# # #

virei putinha do meu irmão e meu primo (parte 4 a primeira DP)

3129 palavras | 15 |4.69
Por

essa é a quarta parte do conto onde comecei a dar para meu irmão e meu primo.

Olá queridos leitores, primeiramente pessoa mil desculpas pela demora em escrever a continuação, estou muito ocupada ultimamente.

também tive que sacrificar alguns detalhes e resumir um pouco, para conseguir terminar mais rápido.

espero que todos gostem e divirta-se.
bjsss, a todos…😘😘😘

Passado algum tempo os meninos chegaram com 2 amigos, eles foram apresentados a todos, mas não lembro mais os seus nomes.

Era evidente a caras de lobos famintos dos 4 para mim e para Clara, mais para ela do que para mim, talvez por eu ser pequena, novinha de mais ou por eu estar vestida mais comportadinha.

Todos estavam bebendo, exceto eu e a Vic, porque éramos muito novas para beber.
Começamos a dançar, menos meu pai que não dançava, dançávamos trocando de par a cada música, todos dançaram com todos, uma hora eu percebi meu pai admirando a bunda da minha tia, apesar de ela ser muito parecida com minha mãe, acho que ele deveria ter aquela tara de comer a cunhada mais nova.

Estavam todos se divertindo muito, o tempo passou rápido logo já era noite, por volta das 20:00 os amigos do Márcio começaram a ficar mais a vontade, os 2 insistiram para ficar com a Clara mas ela recusou os 2.

Já estavam todos um pouco bêbados e distraídos, quando eu dançava com Leandro ou Márcio, percebia que eles estavam mais abusados me apetavam e falavam besteira no meu ouvido.
Leandro: minha putinha gostosa, estou louco para arrombar o seu cuzinho de novo.

Quando ouvi isso, senti um arrepio percorrer minha espinha e minha bucetinha pulsar, fiquei nervosa e me afastei dele e fui sentar um pouco.
Clara percebeu que algo me deixou assustada, ela disfarçadamente encheu dois copos grandes de vinho e saiu, logo ela voltou e me chamou para ir a meu quarto, eu a segui, chegando lá ela me deu um copo e falou para mim beber para relaxar um pouco, recusei de início, estava com medo de meus pais brigarem comigo.

Clara: relaxa prima, ninguém vai saber, já estão todos bêbados.

Enquanto eu bebia, Clara me contou que os amigos de Márcio queriam ficar com ela e ela não aceitou… eu a questionei porquê, e ela me disse que era porque ela queria mesmo ficar com meu irmão, depois de tudo que eu tinha contado para ela, Clara ficou com vontade de ficar com ele também. Ao terminar meu vinho, Clara me mandou espera-la que ela já voltava, logo ela chega com mais um copo de vinho para mim.

Clara: e aí prima eu quero ficar com o Márcio. Você vai ficar com o Leandro?

Eu: acho que ele quer, mas eu não sei se eu quero.
Clara: não sabe porque? Se ele quer e você já transou com ele antes, não dá nada, aproveita boba.

Eu: é que ele falou que quer comer minha bunda, e eu sei que vai doer de novo.

Clara: aí prima deixa de ser boba você já fez isso antes, já sabe que só dói no começo e depois passa, você tem que aproveitar.

Terminamos o vinho e voltamos para festa, agora eu já estáva mais soltinha por causa do vinho, e voltei a dançar com meu primo e os outros todos.
Por volta das 22:00 hrs, os amigos de Márcio perceberam que não iriam conseguir nada e foram embora, e meus pais e a Vic foram dormir, a Vic dormiu no meu quarto em uma caminha auxiliar.

Passados de 30 a 40 minutos, meus tios também se retiraram, ficando só eu, Márcio, Clara e Leandro na área.

Assim que o pessoal saiu, Clara colocou uma música mais apimentada, Leandro fez um sinal para Márcio, que foi até a cozinha e voltou com 4 copinhos de dose, meu primo encheu os 4 com tequila e nos serviu.

Leandro: vamos lá, tem que virar, quero ver se essas meninas aguentam.

