,

Cade a timidez safada ?

25-08-18 Por 0 ★ 4.80

Karen é uma menina linda gostosa e safadinha, ela tem 18 anos, cabelos pretos cacheados que vão até a altura dos ombros, a bundinha dela é bem grande uma bundinha excelente para encher de tapas, pois ela fica vermelha com apenas alguns tapas. Os seios dela são médios com biquinhos bem rígidos e protuberântes, a bucetinha dela uma delícia sem pelos lisa, bem carnuda Karen é uma morena delíciasa, uma mulher para um grupo seleto de homens, pois infelizmente são são todos que curtem mulheres como a minha karen, ela também usa óculos de grau que a deixa parecendo uma atriz pornô e claro faz o tesão de qualquer um por ela aumentar, fora as roupas provocantes e que mechem com o imaginário dos homens.

Bom a conheci ano passado enquanto eu estava cursando o terceiro ano do ensino médio estudávamos a noite, Karen é uma menina tímida, pelo menos com quem ela não tem intimidade, ela sentou ao meu lado no primeiro dia de aula, logo um dos professores mandou formarem duplas com quem estava do lado, acabei formando a dupla com ela, começamos a conversar não só sobre o assunto que o professor mandará, mas também sobre outras coisas e o jeitinho meigo e tímido da Karen fazia eu ficar com tesão, conforme a nossa amizade ia se tornando mais íntima, nosso desejo um pelo outro também aumentava gradualmente. nossa amizade atingiu um nível onde começamos a conversar sobre sexo, sexualidade e coisas afins com mais frequência,descobri pontos importantes sobre os desejos da Karen, ela me revelou que gosta de sadomasoquismo/masoquismo, submissão principalmente por parte da mulher,artifícios e artigos de sexShop e principalmente de tortura sexual, e que queria muito realizar esses fetiches, descobri também que Karen era virgem, mas tinha o desejo de perder a virgindade ou com namorado ou com alguém que ela considerasse importante, mas a maioria dos meninos, não davam bola para ela ja que Karen é mais fofinha em outras palavras gordelicia.

Bom no período de final de semestre decidimos fazer um trabalho de escola em minha casa por conta quê era mais sossegado e teríamos um espaço amplo para fazer e terminar o trabalho , marcámos o dia resolvemos fazer de manhã, ela chegou em casa com uma calça legging preta que valorizava bem as curvas dela e principalmente a bunda e a bucetinha dela, mesmo com uma camiseta mais longa quando ela esticava o braço ou os levantava dava para ver a leve marca que a bucetinha dela deixou na calça, Karen estava sem sutiã então dava para ver com bastante clareza os picos dos seios dela, ainda mais que ela estava com uma mochila nas costas,deixando mais visível ainda que Karen estava sem o sutiã.

A Karen sabia que eu além de amigo dela, eu era também bem afim dela e ela usava isso para me provocar. então quando ela precisava pegar algo perto de mim e que estivesse no chão, ela abaixava de uma forma mais sensual,usava roupas mais curtas e provocantes perto d mim, brincava com pirulitos, chupando os de forma que me influenciasse a pensar em sexo,as vezes ela fazia isso e perguntava para mim, o que eu lembrava/pensava quando via aquilo. também aproveitava de alguns momentos, como na escola ela tinha o costume de eu sentado em algum muro ou encostado em algo ela vir e me abraçar ou eu com as pernas abertas ela ficar de costas para mim e fazer eu meio que encoxar ela, claro a safada provocava muito ao ponto de algumas vezes rebolar o fingir pegar em um lugar que não devia por engano(meu pau por exemplo quando ela enfiava a mão no meu bolso para pegar algo).

