, , , ,

Escrava dos marginais

01-11-13 3 ★ 0.00

Aconteceu em 2005 fim do ano,eu gerente de um grande banco,que ficava em Campinas por estar a varios anos no banco tinha controle de tudo,chaves e senhas e etc`s.Pois bem chegando em casa depois de uma sexta feira cansativa,pensava so em descansar e aproveitar o fim de semana,como ainda náo tinha filhos pois estava casado a 1 ano apenas minha esposa morena 1:62 de altura 26 anos cabelos lisos e bem cuidados,magra com um corpo perfeito,seios ate pequenos mas uma bunda maravilhosa e bem feita cintura bem fina ,uma boca gostosa de ver,toda feminina vou chama-la de Silvia,ela so queria passear no shopping,fazer umas compras,um jantar,coisas assim….Moravamos em um condominio fechado numa bela casa com 2 quartos grandes com todo o conforto,ao chegar achei estranho pois sempre quando minha esposa ouve o barulho do carro sai e abre o portao,mas sem problemas esperei um pouco e guardei o carro fechei o portao e tudo mais quando entro a surpresa,tres homens mascarados com um revolver apontado
para minha mulher,na hora pedi calma e fui entrando,mandaram eu sentar no sofa,o marginal segurava Silvia pelo cabelo,ela nada falava mas pude ver seu rosto machucado e um olho roxo,na hora perguntei.-Que fizerao com minha mulher?O Ladrao disse que estavam desde a hora que eu fui para o trabalho 7:40 horas da manha entraram em casa,haviam pulado o muro do condominio de madrugada e esperaram minha saida,para pegar todas as informacoes sobre minha rotina de trabalho e ele disse:Deu trabalho mas sua mulher passou todas as informacoes que precisavamos,vamos passar o fim de semana com voces e na segunda vamos ao banco e voce vai fazer tudo direitinho caso nao colabore sua mulhersinha vai pagar o pato.Pedi para nao tocarem na minha mulher que faria tudo,mas o que parecia ser o chefe deles me disse:O patrao aqui quem manda sou eu,nao tocar na tua mulher?Que brincadeira,ja comi ela hoje,e os dois ai foi ao mesmo tempo,uma delicia de mulher, todo mundo ja deu uma aliviada com sua patroa,so tava esperando voce chegar corninho.Olhei novamente para minha esposa ela estava com ematomas e um pouco descabelada,coisa impossivel de ver pois ela se cuida muito,estava com uma camiseta longa e de shortes,roupas que dificilmente usava e ela nada falava,o marginal entao mandou ela para cozinha e terminar o jantar,me algemaram os pes e as maos,fiquei sentado no sofa,e o safado foi falando:-Sua mulhersinha foi valente,lutou com a gente,tentou de varias formas escapar mas ela daquele tamanho contra tres foi facil,depois amarramos ela e tivemos que bater bastante pra amaciar a patroa,ate que ela cansou e nos informou de tudo,bom depois como tinha que esperar sua chegada pedi para ela cozinhar para nos e fazer o rango a tarde como nao tinha nada para fazer,pedi para ela ir tomar um banho e colocar uma coisinha bem sex para divertir a galera,ai ela virou um bicho de novo,mas 10 minutos de uma boa surra ela ficou boazinha,tomou um banho,vestiu uma camisola que eu escolhi e fez a alegria da galera nesta tarde,obriguei ela a fazer um strip pra nos depois como adoro fazer sexo anal com muita luta e prazer estorei aquele cabacinho,ela disse que voce nao comia aquele rabo,entao nesse fim de semana vou deixar laciadinho pra voce corninho,depois ela fez dupla anal e oral,o Zuza que tem um pau de jegue nao conseguiu comer o rabo dela e gozou quase um litro na boquinha,metade ela engoliu,senao apanhava,mas metade sujou o chao olha ali no canto da tv.Olhei e realmente tinha um pouco de porra ali,o marginal continuou.-Depois ela limpa agora ta fazendo o rango la com o Zuza,ele passa a mao nela o tempo todo,o menino e um tarado 19 anos um jegue o pau dele tem uns 25 cm ele vai comer aquele rabo antes de ir embora,por isso que tenho que amaciar bem aquele rabinho pra ela nao sofrer muito,depois que o jantar estiver pronto,ela vai vestir alguma coisa sex para servir,vai ser nossa puta de fim de semana ta bom chifrudo.Em 30 minutos minha mulher coloca a comida na mesa,volta para buscar os pratos,sempre acompanhada pelo Zuza,que parece ser meio retardado mental,fica passando a mao na bunda dela sempre que ela vira para pegar alguma coisa,o outro marginal se diverte com a tv a cabo,tudo pronto o chefe manda minha mulher ir se vestir com aquele bayb doll preto que ele tinha separado,estava sobre a cama junto com a calcinha,e disse para ela ir rapido.Os tres sentados na mesa passa 2 minutos ela volta com um bayb doll minusculo que tinha usado na lua de mel,morri de raiva.Logo que chega para servir ja leva uma palmada na bunda,o chefe levanta a parte de tras do bayb doll e me mostra sua bunda dizendo-Olha que maravilha,isso vai trabalhar a noite toda.Ela estava quase chorando,mas respirou e se conteve levou uma passada de mao na buceta,mas continuou servindo,o chefe deles me disse.-A esqueci de te falar sua mulherzinha ta proibida de falar,se ela falar a gente inventa um castigo pra ela,a tarde ela teve que engolir a porra do Zuza,entao ela ta comportadinha.Eles demoraram 40 minutos devorando tudo na mesa,minha esposa ao lado do chefe sendo alisada e apalpada nada dizia obedecia a tudo que eles falavam,de vez em quando ela pegava salada ou alguma coisa para por nos pratos dos marginais e com isso as maos nao paravam de alisar aquele corpo lindo da minha esposa,que agora era escrava daqueles malditos.Apos o rango todos foram para o sofa,e colocaram uma musica pra tocar,o chefe chamou Silvia,ela respirou fundo e foi,era pura sacanagem ele segurava ela pela cintura e com a outra mao fazia de tudo,peitos,cochas,bunda,buceta,boca,ele se aproveitava mesmo,ate que disse.-Opa ja to com o pau duro,vem minha puta,faz uma chupeta daquelas bem molhadinha.-Silvia com cara de choro foi com ele para o sofa,ele deitou e minha mulher abocanhou aquele pinto e engoliu quase todo,chupou ,chupou,lambia tudo,voltava a chupar ate que depois de uns 15 minutos aquele pilantra gozou na boca de Silvia,ela engoliu tudo,depois sentou no sofa e ficou imovel olhando para baixo.O chefe bem satisfeito disse,leva esse chifrudo para a lavanderia e deixa la,depois a puta sera de voces.Fui levado para lavanderia e logo ouvi os safados rindo,e umas palmadas e depois aqueles gemidos que eu sabia que eram de Silvia,parecia que sempre ela estava com um pau na boca pois ele falavam agora eu e logo depois eu ouvia o aquele som de Silvia mamando um pinto de novo,depois passei a ouvir urros de dor parecia que ela estava sofrendo muito,e eu nada podia fazer,foi assim por tres horas,transaram a vontade,era quase meia noite o chefe sai do quarto e chamou minha mulher para fazer um lanche,Silvia foi para cozinha e vi que ela estava nua e toda cheia de chupoes,ela preparou o lanche e ouvi o chefe dizendo.-Vamos dona ja meteu com os meninos agora vamos dormir comigo,que logo de manha quero sexo.Novamente ouvi uma palmada e tudo ficou em silencio.Nao dormi nem um segundo e estava louco para mijar,ir no banheiro ja com o dia claro ouvi bem baixinho um barulho que eu conhecia bem,minha cama fazia um barulhinho de madeira quando transava com Silvia,novamente minha esposa estava sofrendo.Muito tempo depois quase umas 2 horas,a porta se abre passa e entram no banheiro,barulhos de palmadas e risadas meia hora depois vejo pelo corredor da lavanderia o que devia ser o chefe com uma de minhas cuecas comendo bolacha na cozinha,e ele diz.