Ficando com uma menor de idade… 14 anos

19-08-18 Por 9 ★ 4.24

Olá a todos me chamo Ariel, tenho 29 anos moro em salvador e estou solteiro atualmente, venho compartilhar com vocês uma nova experiencia que aconteceu e está acontecendo até hoje comigo. De frente para a minha casa reside um amigo meu cujo nome é Sandro que tem uma filha chamada Isadora mesmo nome da mãe. Sandro e eu saíamos sempre para bebermos juntos sempre, uma conversinha daqui e outra dali conseguimos colocar as conversas em dias e sempre falando sobre mulheres. Eu atualmente como disse, estou solteiro e me sinto bem, tenho a liberdade para ficar com alguma mulher sem complicações já, Sandro, também tem seus casos a parte não com mais frequência que eu pois ele tem uma filha que a mãe não é tão presente quanto ele; O relacionamento deles é com muito afeto, muito carinho e de se admirar, Sandro, vive e mexe está falando da filha, como ela está crescendo e se desenvolvendo, como está nos estudos e sobre as festas que ocorrem por parte da escola ou aniversários das amigas. Festas essas que dão o que falar, vejo Sandro reclamando direto com ela por conta das roupas que são curtas e que ele não concorda, já eu também não gostaria se fosse minha filha e acabo que opinando indiretamente na relação entre pai e filha justamente por que ele sendo meu amigo me deu essa liberdade.
Sandro as vezes deixava Isadora lá em casa para poder resolver alguns assuntos na rua ou deixava ela em casa mesmo e eu passava na casa dele pra olhar o que ela estava fazendo, apenas algo normal e, eu, sempre o fazia sem maldade alguma até por que ela por ser menor de idade eu não tinha menor interesse nela e o pai confiava em mim. Isa quando ficava lá em casa me ajudava nos afazeres (eu não pedia, ela quem gostava de ajudar), varrendo o chão, limpando algumas coisas largadas por mim mesmo pela casa, coisas de homens! Isa sempre foi uma menina obediente, carente e meiga. Não tinha como não gostar dela, nesse dia nos divertimos a beça, fiz algo diferente para comermos no almoço e para o lanche da tarde havia comprado sorvete de napolitano, ela ficou bastante feliz. Após deixarmos tudo pronto resolvo ir ao meu quarto para tomar um banho e a deixo na sala assistindo tv, entro no quarto e começo a me despir, tranquei a porta é claro, vai que a menina resolve abrir a porta e me ver pelado, peguei tudo que eu precisava e fui para o banheiro que é ao lado, tomando meu banho Isa bate na porta perguntando se eu já havia terminado, respondo que não e peço para que ela aguarde na sala e ela o faz. Saindo do banho já vestido, Isa está na sala assistindo tv e pergunto o que era que ela foi me procurar e ela me responde que também queria tomar banho antes de almoçar, eu pego a toalha pra ela lembro que ela só tem aquela roupa mesmo e pergunto se ela gostaria de ir pegar outra, me responde que não pois ficaria com aquela mesmo e eu digo que tudo bem. Entrego a toalha a ela e digo que a aguardo na cozinha para almoçarmos e ela se dirige para o banheiro, minutos depois ela vem e diz que deixou a calcinha pendurada no banheiro e me questiona se tem algum problema, respondo meio sem graça que não e percebo que apesar do short curto que ela estava usando estava desenhando perfeitamente sua buceta. Dei aquela olhada e desviei os olhos pegando nosso almoço e pondo na mesa que para o meu azar é de vidro transparente e eu não havia colocado pano nenhum, mas isso não foi problema. Ao terminarmos fomos para sala assistir alguma coisa, logo cansei e deixei-a assistindo e fui para o quarto descansar, pouco tempo depois vou para a sala e encontro Isadora dormindo no sofá e com as pernas arreganhadas, até penso em pega-la no colo e levar para o outro quarto mas a deixo ali mesmo, vou em direção ao quarto e volto ali mesmo me dirigindo para o banheiro, quando entro e fecho a porta vejo a calcinha pendurada de Isadora, pego pra poder colocar no saco e algo me chama atenção, eu estava com o pau meia bomba, aquilo estava sendo como um feromônio para mim, ver a menina com a buceta marcada no short, agora dormindo no meu sofá arreganhada e para completar a calcinha pendurada no banheiro. Tiro a calcinha e coloco no saco para poder entregar a ela mais tarde. Vou para o meu quarto com aquilo na mente e tento me acalmar antes que ela acorde e resolve me procurar, fico ali pensando em tudo que aconteceu e porque diabos eu estava pensando tanta besteira até esse ponto. Mais tranquilo resolvo sair e vou até ela que já estava acordada assistindo a um filme que naquele momento passava cenas improprias para meninas na idade dela, eu já sem graça, tirei imediatamente e olhei pra ela que olhava pra mim naquele momento tentando entender a minha reação, mas entendeu o motivo. Minutos depois o pai dela chega em casa e me pergunta como foi o dia dela e eu respondo tudo tranquilo, ela como sempre uma menina de ouro.
Isadora foi para a casa e esqueceu de levar a calcinha, eu até peguei para levar porem coloquei no mesmo lugar e fiquei com aquilo na mente, o pai dela bate na minha porta pouco tempo depois perguntando se eu queria sair pra beber, aceito na hora e assim fui para a casa dele e ficamos conversando e bebendo por um bom tempinho, como moro em frente a casa dela, anuncio que vou para a casa pra poder descansar.
No dia seguinte Sandro vai até a minha casa informar que Isadora ficaria em casa sozinha e que se eu poderia passar o olho nela, respondo que sim e ele segue o caminho, acho que Sandro estava resolvendo alguns problemas com a ex mulher e não quis comentar, também não era da minha conta, fiz o que tinha que fazer e fui até a casa dele ver Isa, ela abre a porta e eu entro, vejo que está tudo bem e resolvo ir, ela me pede para ficar e eu respondo que estava terminando de ajeitar a casa e ela insiste que eu fique e eu me sento no sofá com ela, assisto um pouco com ela e decido ir para a minha casa. Ela me dá tchau e eu vou pra casa, pouco tempo depois alguém bate a minha porta e abro pra saber quem é, justamente Isadora que pediu pra ficar lá em casa, a deixo entrar e ela vai pra cozinha e eu também, ficamos conversando sobre vários assuntos e ela toca na parte de relacionamentos comigo, fico sem graça na hora e ela me questiona, respondo naturalmente que tenho algumas garotas na rua mas não para algo sério e ela balança a cabeça talvez aceitando minha resposta, questiono ela também sobe relacionamentos e ela me diz que já beijou alguns garotos mas sem o pai dela saber e me pediu para não contar, algo normal, toda menina faz isso sem os pais saberem e eu digo que em alguns caso é assim mesmo. Isadora pede licença da mesa anunciando que ia fazer xixi e eu aguardo o seu retorno, logo em seguida a escuto me chamando e vou saber o que é.

– Oi Isa… – Fico pasmo quando chego na porta do banheiro e a observo pelo vidro
– Tio El, o papel higiênico acabou
– Só… Um minuto que vou pegar – Ela estava com o short até o chão e dava pra ver perfeitamente sua buceta com pelos curtos, engasguei tanto que até ela percebeu.
– Ok
– Aqui está
Ela abriu a porta pra pegar e cobriu apenas a buceta que estava a mostra naquele momento e meu pau já estava duro feito pedra, não conseguia disfarçar e ela percebeu
– Obrigada – Respondeu, deixando a porta semiaberta
Eu por mais que queria ver ficava imaginando que Isadora além de ser filha do meu amigo, eu a tinha como uma filha também.
Ela retorna para a sala e eu vou para o quarto, fico louco sem saber o que fazer, já estava batendo punheta naquele momento pensando na buceta daquela menina, ela conseguiu me tirar do sério e eu realmente queria comer aquela menina, mas não podia. Quando eu gozo pensando nela, consigo descansar. Aquela menina tão nova e com uma buceta tão bonita, ficava imaginando em meter minha pica nela, será que ela aguentaria? Saindo do meu quarto vou para a sala procurar por ela, a vejo descansando no sofá e me aproximo dela ela permanece dormindo, abaixo, logo no chão tinha um copo de suco e um resto de biscoito, ela estava comendo e o sono bateu mais forte. Comecei a chamar por ela e ela não acordava então pensei em leva-la para o meu quarto, mas aí seria arriscado demais e ela poderia acordar. Fiquei por ali mesmo, mas alisando ela e passando a mão em seus peitos pequenos, descia a mão algumas vezes e chegava perto de sua buceta coberta pela roupa e retornada, isso tudo com o coração na mão. Não podia mais continuar por que ela estava começando a se mexer no sofá e para não acordar ela, deixei por isso mesmo….
Continua…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,24 de 38 votos)

Por

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Muito bom seu conto !!! Esta sem exageros , sem correr pra cama dizendo que a menina estava louca pra dar , e coisa e tal. Espero que continue nessa linha que esta excitante .

  2. O santo

    Olá amigo, seu conto está indo muito bem, fiquei na expectativa de saber o que vem acontecendo. Tbm tenho uns casos, mas não só com uma, e sim com algumas, sendo que, uma tem 13 e outras entre 14 e 15 anos. Tenho 38 anos e depois que me envolvi pela primeira vez com uma garota dessa idade fiquei viciado, tbm já brunquei com uma um pouco mais nova, mas nada além de siririca e esfregar o pau na xoxota dela. Com certeza não iria entrar e ela ainda poderia abrir a boca. Para mulheres que curtem homens um pouco mais velhos, e quiserem bater um bom papo é só me chamar [email protected]

  3. Diogo

    Muito bom

  4. Goleiro

    Não entendi a razão de ficar 1 mês sem sexo c a cadela. Alguém explica?

  5. Saudoso

    Excelente conto também escrevo no CNN me procure no telegram @amatb123

    • Anônimo

      Não te encontrei la no telegram

  6. PHMO

    Magnífico, Bis
    Por favor prossiga.

  7. Anônimo

    Muito sexe

  8. Max

    Continua está muito bom este conto