# # # #

Meu pai me iniciou muito novinha e eu viciei

2487 palavras | 12 |4.70
Por

Meu pai me iniciou muito novinha e eu viciei

Oi gente Gabrielly de volta, vou contar um pouco sobre o começo com meu pai, de forma leve, sem tentar ser perfeita como tento dos contos

Tenho 13 anos e me chamo Gabrielly, o que vou contar aconteceu há mais ou menos 6 anos, na época meus pais se divorciaram, e foi a partir dali que eu percebi que o meu pai sentia tesão em mim, mesmo não sabendo o que era aquilo. Nas vezes em que eu visitava o meu pai, ele me colocava sentada em seu colo e ficava fazendo me carinho eu gostava muito daquilo (todas as crianças gostam disso, rsrs), ele começava alisando os meus braços e subia até o meu rosto.

Um dia isso mudou, ele estava fazendo carinho em meus braços, quando do nada senti que o pau dele começou a bem ficar duro, e na minha curiosidade de criança, dei uma leve reboladinha, que só fez o pau do meu pai ficar duro mais rápido. Aí ele colocou suas mãos nas minhas coxas e ficou alisando elas por um bom tempo, aí ele falou em meu ouvido – Tá sentindo filhinha?. Eu – O teu pinto?. Ele – Sim! (disse sorrindo e cheirando meu pescoço). Aí eu me arrepiei e falei – Para papai… Eu não gosto quando faz isso. Ele – Eu sei… E disso você gosta. Aí ele enfiou a mão dentro do meu short e alisou a minha bucetinha, me fazendo sentir um choquinho lá em baixo e gemer pela primeira vez, aí eu falei – O que você fez comigo papai?. Ele – É só carinho meu amor, rsrs… Gostou?.

Eu não disse nada, mas fiz sim com a cabeça e sorri, aí o meu pai sem falar nada me tirou de cima dele, em seguida me levou ao seu quarto, lá ele me deitou na sua cama e me beijou (selinho), em seguida ele desceu meu short e minha calcinha. Aí meu pai se levantou e ficou olhando pra mim, em seguida olhou minha bucetinha, depois olhou pra mim de novo, aí falou – Como você é linda filha!. Eu – Por que olhou pra ela papai?. Ele – Porque ela é linda também!… Posso beijar ela também?. Eu – Por que?. Ele – Bom… Você é linda e eu te beijei… Então se a sua bucetinha é linda também, eu tenho que beijar ela também… Se não ela vai ficar com ciúme de você, rsrs. Eu – Tá bom… Pode beijar minha ppka. Ele – ppka não… Bucetinha. Eu – O que é bucetinha? (falei errado). – É o nome certo dela! (ele falou apontando pra minha bucetinha).

Aí o meu pai ficou me encarando com um sorriso encantador e deu um beijinho na minha bucetinha, em seguida me olhou e falou – Quer mais?. Eu – Sim! (falei com a voz bem manhosa). Ele – Você gostou?. Eu – Ahã! O que é isso que eu tô sentindo papai?. Ele – É tesão filha, rsrs… A minha linda filhinha tá sentindo tesão! Nossa, que maravilhoso, rsrs.

Ele então deu mais um beijo em minha bucetinha, depois outro e mais outro, ele deu um monte de beijinhos na minha bucetinha, fazendo eu gemer baixinho e me retorcer todinha, aí ele se levantou, nisso eu vi que o seu pau tava bem duro. Aí ele olhou pra mim e sem perguntar se eu queria ver (eu queria muito ver), desfez o laço do short e desceu ele, fazendo seu pau saltar pra fora, eu que estava vendo aquilo pela primeira vez, sentei na cama, aí fiquei olhando aquele pauzão bem de perto.

Um tempo depois o meu pai pegou minha mão e colocou em seu pau (a minha mão era tão pequena comparado com aquele pau, que nem fechava), aí o meu pai começou uma leve punheta com a sua mão sobre a minha, depois ele parou, aí falou – Continua fazendo carinho no papai. Aí eu continuei, fiquei fazendo “carinho” no meu pai por bastante tempo, até que ele falou – Tá vindo filha. Nisso parei e aí falei – O que?. Ele – Não tira a mão filha, continua… O papai tá gostando muito do seu carinho. Aí eu continuei e falei – O que tá vindo papai?. Ele – O leite do papai (falou meio gemendo). Eu – Sai leite do teu pinto?. Ele – Sim… Mas é outro leite filha.

Assim que ele terminou de falar aquilo eu vejo uma coisa meio branca saindo do pau dele e voando direto na minha cara, em seguida vieram mais 2 ou 3, mas esses foram na minha blusa e nas minhas coxas, porque me assustei e afastei um pouco, eu fiquei um pouquinho enojada, porque aquilo era gosmento e quentinho. Aí passei meu dedo naquilo e levei até à boca, pois queria saber se era mesmo leite, não tinha gosto de leite, e não era bom, mas também não achei o gosto ruim, aí olhei pro pau do meu pai, que já tava mole e falei – Por que falou que isso era leite? E por que o seu pinto não tá mais duro?. Aí ele se sentou na minha frente, colocou suas mãos nos meus joelhos e sorriu lindamente, em seguida ele falou – É um tipo diferente de leite filha! E o pau do papai não continua duro depois que esse leite, sai rsrs. Aí ele me beijou, em seguida me levou pro banheiro e me deu banho, lá ele me disse que eu não podia contar o que a gente fez pra ninguém, que era um segredo só nosso, como eu amava ele MUITO, nunca falei daquilo pra ninguém, (até agora, rsrs).

O tempo foi passando, e os carinhos foram ficando mais gostosos, enquanto eu masturbava meu pai ele ficava alisando a minha bucetinha, no começo por cima da calcinha, mas logo a gente fazia “carinho” um no outro pelados. Ele me deitava em sua cama, me abria todinha e ficava dando umas lambidinhas na minha bucetinha, depois deitava do meu lado e enquanto eu masturbava ele, ele ficava me masturbando também, a gente ficava um tempão assim, tinha vezes que ele demorava MUITO pra gozar e a gente ficava assim por bastente tempo. Uma vez meu pai me disse que queria fazer amor comigo, mesmo sem entender a pergunta eu falei – Vamos… Mas por que quer fazer amor comigo papai?. Ele – Por que eu amo muito você filha!… E amor é uma coisa que a gente só faz com alguém que a gente ama muito!… E você me ama não é?. Eu – Sim! Eu te amo muito papai.

Aí ele todo sorridente me beijou, e não foi de selinho, eu sentia a língua dele querendo entrar na minha boca, eu então abri a boca e fiquei imitando o meu pai, que ficou me beijando assim por um tempão, e aí ele falou – Que beijo delicioso filha… Você gostou também?. Eu – Não sei… Acho que sim, rsrs… Foi estanho.

Aí o meu pai me levou pro meu quarto, assim que nós entramos meu pai me pegou pela cintura e me fez ficar de 4 na minha cama, aí ele desceu minha calça legging um pouquinho e ficou um tempinho alisando a minha bucetinha por cima da calcinha. Um tempo depois ele desceu minha calcinha e enfiou 2 dedos na minha bucetinha, com isso eu gemi um pouco alto e me joguei na cama, mas ele me colocou de 4 de novo, depois ele abriu minha bunda e ficou lambendo o meu cuzinho, o que me deixou um tanto assustada, mas não falei nada.

Um tempo depois senti ele cuspindo em meu cuzinho, e segundos depois eu senti ele colocando a cabeça do seu pau na entrada do meu cuzinho, aí ele começou a enfiar, foi bem devagarinho, mesmo assim eu senti muita dor e pedi pra ele parar, mas aí ele falou – Calma meu amor o pau do papai tá entrando já… Só relaxa, que a dor vai passar bem rapidinho. Aí ele continuou enfiando, e eu continuei gritando de dor, até que ele parou, e aí falou – Pronto filha!… Agora vou ficar paradinho por um tempinho. Eu – Mas tá doendo muito papai (disse gritando e chorando um pouco) Ele – Na primeira vez dói sim… Mas quando a dor passar você vai sentir uma sensação boa. Eu – E é muito boa?. Ele – É a melhor sensação do mundo!… É muito gostoso filha.

Aí ele continuou parado por mais uns 10 minutos, em seguida começou o vai-e-vem, foi bem devagarinho, quase que parando, e mesmo assim eu gritava bastante e logo estava chorando muito, aí o meu pai parou e falou – Tá doendo filha?. Eu – Não… (menti, porque tava doendo bastante, mas tava começando a ficar muito gostoso) …Continua… Tá gostoso.

Aí ele continuou me comendo, ainda devagarinho, eu continuei gritando e chorando, mas logo a dor sumiu, aí eu parei de gritar alto, e já não tava chorando, no que o meu pai perecebeu isso começou a me comer um pouquinho rápido, com isso a dor voltou, aí eu voltei a gemer alto, mas ao mesmo tempo ficou mais gostoso. Meu pai ficou me comendo por bastente tempo, de repente ele me empurrou na cama, uns segundos depois, eu sinto uma coisa quente melando a minha bunda e as minhas costas, em seguida ele deitou do meu lado ele ficou ali um tempão, me fazendo carinho e dizendo que me amava muito.

Depois que o meu pai me comeu pela primeira vez, ele ficou uns dias sem me comer de novo, mas na semana seguinte ele me comeu bem gostoso, e a partir dali começou a me comer todo dia, principalmente aos sábados e domingos (dias que ele não trabalha). Nesses dias nós 2 ficávamos o dia inteiro trancados no quarto dele, fazendo as nossas safadezas e transando como se não houvesse amanhã, ele sempre dizia que queria comer minha bucetinha, mas tinha medo de minha mãe descobrir, então só comia meu cuzinho, e comia bastente, rsrs. O meu pai só foi comer a minha bucetinha e tirou a minha virgindade quando fiz 10 anos, época que eu tava começando a virar mocinha, segundo meu pai, os meus peitinhos estavam do tamanho de morangos, e minha bunda era bem grande pra minha idade.

Um dia, enquanto estava chupando o pau do meu pai, ele falou que tava afim de comer a minha bucetinha, aí ele perguntou se eu me sentia pronta, no que eu, bem empolgada disse “sim”, ele sorriu, e aí falou – Tem certeza filha?… Vai doer!. Eu – Mais que quando você comeu minha bunda pela primeira vez?. Ela – Acho que não. Eu – Então vamos.

Aí ele me levou pro seu quarto, lá me deitou em sua cama, em seguida começou a tirar a roupa e falou pra eu tirar a minha também, logo que nós estávamos pelados, ele deitou em cima mim, aí começou a me beijar, ao mesmo tempo ele ficou me masturbando, fazendo eu gemer entre os vários beijos que ele me deu. Um tempo depois ele as abriu minhas pernas e se ajeitou entre elas, em seguida começou a esfregar a cabeça do seu pau na entrada da minha bucetinha, aí olhou nos meu olhos e falou – Posso fazer isso?. Eu – Pode sim pai… Eu te amo… E amo fazer amor com você. Aí ele começou a enfiar, logo senti uma dor forte e em seguida eu sinto uma coisa se rasgando dentro de mim, era o meu cabaço sendo destruído pelo enorme cacete do meu pai, que parou e falou – Pronto filha! O pior passou!. Eu – Agora vai ficar gostoso né?. Ele – Exatamente filha.

Aí ele começou a me beijar, foi bem difícil devido à nossa diferença de altura, mas conseguimos, aí ele começou a me comer, foi bem devagarinho, mas conforme fomos ficando mais excitados, ele foi acelerando, logo estava me comendo bem forte, como se eu fosse uma mulher adulta, e não sua filha de 10 aninhos. Logo meu pai avisou que estava gozando, aí ele tirou seu pau da minha bucetinha e começou a gozar, e ele gozou muito, eu não vi nada, porque tava de olhos fechados, mas eu senti uns 7/8 jatos do gozo dele caindo em mim, alguns foram tão fortes e volumosos que melaram o meu rosto todo.

Aí quando abri os meus olhos, vejo os meus peitos, minha barriga e as minhas coxas bem meladas com o gozo do meu pai, que tava de joelhos na minha frente, aí eu sorri e falei – Caramba pai, rsrs. Ele – O 1ue foi? (disse muito ofegante). Eu – Saiu bastante leite dessa vez né, rsrs. Ele – Saiu mesmo, rsrs… É que hoje foi muito gostoso, rsrs. Um tempo depois nós fomos tomar banho, lá ele me comeu mais uma vez, ele ficava o tempo todo esfregando seu pau na minha bunda, quando ele tava duro de novo, ele abriu a minha bunda e enfiou seu pau no meu cu de uma só vez, eu dei um e falei – Ahhhh, enfia devagar pai… Assim dói.

Aí ele pediu desculpa e disse que estava muito emocionado, em seguida iniciou o vai-e-vem, no início foi bem devagarinho, mas eu logo pedi pra ele ir rápido, assim ele ficou até gozar na minha bunda, em seguida ele me beijou e aí disse – Te amo muito filha. Eu – Eu também amo você papai… Mas da próxima vez enfia devagar, tá. Ele – Tá bom, me desculpa.

Hoje tenho 17 anos, e sou bem gostosa (pois meu pai me chama de gostosa o tempo todo), tenho peitos médios e uma bunda bem grande que chama atenção de muitos homens na rua quando vou pra escola, e eu gosto disso, rsrs. Eu sou uma menina bem safada, eu tenho um fogo enorme na minha buceta, eu dou ela pro meu pai todos os dias, mas do também pro meu tio e pros meus primos, pros mais novos e pros mais velhos (mas o meu pai não sabe, rsrs).

Eu tenho um namorado de 23 anos, ele é um neguinho bem pirocudo e me come gostoso, não existe nada mais gostoso que transar com ele, fico deitada de bruços com ele sobre mim e me comendo bem gostoso, e assim como meu pai ele me come com força (adoro ser fodida assim, rsrs). As únicas diferenças entre ele e meu pai é que o pau do meu namorado é bem maior (por isso é tão gostoso dar pra ele, rsrs) em compensação meu pai aguenta muito mais tempo, e pra uma garota bem fogosa como eu é MUITO bom, rsrs.

53-I7i-G7-D-2

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,70 de 30 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

12 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Soberano ID:1ecsfu0bdhoj

    Levou 4 anos escrevendo o conto

    • Dudu ID:10cyqy11ehxw

      E outra essa foto aí eu já vi no Google

    • Noiva..sub..ctba ID:gsu8yxvv4

      E vc Alana , tem qtos anos?

  • Responder Soberano ID:1ecsfu0bdhoj

    Soberano

    • Dudu ID:10cyqy11ehxw

      Kkkkkk

  • Responder Mestre2023 ID:1duk7pd3uclt

    Suspeitei desde o principio

  • Responder Alana12 ID:10cyqy11ehxw

    Kkkk no in se apresenta que tem 13a
    No final já tem 17 kkkkk

    • pentelhovirgem ID:1ex3rebhb75t

      É q ela levou todo esse tempo escrevendo o conto kkkkk

    • Alana12 ID:10cyqy11ehxw

      Verdade kkkk

  • Responder Brodocu ID:sgxcbg8l

    Adorava ter uma filhinha para foder e um filhinho para me enrabar

  • Responder Chupadordebuceta ID:sjewprw8

    Putinha que eu tbm queria comer e banhar de porra🔥
    Bom conto!

  • Responder machodom ID:gnruj2dv2

    Que delicia em seu pai e um cara de sorte
    Ch4maa no TLGai