# # #

Meu melhor amigo, meu grande amor 5/5

2145 palavras | 9 |4.81
Por

Essa foi uma história real que aconteceu com o meu melhor amigo, obviamente adicionei algumas coisas para que houvesse uma história legal. Fim… 5/5

Iniciamos o ano de 2011, Fernando e eu já tínhamos 4 anos de namoro, tudo estava indo bem, já estava fazendo meus estágios remunerados, desenvolvendo pesquisas, dando aula de monitoria, dando plantões no PSO (Pronto socorro Odontológico). Precisava que meu dia tivesse pelo menos mais 12 hora pra que desse tempo de fazer tudo e descansar, sem contar que tinha pouco tempo pra terminar meu TCC. Ou seja uma loucura.
Ficar a sós com o Nando estava cada vez mais difícil, ele me colocava muita pressão por isso.
Eu tentava explicar que todo esse esforço era pensando no nosso futuro, que tudo que eu fazia era pensando na gente, ele dizia entender mas que estava com saudade de quando era só nós dois, putz aquilo me partia no meio, eu tbm sentia falta de quando tudo começou, mas na minha cabeça era um esforço necessário, que os frutos lá na frente recompensaria toda essa privação que estava vivendo.
Fernando tinha o sonho de ser ator, a família ninguém apoiava, eu sempre estive do lado dele, apoiando e incentivando nos estudos, muitas das vezes bancando os cursos que ele fazia, (inglês e teatro).
E não me arrependo disso, ver o sorriso dele já valia a pena.
Tinha pouquíssimas pessoas que sabiam que eu e Fernando éramos um casal, é uma delas era. Kelly, uma amiga que conheci na faculdade, ela era um pouco mais velha que a gente o sonho da faculdade foi interrompido por uma gestação indesejada, família extremamente rigorosa, rica, fizeram ela casar, um casamento já fadado ao fracasso, então ela retomou os estudos e foi concretizar seus sonhos, se separou do marido e criava os dois filhos (um casal, gêmeos) com a ajuda dos pais.
Em uma das nossas conversas eu disse que as coisas entre eu e o Nando estavam difíceis, que quase não me sobrava tempo e quando sobrava eu tinha que ir pra casa descansar pq no outro dia começaria tudo de novo, foi quando ela me disse.
– Por que vocês não vão morar juntos? Já que a única hora que vc tem tempo é a noite, vocês morando juntos vão poder dormir todas as noites juntos.
– Será?
– Hugo, vocês são loucos um no outro, não tem chance de dar errado, melhor, meu pai construiu um prédio novo é uma kitnet, toda mobiliada, estou morando lá com os meninos até as coisas se organizarem melhor, o AP de cima está vago, posso ver com ele, pra alugar pra vocês.
– Meu Deus Kelly, não sei se seria uma boa ideia, mas vamos fazer assim, eu vou conversar com o Nando e ver o que ele acha e te dou uma resposta.
– Tá mas faz isso rápido, lá não vai ficar muito tempo desocupado.
– Tudo bem, falo com ele ainda hoje.
Então eu ligo pro Fernando, e ficamos de nos encontrar antes de eu entrar pra monitoria, assim aconteceu.
– Oi amor, o que de tão urgente vc tem pra conversar comigo? Aconteceu alguma coisa?
– Então, eu sei que quase não estamos tendo tempo pra ficarmos juntos e está sendo bem ruim pra gente, estava conversando com a Kelly mais cedo e ela sugeriu uma coisa pra ajudar a gente a ficarmos mais próximos.
– O que?, aí fala logo.
– Ela está morando em um dos imóveis do pai, é um prédio de 4º andares com 12 kitinets, e o AP em cima do dela ficou vago, ela me ofereceu, disse que falaria com o pai pra gente poder alugar lá.
– Isso é sério Hugo?
– É uma ideia que ela deu, assim a gente poderia ficar juntos todo dia a noite, pelo menos dormir juntos né.
– É lógico que eu topo, mas como vamos pagar isso? Se sabe que eu ainda não tô ganhando nada, e a grana que meu pai me dá é pouca.
– As despesas do AP eu banco, só quero saber se vc acha que isso pode dar certo?
– É lógico que vai, pensa só a gente ficar juntos toda noite, ser como era antes.
Nando termina a frase me dando um beijo, era nítido a empolgação que ele estava, era o que eu precisava pra me encorajar nessa nova fase que íamos iniciar na nossa relação.
Então ligo pra Kelly e aceito a proposta que ela tinha feito.
Na semana seguinte me mudo pro AP que alugamos, estávamos super felizes, era muito bonitinho o apartamento, uma sala pequena com um sofá reclinável de 3 lugares, uma mesinha de centro, um rack e uma TV.
Cozinha toda planejada bem funcional, tbm pequena e uma suíte, tbm toda planejada.
Estávamos felizes, aparentemente problema
Resolvido, ilusão a minha.
Alguns meses se passaram e as cobranças do Fernando se intensificaram e tivemos uma briga feia.
Minha rotina era aquela eu não conseguia mudar faltava muito pouco pra terminar a faculdade, já estávamos em outubro, tinha que entregar meu TCC ate dia 31/10, tinha que conciliar meu trabalho, faculdade, pesquisa, aulas de monitória e o Fernando.
Ele não entendia que aquilo tudo era temporário, e queria sair todo final de semana, beber com os amigos do teatro.
Eu tinha dia que eu saia de casa 06:30 e voltava as 22:00, chegava em casa ainda tinha que estudar pq estava chegando a entrega do meu TCC, teve noite que conseguia dormir 2, 3 horas ou nem isso, então chegava no final de semana meu corpo implorava por descanso e ele queria ir pra balada.
Eu não podia impedir ele de fazer o que gostava então ele começou a sair com os “amigos” enquanto eu ficava em casa estudando ou descansando.
Alguns dias se passaram, eu tinh conseguido entregar meu TCC e a defesa tinha sido agendada para segunda quinzena de novembro, aquilo tudo estava perto de acabar, minha festa de formatura era em Março, bem próximo do meu aniversário, estava contando os dias.
Até que então chegou dia 11/11/2011 ( data estranha) mas nunca vou esquecer desse dia.
Era por volta de 11:40 da manhã estava saindo da faculdade atrasado, correndo pro trabalho quando meu telefone toca, era a Kelly, estava correndo então eu estava com a respiração um pouco cansada.
– Oi Kelly.
– Olha Hugo eu não tenho nada haver com a sua vida, mas por favor faz menos barulho, meus filhos estão em casa.
“Eu nunca vou esquecer essa frase.”
– Como assim Kelly, eu estou no estacionamento da UFU indo pro trabalho, do que vc está falando?
Depois de um longo silêncio da parte dela e eu insistindo pra ela me falar o que estava acontecendo.
– Se vc não está em casa, vc precisar vir então, chegando aqui a gente conversa!
Parece que todo sangue que eu tinha no corpo havia sumido, minha cabeça passava um milhão de coisas ao mesmo tempo.
– Kelly, só olha pra mim quem vai sair lá de dentro.
Então ligo pra clínica que eu estava trabalhando e aviso que tive um imprevisto que me atrasaria.
E me dirijo pra casa, no meio do caminho eu só pedia a Deus pra isso ser só um engano, que ele tivesse emprestado a casa pra um amigo, mesmo isso sendo errado, sei lá, eu não queria acreditar que aquilo estava acontecendo.
Chegando no prédio, Kelly já estava me esperando, eu tremia de raiva, desespero, dor, tudo junto.
– Calma, não vai fazer nada agora de cabeça quente.
– Quem estava lá?
– Não conheço Hugo, eles se despediram na porta e o rapaz desceu as escadas.
Minha cabeça girava, eu não conseguia pensar direito, eu precisava olhar nos olhos dele.
Entro sem fazer barulho, e ouço o chuveiro ligado, entro no quarto e vejo um preservativo aberto no chão, só a embalagem, uma toalha suja de porra, nossa cama bagunçada.
Me sento aos pés da cama, incrédulo naquilo tudo que eu estava vendo, quando ele sai do chuveiro e leva um puta susto ao me ver.
– Caralhoooo, você quer me matar?
Olho pro quarto, deixando claro pra ele tudo que eu já tinha visto.
– Quem matou alguém aqui hoje foi você, você acaba de matar e enterrar nossa história.
– Há quanto tempo vc tem feito isso? Quantas vezes vc trouxe gente pra cá? um lugar que era pra ser nosso, como você pode fazer isso comigo?
– Eu não fiz nada.
– Como não? Acha que eu sou idiota, olha pra isso, olha pra essa toalha, olha pra esse quarto, vc desrespeitou nossa casa, nossos vizinhos, a ponto da Kelly me ligar reclamando do barulho pq os filhos dela estavam em casa.
– Quem é você Fernando? Quando foi que vc virou isso?
– A culpa não é só minha Hugo, vc não se importa mais com a gente, não fazemos nada juntos mais, vc sempre tá cansado, nunca quer fazer nada.
– Eu não acredito que vc está querendo colar a culpa da má formação do seu caráter em cima de mim, tudo, absolutamente tudo que eu fiz até aqui foi pensando em vc, em nós dois, no nosso futuro, e foi isso que eu recebi em troca.
Fernando tenta argumentar mais algumas coisas.
– Eu desconheço a pessoa que vc se tornou Fernando e não quero vc mais perto de mim, eu só quero que vc saia daqui, pq eu vou devolver o apartamento pro pai da Kelly, tira tudo o que é seu daqui de dentro ainda hoje.
Viro as costas e saio, Kelly estava me esperando
– Vem, entra os meninos já foram pra escola!
Kelly me abraça e eu desmonto, choro igual uma criança, meu mundo pareceu ter acabado ali, estava completamente desnorteado, sem saber o que fazer, sem saber pra onde ir.
Foram os piores dias da minha vida, eu não conseguia me concentrar nos estudos, no trabalho, não conseguia dormir, me alimentar, era uma dor absurda que eu sentia, dor física mesma, mal conseguia respirar.
Por muito pouco não consigo me formar, tive que tirar força de onde eu não tinha pra conseguir terminar aquele ano.
Não vou mentir pra vocês, tive algumas recaídas sim, tentei perdoar ele sim, ele se demonstrava extremamente arrependido, me cercava de todas as formas e eu amoleci por muitas vezes, eu quase esquecia tudo quandoestava com ele, mas o problema era quando eu não estava, a confiança já não existia mais, a cada telefonema que ele não atendia eu revivia tudo aquilo, na minha cabeça ele estava com outra pessoa, isso me machucava de uma forma que não dá pra explicar, as brigas eram constantes.
Até que realmente chegou o fim do nosso namoro, depois de 3 meses daquele dia 11 de novembro.
Foram meses difíceis, tentei encontrar em outras pessoas o que só tinha nele, procurei Fernando em muitos corpos.
Fiquei frio, não conseguia me apaixonar, na verdade eu não queria, toda vez que alguém despertava algum sentimento em mim eu fugia, tinha medo de passar por tudo aquilo de novo.
Fiquei nessa por 3 anos.
Fernando algum tempo depois foi morar em SP com “ amigos do teatro”, soube por um amigo em comum que as coisas lá não foram como ele esperava, tinha se envolvido com drogas, estava fazendo programas pra se manter lá e tentando realizar o sonho de ser ator, até conseguiu fazer alguns comerciais, algumas campanhas, mas não passou disso.
Recentemente tive notícias que ele tinha encontrado um cara um pouco mais velho e que estavam morando juntos em Campinas-SP.
Nunca mais eu vi ele de novo pessoalmente, há uns 3 anos atrás ele me ligou, fiquei surpreso com a ligação, mas não aprofundei no assunto e logo desliguei, aquela voz ficou na minha cabeça por muitos dias.
Em 2014 eu conheci outra pessoa, enfim tinha superado toda aquela história, ou pelo menos não deixar afetar minhas outras relações, estava feliz novamente.
Tínhamos as mesmas ambições e objetivos, crescemos juntos, construímos nosso patrimônio juntos, e somos felizes.
Fernando foi a pessoa que eu mais amei na vida e eu sei que nunca mais vou conseguir amar alguém desse jeito, por isso eu afirmo.
Meu melhor amigo foi a melhor e a pior coisa da minha vida.

Fim.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,81 de 27 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Conselheiro ID:1dexxa31dgi3

    O conto me fez lembrar duas letras de músicas:
    Lamento do Tim Maia
    E fulminante do Mumuzinho
    História envolvente, emocionante e triste
    Mas narra a realidade q muitas vezes é triste
    Parabéns narrar tão bem e fazer virar um conto excelente

  • Responder Tati ID:40von6safia

    Ave ,fiquei tão triste, um amor assim tão lindo ,mas no final acabar assim …mas as relações independente de qual for , está sujeita a isso (heterossexual ou homossexual) 2

  • Responder Alejandro ID:1edwdm79gu6k

    👏👏👏👏👏👏👏👏
    Muito boa a sus historiaaaaaaaaa…ameeeiiii de mais.
    Acho q a maioria se identificou e passou pelo mesmo.
    Abraço gigante!

  • Responder luiz ID:3v6otnnr6ic

    Por que toda historia de gay tem que terminar com traição e pior terminaam e ficam inimigos

    • a ID:1dlqxf4umfz9

      Como se as relações héteros terminassem como um mar de rosas né?…

  • Responder Apreciador de contos ID:ydicfmnh

    Nossa mano…

  • Responder Romana Putinhna ID:8315r198ri

    Pocha eu achando que vocês dois ficaria pra sempre mais uma traição e foda no meu aniversário 14-11 eu também passei por isso eu fiz uma festa e no meio da festa eu vou procurar o meu boy ele tava comendo uma vadia na minha cama 😪😪e por isso que o amor está acabando

  • Responder Fênix negra ID:1daifftfia

    Poxa que triste

  • Responder ... ID:1eqicm0ghz8b

    Q triste 😢