# # # #

Papai e irmãos gozavam na minha boquinha enquanto eu dormia

3326 palavras | 15 |4.70
Por

Tentando descobrir quem abusava de mim enquanto eu dormia, acabo virando a putinha da casa.

Olá, me chamam de Lipi, venho desabafar, eu acho. Já que hoje me apresento como gay para qualquer um que me conhece, mas nunca disse a ninguém como isso começou.

Tenho 14 anos hoje, mas tudo começou a 6 anos atrás. Eu morava com meu pai e meus dois irmãos, Anderson e Tiago 20 e 25 anos naquela época, e meu pai tinha 43. Eu sou loiro dos olhos castanhos mas meu pai tem cabelo preto e meus irmão também, já que puxaram a mãe deles, minha mãe é loira e magrinha, eu puxei a ela, ela era muito novinha quando me teve então eu fui morar com meu pai. Os três são altos e marombados, são 3 delícias na verdade rsrs😳.

Eu sempre tive um corpinho pequeno e meu pai não cortava o meu cabelo, o que fazia todos confundirem meu gênero. E piorava por meu pai e meus irmãos muitas vezes se referirem a mim como se eu fosse menina. Mas eu não ligava já que era novinho. Mas tinha coisas que eu comecei a notar. O principal era que desde sempre eu acordava com um gosto forte na boca, como era sempre MESMO, eu já até tinha acostumado, então nem pensava nisso. Mas também tinha um cheirinho engraçado, que ficava na minha boca, rosto, e até no meu travesseiro. Meus lábios e as vezes o rosto também amanhecia meio grudentos.
Eu não pensava muito nisso até um dia acordar mais cedo que o normal, queria fazer xixi, minha boca estava cheia de algo, eu não sabia o que era então por reflexo eu tento engolir pensando ser só saliva, mas é muito e eu tenho dificuldade, eu recobro a consciência e de cara percebo que o que eu acabei de engolir não era minha saliva. Eu lembrava do gosto mas era diferente, estava mais forte eu meio que me levanto e fico lambendo os lábios tentando entender, tem um cheiro muito forte no ambiente e na minha boca, é familiar, mas não sei o que é. Quando eu olho pro travesseiro eu vejo que tem uma coisa branca, sempre tem manchas no meu travesseiro, lençol, e no meu rosto, mas como geralmente está seco, eu só ignoro, mas dessa vez tinha um pouco, eu não sei o que deu em mim, mas eu simplesmente labi, e realmente o que eu tinha engolido era aquele creme branco. Eu fico meio confuso mas vou fazer xixi. No banheiro eu encontro o Tiago escovando os dentes nu, meu pai e irmão sempre ficavam nus pela casa, era uma delícia 😍, mas naquele tempo eu tinha muita vergonha disso. O pau dele duro deveria ter uns 20 centímetros, mas estava mole. Ele põem a mão na minha cabeça e meu rosto fica a dez centímetros do seu pau.
Tiago: o que foi?
Eu: eu vim fazer xixi.
Nisso eu sinto o cheiro do pau dele e na hora eu percebo que era o mesmo cheiro que estava na minha boca, isso me deixa em choque e ele estranha. Eu faço xixi e saio o mais rápido possível, como eu esqueci de me limpar eu fico com gosto de leito de macho na minha boca até criar coragem de sair do meu quarto, eu sabia o que era, eu era novinho mas já tinha visto porno, eu sabia que homem gozava, aquilo me deixou maluco.
Eu crio coragem e vou para o quarto do meu pai. Ele já estava acordado, ele era grande, musculoso e peludo, me lembro de ser a primeira vez que eu olho de uma outra forma pra ele.
Eu tento dizer o que aconteceu mas tenho muita vergonha.
Eu: alguém colocou um negócio na minha boca.
Papai: o que?
Eu: aquilo que sai do pinto do homem.
Papai: como você sabe?
Eu: eu vi um pouco hoje de manhã no meu travesseiro, um negócio branco.
Papai: e quem foi?
Eu: eu não sei, estava dormindo, mas eu acho que fazem isso todo dia. Eu acordei hoje com minha boca cheia.
Papai: e você engoliu?
*faço sim com a cabeça*
Papai: boa menina, isso é bom para você ficar fortinha.
Nessa hora eu percebo que ele está bem animado.
Eu: mas não é errado?
Papai: só é errado se você falar pra alguem, entendeu?
Eu: sim *eu faço sim com a cabeça*
Ele fica de pé e o pau dele está totalmente duro por baixo da cueca. Eu devia ter dado uma mordidinha naquele pau safado rsrs😈.

Mais tarde estamos os três tomando café da manhã quando meu pai decide brincar com o que aconteceu. Está o Anderson, Tiago e eu na mesa e meu pai está de pé atrás de mim, e começa a falar.
Papai: parece que alguém anda enchendo a boquinha da nossa menina com leite toda noite. Hoje ela acordou mais cedo e a boquinha dela estava cheia de porra.
Enquanto ele fala ele faz um cafuné meio bruto na minha cabeça como se eu fosse uma putinha, até que é gostoso.
Anderson: mas menina não gosta de gozada de macho?
Eu: eu não sou menina!
Anderson: é sim, você é a menina da casa.
Papai: Lipi, toda casa tem uma menininha, você é a nossa, amor.
Eu: mas papai…
Papai: olha, você quer descobri quem gozou na sua boquinha?
O jeito que o papai fala me deixa com vergonha mas faço sim com a cabeça tentando parecer confiante.
Papai: você lembra do gostinho do leite de pica que tava na sua boca hoje de manhã?
Eu: sim…
Eu respondo com muita vergonha mesmo.
Papai: então a gente faz assim, nós três vamos gozar na sua boquinha e pelo gosto do nosso leite você vai dizer quem é, tá bom?
Eu fico completamente travado pela proposta do meu pai.
Eu: mas papai, você não precisa.
Dizer isso é a única coisa que eu consigo.
Papai: mas meu amor, o papai vai ser o único deixado de fora? Papai também quer encher a boquinha da menina da casa de porra quente. Ele pode, né?
Eu: não sei
Papai: oh meu amor, bebe o leite do papai, você vai gostar, é só pra ter certeza que não fui eu que fiz aquilo com você, tá bom?
Eu: tá…
Papai: papai pode gozar na sua boquinha?
Eu: pode…
Papai: então pede pro papai gozar na sua boquinha.
Ele tira a cueca e pega na minha nuca e começa a se masturbar bem na frente do meu rosto.
Eu: mas papai…
Papai: pede amor, pede assim: goza na minha boquinha papai.
Eu: goza na minha boquinha papai.
Papai: aaahhh abre a boquinha e põem a línguinha pra fora que papai vai encher de leite quentinho.
Eu obedeço sem demora. Naquele tempo eu não sabia se eu não estava gostando ou se estava gostando, mas hoje eu sei que eu estava amando.
Ele pega forte no meu cabelo e mira bem na minha boca, ele tenta gozar tudo na minha boca mas o primeiro esguicho vai pra cima, não sai forte, apenas fica sobre meu rosto. A porra dele e muito grossa e branca, parece cola. Só o primeiro esguicho vai no meu rosto, o resto todo entra na minha boca. Ele demora pra gozar tudo, ele geme grosso, o que faz meu corto ficar todo arrepiado, eu até esqueço o gosto estranho.
Papai: não engole ainda. Abre a boca.
Ele pega o resto que estava no meu rosto com o dedo e leva te minha boca.
Papai: isso, agora saboreia bem, ta bem quentinho, né?
*Eu faço sim com a cabeça*
Papai: pode engolir.
Eu engulo aos poucos, a porra fresquinha dele desce rasgando a minha garganta, sai muitas lágrimas dos meus olhos.
Papai: tava gostoso o leite do papai?
Eu: tava papai.
Eu estava hipnotizado pela situação.
Papai: foi o papai que gozou na sua boca hoje de manhã?
Eu: eu não sei.
Anderson: ok, é minha vez agora.
Com o Anderson não tem muito o que esperar, ele já estava se masturbando, então ele põem a ponta do pau já minha boca e já vai gozando.
Anderson: aahh que delícia uma putinha particular assim pra mamar, vai bebendo tudo, vai.
Ele ia gozando e eu já engolia, como se o pau dele fosse uma mamadeira.
Ele tira o pau da minha boca e eu estou ofegante.
Anderson: e o meu leite? Tava gostoso?
Eu: tava…
Anderson: então da um beijinho da ponta do meu pau e agradece por eu ter gozado na sua boquinha. Anda!
*dou um beijinho no pau dele*
Eu: Obrigado Anderson por gozar na minha boquinha.
Papai: então, foi ele que encheu sua boca de leite hoje cedo?
Eu: eu acho que não, então foi o Tiago.
Tiago: Ainda não, você vai ter que beber meu leite pra saber.
Eu: mas Tiago…
Tiago: sem mas, você é a putinha da casa agora e você vai ter que beber nosso leite todo dia. Agora abre a boca e põem a língua toda pra fora.
Eu faço o que ele manda sem hesitar.
Ele bate com o pau na minha língua.
Tiago: olha bem nos meus olhos.
Eu olho pra ele fixamente enquanto ele bate com o pau na minha língua.
Tiago: aaaah isso, isso, toma putinha.
Ele goza muito, mas metade vai do meu rosto.
Papai: então, foi ele?
Eu: eu não sei.
Papai: tudo bem amor, você vai beber nosso leite todo dia pra descobrir, tá bom?
Eu: tá.

Mais tarde Anderson vai tomar banho, ele me pega no braço. Ele já está nu e de pau duro.
Anderson: vem, tá no hora de você aprender a mamar.
Eu já não consigo mais ter reação. Ele apenas me leva até o banheiro, tira minha roupa e nós entremos no box. Ele chupa meus dedos e manda eu fazer do mesmo jeito no pau dele, ele tem um pau muito grande, então eu chupo da melhor forma que da. Com o tempo eu começo a pegar o jeito, eu encaro ele o tempo todo, já estava até curtindo eu acho, ele pegava no meu cabelo fazendo rabo de cavalo, o pau dele babava na minha boca, o gostinho tava uma delícia.
A porta estava meia aberta, Tiago entra normalmente pra mijar.
Tiago: já botou a putinha pra mamar?
Eu fico um pouco tímido com o Tiago ali, mas continuo mamando normalmente.
Anderson: ela já está pegando o jeito, daqui a pouco ela vai ganhar leite de macho nessa boquinha gulosa.
Tiago: depois manda pra sala que eu também quero experimentar essa boquinha.
Tiago começa a passar a mão na minha cabeça.
Tiago: agora que você é nossa putinha você tem que nós mamar sempre que a gente mandar, tá bom?
Eu: uhum
Tiago: quando você terminar aqui vá pra sala pra eu colocar você pra mamar, eu quero gozar na tua boquinha.
Eu: hmm
Nesse estado eu já estava dormente aceitando qualquer coisa.
Tiago sai do banheiro, e Anderson começa a meter devagar na minha boca, quando eu volto a olhar nos olhos do Anderson eu sinto o gozo quente entrando na minha boca, o meu corpinho se arrepia todo, ele olha minha boca aberta com a porra dele por um tempinho antes de me mandar engolir. Durante o banho quando eu estou pra frente do pau dele ele simplesmente começa a fazer xixi do nada, eu tento desviar mas ele me pega pelo cabelo e começa a mijar na minha cara, minha única reação é fechar os olhos e da risadinhas, ele puxa meu cabelo pra trás e mira na minha boca, fica mandando eu engolir, eu bebo o máximo que da, eu tinha acabado de virar a putinha da casa e eles já me humilhavam de todas as formas.
Depois do banho eu fui para sala, Tiago já estava de pau duro me esperando, meu pai também estava lá, eles assistiam tv.
Papai: aprendeu a mamar?
*eu faço sim com a cabeça*
Papai: então mama o Tiago pra eu ver.
Eu vou babando cair de boca no pau do Tiago, ali eu já era apaixonada por rola. Tiago me mandava fazer várias coisas, lamber debaixo do saco, chupar as bola, passar a língua da base até a cabeça, eu até batia com a rola na minha língua olhando pro meu pai querendo me exibir pra ele.
Papai: hoje você dorme comigo, tá bom?
*eu faço sim com a cabeça sem tirar o pau da boca*
Papai: hoje papai vai te fuder bem gostoso.
Eu fico um pouco assustado mas não podia parar de agradar o Tiago.
Os três ficam assistindo tv como se nada estivesse acontecendo, depois de um tempo o Tiago goza bem gostoso e eu engulo tudo, completamente viciada. Eu fico lá o tempo todo sentado no chão com a cabeça deitada na coxa dele lambendo a cabeça do pau já mole pegando a últimas babinhas que saiam.

