nós ossos dela eu não aguentei mais tei um grito tão alto e comecei a gritar ela chamando ela porque ela tinha feito aquilo eu gritava o nome dela o meu irmão foi correndo mais o moço onde eu estava chegando lá eles me seguraram eu não queria sair o meu irmão falou que iria tirar ela dali.
Nisso a esposa do moço chegou não faz isso não por favor nós já sofremos muito para com isso.
Ela eu essa noite escutei um barulho na cozinha quando eu cheguei la era ela.
Ela estava em pé perto da porta da cozinha ela me olhou sorrindo e me falou que agora ela teria descanso isso foi ontem.
Eu tenho muitas coisas pra falar com o senhor que ela me pediu para eu falar para o senhor.
Vou contar o resto na próxima até mais.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,53 de 17 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Jalima ID:1e1ncbqut7f9

    Olhando de outra expectativa todos os passos da irmã foi pensado para ela assumir o canto da divina. Começando com a insistência de levar ela na primeira semana e em seguida dando força pra ela aguentar firme o negão e quando ela ficou esfolada ai foi dormi com o irmão, é tanto que ela não queria dar o cu ao negão pra não se machucar pra mas tarde dar ao irmão. Provavelmente ela sabia da gravidez da divina.

    • Jjj234 ID:5ers3n20c

      Acredito que não pois pode ser que tenha engravidado no ultimo dia que eles trazaram , mas pode ser que seja antes dele ir buscar a mãe dele, e se ela sabia ela é muito mau carater por isso que ela ficou pedindo perdão, se ela sabia poderia ter insistido para a Divina ter ficando ou ter falado para o irmão não deixar ela ir embora pois ela estava gravida

  • Responder Jalima ID:gqawlewqk

    Cara agora eu iria a procura deles e matava um por um, inclusive a negrinha. Pois tudo começou com ela fazendo a cabeça da divina para te trair, a mando do patrão, ela esperava vc sair corria e ia tentar levar ela para o meio deles. A divina era para ter te alertado do estava acontecendo antes do ocorrido., apesar que a divina não tinha controle do seu corpo e dos seus desejos sexuais.

    • Jjj234 ID:5ers3n20c

      Me desculpa a Divina escolhe seu caminho.
      Eu disse que ela ia deixar o cabra sabe porque ele não era mais suficiente na cama, eu disse ela escolheu e a.irmã dele tbm tem culpa nisso pq se ela.nao tivesse insistido seria mais facilnde controlar a.Divina mas ela nada fez e se alguém tbm tem que pagar é a irmã dele.