Dei minha buceta para o meu pai

Bem, vou usar nomes fictícios, então me chamarei Victoria. tenho 16 anos, seios fartos, sou morena bem clara, sou ”gordinha”. bem, eu moro com meu pai e minha madrasta, já tem um bom tempo, tenho dois irmãos, os dois meninos, o mais novo tem 10 anos e o mais velho tem 14, sou a mais velha dos dois, os dois moram aqui. meu pai tem 46 anos, é negro, alto, e começou a fazer academia tem uns dois meses, ele trabalha como açougueiro, praticamente o dia todo, ele sai de casa ás 6h e chega em casa 17h. eu estudo a noite, então quando ele chega, eu já estou de saída, não nos falamos muito pois ele não é muito de demonstrar afeto, enfim. minha madrasta trabalha como cabeleireira e fica o dia todo fora, (o que é ótimo, haha) eu me dou super bem com ela, ela e meu pai estão a muito tempo juntos, e o relacionamento deles está ”na beira do precipício”, eles não demonstram muito carinho na minha frente e nem na frente dos meus irmãos. meus irmãos estudam de tarde! os dois saem de casa 11h, a Van escolar vem buscar eles e só voltam pra casa 18h! no entanto a casa fica vazia a tarde toda. as vezes eu não vou pra escola, pois faço curso de culinária 2 vezes na semana, e quando chego em casa já é um pouco tarde para ir à escola, então fico em casa. sempre que meu pai chega e eu estou em casa, faço de tudo para ele me notar, uso uma calcinha bem pequena enfiada na bunda, vivo de sutiã, deito no sofá com a bunda pra cima, e é assim que ele me vê sempre que chega do trabalho, com o rabo pra cima, deitada no sofá, assistindo filmes. sempre que ele chega ele me pergunta porque não fui a escola(mesmo ele sabendo a resposta) e então eu me viro, fico sentada e lhe respondo. ele senta no sofá, ao meu lado e logo depois vai tomar banho,(eu já vi a piroca do meu pai, umas duas vezes, falta de cuidado da parte dele; a piroca dele é muito grossa e bem grande, deve ter uns 25cm, a cabeça bem rosinha, delícia total, fico molhada só de lembrar), meu pai é bem esquecido, ou pelo menos finge ser. sempre que estamos sozinhos, ele faz isso, quando termina o banho, me pede a toalha, normalmente ele abre a porta e estende a mão para pegar a toalha. só que ontem foi diferente, ele terminou o banho e me pediu a toalha, só que pediu para eu entrar no banheiro pois ele estava no box ainda e não queria molhar o chão do banheiro, eu estranhei mas entrei e logo fiquei excitada, minha buceta começou a lateja na mesma hora. meu pai estava no box com o pau duro, aquele cacete preto, delicioso. ele me pediu a toalha e eu fiquei paralisada por alguns segundos olhando para a piroca dele, então ele começou a rir!! e eu ri também e lhe entreguei a toalha e começamos a conversar, ali mesmo, dentro do banheiro!! (minha vontade foi de se ajoelhar e chupar aquela piroca até ele encher minha boca de porra).
– O que foi Victoria? ~disse ele, rindo.
– nada, porque você está … excitado? ~eu estava tremula já.
– é que sua madrasta tem se ausentado muito, sabia minha filha?
– é pai, eu imagino, mas olha, melhor eu ir para o meu quarto.
– sim, vai, vou preparar a janta.
e eu sai do banheiro, toda ensopada e com a respiração ofegante, pensando em dar para o meu pai, sentir aquela piroca preta me arrombar!!
~Ps; eu só tive um namorado, e só dei para ele, então sou bem apertada.~
eu subi para o meu quarto, fechei a porta e comecei a me masturbar, pensando no cacete do meu pai e nele me fudendo selvagemente, em alguns minutos logo gozo, exausta, desço para tomar um banho e ir jantar, ainda faltava uma hora para os meus irmãos chegarem. quando eu desci, meu pai estava com um short larguinho, branco, sem cueca, (dava para ver o pau dele) ele estava fazendo o feijão, eu peguei minha toalha e fui para o banho, no banho comecei a ficar excitada novamente pensando naquele cacete!! mas não me masturbei, eu pensei; – eu preciso dar minha buceta pro meu pai, e tem que ser hoje, não sei como vou fazer isso, mas vou, hoje minha xota vai ser do meu pai! então sai do box, me sequei, me enrolei na toalha e sai do banheiro, meu pai estava sentado no sofá, vendo jornal. eu subi e coloquei uma calcinha preta, bem pequena e uma blusa, apertada e transparente, e desci, muito excitada, pois não tirava a ideia de que hoje ia ser do meu pai!!
quando desci, ele estava novamente na cozinha, então esperei ele terminar da cozinha e ir para a sala, ele terminou e foi logo para o banheiro, assim que ele saiu do banheiro, foi pra sala, aonde eu estava deitada, com as pernas abertas e mexendo no celular, ele sentou ao meu lado e eu pude ver como ele olhava pra minha xota e alisava o pau, eu não conseguia pensar em mais nada a não ser nele me fudendo, então logo minha bucetinha começa a molhar, e ele não parava de olhar pra ela e vi que seu pau já estava mais que ereto!! então decidi que se queria algo, era naquela hora, então tomei coragem e olhei pra ele, sorri e falei:
-papai, minha buceta tá molhada rs
– to vendo Victoria, mas porque ela está assim?~ ele foi passando a mão sobre a minha calcinha~
-eu tô muito excitada, do nada comecei a lembrar da sua piroca dura
-hmm, minha safada, gostou da piroca do papai?
– sim pai, gostei, adoraria sentir ela na minha boca e na minha buceta
– hmmm Victoria, porra, tu me deixa maluco, vem cá, chupa o cacete do teu pai minha bb.
então ele colocou aquele cacetão preto pra fora e só o que passava na minha mente era que eu ia chupar a rola do meu próprio pai, nossa, como eu estava sendo uma vadia suja!! e eu estava adorando aquilo. fiquei de joelhos na frente dele e minha mão não fechava naquele pau, eu pensei; puta que pariu.
então comecei a chupar pelo saco dele, todo bem raspadinho, chupei com vontade, suguei aquelas bolas deliciosa, enquanto olhava pra ele, que revirava os olhos e gemia enquanto eu ia subindo com a língua pra cabeça do pau dele, deixei a cabeça dele toda babada, o pau não cabia nem metade na minha boca, mas eu tentei enfiar pela boca o que pude, chupei bastante, em minutos meu pau segura pelo meu cabelo, me fazendo engolir o pau dele pela metade e ficar sem ar, ele goza na minha garganta gemendo:
-ohhh minha filha, isso, engole o cacetão do seu pai, ohh Victoria, que delícia de boca, como você chupa uma piroca tão gostoso, hmmm. e tira o pau da minha boca, eu engoli na hora e continuei a chupar a cabeça do pau dele, suguei até a última gotinha. então ele mandou a gente subir, e eu como uma boa filha, obedeci, subimos, antes ele trancou a porta da sala, quando chegou no meu quarto ele mandou eu deitar com as pernas abertas, eu deitei, então ele tirou minha calcinha e começou a elogiar minha buceta!!
– nossa filha, que xota cheirosa e macia, hmmm linda a buceta da minha filha
-só sua pai, faz o que quiser com ela. então ele começou a me chupar, e sentindo aquela língua grande no meu grelo e dentro da minha buceta, eu gozei em minutos, foi muito rápido, muito intenso, meu pai é todo gostoso, eu segurei na cabeça dele e gemi e foi … nossa, nunca tinha gozado tão gostoso na minha vida!! ele brincou:
-gozou rápido filha rsrs
– sim paai… nossa…como você é gostoso(com a voz ofegante)
– agora vou fuder essa xota, vou deixar ela arrombada, sabe disso né filha?
– sim pai, sei, é o que eu mais quero nesse mundo, ser arrombada por você.
ele riu e logo se deitou sobre o meu corpo, eu senti aquela cabeçona tocar minha buceta e logo comecei a gemer, meu pai beijando meu pescoço foi ajeitando aquele cacete na entrada da minha xota, até que a cabeça entrou, nossa… que delícia. eu não parava de gemer… até que ele foi socando tudo, estava ardendo, mas era uma ardência tão gostosa, eu estava sentindo mais prazer do que dor, não precisou nem de lubrificante, minha buceta estava totalmente ensopada. logo aquele cacete enorme e grosso do meu pai estava na minha buceta, e ele gemendo e eu gemendo junto com ele, eu fechei os olhos e sentia que tudo que eu queria estava acontecendo, meu pai estava fodendo minha buceta. ele me fodeu durante uns 25min, sem camisinha, gozou dentro, ele urrando no meu ouvido enquanto eu sentia a porra dele na minha buceta, nossa, eu estava em transe, logo que gozou ele mandou eu ficar de ladinho, e continuou socando na minha buceta que já estava cheia de gozo dele. ele deu uns tapas nelas e voltou a penetrar, mal ele penetrou e eu gozei, ele rindo e socando aquela pica na minha xota, e eu rindo também, que alegria, meu pai estava me arrombando. mais 10min e logo gozou dentro de mim de novo. chupei a piroca dele toda gozada, e depois fomos tomar banho juntos, aconteceu ontem, e espero que sempre que estivermos só nós em casa, a gente transe bem gostoso, como ontem, espero dar minha xota pro meu pai até o dia do meu casamento!! bjss rs.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...