Nesse dia Fomos e fizemos o trabalho, depois como tínhamos o dia inteiro livre fomos para o meu quarto, conversar e assistir algo, já que tenho uma televisão bem grande no mesmo. Resolvemos assistir um filme de terror, fechei todo meu quarto o deixei todo escuro(com o intuito de dar mais imersão ao assistir o filme) colocoquei o filme e sentamos um do lado do outro na cama, confirme o filme foi avançando com os momentos de sustos, ela me abraçava,uns abraços bem intencional, pois as cenas não eram tão chocantes assim, mas eu claro aproveitava o momento para abraçar ela eu gostava muito dela na época, depois um dado momento ela me abraçou e não me soltou mais, peguei a abracei também e também
coloquei a mão na bunda dela. Peguei e fui dando algumas apalpadas na bunda dela, ela não estava se importando, decidi subir a mão e levantar um pouco a camiseta dela. levantei um pouco e fui enfiando a mão por baixo da camiseta dela, de início a Karen não deixava eu continuar com a mão ela pegava e tirava a minha mão, eu ia repetia novamente, depois de um tempinho ela deixou, fui subindo até que cheguei perto dos seios dela, Ela perguntou para
mim, você quer fazer outra coisa em vez de terminar de ver o filme, meio envergonhado peguei e disse que sim , nisso a beijei na testa, ela me abraçou forte, nisso a deitei na cama, e em seguida deitei por cima dela a beijando, ela tentou por alguns segundos fazer eu parar, mas depois desistiu e resolveu se entregar ao prazer, peguei fui enfiando a mão por baixo da camiseta dela e comecei a apalpar os peitos dela, ela ja estava dando uns gemidos bem baixinhos, tirei a camiseta dela e comecei a chupar os peitos dela, podia ouvir ela gemer bem baixinho enquanto eu chupava os peitos dela, claro enquanto isso eu massageava a bucetinha dela por cima da calça mesmo,depois fui chupando o corpo dela até chegar na bucetinha, tirei a calça dela, ela está com uma calcinhas preta estilo fio dental com detalhes em renda roxo, a bucetinha dela estava tão molhadinha que estava marcando a calcinha e para provocá-la dei umas mordidas de leve nas coxas dela, para provocar tirei a calcinha dela com a boca.Comecei a chupar a bucetinha dela, ela começou a gemer e se
contorcer por causa do tesão ela forçava minha cabeça conta a vagina dela, ela puxava e apertava o lençol da cama, karen depois pediu para fazermos um meia nove, deitei na cama e ela deitou por cima de mim, ela chupava meu pênis e gemia enquanto eu chupava a vagina dela.
Depois de um tempo ela saiu de cima de mim e me disse que queria sentir a minha pica dentro da bucetinha dela. Nisso resolvi abrir a janela do quarto, pois ela tinha me pedido. Perguntei se ela queria que usasse camisinha, ela me disse que não, que confiava em mim e sabia que eu não ia engravidar ela, a peguei coloquei de quatro e fui colocando meu pau na buceta dela ela deu uma gemida tão gostosa e alta enquanto eu penetrava e depois que entrou tudo, comecei a comer a bucetinha dela bem devagar pois segundo ela estava doendo um pouco , depois que rompi o hímen dela saiu um pouco de sangue, mas logo depois parou, aos poucos fui aumentando a velocidade em que eu socava na Karen, depois ela foi ficando mais relaxada e de certa forma acostumada com a minha rola.

Depois ela começou a gemer gostoso, quase não a reconheço, a moça tímida que ficava corada ao perguntar sobre sexo a ela, tinha virado uma puta de primeira linha, ela pedia para eu bater na bundinha dela, enquanto eu comia ela, peguei dei um tapa na bunda dela, ela pegou e disse "isso bate na bundinha da sua putinha, bate com mais forte", eu a xingava de vadia, biscate, rapariga, putinha e ela concordava com tudo, peguei e segurei pelos cabelos dela, e fui metendo mais forte. Eu respondia a ela você gosta né vadia, tú gosta de levar uma rola na xoxotinha. Ela sempre concordava dizendo "isso amor sou sua putinha", depois Karen decidiu conduzir a transa eu deitei e rla montou encima do meu pau, a putinha pegava e apertava os mamilos usando as duas mãos, depois ela deitou por cima de mim, comecei a beijar ela, enquanto com uma mão, fui massageando e tentando enfiar no cuzinho dela, ela gemia e pedia pica feito uma putinha. Ela dizia no meu ouvido " fode, come essa bucetinha, come essa cachorrinha aqui, louca por você . Quando estava perto de gozar perguntei a ela onde ela queria receber leitinho, ela disse que na barriga, nisso trocamos de posição e eu fui socando na bucetinha dela e bem
perto de gozar tirei o pau da buceta e gozei na barriga dela, posso dizer que formei uma piscina de esperma no umbigo dela rsrs, nisso olhei pela janela vejo algumas crianças de uns dez a quatorze anos encima da árvore da vizinha, olhando para a minha janela, dei sozinho olhando para a Karen e disse"tivemos uma plateia nós assistindo nesse momento de prazer Karen", ela assustada pergunta quem tinha visto disse a ela que alguns meninos que estavam encima da árvore. Ela pediu para eu fechar a janela, fechei deitri ao lado dela nós abraçamos e começamos a conversar,o filme já tinha terminado decidimos assistir outro, pegamos e fomos assistir nos dois pelados um abraçando e beijando o outro.