Mais tarde no quarto do meu pai ele me da um remédio e limpa dentro do meu cuzinho, é nojento fazer isso na frente de alguém e eu quase morro de vergonha. Meu corpo vai ficando muito molinho, eu até acho que dormi, mas quando percebo eu estou deitado com a cara no colchão e os travesseiros estão debaixo da minha cintura, deixando minha bundinha bem empinada, meu pai tá metendo com toda força, eu quero olha mas ele tá com a mão na minha nuca, eu estou meio drogado e a única coisa que eu digo é: papai, papai. Eu digo isso meio que gemendo cada vez que o quadril dele bate na minha bunda, o que deve ter dado mais tesão pra ele. Eu sinto o pauzão entrar todo, o que faz meu corpinho arrepiar muito, mas não sinto dor nenhuma por causa do remédio. Ele mete com tanta força, o som das pancadas ecoam pelo quarto, eu simplesmente não consigo fazer nada, naquele momento eu sou só um brinquedinho sexual que ele está usando. Eu queria dizer que a rola dele no meu cuzinho tava tão gostoso, mas eu só conseguia dizer papai. Ele começa a meter muito rápido, mas ainda com muita força, ele fica só com um joelho na cama e a outra perna fica apoiada no pé na altura da minha barriga, ele pega forte no meu cabelo e tenta meter da forma mais violenta possível.
Eu: aaaaiiii aaaiii
Eu não sinto dor, mas gemo assim meio que naturalmente.
Ele devia está me fudendo assim a uns 10 minutos. E é tão gostoso aquelas últimas estocadas espaçadas com toda força que ele dá enquanto está gozando. Ele é grande e forte, mas metia sem pena no meu corpinho pequeno. Ele meteu com tanta força que eu me mijei todo, mas ele nem ligava, depois de gozar forte no meu cuzinho, ele deitou e ficamos de conchinha, eu senti o pau dele dentro de mim até dormir.
No outro dia eu acordei com meu cuzinho dolorido, mas não estava tanto assim, nem incomodava, mas de cara eu percebi, eu já acordava com meu cuzinho dolorido desde sempre, mas eu nunca contei pra ninguém por vergonha. Então eu lembrei de todas as vezes que meu pai me dava remédio antes de dormir, era por isso que na noite passada ele fodia meu cuzinho com tanta facilidade, ele já me treinava pra ser a putinha da casa a muito tempo. Ele acorda e já me da beijinhos no pescoço.
Papai: gostou do papai ter fodido seu cuzinho?
*eu faço sim com a cabeça*
Mas na verdade eu tinha amado, mas estava com vergonha de dizer, então dei vários beijos no pescoço dele tentando mostrar que tinha amado.

