# # #

Eu e Nete – Amor entre irmãos

1091 palavras | 15 |4.40

A sexualidade humana é uma coisa latente e incontrolável. Ja vem de berço. A sociedade impõe padrões que todos tentamos seguir mas nem todos conseguimos nos manter no dito caminho correto. Como controlar os desejos mais intimos e naturais que brotam deste a tenra infância e nos proporcionam o maior prazer que o corpo humano pode obter? A descoberta da sexualidade de cada um acontece cedo ou tarde e na maioria das vezes, no dito seio da própria família. É com base nessas questões que lhes conto a minha primeira estória.
Tive um pai honesto, honrado e muito sistemático. Desde cedo fui criado sempre dentro de casa, sem muito contato com os vizinhos e colegas de escola. Meu mundo era minha casa, minha família composta por meu pai, minha mãe e minha irmã, cerca de quatro anos mais nova, a quem vou chamar de Nete, para preservar sua identidade.
Nete era uma menina bonita desde nova. Moreninha clara, cabelos negros anelados que a mãe sempre deixava aos cachos bem cuidados. Ao contrário de mim, mais retraído, nete sempre foi muito comunicativa desde a infância e tinha suas coleguinhas de brincadeiras. Mas mesmo assim, pelo rigor de nossos pais, volta e meia sobrava pra mim ficar brincando com ela. Eu detestava aquilo de bancar o pai das bonequinhas, ficar brincando de casinha não era mesmo a minha brincadeira predileta. Eu tinha meus poucos brinquedos de menino, minhas revistas em quadrinhos para passar o tempo e preferia ficar mais na minha. Mesmo assim minha mãe insistia. – Vai brincar com sua irmã, você so quer ir pra rua ficar com a molecada, sabe que eu não gosto disso e que seu pai não gosta que você fique na rua! – Dizia ela.
E então, lá ia eu ir brincar contrariado. Mesmo assim, no meio dessas brincadeiras, volta e meia rolava um lance que me chamava a atenção.. eu devia ter uns 10 ou 11 anos na época. Ela se sentava em minha frente, cruzava as pernas e eu via sua calcinha, o volume da xoxotinha gordinha aparecendo, suas coxas que desde pequenas eram muito lindas e grossas que me chamavam a atenção. Numa dessas brincadeiras, ela virou para mim e disse que a gente devia brincar de papai e mamãe, afinal eu tinha saco e ela tinha sacola. Me surpreendi com as palavras dela. Noutra vez, ela por curiosidade me deu um beijo na boca, nada muito comprometedor, só o toque do beijo mesmo. Não me lembro se partiu de mim ou dela a iniciativa. Só me recordo que depois disso, alguma coisa a mais acendeu em mim
Dormíamos no mesmo quarto, era uma casa pequena com dois quartos, o do meus pais ficava na outra ponta da casa e nós dormíamos em duas camas, lado a lado. Não tinha muita malícia mas eu reparava ela crescendo aos poucos… aos 11 anos já começava a ter formas de mulher e isso ia me despertando para um mundo novo e desconhecido. Eu com meus 14 anos somente tinha tido uma pequena experiência com uma tia gotosíssima de uns 17 que foi dormir lá em casa e ficou na cama de minha irmã enquanto esta dormia na minha e eu no chão. No meio da noite, tentado pelas belas formas daquela moça que dormia só de camisola transparente e calcinha minúscula, fui parar na cama de minha irmã, me posicionando ao lado de minha tia, que estranhou mais deixou rolar. Pela primeira vez senti o calor de uma vulva feminina, o volume quente e macio de encontro ao meu e mesmo não fazendo sexo pude sentir ou quanto aquilo era tentador. Meu mundo mudou totalmente desde então.
Minha irmã também sabia que eu a reparava e passou a me instigar de um jeito que me surpreendeu. Ela pelo jeito, não sei de onde tirava essas coisas… ela tinha amigas mais velhas e pelo jeito, escutava estórias delas e as retratava em desenhos. Ela com seus 11 anos fazia uns desenhos sexuais que me deixavam doido. Ela fazia desenhos de casais se beijando, se tocando e acredite, chegando aos finalmentes, fazendo sexo. Eu encontrava os desenhos jogados pelo quarto, na estante, em meio aos cadernos dela e algumas vezes, até encima da minha cama.
Numa dessas noites, lembro que fiquei na sala vendo um filme e meus pais já estavam dormindo no quarto deles, de porta fechada. Quando terminou o filme era por volta das 11 ou meia noite e fui para o quarto dormir. Quando entrei e acendi a luz, minha irmã dormia (ou fingia que dormia) completamente nua. Fiquei ali pasmo, admirando seu belo corpo moreno, seus seios em formação, sua xoxota linda com poucos pelos pubianos crescendo e dando forma ao seu sexo maravilhoso. Não me contive em tocá-la de leve, em alisar seu corpinho lindo. Comecei pela cintura, indo de encontro aos seus seios inchadinhos. Alisei de leve aqueles círculos lindos e notei que seus mamilos enrijeciam. Me abaixei e dei um beijo molhado e longo naqueles belos seios maravilhosos. Mamei de leve, com ternura e sem pressa. Notei que sua respiração estava descompassada. Era óbvio que a danadinha não estava dormindo nada. Então desci beijando sua barriga, seus quadris e me contive entre aquelas belas coxas mor enas. Beijei ambas, lambi e fui de encontro aqueles poucos pelos pubianos negros acima de sua vulva.
Cheirei, apreciei cada segundo daquilo. Enfiei o nariz em seu sexo, abrindo suas pernas com carinho e ela facilitando cada investida minha. Seu sexo cheirava a desejo, sua vulva estava molhada e eu totalmente embriagado por aquele cheiro de fêmea no cio, esqueci totalmente que ali estava minha irmã, sangue de meu sangue e me entreguei ao calor da vontade que percorria meu corpo e me deixava de pau duro. Chupei sua vagina demoradamente e ela se deliciava, me empurrando de encontro aquela bucetinha maravilhosa, que de tanto lamber, acabou por gozar em minha boca. Neste momento, ela virou para o lado, se cobriu e me ignorou totalmente, creio eu por receio da coisa ir muito mais além.
E isso era inevitável acontecer. Contarei em algum próximo conto, se houver comentários a respeito. Aguardo comentários das irmãzinhas e irmãos que como eu, sabem como é essa vontade e esse desejo de ser feliz….

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,40 de 10 votos)

# # #
Comente e avalie para incentivar o autor

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Romântico Anônimo ID:830xij64zjp

    Cabeça de bagre canela de nabu vc fala que gosta e eu como seu cu

  • Responder Eletrônico ID:g62ykapd0l

    Kkkkk o anônimo quis dar uma de professor de português e escreveu tudo errado, que vergonha!

  • Responder JM pauzudo ID:830xnvnt0b7

    Esta sua experiência foi maravilhosa. Já comentei que também minha primeira vez foi com minha irmã e foi uma delícia, só não terminei tirando seu cabaço, pela chegada da minha mãe. Esta semana depois de muitos anos fiquei com minha irmã ( recém separada), a mesma que no passado não pude comê-la. Desta vez ao abraçá-la todo tesão acumulado explodiu e passamos a beijar-nos e esfregar pau com buceta e o resultado foi a melhor foda da minha vida. Que tesão, só quem sempre desejou a irmã e conseguiu comer sabe o prazer que sentimos!

  • Responder JMtesudo ID:830xnvnt0b7

    É maravilhoso descobrir o sexo em família. Também aos 13 anos tive o prazer de fuder com minha irmã, então com 11 anos, e dona de uma avantajada buceta ( parecia a tampa de um fusca). Um belo dia estávamos só nos dois em nossa casa eu não resisti. Abracei-a e ao sentir o meu pau roçando em sua buceta, ela começou gemer cheia de tesão. Passei a massagear sua bucetinha já molhadinha. Foi nossa primeira oportunidade juntos e só não tirei seu cabaço por que minha mãe chegou e tivemos que nos separar e ficar quietinhos como se nada tivesse acontecido.

  • Responder Pandinha ID:w71npxic8

    Eu ainda tento algo com meu irmão tentando o provocar mas não da muito certo. Ele e tímido :/

    • Sapeka ID:40von6ruzrbl

      Troca nudes??

  • Responder Anonimo ID:e9q2i8d9dl

    Ops portugues*

  • Responder Anonimo ID:e9q2i8d9dl

    Gostei muito mais eu acho q vc andou faltando as aulas d lortugues pq a palavra é historia e ñ estoria mais gostei muito

    • Anônimo ID:8kqvk7xwhjq

      Estória pq não é algum que aconteceu mesmo saca. Se fosse algum que tivesse acontecido seria uma história

  • Responder gayandre ID:dzkycbud2m

    Ola galera sou o andregay tenho 22 anos sou gay gostaria de dize que adoro ver videos de gays dando para caras de 19 20 21 quem tiver esses videos vai meu zap 4497052314 ok. Adoro de roludos.

  • Responder Ana ID:2xbuy5nnv9b9

    comecei a brincar com meu primo e minhas primas com uns 5 anos.. e com meu irmão com uns 12.. hj com 17 se tem uma coisa q eu amo é sexo.. de todo tipo.. Principalmente paus enormes q me deixem dolorida. ❤

  • Responder #Guew ID:8ds77kjqr9i

    Nunca transei com meus irmãos e nem primos e não teria coragem para tanto, lembro-me que quando criança, brincava com uma das minhas primas e nós nos pegavamos, mas só isso. sou bissexual, mas não partiria para o incesto com meus irmãos. primos talvez. Nil SZ… me escreve… bjks [email protected]

  • Responder Nil SZ ID:5unpwbbbm3n

    Pode deixar pessoal, vou continuar essa estória real, que muito me marcou. Abraços a todos, grato pelos comentários!

  • Responder bom ID:5unpwbbbm1r

    muiti bom

  • Responder Anônimo ID:8ds77kjoi9j

    Iae cara gostei muito do teu conto continua ae a historia