# #

Arrepios parte 2

612 palavras | 5 |4.70
Por

Perguntei se ela queria ser minha namorada seus olhinhos brilharam

Bem vou chamar minha sobrinha de menina ,bom depois daquele dia pelo menos dois a três dias da semana íamos na cachoeira e ficamos na sacanagem eu metia até o cabacinho de menina e enchia àquele pequeno espaço de porra ,ela estava agora mais confiante e até rebolava e gemia no meu pau eu demoro muito pra gozar então suavamos muito depois de gozar eu a limpava e as vezes dormimos juntinho depois íamos embora como um casalzinho de namorados em casa era normal,ela brincava com a irmã enguanto Maria cuidava da casa,essa semana fomos a cachoeira e começamos a a nossa sacanagem eu chupei seu peitinho àqueles carocinhos lindos dessa vez chupei aquela bucetinha babei ela toda depois resolvi começar o meu ir e vir até aquele cabacinho botava e tirava estava uma delícia mais senti uma pressão na cabeça do pau olhei e ela estava me fitando falei tudo bem, ela disse caramba entrou muito foi aí que reparei estava com a metade do pau enfiado dentro dela pensei em tirar mais perguntei tá doendo ela balançou a cabeça negativamente empurrei mais um pouco ela parou de mecher fui até o talo senti seu útero virgem pressionando a cabeça do meu pau fiquei sem noção esqueci que tinha uma menina fransina embaixo de mim e comecei a bombar ela tirava até a portinha da buceta e empurrava até o saco ela estava parada e eu urrava feito um animal senti seu corpinho tremer num espasmo ela acho que ainda não gozava eu não aguentei e empurrei tanto que senti minhas bolas em seus lábios vaginais e seu útero infantil se abriu pra receber pela primeira vez a galã de um homem gozei muito começou a escorrer ela estava quieta parecia molinha eu a peguei no colo e a levei pra água quando mergulhei seu corpinho na água fria ela agarrou meu pescoço reclamando da friagem da água saímos e fomos prá toalha ainda estava bobo de ver uma menina tão pequena aguentar meu pau todo dentro dela sem sequer gemer ou reclamar ,sangrar nada , olhei e perguntei vc gostou ela disse foi diferente mais gostei deu um frio na barriga disse rindo abracei aquele corpinho pequeno e a beijei com ternura meu pau já estava duro de novo eu queria mais agora ela era minha de verdade coloquei na entrada ela disse ué de novo? Falei tudo bem ? Ela tá ardendo um pouco falei tá comecei a brincar na porta com cuzinho até então intacto cuspi na mão e melei a cabeça do pau e empurrei de leve a cabeça alojou no se anelzinho ela gemeu tá doendo deixei a cabeça entrar ela num pulo saiu correndo dizendo aiiii vou cagar e ficou de cócoras e fez um montão, sorrindo como se não houvesse segredos entre nós foi na água e se lavou quando voltou tentei meter no cuzinho novamente mais ela disse que tava dando vontade de cagar novamente resolvi terminar por ali aquele dia já estava ganho ela era minha conversamos, pedi pra não comentar nada sobre nosso segredo ela disse tio eu vô querer mais dessa vez foi diferente estou até com dor de barriga falou rindo voltamos pro sítio eu só pensava na foda dada com aquela menina e meu pau ficava ansiando pelo dia de amanhã pra poder socar tudo dentro dela novamente ,bem pôr hoje fico por aqui aguardando seus comentários porque a história não para por aqui.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,70 de 23 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anonimo ID:muiuzdov0o

    Alguem teria fotos para compartilhar?

  • Responder Rafaella ID:81rcofsmqkq

    Conto gostoso… Beijos

    • Lunocu ID:gsu4r16v20

      Obrigado

  • Responder anónimo ID:3yny8ueq49jo

    Continua fode as tres

  • Responder LIA ID:8m0dp09b0c8

    abre.ai/splatform