#

Minha amiga que sempre tive vontade pegar, Parte 2

1038 palavras | 0 |4.38
Por

Eu e minha amiga voltamos a conversar no whats, Ela começava a se soltar mais comigo.
A gente sempre mandava Gifs de putaria um pro outro, cada Gifs que me fazia imaginar eu e ela transando, sempre que pudia pedia nudes pra ela, mas ela nunca manda por causa do namorado dela.
Mas ao passar do tempo o namorado dela parou de ir buscar ela no colégio, e eu estranhei ele não ir mais buscar ela, e perguntei o pq para ele não ir mais buscar ela na escola
Ela me explica que os dois tinham brigados e que não estavam mais se encontrando pessoalmente só conversava pelo whats.
E eu aproveitando a brecha fazia a cabeça dela prós dois termina e eu ficar com o caminho livre para dar em cima dela, porém não adiantou muito.
Acabei me desecanando dela e partindo pra outra, comecei a conversar com outra menina tentando arranjar algo, mas depois de duas semanas ela vem falar comigo na escola bem próximo da hora da saída, Ela parecia está bem desaponta e triste e eu percebi, perguntei pra ela oque tinha acontecido, ela fala que o namorado a traiu e descobriu que não era a primeira vez que ele fazia isso.
Eu como bom rapaz fiquei com ele esse momento até acabar as aulas e ser liberado pra ir para casa, Ela segurava o choro, mas quando o sinal tocou ela foi pegar a sua bolsa e eu tbm fui pegar a minha, Naquele momento ela estava tão triste que saiu rapidamente da escola deu nem tempo de ver ela saindo.
Saio apressado da escola na esperança de ver ela no caminho e acaba a vendo indo por uma rua em que ninguém iria, Corro e grito por seu nome ela não atende e continua andando, mas eu apresso o passo e chego nela e falo pra ela não ir por essa rua pq é muito esquisita e nela tinha uma casa abandona que a noite os travecos usavam pra fazer programa kkkkkk.
Ela falou que iria por aquela pq era esquisita e não queria que os outros alunos a visem chorar, eu simplesmente compreendi e falei que iria acompanhá-la, ela fala que tudo bem.
No caminho ela começa a desabafar e a falar do namorado dela, dizendo que ele é um idiota e que ele não se colocava no lugar dela, E ela falava pra mim oque acharia se eu tivesse uma namorada e ela me traísse,
Eu falei que ficaria muito triste e desapontada com ela.
Mas já chegando perto da casa abandonada, Ela começa a falar muita putaria, que se soubesse que o namorado dela era um safado já tinha traído ele faz tempo, e eu falei pra ela que ainda dava tempo ksks.
Ela responde é vrdd né e nesse momento nos acaba se beijando, foi uns dos beijos mais safados de toda minha vida, ela já chegou pegando no meu pau que ficou durasso, meu corpo esquentou de um jeito que nunca esquentou na vida meu tesão começou a tomar conta de mim, Ali mesmo na rua eu abrir a calça dela e meti a mão na sua bucetinha que já estava soltando o melzinho ela solta um leve gemido, depois ela se abaixa e começa a me pagar um boquete no meio da rua, com certeza alguém deve ter visto mesmo sendo uma rua esquisita.
Ela continua me pegando um belo de um boquete delícioso do nada ela para e fala que quer que eu meta na buceta dela, mas que não pode ser alí no meio da rua.
Eu chamo ela pra ir na casa abandonada ela fica com um pouco de medo mais acaba cedendo, não tinha como correr a vontade de transar e de vingar do namorado era imensa.
Chegando na casa abandonada nós nem entramos muito para dentro ela já vai deixando a bolsa no chão e abaixando a calça, quando ela abaixa a calça e eu a vejo de calcinha vermelha fio dental eu vou ao delírio, Seguro ela pela cintura com uma mão e com a outra puxo o cabelo dela bem forte e mordo o seu pescoço e vou descendo beijando todo corpinho dela até chegar na bunda dela, vou tirando a calcinha que está enfiada na bunda, coloco ela de quatro e vejo sua bucetinha pigando de tesão, observando aquilo já meto a boca na buceta dela, Ela dá um gemido bem alto e empurra minha cabeça em direção a buceta dela.
Depois disso eu a coloco de quatro, boto meu pau pra fora que nesse momento já estava pigando de tesão cuspo na minha mão e passo no meu pau pra não entrar seco e meto na bucetinha dela, que estava quente e molhado, Incrível como uma buceta de uma aluna de escola é tão apertada, vou empurrando meu pau na sua buceta aproveitando o momento
Ela já delirava e gemia muito alto e pedia pra eu meter forte “Vai ******* mete forte nessa buceta vaii!!!, Não tenha pena arromba essa bucetinha que é todinha sua, mete e me dar leitinho eu quero seu leitinho, mete safado que eu quero gozar no seu pauu!!”.
Eu ouvindo aquilo metia cada vez mais forte ela se mordia e com as mãos apoiadas na parede ela goza no meu pauu, Que sensação maravilhosa ver aquele melzinho de buceta escorrendo pelo meu pau.
Mesmo depois de gozar ela pedia pra eu meter mais e mais
“Vaii meter safado enche minha buceta de porra!! Mete com força até bater no meu útero seu safado”.
Eu vendo tudo que acontecia ali naquela casa abandona, parecia que estava no céu, Gozo na buceta dela, mais foi tanta porra que a buceta dela derrama porra parece uma torneira, Nunca gozei tanto na minha vida.

E é isso valeu por acompanhar galera, Tenho outros contos se vcs quiserem mais comentem aqui embaixo e conte se vc já comeu alguma amiga sua.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,38 de 8 votos)

Por #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos