# # # #

Engravidei minha nora aos 15 anos

1161 palavras | 19 |2.31
Por

Conto e personagens inteiramente ficticios.

Olá, já me apresentei no conto anterior. Como eu disse estou casado a 33 anos e casei quando minha esposa Duda estava gravida de nosso primeiro filhos, Theo Junior e nesse conto irie retratar como eu engravidei minha nora aos seus 15 anos.

Meu filho estava em seu terceiro ano (o ano era 2008) e conheceu no colegio uma garota chama Julia que estava no primeiro ano. Julia é tinha 15 anos, era pequena, magrinha e quase não tinha peitos, porem tinha uma bunda redondinha e até grande para seu porte físico, ela é branquinha, cabelos pretos e olhos que parecem mais duas jabuticabas. Eles começaram a namorar e logo que conheci a garota já fiquei doidinho por ela, porem nunca tinha conseguido quebrar essa linha entre a gente.

Num belo dia, fomos para nossa casa na praia e Junior levou sua namorada e estávamos lá aproveitando o feriado em familia. Num certo instante notei que Julia entrou na casa escondendo que estava falando ao celular e eu resolvi ir atrás dela para poder entender um pouco mais do que ela estava falando. Ela falava aparente com a mãe e estava conversando de forma estranha, falando que logo logo iria conseguir atingir o seu objetivo e eu já fiquei todo intrigada tentando entender do que ela estava falando. Os dias foram se passando e já havíamos retornado para São Paulo e lá estava eu novamente pensando na conversa daquela garota, até que eu decido que iria questionar ela e então solicitei que minha secretaria ligasse para ela e avisasse que o motorista iria busca-la pois eu estava querendo ter uma conversa com ela.

Então um dia após sua aula, meu motorista foi buscar ela na escola e a levou diretamente para o restaurante em que eu estava. Lá comecei a questionar ela e ela foi ficando nervosa e gaguejando até que não conseguiu mais inventar nenhuma outra desculpa e ai ela me contou toda a verdade. Ela falou que sua familia tinha perdido todo o dinheiro e havia no meu filho a esperança de que eles ainda voltariam a viver bem e por isso ia tentar a todo custo engravidar dele para que assim ele pudesse assumi-la e ela poderia ajudar sua familia. Imediatamente já fiquei muito puto e ordenei que ela ligasse para sua mãe, a quem irei chamar de Clara, e avisasse que iria viajar com meu filho e que era para arrumar sua mala que iria passar em sua casa para pegar. Ela tentou relutar, porem ameacei a denunciar ela e sua familia e como era muito ingenua acreditou que poderia se dar muito mal e resolveu me obedecer, ao ligar sua mãe começou a questionar ela muito, porem ela conseguiu se sair muito bem e foi para casa pegar suas coisa. Chegando lá pediu para que a mãe não falasse nada a ninguém sobre sua viagem pois eu não poderia saber que meu filho tinha viajado com a namorada.

Fomos direto para o aeroporto e chegando lá entramos no meu jato e seguimos viagem para o interior de Minas Gerais, onde eu tinha uma fazenda. Chegando na fazenda já fui dispensando todos os funcionarios que trabalhavam na sede da fazenda pelos dias que iria ficar ali com Julia. Após isso já fui pegando a garota com força e a amarrei em uma pilastra que ficava no interior da casa e fui até o estabulo que ficava perto da casa e peguei um chicote que se usa para domar cavalos e voltando para o casa já fui batendo na garota. Enquanto batia eu falava que era para ela aprender que aquela punição era por tentar dar um golpe em minha familia, sua bunda já estava toda esfolada então ordenei que ela fosse para o quarto e me aguardasse lá sem roupa. Ela de imediato me obedeceu e chegando lá já fui partindo para cima dela e penetrando sua buceta, meti nela por um tempo até gozar dentro e ela reclamou falando que não tínhamos usado nenhuma proteção, foi quando dei um tapa em sua cara e chamei ela de vagabunda e falando que já que ela queria engravidar seria de mim.

Sai e deixei ela lá chorando, alguns instantes depois eu retornei e novamente comi ela até gozar dentro. Após essa segunda foda fiz ela ligar para sua mãe e contar tudo que estava acontecendo e que era para sua mãe entrar em meu avião e vir também até a fazenda. Depois da ligação amarrei novamente Julia na pilastra da sala e dei mais algumas chicotadas em sua bunda que já estava começando a sangrar e deixei ela lá, como se fosse um troféu de exibição. Quando a mãe de Julia chegou a fazenda, já foi logo entrando na casa a sua procura e deparou com aquela cena de sua filha e já foi desesperada correndo, quando eu chego por tras dela dou um soco em seu rosto e ela cai desmaiada. Pego e amarro Clara deixando ela totalmente imobilizada e deixo ali no chão da sala, quando ela acordou eu falei para ela o motivo todo delas estarem ali, que já que era para engravidar seria de mim e nas minhas condições. Elas começaram a chorar vendo uma a situação que a outra se encontrava.

Aqueles dias foram longos para as duas, levando rola o dia inteiro até retornarmos para São Paulo. Assim que cheguei em São Paulo, comecei a bolar e executar um plano para que elas virassem minhas escravas. Comprei uma fazenda no interior do Para e depois disso sequestrei Julia e sua familia, incluindo o seu pai, seu irmão mais novo e sua irmã mais nova, a quem tinha apenas 10 anos. Mandei que levasse eles até essa nova fazenda e mantivesse eles por lá. Chegando lá coloquei todos na sala e lá mostrei toda a realidade para eles, sendo que o pai de Julia estava desesperado e ficou ainda mais quando viu que eu saquei uma arma, nesse momento eu matei o irmão de Julia e seu pai, restando sua mãe Clara, sua irmã Rebeca e Julia. Fiquei alguns dias ainda nessa fazenda e lá deixei elas sobre ordem de um famoso pistoleiro que tinha ordem para caçar e matar ela caso tentassem denunciar ou fugir. Julia e Clara tiveram duas lindas meninas e continuaram sendo escravas nessa fazenda, além de servirem de putas para os funcionarios e a a partir dai nasceram muitas outras crianças, sendo que os meninos era doados para adoção em fazendas para servirem de mão de obra. Clara teve no total ainda 3 meninas e Julia 4 meninas, e o que aconteceu com ela e Rebeca é história para outro conto.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,31 de 59 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

19 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Mineiro doido ID:jsd30rlvhoi

    Que bosta de conto, nunca ouvi tanta mentira

  • Responder Ilario ID:gqbanshra

    Não passa de uma bichona se passando por macho

  • Responder Nato ID:n4n8oyxi9

    Kkkk esse brisou legal

    • Vhan ID:8egu6883cit

      Cara vc é doente vá se tratar… e o site por favor passem um filtro nesses contos de merda… ridículo

  • Responder Wytamar ID:1dynl6mofpng

    Eu gosto muito de contos eroticos mais daí isso não é conto vocês deveriam proibir contos desse tipo ou vocês acham que somos Otários péssimo esse conto

  • Responder Barão ID:8eezuemv9k

    Viajou na mentira neste conto e até mesmo na ficção. Poderia ser boa pois tinha um bom seguimento mas não foi feliz no desenrolar

  • Responder Marcos ID:h5i6px6zk

    O cara é pescador

  • Responder d ID:1dop64v2dgru

    liixo

  • Responder Flavio ID:r7dwkgd3

    Nada haver esse teu conto

    • . ID:5pbbrjpvm9b

      Lixoooo

  • Responder gui ID:81rd3cf5qi

    Amigo, uma dica. Procura um bom psicólogo e um psiquiatra. Vc não é normal.

    • Pedroso ID:5pmom2a8fik

      Concordo total

  • Responder Lili ID:xgn7ttv1

    N precisa falar q é fictício mano , a gente lendo já sabe q 99 % dos contos são

    • Angel ID:z216cbhrj

      Que história dantesca! Simplesmente completamente horrível e nojenta demais! 🤢🤮

  • Responder Grafit 22 ID:bf9fc2et0c

    Ainda bem que fictício, e muita mentira para un día so.

  • Responder anemonas ID:81rdadkfv3

    ruim dms

    • Vargas ID:1eeq83lj7tq3

      Horrível 🤮😞😞

  • Responder Tropy ID:1dupb8dc7una

    Perde todo o tesão quando se lê ( CONTO Fictício)
    deixe os leitores imaginarem e decidirem se é real o não

  • Responder ANDRE ID:1e0dpjo4cbk4

    nossa que historia mentirosa