# #

Fudendo na onda da bala

511 palavras | 1 |1.33

Nunca tinha provado a tal da balinha.
Até que no sábado meu homem colocou uma dentro da água e me deu pra beber. Adorei a sensação de bem estar e o tesão que ela despertou em mim.
Domingo ele veio me ver. E quando entrei no carro ele já colocou uma embaixo da minha língua e mandou eu chupar ele. O gosto da balinha era ruim, mas a sensação que dava era ótima.
Enquanto eu chupava, ele dirigia, procurando um lugar pra parar e me cumer.
Ele também tomou a balinha e o tesão começou a tomar conta dele também. Ele dirigia e quando parava no sinal, fodia minha boca como se fosse minha pepeca. Ele parou o carro em um lugar bem ermo, onde não passava ninguém.
Tirei minha roupa, abaixei o banco do carro e fiquei de quatro. Ele começou a meter na minha pepeca e eu ia a loucura. Mas como eu estava menstruada ele resolveu comer meu cuzinho.
Pegou o KY no porta luva passou no meu cuzinho e foi metendo devagar. No começo doeu um pouco, mas ele sabe que sinto muito tesão na nuca, então começou a morder, beijar minha nuca e a sensação foi ótima.
Ele foi aumentando a velocidade, e foi fudendo meu cuzinho, dando tapa na minha bunda, falando que eu era a puta dele, que meu cuzinho era muito gostoso, só que como não tinha feito a duchinha, comecei a sujar ele, então paramos de usar ele. Nos limpamos em uma toalha que tinha no carro e ele voltou a meter na pepeca.
Ele metia de uma forma alucinante, me dava tapa na cara, falava que minha pepeca era a deliciosa.
A balinha retardou a ejaculação dele. Ele metia, metia, metia e nosso tesão só aumentava.
Então, ele sentou no banco do motorista e eu sentei por cima dele. Eu sentava nele, e quanto mais eu metia, mais vontade de ficar quicando em cima me dava, só que minhas pernas já não aguentavam mais. Ele me segurou pela cintura e me fodia com toda a força. Minha pepeca já dolorida e o tesão não passava.
O suor escorria, mesmo com o ar do carro ligado. Estávamos sujos de sangue pois eu estava menstruada, suados e cansados, mas o tesão continuava.
Tínhamos que sair daquele lugar, então, colocamos a roupa, ele foi até a casa dele, tomou um banho e foi me levar em casa. No caminho ele parou o carro e mandou eu chupar o pau dele.
Eu chupava com muita vontade, por que amo o pau dele, nunca vi um pau tão bonito e gostoso assim.
Ele segurava meu cabelo é fodia a minha boca. Até que ele finalmente gozou e eu pude sentir aquele jato de leitinho quente encher minha boca. Engoli tudinho, limpei o pau dele com a língua e só entao ele me deixou em casa.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,33 de 3 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anônimo ID:mujh4o6ibi

    Bizarro kkk