# #

Minha mulher no baile funk o inicio da putaria

1639 palavras | 4 |4.37
Por

a delicia de ser corno, adoro ver minha mulher em ação. A primeira vez de Helen.

Sou Leandro, tenho 35, sou moreno claro, alto, magro e peludo.
Sou casado com Helen a 4 anos, ela é uma morena clara, carnuda, bunda redondinha e arrebitada, seios médios, olhos esverdeados, cabelos lisos, corpo perfeito, buceta com um triangulo de pelos maravilhosos.
Hj Helen tem 23 aninhos apenas, tá num foco total, gosta de sexo, alias ela sempre foi fogosa.
Optamos por ter uma discreta vida liberal, sem ciúmes, sem cobranças.
Sei que ela é em assediada, já me contou várias estórias, as vezes acho que até inventa pra ficar mais picante, eu amo ouvir e fico imaginando ela com outros machos e me delicio.
Eu nunca tinha visto ela com outro homens, só imaginado.
O ano passado num sábado estávamos em casa meio enfadados, e começamos a ver um vídeos de baile funk, ela ficou excitada com o que assistia, vários com meninas que sobem ao palco e são encoxadas e até ficam sem calcinha…ficamos excitados demais com a putaria.
ficamos nos perguntando se seria de verdade, se não seria armação.
Eu dizia que era tudo armado e ela não que as meninas subiam pq queriam mesmo, eu insistia no meu ponto de vista e ela no dela.
No meio da conversa ela falou, que teria coragem de fazer isto, subir no palco e ser abusada pelos funkeiros…eu ri e provoquei dizendo que ela nem sabia dançar funk..
ela retrucou, falando quem precisa dançar, é só baixar a calcinha, e rimos muito.
Eu falei que ela não teria coragem, ela não gostou e me desafiou a levar ela num, que ela ia provar.
Falei que ia procurar um bem baixaria e levar ela, queria ver até onde ela ia.
Durante a semana pesquisei e encontrei um na zona leste com muita putaria. Falei com Helen e ela concordou em ir, apesar de ser numa favela bem no extremo da zona leste.
Como moramos num bairro classe média alta, filhos de família bem situada, Helen sempre foi tipo patrícia mesmo, sempre teve tudo que queria, apesar da safadeza nunca tinha ido a baile funk de verdade, nem mesmo ido em bairros tão distantes.
Mas para provar pra mim e tb cheios de adrenalina no sábado seguinte fomos ao tal baile.
Andamos muito de carro, a sorte que tem gps senão jamais acharíamos, o lugar era bem pobre, escuro, perto de um rio, com casa mal iluminadas e muitas pessoas nos bares bebendo.
Sabia que era arriscado, mas o perigo nos seduz tanto quanto o sexo, não acham?
Tinha tido informação que este baile apesar de distante era frequentado por muita garotada da zona sul, meninos e meninas, que gostavam daquele ambiente exótico e sensual.
Mas este sábado que nós fomos, aparentemente nós éramos os unicos peixes fora do áquario.
Pagamos o ingressos, bem baratinho, aliás Helen entrou na faixa e já ganhou uma secada do segurança logo na entrada.
Ela vestia um shortinhos jeans bem apertado, polpinhas do bumbum pra fora, camiseta branca, de seda, e por baixo uma micro calcinha e um micro soutiem.
Não tem com vc não entrar nestes locais e não ser hipnotizados pelo erotismo, meninas novinhas rebolavam, os meninos encoxavam e alisam o corpinhos delas quase que fazendo sexo ao vivo.
As musicas só de putaria, o suor, a penumbra, o cheiro de alcool era inebriante.
Bebemos umas cervejas e fomos nos soltando mais e mais. Eu pensei que seríamos rejeitados pelos frequentadores mas não, fomos bem recebido, Helen dançava como as meninas do local, rebolando e no começo se esfregando em mim somente, mas logos uns moleques se aproximaram dela e ela se empinava toda pra eles…eu comecei a gostar.
Aproveitei dei uma encoxadas numas meninas bem novinhas, 12 no máximo, apalpei os peitinhos dela que riam e se soltavam todas.
Quase 1 h da manhã apareceram uns caras no palco dançando e rebolando, com shorts largos e camisetas regatas, a maioria tatuado com aquelas tatuagens enormes e mal feitas.
Começaram a puxar algumas meninas pra cima e elas ia se entregando a danças que simulavam sexo. Era louco, elas se entregavam sem reclamar, os homens enfiam as mãos nos peitos, nas bundas e nas bucetas dela, o publico gritava e incentivava mais ainda a putaria.
Helen estava do meu lado dançando toda sensual, levantava a camiseta e os peitinhos apareciam levemente. Um rapaz do nosso lado começou a encoxar ela e deslizar a mão no corpo dela…ai vi que ele perguntou: quer subir no palco….ela riu e me olhou e falou: só se meu marido deixar.
Ele nem se abalou em ver que eu estava ali, e falou, acho que ele deixa sim..eu falei pro mim tudo bem amor.
Ai vi que ele foi ao palco falou com um deles, as meninas desceram e ele falou ao microfone:
agora vamos ter a noite da patricinha, e acho que temos uma patricinha que tá louca pra subir no palco: O publico gritava sobe,sobe e aplaudia…
Ele apontou pra Helen e chamou ela…ela me olhou e foi, me dizendo, vou provar agora pra vc amor…e riu.
Ela foi rebolando ao som da musica que tocava..os rapazes do palco, 3 estenderam a mão pra ela subir…e os moleques que estavam em baixo empurram a bundinha dela.
Ela subiu e rapaz do microfone fez algumas perguntas pra ela, nome, da onde era, etc…e se era casada…ela disse sim e o povo delirou..Ai perguntou pra ela: tá pronta pra sua noite de patricinha, ela falou feliz: sim…e mais gritos loucos da platéia.
eu estava louco de tesão vendo os machos em volta dela loucos pra tocar nela.
Ai começaram a dançar e ela a rebolar, ia se aproximando dela e tocando de leve no corpo dela.
ela abraçava eles, alisava o corpo deles e eles iam simulando posições eróticas com ela.
enquanto um deles enfiou as mãos por baixo da camiseta dela, agarrando os peitos dela, outro enfiou a boca na buceta dela, lambendo sobre o shorts…o outro fingia deslizar o pinto sobre as pernas dela…ela ali sozinha no meio de três machos…
O que segurava os peitos, tirou o pequeno soutiem e perguntou vc querem? o publico delirou e ele perguntou para ela se podia jogar pro publico, ela concordou e ele jogou um rapaz pegou e enfiou no meio da calça…
eu via aquilo e meu deus parecia que queria mais e mais putaria com ela…tava louco de tesão.
O rapaz que jogou quis saber quem tinha pego o soutiem, o menino levantou a mão, ele chamou ele no palco, os homens não paravam um minuto de alisar ela.
o rapazinho subiu e o apresentador falou: como pegou o soutiem…pode dar um beijinhos no peitinhos dela…Helen levantou a camiseta e mostrou os peitos pro moleque que não só beijou eles como deu uma bela mamada….
Helen ria e dançava loucamente…rebolando na pica dos dançarinos e sendo agarrada de todas as formas.
Ai um deles abaixou e começou a abrir o shorts dela…fiquei imaginando como ela devia estar meladinha.
O rapaz ainda ia abaixando o shorts dela, sem resistência, mas o apresentador falou para…para!
vamos perguntar pro marido dela se a gente pode tirar o shorts da nossa patricinha.
todos me olharam, ai o rapaz que estava do nosso lado se aproximou de mim e perguntou se eu deixava ela tirar o shorts…eu disse bem alto sim! Louco pra ver pela primeira vez minha putinha em ação.
O rapaz então ficou atrás de mim, me encoxando e enfiando as mãos por dentro do meu shorts e tocando meu pau com carinho, eu adorei aquilo.
O rapaz no palco então foi abaixando o shorts de Helen que ficou só de fio dental, minúsculo…os pelinhos apareciam nas laterais…o rapaz brincou com eles, trouxeram uma cadeira.
Helen sentou no colo de um deles e outro caiu de boca na bucetinha dela…e o outro esfregava o pau que as vezes tirava do shorts no rostinho dela.
enquanto via aquilo e o rapaz bolinava meu pinto, senti o pinto dele na minha bunda..
olhei em volta; todos presentes estavam entregues a uma dança frenética de tamanha sensualidade e erotismo nas tão natural, que não via nada de errado naquilo tudo.
eu via as mãos daqueles homens morenos nas coxas, nos peitos e a boca deles beijando e lambendo Helen e me extasiava de tesão…
De repente..Levantaram Helen, que estava com a calcinha de lado, a bucetinha peludinha toda pra fora…o rapaz virou ela e a bunda dela ficou exposta para o público que delirou.
Ele deu um tapa na bunda dela…e os três abraçaram ela…logo depois ela se vestiu novamente, o baile finalizou…todos iam saindo meio em transe…meninos e meninas bem novinhos viam aquilo tudo e participavam numa boa.
Mães com filhas, até pais estavam presentes…para eles era tudo normal…
mas para mim e para Helen foi muito muito excitante…
que nos levou a assumir o fato de eu gostar de ver ela com homens..
Depois desde dia, o rapaz que nos incentivou, Joel, nos convidou a ir mais vezes lá e nós é claro convidamos ele e os amigos dele pra uma festinha em casa.
Depois eu conto como foi.
é bom demais ver sua mulher linda na mãos de homens.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,37 de 19 votos)

Por # #

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Jhon

    Maravilhoso esse conto…
    Minha mulher é crente… Adoraria ver ela com outro, mas ela não aceita de jeito nehum…
    Adoraria comer uma mulher casada também não importa idade haha
    [email protected]

  • Responder Prof pervertido

    Parabéns. Muito bom. Adoro esposa sadada assim.

  • Responder Jack moreno

    Foi mto bom

  • Responder Ricardão

    Gozei