Eu e meu namorado comendo minha priminha PT. 2

Autor

Continuação

"Não meu anjo, não é culpa sua", aí o Ian cravou os braços em mim, eu tava de costas pra ele e ele puxou todo o meu decote pra baixo deixando meus peitos td a mostra e agarrou meus braços, aí que tesão que deu quando ele fez isso, e ele me colocou bem perto da renata e disse "gostou de lamber esses peitinhos né sua mini puta" eu vi que a renata tava mais com tesão do que envergonhada, ela pegou nos dois seios e começou a apertar, eu gemia e suspirava, sinto mt tesão nos peitos , ela começou finalmente a chupar eles e o Ian atrás de mim foi me enrabando e falando "chupa tudo sua putinha" Nossa eu tava quase desmaiando de tesão até que ele me largou e foi beijar ela, pra minha surpresa ela foi a favor e até ficava na ponta dos pés.. a piranhinha tava de olho no Ian e eu nem percebi! aí ele foi empurrando ela pro quarto dela e eu fui atrás, falando pra ele não machucar ela, perguntei se ela queria isso mesmo e ela disse "vem também manu" eu tava tão confusa com td isso aconteceu tão rápido mas eu tava com tanto tesão que nem liguei pra nada, ela já tava toda assanhada msm, segui o baile e aproveitei
O Ian deitou ela na cama, foi colocando a mão por dentro da blusinha dela e apertando aqueles peitinhos semi médios e foi beijando o pescoço dela todinho, eu ajoelhei no pé da cama e tirei a calcinha dela, fui abrindo as suas perninhas tremulas e finalmente lambendo aquela bucetinha lisinha e rosada, ela gemia mais alto, parecia uma gatinha gemendo, ela e o Ian se beijavam de língua enquanto eu me deliciava com aquele melzinho todo, fui enfiando logo dois dedos na bucetinha e ela tremia de tesão, aí o Ian parou de beijar ela e perguntou "você é virgemzinha renata?" E ela respondeu entre gemidos e suspiros "sim… Eu sou" e gemia mttt, fechava os olhinhos e delirava com o meu oral, ele mordia de leve a orelhinha dela até que ela gemeu "Manu, eu vou… Aí manu eu vou gozar" e o Ian falou pra eu não deixar ela gozar não que ela iria gozar era no pau dele, tirei minha boca e os dedos dela, perguntei se ela queria, ela disse "eu quero, mas pfvr não me machuca eu tenho medo", eu pensei "o hímen dela com certeza rompeu de tanto ela enfiar aquela escova, o máximo que vai fazer é alargar mais" mas falei pro Ian colocar só a cabecinha pra ver o quanto ela aguentava, como não era tão grossa quanto o resto, não iria machucar, ele tirou a bermuda e cuspiu na cabecinha ficou um tempinho na punheta e olhava para ela com cara de quem ia arregaçar a menina, aí ele me pediu pra chupar os peitinhos dela, fiz o que ele mandou, ele foi colocando devagar a rola na entrada da bucetinha dela e forçando pra entrar, foi entrando sem muita dificuldade já que ela já tinha levado várias dedadas minhas, mas com certeza tava apertadinha ainda, ele foi enfiando mais rápido e com uma mão segurava uma perna dela e com a outra massageava o clitóris durinho, e eu chupando os peitinhos dela, a menina virava os olhinhos de tão excitada, gemia cada vez mais alto, e o Ian ia se empolgando e enfiando mais a rola nela, até que ela deu um gritinho "Ian assim dói, não enfia mais pfvr" ele pediu desculpas e continuou, agora batendo punheta no resto do pau que tava pra fora dela, ela conseguiu alcançar minha bucetinha e foi enfiando seus dedinhos delicados nela, eu delirava de tanto tesão, vendo o safado do meu namorado comendo minha priminha e ela enfiando os dedos na minha bucetinha… Não demorou muito pra eu gozar, logo em seguida o Ian gozou dentro dela mas continuou enfiando o pau e massageando o clitóris, ela tremia e se arrepiava cada vez mais que ele estocava o pau na entrada da bucetinha dela, até que ela gozou também, gemendo e chorando de tesão, nós três deitamos na cama, suados, ofegantes, sorrindo que nem idiotas, quando voltei pra realidade vi no relógio que já era quase dez e meia da noite, pensei que meus tios e minha mãe já podiam estar chegando, logo mandei o Ian ir pro quarto, e fiquei preocupada com a Renatinha, perguntei se ela já tinha menstruado e ela disse que ainda nao, me aliviei e fui deitar, meio sem graça de continuar o papo com ela, logo em seguida o povo chegou em casa mas nos já estávamos dormindo, e foi assim minha sexta – feira pré natal heheh quem sabe nessas ferias ainda de pro Ian colocar todo o pau naquela xaninha safada né, torcendo por mais experiências com a Renatinha

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,33 de 3 votos)
Loading...