Depois desse dia eu e Karen começamos q namorar, então ela passou a ir com mais frequência em minha casa, aproveitsvamos bem o tempo transando,
numa sexta feira, ela chegou em casa com uma roupa de academia dizendo que tinha vontade de dar o cuzinho, mas tinha medo, como namorado dela perguntei a ela se ela queria tentar, que iriamos com carinho, ela
disse que sim,fomos para meu quarto, peguei um lubrificante que eu tinha comprado dias antes com a Karen de quatro passei lubrificante e comecei a estimular o rabinho dela, enfiando um
dedo, depois dois, três, depois de um tempinho e já lambuzando o rabinho dela com lubrificante, disse a ela que ela iria meio que cavalgar no meu pau, pois ai ela iria conduzir e se ela não estivesse aguentando ela poderia dar pausas, então peguei coloquei só a cabecinha bo cuzinho dela e pedi para ela ir fazendo movimentos de vai e vem, depois que ela se sentisse mais segura eu conduziria a transa, de início ela quase desiste, mas depois de insistir e incentivar ela, ela conseguiu fazer até meu pau entrar tudo, ai ela conduziu em uma
transa bem lenta e gostosa ela ia e vinha bem devagar, pudia sentir com extrema clareza o ânus dela abrir e fechar, quando ela se sentia mais segura ela ousava dar umas mais fortes foi assim praticamente a transa toda, ela com uma mão ela apertava os seios e com a outra ela se masturbava, e também era nítido que ela sentia dor e algum desconforto. Mas o prazer já falava mais alto ela ja estava fazendo o movimento no meu pau com uma velocidade considerável, teve um momento que ela parou por um
tempo, e meio que debruçou-se no colchão com a bunda ainda levantada, vi que ela estava tendo um orgasmo, resolvi entrar em ação peguei e comecei a meter nela, ela gemendo tentava pedir para eu parar, continuei por alguns segundos já que meio que consegui prolongar o orgasmo dela, depois disso pegamos e ela voltou a conduzir a transa. Disse que
iria gozar, ela pegou e me disse então goza dentro do meu cuzinho. Nisso ela começou que a fazer o movimento de vai e vem bem rápido e com bastante força quando gozei ela pegou deitou na cama, virou com a barriga para cima, me puxou e começou a me beijar, nos beijando por um tempo, depois fomos e tomamos um belo banho juntos na verdade nós beijamos mais do que tomamos banho e claro ainda fiz uma bela massagem nela, para que ela
pudesse relaxar ainda mais.

Eu e Karen éramos conhecidos na escola pelos terceiro anos, como casal safadeza, pois eu e a Karen fomos pegos por alguns de nossos colegas de sala, transamos na escola onde estudamos, existe um local onde sempre a alguém transando lá, por conta da nossa safadeza extrema rresolvemos tentar algo mais puxado para o masoquismo e realizar o fetiche da Karen , resolvi ir a um sexshop comprei alguns produtos sexuais como algemas, cordas e um chicote. Pegamos um
dia em que estava meio nublado, puxado para tempo de chuva(sabe quando está preste a chover bem forte), decidimos pois teria poucas pessoas na rua, fomos até uma floresta deeucalipto, peguei tirei a roupa dela peguei a corda e amarei as suas pernas e braços formando uma espécie de X com o corpo Dela, forcei a corda um pouco para que as pernas e braços ficassem bem abertos os braços e pernas.
Peguei um vibrador e introduzi na vagina e no cuzinho coloquei um plug anal grande , e enquanto ela era estimulada pelo vibrador que esta em potência máxima eu peguei e passei óleo para massagem nas costas dela e depois com chicote e a chicoteava, ela gemia de prazer e de dor também por conta do chicote, claro tinha o cuidado para não a ferir.
Depois de um tempo notei que ela tinha gozado por conta do vibrador, a peguei coloquei uma venda nos olhos dela, desamarei ela e levei para outro local um pequeno riacho que tinha
lá, encontrei um tronco de árvore caído perto da água, peguei a algema e prendi as mãos dela, coloquei ela de costa deitada no tronco com as pernas encostando-se ao chão e somente a parte da bunda e costas encostadas ao tronco e a amarrei novamente, peguei um vibrador
coloquei na vagina dela, e a coloquei para me chupar-la estava gemendo ela tentava se mexer, mas não conseguia, depois resolvi pegar tipo umas pinças que prendi no bicos do mamilo dela
e prendi de um jeito em que os mamilos ficassem um pouco esticados depois fiquei de frente para ela e meio que deitei em cima dela e comecei a comer ela chupava meu dedo, que estava na boca dela, ela pedia para eu dar tapas no rosto dela, eu dava um ela pedia mais e com
bastante força, ela gemia dizendo" acaba com sua putinha, me xinga, me despreza humilha a sua putinha que não vale nada isso me come, fode essa bucetinha, isso fode", eu queria muito gozar na bucetinha dela, mas decidi pegar e fazer a Karen beber leitinho, quando estava perto de gozar, levei meu pau perto da boca dela, chupava eu pegava e batia o pau no rostinho dela, quando fui gozar peguei e enfiei meu pau na garganta dela, fazendo ela engasgar enquanto eu gozava.
Depois a desamarei e fiz ela ir pelada até o carro e mesmo assim não deixei ela colocar a roupa a vadia foi pelada e cheia de gozo para a minha casa, fomos para o quarto chegando lá ela me puxou e me
disse agora é a minha vez de te torturar, ela pegou e me algemou comigo na cama deixando meus braços abertos, colocou uma venda em mim, subiu em cima de mim e com um masturbador masculino em forma de vagina começo a me torturar, depois ela pegou e sentou no meu rosto e vez eu chupar a bucetinha dela, enquanto ela passava a mão e bastante lubrificante bem na cabecinha do meu pau, quando ela notava que eu estava perto de gozar ela parava, e passava a mão na minha barriga e costelas me arranhando. Depois ela pegou saiu de cima de mim e me provocou passando só a língua na cabecinha do meu pau, eu dizia ela isso continua com essa
tortura que está muito bom, ela pegava e apertava a minha bolas, depois ela pegou e ficou me chupando bem devagar, até que ela pegou e sentou no meu pau e começo a subir e descer bem devagar, enquanto dizia você tá gostando do quê a sua putinha está fazendo, eu concordava ela pegava e passava as unhas pelo meu corpo me arranhando e deixando a sua
marca, ela dizia vou-te marcar todinho, eu dizia isso meu amor me marca todinho. Quando fui gozar ela pegou me masturbou e fez-me gozar em cima de uma bolacha, onde depois ela tirou a minha venda e me provocou comendo a bolacha,uma das bolachas ela pegou e passou nos lábios da vagina dela, anta de comer. Depois dessa relação amorosa com um toque de masoquismo e dominação por parte de
ambos, resolvemos transar e fazer mais vezes coisas desse tipo, principalmente com toques de adrenalina ,fomos em uma construção perto de durante a noite a amarei na escada que tinha lá e a torturei, dando várias tapas na bundinha dela, deixando bem vermelhinha, antes de foder o cuzinho dela, eu me ajoelhei na frente dela e com vibrador no cuzinho dela, eu chupava a bucetinha dela, chupei ela até que ela não aguentou e gozou.depois fui e comi o cuzinho dela, decidi fazer com camisinha para deixar na contrução como presente, fui metendo no cuzinho dela, com bastante força ela gemia, eu pegava dava uns tapas no rosto dela, a putinha fazia cara de safada. gozei dentro da camisinha, tirei e desamarei a minha putinha, a vadia pego a camisinha e bebeu parte do esperma que tinha lá, depois antes de ir embora deixamos a camisinha perto da escala.

recentemente eu e Karen fomos viajar, fomos de ônibus , nossas poltronas eram as últimas, durante a noite, Karen se cobriu e me cobriu, ela pegou abaixou meu short e começo a tocar uma punheta bem devagar para mim,ela arriscava algumas vezes entrar debaixo do edredom e me chupar, foi assim por vários minutos até eu gozar quando estava prestes a gozar ela começou a chupar, gozei dentro da boquinha dela, a safadinha claro, abriu a boca e ficou brincando com o esperma na boca antes de engolir tudinho.
Atualmente Karen e eu somos namorados, somos um casal até que liberal, gostam de fazer sexo e vivenciar as mais variadas e deliciosas formas de obter prazer.

Esse foi meu conto espero que gostem, vou deixar meu WhatsApp quem tiver dicas /sugestões de como posso melhorar me avisa lá .

WhatsApp:67 984453996

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,80 de 5 votos)

Por ,

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos