Eu, Minha cunhada e amigos dela IV

Continuação do conto III…

Chegamos ao apartamento e Jana e eu fomos tomar um banho, dessa vez não transamos, apenas conversamos com uma dando banho na outra, então a Jana falou: Vamos dormir um pouco, pois ás 22h00 um casal amigo vai passar por aqui para nos buscarmos e vamos a uma casa de swing. Eu então falei que nunca havia ido a uma casa de swing, então a Jana falou: Você vai adorar, muitos homens, mulheres, casais, ninguém é de ninguém, você escolhe e é escolhida. Rissss
Fomos dormir um pouco e creio que eu estava muito cansada da viagem, da transa com a Jana e com a trepada com o Flávio e com o Anderson, pois dormi como uma pedra, foi então que ouvi uma voz feminina me chamando, eu despertei e vi uma mulher ruiva, alta, que falava: Vamos Fátima, acorde que já estamos atrasadas, falava isso e sorria, eu então acordei de fato, sentei na cama e perguntei quem era ela? Ela sorriu e disse: Eu sou a Ana Maria, sou amiga da Jana, ela não falou que nós veríamos buscar vocês? Eu então respondi: Falou mais ou menos, ela falou que um casal ia passar para nos buscar. Então a Ana Maria falou; Então, sou eu e o meu marido. Eu então perguntei: E cadê o seu marido? Ela sorrindo respondeu: Quando eu sai da sala para vim te acordar a Jana estava lá na sala chupando o pau dele. Risss Então eu vi te acordar e me vingar um pouquinho da Jana. Eu sorri e levantei, a Ana Maria se aproximou e perguntou se eu curtia mulher, eu então falei que adorava sexo, então nos beijamos, eu estava vestindo apenas uma camisola curtinha sem nada por baixo, a Ana Maria tirou a minha camisola e falou: Hummm Que coroa gostosa, a Jana não exagerou em nada, rissss. Nisso a porta do quarto se abre e entram a Jana e o marido da Ana Maria, então a Jana sorrindo fala: Poxa, vocês não perdem tempo! Risssss A Ana Maria então pegou a mão do marido e falou: Amor essa é a Fátima, Fátima esse é o Júnior. Pela primeira vez na vida eu estava sendo apresentada para um homem totalmente nua, então falei o que todos falam, “Prazer” e fui dá dois beijinhos no rosto, ele segurou o meu rosto e me beijou na boca e falou: Por mim eu nem iria mais a casa de swing. Todos sorrimos.
Eu era a única que faltava me arrumar, então fui cuidar, quando estava pronta, falei que poderíamos ir, então fomos à casa de swing. Já na casa fomos para uma mesa, era uma casa aconchegante, com pouca luz, um som que não era muito alto, então isso nos possibilitava interagir sem precisar nos esforçar, um casal acompanhados de uma moça se aproximaram e perguntaram se podiam sentar a mesa conosco, o Júnior então falou que sim, fomos apresentados, Antônio e sua esposa Vanda que aparentavam 50 á 45 anos respectivamente e para minha surpresa, a moça era filha apenas da Vanda, tinha 19 anos e se chamava Vera, começamos a conversar, em um determinado momento a Vera me convidou para dançar, eu mecanicamente olhei para Jana e ela falou: Vai dançar menina. Eu então aceitei o convite.
Estávamos dançando e a Vera falava ao meu ouvido: Você é uma coroa muito gostosa, quero te chupar todinha. Eu então falei: Você é muito novinha, deve procurar meninas de sua idade. Ela então falou que gostava de coroas, e nos beijamos no meio do salão, então voltamos para o salão e o Antônio não estava mais, a Vera perguntou para a mãe dele pelo Antônio e ela falou que ele havia subido com um casal. Eu então perguntei para a Vera: Subiram para onde? A Vera então me pergunta se era a primeira vez que eu estava indo na casa e eu falei que sim, a Vanda então falou: O Antônio foi transar com um casal que já são amigos há um tempo. Aquilo tudo para mim era muito novo, a Jana falou que ia subir com o Júnior a esposa dele e mais dois casais.
Então a Vanda falou: Só restamos nós três então ficaremos aqui ou vamos subir também? A Vera então pergunta para a mãe: A senhora tá afim de quê? A Vanda então respondeu: Tô afim de gozar muito, com homem ou com Mulher, não importa eu quero é aproveitar a noite. A Vera então sorrindo falou: Safada! E para minha surpresa começaram a se beijar. Ali na minha frente, mãe e filha se beijando. E eu com consciência pesada por tá chifrando o maridinho. Kkkkkkkkkkk
A Vanda então falou para subirmos e fomos a um quarto, já no quarto a Vanda começou a me beijar e sorrindo me perguntou: Você quer comer a mãe ou a filha? E eu de imediato falei: Ás duas. Kkkkkkkkkkkkkk Transamos muito, uma gozando na boca da outra, depois nos vestimos e voltamos para a mesa.
O Antônio já havia voltado e estava na mesa com o casal, a mulher também aparentando 43, 45 anos levantou e sorrindo cumprimentou a Vanda e a Vera com beijos na boca então sorrindo a mulher falaram: O seu marido hoje não quis nada comigo, estou virgem, e sorriu. A Vera então falou: Sônia essa é nossa amiga Fátima, nos cumprimentamos e sentamos a mesa.
Eu sem aguentar de curiosidade falei para a Vanda: O Antônio foi ao quarto, mas não ficou com a Sônia? A Vanda sorriu e falou: O meu marido é bi o Paulão hoje deve ter fudido ele. Rissssssss
Três amigos da Vera chegaram, eles são da mesma faixa etária, então a Vera saiu com eles, a Ana Maria voltou para mesa de mãos dadas com um negro malhado, sentaram e a Ana Maria me perguntou se eu havia visto o marido dela, eu falei que ele saiu com a Jana e que não havia voltado, ela sorriu e falou: O cachorro está me chifrando. Rissssss
A Ana Maria então me perguntou: Fátima você está afim de um pau de verdade? Eu então perguntei: Desse teu amigo? Ela falou que sim, mas que eu teria que ser muito mulher para dá para ele, e sorriu. Eu então me aproximei dela e falei: Eu aceito o desafio. Ela me deu um beijo na boca e falou: Vou te emprestar. Risss Então olhou para o cara e falou: Luciano vá lá em cima e meta rola nessa puta. Ele sorriu, levantou e subimos.
Já no quarto, quando o cara tirou o pau, eu realmente nunca havia visto uma pica daquela, então eu falei que realmente não iria aguentar que eu só ia chupar, então comecei a chupar e masturbar o cara, então ele falava: Me deixa te comer vadia? Eu falava: Não posso, tu vai me arrombar e o meu marido vai desconfiar. Ele então gozou na minha boca e voltamos para a mesa.
O Luciano comentou com a Ana Maria e ela sorriu, olhou para mim e falou: Se preocupe não meu amor, ele ainda será seu, eu levei um bom tempo para puder aguentar. Então sorrimos.
A Vera então volta com os quatro amigos e fala para a Vanda: Maninha o Plinio está afim de te comer, a Vanda sorrir e diz, menino tu ainda estais cheirando a leite, então a Vera me olha e fala: Vamos Fátima, eu tu e mainha, vamos dá conta desses quatro? Eu então olho para a Vanda e pergunto; Então Vanda, você vai? Ela sorrindo responde: Vamos Fátima, vamos ver o que a gente faz com esses meninos. Deu um beijo no marido e falou: Amor eu já volto.
Foi maravilhoso, quatro meninos de 18 a 19 anos me comendo e comendo mãe e filha… Já estava amanhecendo quando voltamos para a mesa, e apenas o Antônio e a Jana estavam nos esperando os outros já havia ido embora. A Vanda então me passou o número dela e falou que quando eu estivesse na casa da Jana, desse uma ligadinha para ela, para a gente sair, nos despedimos com um beijo na boca, mas um beijo de língua, eu então para brincar perguntei: Posso beijar a sua filha também? A Vanda sorridente falou: Vocês treparam até agora, agora vem pedir um porra de um beijo! Kkkkkk Então a Vera e eu nos beijamos bem gostoso, então a Vera falou: Fátima liga mesmo para a gente tá. A Jana que então falou: Já que estão na seção troca de números, aqui está Fátima o número do celular de um cara que você foi dá, mas não deu, ele deixou o número e falou que quer te comer. Todos caímos na risada.
No caminho de volta para casa a Vera me perguntou: Então Cunhada o que você achou? Eu então falei: Menina eu nunca fui tão puta na minha vida, chupei rola do negão, gozei na boca de mãe e filha, trepei com quatro meninos de uma só vez, Jana o teu irmão não imagina o quanto ele é corno. Sorrimos.
Chegamos ao apartamento e fomos dormir, acordei por volta das 16h00, com o meu maridinho me ligando, atendi e ele bravo, falou que ligou ontem à noite mais de 100 vezes e que hoje começou a me ligar era 6h00 da manhã e só quatro da tarde havia conseguido. Eu então falei: E você só conseguiu por que a Jana foi comprar um carregador para o meu celular que eu esqueci o meu. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Levantei e contei para a Jana, ela sorriu e falou que eu estava aprendendo ser uma vadia de verdade. Ficamos em casa no sábado, pois confesso que não aguentaria mais trepar, estava ardida. Risssss No domingo a Jana foi me deixar na rodoviária e eu agradeci pelo maravilhoso final de semana.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...