Lindos Cenários

Autor

Alguns cenários que todos que gostam de garotinhas adoram ver: Uma rola saindo pelo zíper da calça, sendo engolida por uma garotinha de joelhos, tendo seus cabelos presos pelas mãos do macho. Uma garotinha babando porra depois que o macho gozou em sua boquinha. Uma menina em pé, com a calcinha abaixada até os pés, com uma pica enorme invadindo suas nádegas. Uma menina com a cara toda melada de gala, escorrendo pelo queixo e pescocinho. Uma bundinha branquinha toda borrada de porra, escorrendo pelo rego da bunda. Uma pepequinha rosadinha com porra escorrendo pela rachinha. Uma pomba gigante sendo forçada na racha da bucetinha de uma menina de fraldinha. Menina espirrando gala pelo nariz, depois de receber uma gozada forte na gargantinha. Uma gota de esperma pendurado na ponta do nariz de uma menina bem novinha. Uma poça de gala impedindo uma menina de abrir os olhinhos. O dedo de um adulto enfiado no cuzinho de uma menininha. São estas as imagens que adoro ver. E foram estas que produzi fudendo uma menininha de 9 anos. Ela era filha de uma vizinha minha que não ligava pra pobre criança. Ela vinha quase todos os dias receber carinho do tio. Fiz miséria com esta menina. Gozei em todos os seus buraquinhos, até nos ouvidinhos e no narizinho. Ela só conseguia chupar a cabeça da minha pica, e só conseguia aguentar a ponta da pica na entradinha da xerequinha. No cuzinho, eu consegui meter a cabeça da rola, mas ela não deixou eu enviar tudo. Fiquei com medo de causar alguma lesão e desisti, pelo menos por enquanto. Ela acabou cagando no meu pau, de tanto que forcei no elástico do cu dela. Perdi a conta das vezes que ela mamou na minha rola. Dava gosto de ver ela se esforçando pra engolir mais rola. Ela voltava pra casa com o estômago cheio de porra.No início, ela não queria chupar, mas eu inventei de passar goiabada na rola e ela gostou e se acostumou. Agora, ela já chupa direto, sem a ajuda do doce, e gosta do sabor do meu esperma, que ela diz ser salgadinho mas gostoso. Tô de olho na irmã mais nova dela. É uma criancinha linda, bem branquinha, com a bundinha fofinha e uma xerequinha maravilhosa, que eu vejo sempre quando ela toma banho nua no quintal. Já mostrei a rola, e ela ficou olhando e nem fugiu. O próximo passo é atraí-la pra pegar no meu pau, Depois vem as roladas. Vou me fazer nessa menina. Enquanto ela não vem, eu continuo comendo sua irmã. Tem outra que eu estou de olho. Ela mora na casa em frente da minha. Ela fica brincando com as bonecas no alpendre da casa, com as perninhas abertas, mostrando o fundilho da calcinha. No próximo relato, vou contar detalhes sobre as trepadas que dou com a filha da vizinha. Não quero revelar nomes, nem locais, pra não ser identificado. Esperem que vou contar as barbaridades que faço com ela, e vou fazer com as outras duas, caso elas topem.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,46 de 13 votos)
Loading...