# #

O coroa negro

936 palavras | 2 |4.50
Por

O coroa, Sr Tião, gostava de comer cu, e eu adorava ser enrabado.

O coroa Negro
​Trabalhei por 10 anos como administrador para um fazendeiro, era um secretário, um faz tudo, tanto na administração como na logística, com o tempo, a confiança dele para comigo era tanta, que fiquei responsável também por outras fazendas em outros estados.
Tínhamos mais de 5000 cabeças de nelore, confinados, em três fazendas.
Na fazenda principal, eu tinha uns 20 peões, sob minha liderança, dentre eles Sr Tião, um senhor de 60 anos, negro, corpo esculpido pela lida diária em serviço braçal, portanto, não aparentava a idade.
Era comum conversar, passar ordens, receber informações do Sr Tião.
Em alguns momentos também brincávamos, sobre uma situação, sobre alguma atitude de algum colega.
Certa vez ouvi falar sobre Sr Tião, que depois de ter ficado viúvo, só gostava de comer viado, tinha uma tara por cu danada.
Houve uma ocasião que tive que fazer a transferência de um gado para Governador Valadares, como a viagem era longa e eu iria direto para não demorar evitar sacrifícios aos animais, Sr Tião foi comigo, pois lidava muito bem com o gado. Viagens com animais não pode ser maior que 24 horas, e tem que ter cuidados de oferecer água aos bichos.
Nossa viagem durou cerca de 15 horas, e no transcurso houve momentos de bate papo,outros de piadas, até de sexo rolou papo.
Quando chegamos na fazenda em Governador Valadares, fomos descarregar o gado, coloca-los num rancho, dar comida, água, para depois irmos descansar.
Como saímos de madrugada, chegamos a tarde em GV. Nos acomodamos num quarto da sede da fazenda, Naquela sede, só durante dia que havia funcionários, portanto poderíamos ficar a vontade. Sabendo de nossa chegada a cozinheira deixou sobre o fogão de lenha, só mantendo temperatura, um frango com batatas e arroz.
Havia um barril de carvalho com uma pinga muito boa, eu experimentei e ofereci ao Sr Tião, estava tentando ficar mais soltinho, e fazer com que Sr. Tião, que segundo a rádio peão, gostava de comer um viado, me visse com outros olhos. Eu já estava o chamando de meu amigo, sem as reservas de chefe e funcionário, até porque ele era mais velho que eu uns 15 anos,
​Enquanto saboreávamos um pedaço de frango como tira gosto da pinga, combinei com Sr. Tião, que antes de retornarmos, faríamos umas vistorias para ver como estavam as coisas naquela fazenda, assuntarmos com os funcionários, e descansaríamos uns 2 dias, até porque perdemos o sabado e domingo com preparativos e a​ viagem propriamente dita.
Três doses de pinga, eu fui tomar um banho, eu estava tentando uma maneira de fazer Sr Tião me enxergar como uma possibilidade dele comer um cuzinho, quando tive a idéia de pedir a ele uma toalha, esquecida propositalmente sobre a cama, quando o chamei, já me posicionei curvado, fingindo esfregar as pernas, para ele ter a visão de minha bundinha molhada com meu cuzinho exposto, assim que me entregou a toalha, perguntei se ele iria entrar, pois deixaria aberto pra ele (pergunta com duplo sentido), Sr. Tião aceitou a oferta, e ali mesmo retirou sua calça, não usava cueca, liberou uma jeba preta, que mesmo não estando dura, tinha um volume considerável; engoli seco, e elogiei o tamanho da vara, sacaneando que aquilo devia dar um trabalho para subir, ele rindo disse que subia facim , facim
Como eu não saí do box, provoquei Sr Tião, dizendo duvidar da capacidade de ereção daquela MARAVILHA, sim usei esse termo, MARAVILHA, ele riu, e me chamou de doido, eu quis saber o porquê , eu estava sendo sincero e duvidando….para atiçar mais, me virei de costas pra ele, já havia pendurado a toalha novamente, não é que o danado entrou mesmo embaixo da ducha, sem cerimônia, comigo ali no box, quando me voltei, aquela pica estava meia tombada pra direita, porém visivelmente dura, a centímetros de mim, a voz daquele negro, mandando eu me certificar se estava do jeito que eu queria, já sem receios, levei a mão, exclamei, um Caralho !!!!
– toca uma para o negão aqui, sei que tá aí querendo, vou te dar o que quer….
Segurei, punhetei, me curvei, e cheirei aquela pica, pronto, estava nas minhas mãos.
– já me falaram que o senhor gosta de comer um cu, eu tenho uma tara em dar o cu, vamos pro quarto, quero dar trato nessa piroca.
Cai de boca naquela pica, estava latejante, mamei muito, até Sr Tião mandar eu virar de quatro pra ele, senti a língua daquele negão, passear em minha bundinha entreabrindo e encontrando meu cuzinho, forçando entrada, uma delícia, ele arqueava meu cuzinho com um dedo, dois dedos, com um creme , (depois vim saber ser banha), passando também na geba, mandou-me ficar bem relaxado, que ele seria cuidadoso.
Falei pra ele colocar de cima pra baixo, que não encontraria pregas resistente.
Conforme foi me invadindo, eu pedi pra aquele negão me fuder. Aguentei aquela piroca inteira no rabo, com Sr Tião me enchendo de porra e me fazendo gozar também.
Sr Tião me comeu de tudo que é forma, mas a mais gostosa foi no frango assado, quando ele elogiava minha resistência e a beleza de ver meu cuzinho engolindo a piroca dele.
Em outra oportunidade contarei mais.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 10 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nelson ID:3c793cycoij

    Que delícia. E eu aqui morrendo de inveja. UAU. Socorro.

  • Responder Moreno Sul de Minas ID:8d5nw33zri

    Hummm ki delícia 😋