Quando eu e o papai fomos pra cozinha o Tiago e o Anderson estavam nus e o Anderson estava jogando as últimas gotas de porra em uma tigela. Eles mandaram eu me sentar e a tigela tinha bastante porra, cada um deve ter gozado umas duas vezes. Anderson põem um pouco de cereal dentro da tigela e mistura com uma colher.
Anderson: esse aqui é o seu café da manhã, coma tudinho.
O Tiago vem com um copo no pau, ele mija bem pouquinho e coloca suco como se não fosse nada.
Eu dou a primeira colherada e não sei a quanto tempo eles estavam me treinando pra ser uma putinha, mas aquilo estava uma delícia 😋, estava tão cremoso e docinho, eu me lembro de mastigar devagar para aproveitar. Meu pai se masturbava do meu lado me vendo comer enquanto passava a mão no meu cabelo.
Papai: falta só o leite do papai, né?
*eu olho pra ele e faço sim com a cabeça*
Ele manda eu segurar a tigela na frente do pau dele, então ele dá uma gozada bem grossa e farta, minha boca saliva muita vendo isso, ele aperta o pau pra tirar as últimas gotas e manda eu lamber. Eu dou uma colherada pegando a porra do papai e noto que ela tá bem quentinha ainda. Eles se sentam e tomam café da manhã normal enquanto eu como cereal com leite de macho recém ordenhado. Cada colher que ponho na boca faz meu corpo arrepiar, o gosto é muito forte e fica na boca o dia todo. Quando eu acabo eu viro a tigela pra pegar as últimas gotas.
Tiago: já tá viciada. Mais tarde tem mais, calma.
Eu dou uma risadinha.
Papai: conta pra eles o que o papai fez com você essa noite.
Eu: ele meteu na minha bundinha.
Tiago: e você gostou?
*eu faço um sim tímido com a cabeça”
Tiago: mas tarde é minha vez, né?
Eu: sim

Eu vou me arrumar pra ir pra escola. Depois de um tempo meu pai vai me procurar no banheiro, eu já estou pronto, mas o Tiago tá escovando os dentes enquanto me põem pra mamar.
Papai: não, não dá tempo pra isso!
Tiago: eu já estou quase acabando.
Papai: não, que ela ainda tem que escovar os dentes.
Tiago: mas ela já escovou.
Papai: e ela vai com hálito de rola pra escola?
Tiago: você vai, né?
Eu: uhum!
Papai: ok, mas anda logo.
Tiago: certo putinha, vou ter que fuder sua boquinha agora.
Ele começa a fazer vai e vem na minha boca tentando gozar logo, meus olhos começam a lacrimejar. Então ele tira o pau da minha boca e começa a se masturbar.
Papai: não goza na cara dela.
Ele manda eu abrir a boca e por a língua pra fora. Ele goza bem gostoso, eu volto a mamar para tomar até a última gota mas meu pai me puxa, até sai um estralo da chupada.
Papai: vem logo sua putinha gulosa, mais tarde você mama mais!

Eu até passo a mão no pau do papai enquanto ele dirige mais ele não quis uma mamada, ele só me leva pra escola.

ʕ•́ᴥ•̀ʔっ

Espero que tenham gostado bjs bjs 😘

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,70 de 60 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Sleepsex ID:gsudr96id

    Que conto perfeito!! Uma putinha em total submissão para seu pai e irmãos. E amando cada segundo!

  • Responder Drrr ID:g3ja3ft09

    Tesão, fala mais deles mijando em vc

  • Responder Joao Neto ID:gqawlevzj

    Conto gostoso do caralho.

  • Responder Putinha ID:2ql0uvwqm

    Que delicia de conto

  • Responder Leitor ID:bemkjnpd9i

    Faz logo outro

  • Responder Angel ID:830wykaiqi

    Continua muito bommmm serio

  • Responder Ladygaga ID:gsv46toib

    Continua

  • Responder Aquarianjo ID:1uxbzwm4

    Delícia de conto! Parabéns!

  • Responder Dracarys ID:2ql02rl8l

    quem quiser conversar ou trocar algo
    tele:dv2003

    • MG85 ID:8efbxs96i9

      Nunca vi um conto tão maravilhoso! Por favor, continue. Apenas coloque um pouco de fetiches dos machos para o garoto.

  • Responder Paulluid ID:gp1eri4zi

    Lindo conto.adorei

  • Responder Fael boquinha de veludo ID:1wlze0v0

    Continuar maravilhosa

  • Responder Admirador ID:81rg0lh49c

    Muito bom, continue

    • Huahau ID:xlp08d9a

      Babyssx, você está muito danificado.

  • Responder Angel ID:yb0ta8ri

    Ótimo conto, continua