Todos nós viramos os copos de uma vez, era muito forte desceu queimando minha garganta me fazendo tossir muito, assim que a tequila chegou no meu estômago, parece que já subiu para cabeça, fiquei zonza na hora.

Voltamos a dançar, eu com Leandro e a Clara com Márcio.

Enquanto dançávamos, Leandro me apertava e apalpava minha bunda, como eu já estava bem alta com a bebida, nem me importava, na verdade estava até gostando, Leandro colocou a perna entre as minhas e senti encostando na minha , que nessa hora já estava pulsando…

Leandro: priminha gostosa, vou fuder muito essa bucetinha hoje e ainda vou matar a saudades do seu cuzinho apertado.

Ao ouvir isso apenas olhei para ele e sorri, deixando ele ainda mais empolgado.

Eu: você não vai me machucar, né?

Leandro: claro que não, priminha linda!

Quando acabou a música, Leandro percebendo que a tequila estava fazendo eu me soltar, encheu os copos mais uma vez e nós viramos de novo, dessa vez não foi tão ruim quanto da primeira.

Começou outra música e minha prima começou a dançar sozinha na frente do meu irmão, que estava sentado no banco da mesa, (era uma mesa grande tipo de refeitório) Clara dançava provocante para Márcio, ela virou de costas para ele e rebolava, Márcio parecia hipnotizado com a bunda dela, Márcio aproveitou uma hora que ela abaixou rebolando e levantou sua saia deixando a bunda dela exposta, Clara não se importou e continuou rebolando, mas agora ela descia até o colo de Márcio e esfregava a bunda nele.

Leandro vendo a cena também se empolgou, sentou ao lado de Márcio e me chamou para sentar no seu colo, quando me virei de costas para ele, Leandro me impediu.

Leandro: assim não priminha, senta de frente, vem gostosa.

Me virei de frente para ele e quando fui sentando Leandro tirou o pau para fora e e posicionou de um jeito que encaixasse no meio da minha buceta, ele me segurou pela bunda e ficou me impulsionando fazendo minha bucetinha esfregar no pau dele, eu praticamente estava masturbando ele com minha buceta, e sentia o pau dele esfregando gostoso no meu grelinho.

Márcio viu a cena e quis imitar, tirou o pau para fora e encaixou no meio da bunda da minha prima que mexia gostoso para ele.

Leandro: está gostando putinha?

Eu: sim, está muito gostoso, continua, eu quero mais!

Leandro: já chupou uma buceta, putinha?

Eu: não, nunca fiz isso.

Leandro: já está na hora de aprender.

Ae muleque tira a calcinha dela e coloca ela na mesa, sua irmãzinha puta vai aprender chupar buceta hoje!

Márcio obedeceu prontamente, tirou a calcinha de Clara e a colocou deitada na mesa com as pernas abertas, nisso Leandro me tirou de cima dele, e me levou até minha prima que já estava me esperando e sorrindo.

Eu me inclinei e comecei a lamber a buceta da minha prima, ainda meio sem jeito por nunca ter feito isso, os dois safados ficaram um tempinho olhando o batendo punheta.

Márcio foi até o rosto de Clara e mandou ela chupar o pau dele.

Márcio: chupa Clarinha, chupa minha rola, isso gostosa.

Nisso Leandro veio por trás de mim, levantou meu vestido e tirou minha calcinha.

Ele se abaixou e lambia minha bucetinha e meu cuzinho, aquilo estava muito bom, eu abria as pernas e empinava a bunda facilitando para que meu primo me lambesse.

Ficamos assim por alguns minutos, então Leandro levantou, encaixou a cabeça do pau na entrada da minha buceta e foi forçando, minha bucetinha já estava bem molhadinha e com muita saliva do meu primo, sentia minha bucetinha abrindo mas o pau dele não teve dificuldade para entrar e quase não doeu dessa vez.

Quando o pau dele entrou todo, eu levantei a cabeça e gemi um pouco alto, Leandro me segurou pelos cabelos e forçou minha cabeça para que eu continuasse chupando minha prima.
Leandro: continua chupando ela, assim você fica calada.

Leandro mexia para frente e para traz de vagar, mas sem parar.

Márcio, metia na boca de Clara no mesmo ritmo, enquanto eu continuava lambendo sua buceta, e gemia baixinho, não estava mais doendo, eu gemia de tesão.

Não demoramos muito assim, logo Leandro tirou o pau da minha buceta, me colocou de joelhos e me mandou chupar seu pau.

Leandro: vem putinha, agora chupa meu pau, chupa babando.

Quando terminei de chupar, Leandro se posicionou na frente de Clara, se preparando para foder ela.
Leandro: vadia, não quis dar pra mim lá em casa, mas agora você vai dar.

Clara ainda estava com o pau de Márcio na boca, vi meu primo enfiar o pau todo de uma vez na buceta dela, que tentou gritar mas não podia, Márcio enfiava o pau fundo na sua boca, enquanto Leandro metia forte na sua buceta, até com um pouco de violência.

Leandro: vadia do caralho, isso é para você aprender que quando eu quiser te foder você vai ter que dar!

Márcio tirou o pau da boca da minha prima e se deitou no banco me chamando para sentar no seu pau.

Márcio: vem maninha, vem cavalgar na rola do seu macho.

Fiz como ele mandou, fui sentando de vagar até entrar tudo eu já não sentia dor, estava anestesiada com a bebida, sentir aquele pau grande e grosso na minha bucetinha me fazia me sentir mais mulher.

Continuei cavalgando no pau do meu irmão, então ouvi minha prima gemer gostoso no pau de Leandro…

Clara: aiiiiiii seu puto, isso me fode… fode sua irmãzinha, não era isso que você queria então fode gostoso.

Minha prima gozou e empurrou meu primo com os pés,( e que pés lindos que ela tinha)
Clara: chega cachorro, deixa eu me recuperar.
Leandro: beleza, descansa que ainda vou fuder seu cuzinho.

Leandro veio em minha direção que ainda cavalgava no pau do meu irmão.

Leandro: já derrubei uma, vamos dividir essa aí!
Márcio: Demorou, vamos fazer uma DP nela então, porquê eu não vou parar de fuder essa bucetinha gostosa.

Leandro: eu estou louco para foder o cuzinho dela de novo, mas será que ela vai aguentar as duas rolas de uma vez?

Márcio: ahhh, ela vai ter que aguentar, minha irmãzinha é uma putinha valente.
Nisso Leandro pegou a minha calcinha e a de Clara, embolou as duas e enfiou na minha boca.
Leandro: morde isso aqui para não gritar, e empina o rabo para mim.

Fiz como ele mandou, Márcio abriu minha bunda com as mãos, Clara veio e cuspiu no meu cu, para lubrificar facilitando para que Leandro metesse no meu cuzinho.

Eu estava com medo, mas também estava curiosa e relaxada pela bebida.

Leandro se posicionou atrás de mim e foi forçando o pau no meu cuzinho, senti meu cu se abrindo e cada centímetro do pau dele entrando, tentei aguentar firme mas a dor éra muita, quis gritar mas ainda estava com as 2 calcinhas na boca e Clara ainda colocou a mão na minha boca para que eu não gritasse.

Márcio: não grita putinha, quer acordar a casa toda? Aguenta que já vai ficar gostoso.
Leandro: caralho, que delícia de rabo, é muito apertado, mas já entrou tudo, priminha gostosa vou te deixar toda arrombada.

Nisso os dois começaram a meter de vagar, até que a dor diminuiu, Clara tirou as calcinhas da minha boca, ela sabia que eu já não iria mais gritar, Leandro foi acelerando as estocadas, e cada vez que ele metia me empurrava para frente fazendo com que meu grelinho esfregasse no meu irmão, aquilo foi me dando muito tesão e eu já gemia de prazer, ao perceber que eu estava gostando os dois começaram a meter mais rápido, o que deixava ainda mais gostoso.

Eu: aiiiinnnhhh, isso, tá gostoso, mete mais eu aguento, vai me fodem toda….

Os dois tarados atenderam meu pedido me fazendo gozar com um pau na buceta e outro no cuzinho, quando gozei me debrucei sobre meu irmão, eles meteram mais um pouquinho depois Leandro durou o pau do meu cu e mandou eu levantar que era a vez da minha prima.

Quando levantei meu irmão também levantou e Leandro deitou no seu lugar, Clara não perdeu tempo e foi logo sentando na rôla de Leandro, Márcio se posicionou atrás dela.

Clara, vai fuder meu cu, primo?

Márcio: com, mas primeiro vou fuder sua buceta!
Clara: então vai ter que espera, minha bucetinha já está ocupada.

Márcio: vai dar uma de inocente agora prima? Onde cabe um cabem dois. Empina essa raba que vamos te arrombar toda.

Clara empinou a bunda e meu irmão me puxou para perto dela, para que eu pudesse ver o que iam fazer com ela.

Márcio forçou o pau da buceta de Clara que já estava com a rola de Leandro toda enfiada. Assim que a cabecinha do pau de Márcio foi entrando, Clara começou a reclamar.

Clara: aiiii porra, não cabe, está me rasgando, para não vai entrar…

Leandro: cala a boca vadia, deixa ele meter, vamos te deixar toda arrombada hoje…

Márcio continuou forçando até entrar tudo, Clara relaxou um pouco e agora só gemia enquanto os dois metiam de uma vez na sua buceta.

Não demorou muito, e Márcio tirou o pau.
Márcio: caralho, mais um pouquinho eu gozava, mas ainda quero comer um cuzinho hoje.

Márcio falava olhando para mim, que já entendi que o cuzinho que ele queria era o meu.

Meu irmão sentou e me chamou para sentar no seu colo.
Márcio: vem maninha, deixa eu experimentar esse rabo, quero ver se é tão gostoso quanto o Leandro fala.
Me virei de costas para ele e fui sentando, Márcio segurou o pau e encaixou no meu cuzinho que já estava dolorido, mas eu tinha que aguentar, não queria decepcionar meu maninho.
Fui sentando bem de vagar sentindo o pau dele entrando e me abrindo, foi difícil mas aguentei firme.

Quando entrou tudo, Márcio levantou minhas pernas, colocando meus pés nos seus joelhos, e começou a meter, com uma mão ele me segurava pela cintura e com a outra ele esfregava os dedos no meu grelinho, aquilo estava muito bom.
Márcio: que cuzinho gostoso, maninha… bem que o Leandro falou que era apertado, nossa que delícia, vou querer fuder esse cuzinho todos os dias.

Eu! Aiiiiiii, ta gostoso, vai pode me fuder quando você quiser, vai me fode mais…

Enquanto ele dia meu cuzinho, e esfregava meu grelinho, eu não aguentei e gozei de novo.
Quando olhei para o lado, minha prima já tinha saído de cima de Leandro, ele estava sentado e Clara ajoelhada na sua frente, chupando seu pau.
Meu irmão não aguentou muito tempo e mandou eu levantar.

Márcio: levanta maninha puta, ainda quero comer o cuzinho da Clara.

Levantei, estava me sentindo muito arrombada e cansada, mas ainda não tinha acabado a putaria, troquei de lugar com Clara, enquanto fui chupar o pau de Leandro a minha prima foi sentar no colo de Márcio, eu chupava meu primo olhando pra Márcio e Clara.

Ela sentou no pau de Márcio na mesma posição que eu estava, mas nela meu irmão metia mais forte, fazendo ela gemer alto.

Logo Leandro tirou o pau da minha boca e foi em direção aos dois, Leandro ficou na frente de Clara e levantou suas pernas, ele se abaixou e colocou o pau na buceta dela, agora Clara que estava com os dois tarados, um na buceta e outro no cuzinho.
Clara abraçou seu irmão e gemia, enquanto levava estocadas fortes. Ficaram assim por alguns minutos, depois tiraram seus paus dela, e colocaram nós duas ajoelhadas no chão uma ao lado da outro, meu primo ficou na minha frente batendo punheta e meu irmão fez o mesmo com Clara. Eles mandaram nós abrir as bocas que iríamos ganhar leitinho.

Logos que abrimos as bocas, os dois começaram a gozar juntos, enchendo nossas bocas de porra, eu como já estava acostumada a engolir a porra do meu irmão, engoli a porra do meu primo de uma vez, Clara manteve toda a porra do meu irmão na boca, e me deu um beijo com a boca cheia de porra despejando toda aquela porra na minha boca que engoli tudo também.

Estávamos todos satisfeitos, quando levantei e estava vento do minha calcinha, olhei para a janela que dava para cozinha e vi um vulto passando pela janela.

Na hora eu geleia, tinha certeza que alguém tinha visto o que tínhamos feito, contei para os outros, mas eles me tranquilizaram dizendo que devia ter sido minha imaginação por causa da bebida.

Depois que nós recompomos, fomos dormir.

Clara dormiu na minha cama comigo, ela ficou atrás de mim e me abraçou e quando dormíamos.
No dia seguinte, quando acordamos, fomos tomar café, já estavam todos na mesa, meu tio me puxou para sentar em seu colo como sempre fazia.

Mas dessa vez notei algo diferente, pude sentir que ele estava de pau duro, e diferente das outras vezes que eu sentava em seu colo, dessa vez ele me puxou para que minha bunda ficasse sobre seu pau, geralmente eu apenas sentava em suas pernas.

Me senti um pouco mau com isso e logo levantei eu sentei no banco para tomar café.

A conversa foi rolando normalmente, até que meu tio sugeriu que eu fosse passar a semana em sua casa, já que eu estava de férias e na sua casa teria minhas primas para mim brincar e fazer companhia.

Todos gostamos da idéia, menos meu irmão que já devia ter planejado algo para mim, mas ele não tinha argumentos para impedir então teve que aceitar.

Depois do café fui arrumar minhas coisas, e depois do almoço, meus tios me levaram para sua casa…

continua?
vocês que descide se devo continuar, ou já chega.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,69 de 32 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Paulo ID:xlpkak0k

    Oi Katya,
    Adoro DP melhor ainda se for em uma novinha gostosa.
    Muito bom seu conto.
    Escreva mais.
    Beijos

    • Kattya ID:8d5za5ozr9

      Fico feliz que tenha gostado.
      😘😘😘😘

  • Responder Antônio ID:2ql01mtqm

    comecei pelo último kkkk, agora vou ler os outros na sequência. muito bom, espero que tenha mais.

  • Responder Mano da sul ID:xgmlbd9d

    Continha o conto quero ver o que rolou

  • Responder Kattya ID:1dai0tev9k

    acho que já deu né gente…
    vou pensar em outra coisa, 0arece que o pessoal já enjoou desse conto.
    bjs a todos.

  • Responder Adr ID:40voi4j6t0c

    Continua

  • Responder Rafaella ID:funxvfym2

    Claro que deve continuar… vc escreve super bem…
    Beijos Kattya linda !!

    • Kattya ID:1dai0tev9b

      Oi Rafa, ja estava com saudades de você.
      Obrigada pelo comentario, estou aguardando ansiosa seus novos relatos.

    • Eu casado ID:gqbjdkdzk

      Outro conto que me deixou com muito tesão. Como eu queria participar de uma festinha assim.

    • Paulo ID:xlpkak0k

      olá
      Rafa vc também tem suas aventuras sexuais pra contar?
      Já postou algumas? com que nome?
      Beijo

  • Responder Mestre ID:gipivg4v0

    Continua

  • Responder Celso costa ID:8ef6vikk0j

    Tô acompanhando cada conto e cada vez fica melhor.
    Gozo gostoso te imaginando no meio de dois.

    • Kattya ID:1dai0tev9k

      obrigada querido, fico feliz em saber que gostou

  • Responder Pai de meninas ID:1dai0tev9k

    Mil anos depois…
    Brincadeira Kattya, mas ja tinha desistido de esperar, muito bem menina.
    No próximo vc vai dar pro seu tio? Se for eu quero que continue.
    Que bom que vc voltou.

    • Kattya ID:1dai0tev9k

      desculpas querido, sei bem que demorei.
      espero que tenha gostado da parte 4.
      bjs, obrigada por comentar