# # # #

Mamãe GP me afeminou! – Parte 3

2220 palavras | 6 |4.64
Por

O dia em que o macho de mamãe quase me deflorou

Depois desta nossa loucura eu abri os olhos ainda um pouco sonolenta. Vi mamãe recostada na cabeceira da cama, se recompondo…

— Acordou mocinha??? Achei que você ia dormir até amanhã! — comentou ela enquanto arrumava os cabelos.

Olhei para o relógio e vi que já era quase 9 da noite.

— Você vai trabalhar hoje, mamãe?
— Não amor, vou encontrar o Mauro…
— Sério??? Você vai trazer ele aqui??? — perguntei curiosa.

Mamãe fez uma cara de espanto, misturada com deboche:

— Tá doida é??? Trazer o lobo pro galinheiro??? Não mesmo… Pelo menos não por enquanto! Ah… Sabia que não estou trabalhando na boate desde aquele dia que Mauro veio aqui?
— Ué, por que? Ele te despediu???
— Não… Mauro tá pagando os meus dias, mas quer que eu fique disponível pra ele… A gente tá ficando!
— Nossa… eu acho que vai dar namoro vocês!!! — comentei sorrindo.
— Hmmm… Até queria viu… mas ele tá me cercando pra outras coisas! Mauro é muito pervertido, Lu!
— Como assim mamãe? O que ele quer???

Mamãe então me puxou pro colo dela e passou a ariciar meus cabelos enquanto falava:

— Então, Lu… o Mau anda me jogando umas indiretas, me lembrando do dia que ele veio aqui… Disse que fazia tempo que não gozava tão forte… Sabia que ele teve a coragem de dizer pra mim que você ter entrado no quarto e ficar olhando foi a cereja do bolo? Que isso foi um presentão pra um macho igual a ele? Fica perguntando pra mim se eu não tô disposta a dar mais presentes… Ele tá louco com a gente… Eu menti dizendo que você tá viajando pra casa da sua tia!!! Estou tentando ganhar tempo mas ele está muito insistente!

Quando ouvi isso eu fiquei super confusa e ansiosa! Mamãe falava como se isso fosse um perigo pra mim.

— Nossa mamãe… sério??? E agora??? — perguntei.
— Ai, Lu… — disse mamãe um pouco preocupada — Não posso deixar Mauro vir aqui, você é muito novinha pra aguentar ele numa cama…

Esse comentário soou estranho pra mim.

— Será que ele pode me bater??? — perguntei com medo.
— Não, amorzinho, não é bem isso… Mauro é um homem explosivo na cama, que vive muito os instintos dele… Até pra mim que sou experimente, ele me leva além dos meus limites de mulher! Então sim, amor… Não é fácil satisfazer homens como o Mauro! E se ele vier até aqui eu não vou poder entrar na frente…
— E agora o que a gente faz???
— Não sei Lu… Mauro é homem, né? A gente segura até onde dá… Qualquer coisa eu peço pra sair da boate, vou fazer outra coisa da vida… Apesar que nunca ganhei tanto dinheiro como agora… — comentava mamãe como se estivesse entre a cruz e a espada.

A gente ficou por um tempo em silêncio, pensativas, até mamãe dar um suspiro e levantar da cama.

— Vou lá amorzinho, senão ele vem pra cá…

Resiliente mamãe se aprontou, colocou um vestidinho curto vermelho, calcinha fio dental, sandália de salto e foi embora… E eu fui pra sala ver TV como de costume!

Por vários dias eu confiei que mamãe estava mantendo Mauro longe de mim, mas como ela mesmo disse, era só questão de tempo… E foi dito e feito! Três noites mais tarde eu estava na sala vendo TV e ouvi a voz de mamãe risonha enquanto se aproximava da entrada do barracão:

— Ai Mau… vai embora! Já disse! Por favor gato…

Assustada, coloco a TV no mudo e começo a ouvir lá fora barulhos de beijos estalados. Depois escuto uma voz que parecia do Mauro:

— Abre a porta, anda! Vai Mirela, deixa de frescura!
— Nossa Mauro… O que você quer hein???
— Você sabe! — disse ele com voz firme.

De repente me cai a ficha que estou de calcinha, vestindo um blusão de dormir da Minie que era de mamãe e me cobria até a metade das coxas. Eu adorava me vestir assim pra dormir!

Quando me lembrei disso já era tarde demais… Mamãe já entrou só de calcinha com o vestido levantado na barriga enquanto Mauro a abraçava por trás e a forçava a entrar pra dentro de casa!

Mamãe me olhou assustada, como quem torcesse para eu estar dormindo. Assim que me viu Mauro largou mamãe vindo em minha direção com um sorriso, enquanto mamãe ajeitava o vestido no corpo. Na calça jeans dele um volume enorme atravessado!

Prevendo o que ele ia fazer, mamãe protestou:

— Mauro, por favor! O que a gente conversou???

Mas ele ignorou.

— Relaxa Mirela, não mordo não!

Depois ele olhou pra mim de volta:

— E aí Lu!? Aquele dia nos vimos bem rápido, nem deu tempo da gente se conhecer!

Olhei pra mamãe um pouco tensa e desconfiada. Vendo que não havia mais saída ela tentou normalizar as coisas…

— Lu, esse é o Mauro, meu chefe! Aquele que eu te falei! — disse ela meia sem graça piscando o olho pra mim.

Mauro me olhava de cima em baixo e eu não consegui dizer “oi”, no máximo dei um sorriso tímido! Ele então sentou no sofá e me puxou pela mão. Acabei sentando do lado dele juntando minhas mãos no colo.

— Vem cá Lulu! Tu é a cara da sua mamãe hein! Quantos aninhos tu tem?
— **** anos… — respondi tímida.
— Hmm… E tá namorando???

Acabei não respondendo e dei outro sorriso sem graça. Mamãe vendo toda a situação tentou intervir jogando uma indireta pra ele parar:

— Lu tá estudando Mauro, namoro só mais tarde!
— Ou não, né Mirella! Essa meninada anda começando cada vez mais cedo! — retrucou Mauro.

Ele voltou a olhar pra mim com aquele olhar faminto e passou a fazer um monte de perguntas:

— E aí Lu, o que tu tá fazendo na sala tarde da noite? E essa blusa aí, que desenho é esse? Ué, é da Minie? Não é do Mickey não?

Ai, meu coração começou a palpitar! Como quem estivesse desconfiado, Mauro segurou minha blusa na altura da minha coxa e tentou levantar ela, pra ver o que tinha por baixo! Tentei impedir segurando, mas ele reagiu:

— Espera, espera! Solta! Fica de pé pra mim, Lu! Deixa eu ver uma coisa!

Ansiosa e medrosa, fiquei em pé na frente dele. Então Mauro foi levantando meu blusão, enquanto mamãe tentava dissuadir ele:

— Vem, Mau, vamos pra cama transar gostoso!

Mas ele nem dava ouvidos! Continuava a ignorar mamãe e então a verdade veio a tona: eu estava só de calcinha fio dental com rendinha, no meio da sala… Mauro olhou pra mamãe, já sem aquele pudor de antes:

— Tá de calcinha esse putinho?
— Isso não é da nossa conta, Mau! Vem! Deixa ele em paz! — respondeu mamãe.

Só que era tarde demais… Sentado no sofá Mauro me virou de frente e me puxou, me trazendo entre suas pernas. Me agarrou pela frente e por trás enxeu a mão no meu bumbum e apertou forte, abandonando toda a educação que tinha comigo!

Senti uma mão enorme e áspera agarrar forte meu bumbum, enquanto Mauro me olhava fixamente. Nossa, meu grelinho latejava muito!

— Quer dizer que tu é uma putinha, Lu? Estava de calcinha me esperando, é??? Delicinha…

Fiquei afônica, não conseguia dizer nada! Mamãe já fazia cara de quem já tinha jogado a toalha…

Sem dizer mais nada ele me abraçou mais forte, segurou na minha nuca e me beijou na boca! Resisti um pouco mas sendo o lado mais fraco eu cedi e a língua dele enorme encheu minha boca! Era o meu primeiro beijo… senti a língua dele fazendo movimentos de carinho na minha, enquanto eu estava parada feito uma estátua, ofegante!

Depois de me beijar ele voltou a olhar pra mim. Tímida, eu olhei pro chão…

— Empina pra mim, vai! — disse ele me virando de lado e me forçando a dobrar um pouco a cintura.

Ainda muda, acabei forçada a empinar o bumbum pra ele! Mauro segurou forte a calcinha e colocou para o lado, deixando meu cuzinho de fora… Ele abriu meu bumbum com as mãos, cuspiu no meu cu e enfiou a cara no meu bumbum! Minhas pernas bambearam, ansiosa. Eu sentia a barba dele por fazer me arranhando, enquanto forçava meu cuzinho com a língua!

Eu olhei pra mamãe com uma cara de sofreguidão, então ela veio pra perto de mim como se quisesse me acalmar.

— Já deu esse cu, princesa? — perguntou Mauro pra mim.

Eu balancei a cabeça fazendo que não… Então ele deu um tapa forte no meu bumbum, colocou o dedo nos meus lábios e disse olhando nos meus olhos:

— Tu tem noção do que eu vou fazer com contigo hoje?

Foi ouvir isso e olhei novamente pra mamãe, que tentou sair na minha defesa:

— Mau, você sabe que a Lu não te aguenta! Vai devagarzinho gato, pra dar certo! Por favor…

Mauro ficou pensativo olhando pra mim, dividido entre a vontade me deflorar ali e agora, correndo o risco de ser a única vez, ou pensar numa opção mais vantajosa pra ele. Ele então olhou sério pra mamãe e propôs:

— Relaxa, Mirela, de boa! Bora fazer isso direito, então… Tu tá ligada que vou ser o primeiro macho do seu filho, né? Tu não vai ficar na frente disso, certo!?
— Claro gato… só estou te pedindo tempo… só isso! — respondeu mamãe conformada.

Com o “ok” de mamãe Mauro voltou a olhar pra mim:

— Vou esperar o tempo da princesa. Vou te curtir bem devagar bebê, como quem saboreia uma garrafa de vinho raro… Nesse dia te quero de batom, vestido floral, brincos, tamanquinho e unha pintada. Pede ajuda a mamãe, ela sabe agradar um macho como ninguém!

Ele então me deu mais um beijo de língua e depois voltou a falar:

Se prepara pra mim viu?! Pra receber seu macho direito… Mal posso esperar, puta que pariu! Vou botar até minhas bolas em tu, viu princisa. E se bobear tu sai até gravidinha! Olha pra mim, promete se preparar pra mim???

Olhei pra mamãe e ela acenou cabeça, como se fosse a melhor saída. Um pouco tímida, olhei pro Mauro e balancei a cabeça dizendo que sim.

— Tu vai demorar, vai??? — disse ele relando o nariz dele no meu.
— Não… — respondi tímida.

Ele então me deu mais um beijo na boca, me deu um tapa no bumbum e respondeu:

— Vou ficar de olho em tu agora! Não fica saindo na rua não! Não custa pra essa molecada da rua te passar a piroca! E eu vou ficar muito bravo!

Pra selar nosso compromisso, Mauro sentado no sofá puxou mamãe e trouxe ela pro meu lado entre suas pernas… Depois abraçou nossas cinturas e juntou nossos bumbuns no seu rosto! E começou a morder o bumbum de mamãe e o meu alternadamente, esfregando o rosto enlouquecido! Parecia um louco!

A gente não percebeu mas ele havia tirado o cacetão enorme e moreno pra fora da calça jeans!

Depois ele me afastou e arredou a calcinha de mamãe. Depois forçou mamãe pra baixo, pra sentar! O cabeção enorme do pau encostou na buceta de dela! Dava pra ver as veias calibrosas cheias de sangue enraizadas no pau, era assustador!

Mamãe desceu no pau dele de olhos fechados, gemendo, enquanto a buceta abocanhava a tora devagar!

— Ai, pauzudo… — disse mamãe moderndo os lábios.

A tora foi deslizando pra dentro até mamãe encaixar a bunda no colo dele! Fiquei sem palavras, olhando! Então Mauro arreganhou as pernas de mamãe, segurou firme na cintura dela e foi fazendo ela quicar no colo dele, enquanto ele me olhava!

— Ai, Mau!!! Ai gostoso!!!! — gemia mamãe.

De pernas arreganhadas e seios sacodindo, mamãe pulava feito piranha no pau dele e gemia como uma louca! O útero de mamãe expandia a cada socada. Não demorou e Mauro acelerou as estocadas, até abraçar mamãe forte pela cintura, enfiando nela bem fundo!

— Grrrrr!!!! Toma porraa, filha da puta!!!!!! Hmmmm!!!!

De repente sai uma cachoeira de esperma da buceta de mamãe e escorre pelo saco gotejando no sofá e no chão!

Eu acabava de ver mais uma cena de sexo que nunca mais saiu da minha cabeça! Depois disso Mamãe desengatou do pau de Mauro, ajeitou a calcinha e o vestido, enquanto ele se ebanjou no sofá, de costas, ofegante com o pau enorme e reluzente, latejando!

Mais tarde mamãe me contou que Mauro já tinha comido ela no motel naquela noite duas vezes. Foi então que eu percebi o que ela queria dizer com aguentar o Mauro!

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,64 de 11 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Miller ID:1u13yzhr9

    Publica mais estou curioso por mais

  • Responder Tarado ID:dloxfsihl

    Conto muito bom, se eu tivesse um filho ru transformaria ele em uma putinha bem feminina
    @procurobdsm1

  • Responder Caraloko ID:1dawlybk0k

    Aaaaa porque não falou a idade do menino, seu conto e muito bom, mais faltou a idade do menino

  • Responder brownibner ID:40vou7wq20a

    Delicia de história. Ansioso pela continuação.

  • Responder Caio Passivo ID:dloxfsghj

    Adorei seu conto! Nossa lembro da minha primeira vez