# # #

Um passeio na lagoa

989 palavras | 1 |3.64
Por

Uma oportunidade que tivemos de explorar uma curiosidade que tinhamos sobre menores de idade.

Olá pessoal, a história que vou contar aconteceu no aniversário de 1 ano do sobrinho da minha esposa e nossa, posso dizer que nem eu esperava que isso poderia acontecer e aconteceu de fato.

Eu e minha esposa ainda não temos filhos, mas curtimos experimentar de tudo nessa vida e amamos tentar coisas mais ousadas. Bom, vamos ao conto.

O irmão da minha esposa sem ter muito espaço para fazer a festa do menino na casa dele, pediu para minha esposa fazer a festa do menino na nossa casa, com os parentes e todos por lá, embora a casa ficasse mais afastada da casa deles, foi da preferência deles, pelo espaço ser maior e minha esposa concordou.

No sábado de manhã o primo dela que tem um carro menor começou a trazer as coisas da festa aos poucos e junto com os primeiros enfeites da festa ele trouxe a filha dele mais velha de 7 anos (Ana), uma menina baixinha (1,20m), uma bundinha redonda, mas ainda em formação e sem nenhum sinal de peito. Ela veio mais cedo porque temos cachorros e ela não pode ter em casa, então como ama brincar com eles, ela veio se esbaldar, correndo no quintal pra cima e pra baixo, jogando bola com eles.

Fiquei louco de tesão quando o irmão da minha mulher falou que a deixaria com a gente e que só daria as próximas viagens mais tarde para trazer as coisas da festa o mais fresco possível já que já estava usando as coisas da nossa casa e ficou sem graça de usar ainda mais coisas. Logo que me despedi dele, virei para minha esposa e disse …. “-como está sua mente safada hoje?, vamos tentar algo diferente com Ana?” e ela mais que depressa me olhou com cara de safada e concordou com a cabeça.

Então eu virei para Ana e falei, que iriamos dar uma volta na rua com as cachorras, que iriamos até uma lagoa que tem perto da nossa casa, a menina ficou com um brilho nos olhos e assim o fizemos.
Chegando na lagoa, eu, minha esposa, ela e nossas duas cadelas, eu pisquei o olho para minha esposa, fazendo sinal que ali seria o lugar certo para a gente tentar algo. Sem ninguém por porto e no meio dos matos do mangue, com as cachorras para dar alerta de quem pudesse chegar sem a gente perceber.

Já estavamos no final do caminho da lagoa onde tem uns bancos e eu virei para elas sentadas no banco e falei que a caminhada tinha me deixado com muita vontade de mijar e que precisava muito fazer. Minha esposa já tinha sentido a maldade nas minhas palavras e rapidamente falou para que eu fizesse então.

Levantei do banco e bem perto delas sentadas no banco eu coloquei meu pau para fora, meio duro pela situação já armada e pela reação que a menina poderia ter, estava com o coração a mil e um tesão bizarro, que só quem já passou por isso vai saber. Ana não olhou de primeira, porque estava brincando com as cachorras, mas quando comecei a fazer barulho do jato de xixi batendo no chão, ela começou a rir e querer virar o rosto para ver o meu pau e minha esposa cutucando ela, perguntando do que ela estava rindo, sendo que minha esposa também estava rindo, com aquele olhar safado.

Minha esposa virou para ela e perguntou se ela já tinha visto um pau e se ela queria ver, mais de perto, se sabia das maravilhas que ele podia proporcionar, como o leitinho. E logo Ana falou, “-mas os homens também tem leite, não era só as mamães ?” e minha esposa teve que explicar com a maior paciência do mundo que esse leite era um leite diferente, especial, que não se dá para qualquer pessoa, que é um leite mágico e da felicidade.

Minha esposa pediu então que eu ficasse de frente para elas e começou a me chupar e falar que ia tirar um pouco de leite para ela ver e perguntou se ela não queria experimentar, dando uns beijinhos também. Nossa que delícia sentir uma boca tão pequena correr no meu pau, nunca na minha vida inteira pensei que sentiria essa coisa tão maravilhosa.

Não aguentei minha mulher chupando a cabeça do meu pau e gozei em sua boca e me tremendo todo e ela ainda deixou uma ponta de gozo escorrendo para fora e perguntou se Ana queria experimentar esse leite maravilhoso, mas com uma condição, que não contasse para ninguém o que tinhamos feito, porque senão o efeito do leite poderia dar dores de barriga muitooo forte e que elas eram amigas e por isso não deveriam contar segredos de melhores amigas e assim ela o fez.

Gente Ana colocou a boca, ou tentou colocar a cabeça do meu pau toda dentro da boca igual minha esposa estava fazendo, mas não conseguiu e ficou chupando igual aqueles saquinhos de doce de leite de Cosme e Daminhão, quase cheguei a gozar novamente, só de sentir aquela lingua tão pequena e quente.

Bom, nos vestimos e fomos embora para casa com as cachorras, a festa transcorreu como o esperado e até agora não escutamos nenhum comentário sobre leite ou que ela tenha feito nada com a gente, então, acho que podemos tentar outras coisas na próxima oportunidade.

Aceitamos dicas e sugestões de ideias ou produtos que podemos usar, deixem seus comentários, que lemos todos os comentários e obrigado pela oportunidade de me deixarem expor uma experiência maravilhosa que vivi. Obrigado a todos os leitores.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,64 de 11 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Was was ID:81rryw9m9j

    Muito bom