#

Prima da minha esposa – Gostosa

1358 palavras | 4 |5.00

Meu nome é Douglas, tenho 26 anos, sou um cara normal, 1,80 de altura, 70 kg e sem barriga de cerveja, venho relatar um lance que tive com a prima da minha esposa, o nome dela é Paula, morena gostosa, baixinha, seios médios e um rabo delicioso. Paula é super gente fina, fala com todo mundo, educada e sabe sensualizar. Sou casado há 6 anos, minha esposa não deixa nada a desejar, mas sabe como é homem, o perigo excita ainda mais quando a mulher é bonita e gostosa.
Sempre conversei com a Paula, minha esposa tinha ciúmes porque Paula é extrovertida e gostava de homem, isso ela não negava, dava gostoso era só rolar a química. Mas nunca rolou nada entre nós, porém sempre reparava nela, usava umas blusinhas que valorizavam seus seios, quando abaixava aparecia os bicos, aquilo me deixava com muito tesão, que loucura, parecia que era de proposito, mas era daquele jeito com todo mundo, suas calças eram super coladas, isso quando não usava seus shortinhos que deixava aquela bunda empinhadinha, suas calcinhas somente fio tendal, sei porque ela fala sem vergonha de tudo que faz e usa, tem até fantasias para apimentar sua relação com seu namorado/marido, ou corno se preferirem, com quem tem um filho.
Paula ficou um tempo sem transar, devido a vários fatores, sempre terminava e voltava, porém ficou um tempo sozinha, nisso ficou só cuidando do menino e não queria saber de homem, porém sempre reclamava com minha esposa da falta de sexo, elas eram bem unidas, o problema era eu falar com Paula. Certo dia tive que levar o filho da Paula no médico, minha esposa ficou em casa, falou que estava cansada, fomos eu, Paula e seu filho, no caminho conversa vai conversa vem, entramos no assunto de sexo.

-Eai Paula, você não vai voltar com seu ex não? Vai ficar ai na seca?
-Ai Douglas, não fala assim, não quero voltar com ele não, mas realmente preciso de uma boa transa, só falta os candidatos.
-Mas você logo arruma, você sabe do seu potencial. Falei olhando para seus seios, ela notou e retrucou.
-Deixa minha prima ouvir isso, ela morre de ciúmes de você. Mata você e eu junto, se bem que pra ter dando ciúme assim ela tem um motivo muito bom. Ela fala que você é completo faz de tudo.
Confesso que fiquei meio sem jeito, mas o tesão falou mais alto e ela com aquela carinha de safada olhando pra mim me deixou ainda mais louco. Olhei bem pra ela e disse:

-Você pode experimentar pra saber se faço ou não, sem compromisso. Nesse momento coloquei minha mão em sua coxa e apertei bem perto da sua bucetinha.
Ela sorriu e disse que aquele não era o momento, levamos o moleque no médico e deixei ela casa, quando saiu do carro agradeceu, me beijou no canto da boca e falou no ouvido:

-Estou molhada só de pensar e dar pra você sem ninguém ficar sabendo. Nisso ela apertou meu pau que já nem cabia na cueca de tão duro que estava, e entrou em casa.
Na semana seguinte tivemos um churrasco de família, na casa da Paula, uma casa grande com 3 quartos, sala, cozinha dois banheiros e área pra churrasco. Foi em um sábado, chegamos lá por volta das 19:00h, bebemos e comemos, e eu olhando Paula pra cima e pra baixo com uma sainha que me deixava maluco e uma blusinha branca transparente, ela estava um tesão. Por volta das 23:00h minha esposa decidiu dormir na casa da prima e eu nem falei nada, só agradeci, o churrasco acabou as 01h e fomos dormir, minha esposa logo pegou no sono pesado, porque havia bebido um pouco a mais e como ela trabalha sábado já vinha de um dia desgastante. Levantei-me e fui ver como estava as coisas na casa, no quarto ao lado estava a irmã da Paula, já dormindo com seu marido porque tem uma criança pequena, fui até o quarto da Paula, a porta estava entre aberta e pude ver ela deitada de barriga para baixo, com um baby doll minúsculo, só não era menor que calcinha socada naquela bunda maravilhosa, m eu pau ficou duro na hora, entrei sem fazer barulho e já pulei encima dela, ela deu um gritinho de susto, arregalou os olhos e disse baixinho:

-Você é louco? Sua mulher está aqui em casa e minha irmã também.
-Louco estou pra sentir sua buceta na minha boca e sentir esse rabo gostoso rebolando no meu pau.
Ela riu e pediu novamente pra eu sair, não sai e logo procurei sua boca, nos beijamos e eu acariciando seu corpo por inteiro, deixei seus seios as mostra e comecei a chupar e acariciar, ela segurando minha cabeça com uma mão, mostrando que estava gostando, e a outra procurando meu pau. Passei a mão naquela buceta maravilhosa e percebi que já estava ensopada, ela veio no meu ouvido e falou?
-Deita!!!
Deitei e ela sentou sua buceta em minha boca, e logo foi me chupar, ficamos num 69 alguns minutos, que boca ela tinha, chupava com vontade e muito tesão, lambia a cabeça e enfiava quase tudo na boca, teve um certo momento que comecei bombar em sua boca de tão gostosa estava aquela chupeta, igualmente fazia com aquela buceta chupava com vontade, que buceta linda, lisinha bem cuidada e cheirosa, já aproveitando a situação quis saber se ela também dava aquele cuzinho lindo, chupava sua buceta e passava e o mel que descia em sua cu, ela não se opôs e coloquei um dedo dentro, enquanto chupava, ela começou a rebolar mais e mastigar eu dedo com aquele cu suculento, acabou gozando.
Tirei ela de cima e falei pra ficar de quatro, que visão maravilhosa, aquilo tudo pra mim, fui colocar a cabeça ela joga o corpo pra frente falando que sem camisinha não ia rolar, como eu estava sem e nunca que iria perder aquela oportunidade, segurei ela com força naquela posição e enterrei meu pau em sua buceta, ela ficou brava, mas como também estava com vontade, logo o cu doce passou, metia com vontade nela sem muita força pra não fazer barulho, certo momento ela vinha com a bunda de encontro com meu pau, ela pediu pra ir por cima, ela sentou de costas pra mim, empinou o rabo e deitou sua cabeça perto dos meus pés segurando-os com as mãos, que visão foi aquela, sua buceta engolindo meu pau inteiro e seu cu todo aberto a minha disposição, ela começou a balançar o rabo pra cima e pra baixo igual dançarina de funk, certo momento ela parou e falou:
-Põe um dedo no meu cu, pra ficar mais gostoso.
Aquilo me deixou alucinado, fiz um carinho, passei o melzinho da buceta no cu e coloquei o dedo, ela rebolava com violência e gozou de novo quase fazendo eu gozar junto com aquela visão esplendorosa, mas eu queria mesmo era gozar dentro daquela bunda. Depois de gozar ela já estava sem forças, só tirei minhas pernas debaixo dela deitei meu corpo sobre o dela, minha mão guiando meu pau para seu cu, apontei na entrada e forcei um pouco, ela deu uma empinhadinha para ajudar, quando entrou a cabeça e empurrei o resto, ela abafou o grito e mordei minha mãe, dizendo pra eu ir devagar, o tesão falou mais alto bombei forte naquele rabo, e disse pra ela:
-Pode morder a vontade, mas esse rabo faço questão de arrombar e gozar dento. Dito e feito depois de algumas bombadas enchi seu rabo de porra. Sai de cima dela e me limpei, ela ficou deitada me olhando e disse:
-Filho da puta, agora que provei e gostei vou querer sempre.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 3 votos)

#
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Lady safada ID:5pbbmmiozrjp

    Senti muito tesão lendo esse conto

    • Roger ID:h5im6sim2i

      Se quiser experimentar

  • Responder Bicho do mato ID:3hw8l2ttk09p

    Ai muito doce esse seu conto adorei……..meus parabenx

  • Responder Ryan ID:2xbuy5no8rd0

    ADOREI , GOSTEI MUITO QUE TESÃO QUE DEU, BATE UMA BEM GOSTOSA , TA DE PARABÉNS