-E ai tudo bem,sua mulher ta uma delicia,o cuzinho ja ta amaciado o Zuza meteu fundo naquele rabo ontem,agora entra deslisando gostoso,parece uma bucetinha de tao larguinho ta do jeito que eu gosto,ela ta metendo de novo no banheiro com os dois,puta mulher gostosa que voce tem em casa,parabens.Pedi para ir no banheiro e o Safado fez eu esperar meia hora ainda,chamou minha mulher para quebrar o meu galho e eu fui pulando ate o banheiro,la estava Silvia com aquelas olheiras de choro e falta de dormir cabelo molhado bem cheirosa,com uma camiseta curta ate o imbigo e uma calcinha rosa de lycra bem socada, tirou meu pau para fora,mijei quase 2 litros,Silvia prendia o choro enquanto o Zuza olhava tudo,terminei e o Zuza deu uma palmada na bunda de Silvia e mandou ela me levar para lavanderia,passei o dia do sabado la,Silvia fez limpesa na casa,sempre com o Zuza seguindo ela e dando palmadas e passando a mao a vontade naquela bundinha que agora era deles,depois fez lanches para todos,as 14 horas o Zuza e o outro bandido foram para o quarto e ouvi eles chamando Silvia,provavelmente foi outro cha de pica,pois depois de umas duas horas saiu o Zuza e foi para cozinha,pegou alguma coisa la e foi para o banheiro,logo depois aparece Silvia na cozinha com a mesma camiseta mas com outra calcinha uma branca,menor ainda do que a primeira,olha para mim com os olhos enchados e a boca machucada,perguntei o que tinha acontecido,mas ela fez um sinal de negativo e colocou bebidas nos copos.Mais tarde o chefe chegou para mim e disse:-Como e bom ter mulher em casa to metendo gostoso,comidinha pronta,eu invejo voce,e o seguinte voce vai sair com o carro e pegar mais dois amigos meus,e levar o Zizo e o boca,decidi trocar os camaradas que vao dar cobertura,vai por banheiro toma um banho e vai.Desta forma foi feito,pude ir ao banheiro me aliviar,e me alimentei com bolachas e sucos,os marginais se cobriram atras do meu banco apontando a arma e saimos do condominio sem levantar suspeitas,na rua o boca pegou o volante e eu fui para debaixo dos panos,quando mandaram eu levantar estavamos na favela,e mais dois caras esperavam,depois de falarem entre si mandaram eu voltar para o carro e coberto novamente sai num supermercado,esses dois novos caras um negro e um mulato sacaram dinheiro com meu cartao e um deles entrou e comprou bebidas,e alguns mantimentos voltando no caminho fizeram da mesma forma se cobriram atras do banco com a arma apontada,como meu carro tem insufilme ninguem percebeu nada.La pelas 8 da noite chegamos em casa,entrei e ja fui novamente algemado e levado para lavanderia,o chefe queria dormir um pouco e foi para o quarto,Sivia que tinha trocado de roupa estava de moleton e servia o jantar para os dois,ai um deles falou.-E ai dona pra que esse moleton,ta calor tira ja isso….quando terminaram Silvia recolheu a mesa e trazia para cozinha,e pude ver ela de camiseta e uma calcinha preta cravada na bunda,em seguida entrou um dos marginais e encheu a mao naquela bundinha e disse:-To doido pra transar com voce princesa,to imprecionado como sua bundinha aguentou o Zizo,ta de parabens.e deu um longo beijo na boca de Silvia que ficou imovel com as maos para tras,e ele a segurando pela bunda,quando terminou de beijar viu que eu estava olhando e disse:-Ta gostando patraozinho,vou te por na sala pra voce ver sua mulherzinha trabalhar de putinha.Me arrastaram para sala e no sofa Silvia no colo de um e o outro ao lado tentando tirar a camiseta de Silvia que logo foi tirada,ela estava sem soutien logico,e era maos para todos os lados,ate que sua calcinha foi arrancada,todos ficaram pelados e novamente Silvia chupando um baita cacete e levando outro na buceta,ela de quatro e os dois toda hora tracavam de lugar,depois foram para a dupla Silvia sentou no colo do negro e o mulato foi encaixando no cuzinho,Silvia gemia baixinho,mas rebolava gostoso do jeito que eles mandavam,eu ate cansei de ver eles trepando,Silvia era obrigada a cavalgar,chupar os paus depois que gozavam ate deixar limpinho,depois trocavam Silvia sentava no negro,e este cravando o pau no seu cuzinho e o mulato bombava violentamente a buceta para terminar gozando na boquinha,Silvia parecia acabada,mas continuou levando rola ate as tres da manha,os dois foram para o banho,minha mulher ainda tinha que levar toalha para eles e etc`s,quando terminaram um deles mandou Silvia se lavar e me disse.-Mulherao em patrao,mete gostoso,e que cuzinho danado,guenta tudo bombei gostoso sem miseria,que boquinha gulosa.Novamente me colocou na lavanderia,o chefe acordou e pediu para minha mulher preparar alguma coisa na cozinha e ir para cama que ele ja estava com tesao para comer um cu,Vejo Silvia fazendo um sanduiche com lagrimas no olhos com uma toalha nos ombros so de calcinha,e vai para o quarto,em 15 minutos consigo ouvir o barulho da cama num ritmo forte,depois diminui um pouco,volta a aumentar e assim fica ate o amanhecer de domingo.Nao aguentando de cansado cochilo um pouco,acordo com o barulho na cozinha,Silvia com os cabelos molhados uma camiseta e um fio dental branco deixando sua bundinha toda a mostra,tava toda cheia de marquinhas de chupoes,palmadas,ficou fazendo cafe e outras coisas na cozinha,logo chega o mulato da-lhe uma palmada na bunda e a pucha para um beijo de lingua demorado,Silvia se recompoe e continua a trabalhar,tudo novamente,ela cozinha limpa e prepara comida,pela tarde leva vara por umas tres horas,e volta para cozinha,a noite pedi para ir ao banheiro,Silvia me ajuda,seu rosto revela varias noites sem dormir,e seu corpo esta cheio de machucados suas cochas,costas e peitos tem chupoes em todos os lugares,ainda assim seu corpo desperta o tesao de qualquer homem,bundinha larga e empinada cintura fina,e uma boquinha suculenta,o chefe chega ne mim e diz.-Amanha vamos terminar tudo numa boa um dos caras vai ficar com sua mulher,se tentar alguma coisa ele se ferra.E ele grita:.-O dona vai toma um banho caprichado e vai pro quarto,a ultima noite e minha.Fico fulo de raiva,ate me machuquei com as algemas,mas logo vejo minha mulher na cozinha so de calcina preta toma um remedio para dor de pois observei tudo,e vai logo ouvi o barulho de fechar a porta,os gemidos e o barulho da cama so parou la pelas 3 da manha,por estar cansado cochilei e novamente acordei com o chefe dizendo.-E ai meu 5 da manha vai se vestir.E tudo foi feito as 8 eu entrei no banco e fizeram o assalto,limparam o banco antes da policia chegar,as 10:30 horas entrei em casa com a policia e Silvia estava amarrada nua na cama,foi terrivel ele passou por tratamento medico e psicologico,hoje estamos nos recuperando,mas vai ser duro esquecer minha mulher sendo escrava daqueles marginais

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...

, , , ,

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. anjinha_Loira

    nossa , adorei !!
    se for na fantasia ne
    poderia ter tido um filho pro corno criar

  2. Anônima

    Credo espero q nunca aconteca isso cmg

  3. Fica em segredo

    Credo espero q nunca aconteca isso cmg