# # #

Como descobri o tesão aos 12 anos

1159 palavras | 5 |4.48
Por

Relato de um amigo leitor do site. Leu meu conto, e me relatou o dele. O primeiro de outros relatos dele.

O conto a seguir se passou por volta do ano de 2007, quando na época eu possuía aproximadamente 12 anos, esta é uma história que aconteceu de verdade, a não ser por alguns detalhes que por ventura tenham fugido da minha memória e eu venha a preencher com pequenos acontecimentos que me pareçam condizentes com o contexto e com minha memória.
Meu nome é Lucas e eu cresci numa família bastante numerosa sendo o irmão caçula, no período havia apenas um irmão que ainda morava comigo e com meus pais, o restante já possuía suas próprias famílias. Nossos pais sempre foram bem rígidos quanto a sexualidade, mas nada que tenha conseguido impedir de algumas escapadinhas.
Meu irmão era cerca de três anos mais velho que eu, então éramos relativamente próximos e tínhamos alguns amigos em comum, dentre eles havia o Douglas com quem brincávamos na rua e este por vezes vinha até a nossa casa com seu pai, que era amigo dos meus pais e vinha conversar com eles, enquanto nós aproveitávamos para ficar brincando. Douglas tinha a mesma idade que meu irmão, mas por ser pequeno para sua idade e eu ser grande para a minha ele mais parecia ter a mesma idade que eu.
Numa das vezes que Douglas veio aqui em casa junto com seu pai, nós decidimos ir brincar no quarto onde podíamos conversar sem atrapalhar os adultos que estavam conversando na sala. Já no quarto, decidimos ficar conversando ao invés de brincar, eu me deitei numa cama que havia no quarto, mas que não era usada para dormir, já o meu irmão deitou na rede dele e nosso amigo deitou-se junto com ele, mas inicialmente estavam deitados um com os pés voltados para um dos armadores e o outro pro lado contrário. Deixamos as luzes apagadas pois nossa mãe sempre implicou muito com o gasto de energia, então começamos a conversar e a rir sobre coisas rotineiras, mas em um momento eu comecei a perceber que algo no clima havia mudado, meu irmão e Douglas estavam agora calados sem me dar a mínima atenção.
Procurando entender melhor o que estava acontecendo eu me ajeitei na cama de forma a ver melhor o que estava acontecendo, e tal foi a minha surpresa quando vi que Douglas estava punhetando o meu irmão. Não entendia muito bem o que estava acontecendo, mas a sensação de proibido me deixou excitado e imediatamente o meu pinto subiu e fiquei observando o que eles faziam. Depois de um tempo meu irmão percebeu que eu havia me calado e voltou seu olhar para a cama onde eu estava, percebendo assim que eu tinha visto tudo. Assustado meu irmão interrompeu nosso amigo bruscamente que logo também percebeu o que estava acontecendo. Se recuperando um pouco do susto mas ainda com medo, os pediram pra eu não contar nada pros nossos pais pois eles poderiam levar uma surra, e para comprar o meu silencio eles prometeram que se não abrisse a boca eu poderia participar da brincadeira também, eu que já estava louco de tesão aceitei a proposta prontamente.
Me aproximei deles e meu amigo começou a pegar no meu pênis e aos poucos voltou a pegar no do meu irmão também. Quando a mão de Douglas tocou meu pinto uma sensação estranha tomou conta de mim, parecia muito com cócegas, mas me dava um sensação ótima, assim nosso amigo começou a punhetar a mim e ao meu irmão ao mesmo tempo. Mas depois de um certo tempo, já mais desinibidos e livres do medo de serem flagrados por mim, meu irmão e Douglas decidiram ir mais adiante, ambos se deitaram na rede com a cabeça para o mesmo sentido com meu irmão por trás de nosso amigo que baixou o short, deixando a sua bundinha a mostra e seu cuzinho coladinho ao pau do meu irmão, eles lubrificaram o pinto e o buraquinho pra facilitar a entrada e assim olhei fascinado para o pinto do meu irmão desaparecendo dentro daquele cuzinho e meu irmão agarradinho atrás de nosso amigo. Ao ver esta cena meu pau pulsou mais forte e eu quis fazer a mesma coisa que o meu irmão estava fazendo, eles que não tinham muita escolha, pois tinham medo que eu abrisse a boca, decidiram me deixar fazer aquilo também.
Assim nosso amigo levantou-se da rede ainda sua bunda a mostra e me mandou sentar na cama e assim eu fiz. Quando me sentei, Douglas foi por cima de mim tentando enfiar meu pinto em seu buraquinho enquanto sentava no meu colo, mas sem muito sucesso devido a minha inexperiência. Mas logo após ele levantou e se encostou na parede empinando bem a bunda e me disse para vir por trás dele para tentar meter naquela posição, assim eu fiz, e diferente da tentativa anterior, desta vez eu consegui penetrar ele, senti na hora uma sensação até então desconhecida que superava muito a de quando fui punhetado. Iniciei a penetração meio sem jeito e sem saber direito o que fazer, a única referência que tinha era ter visto meu irmão fazendo a mesma coisa, mas com o tempo fui pegando o jeito e acelerando o ritmo das penetrações, ficando cada vez mais gostoso foder nosso amigo e me deixando viciado naquele buraquinho quente e macio
Depois de um bom tempo metendo, meu irmão pediu pra deixa-lo meter em novamente nosso amigo, assim eu cedi a vez pra ele, assim Douglas voltou a se deitar na rede. Meu irmão não perdeu tempo, em pouco tempo seu pênis irmão já estava dentro dele outra vez, parecia até que já eram acostumados a fazer aquilo. Meu irmão parecia louco de tesão e metia cada vez mais forte em nosso amigo, que por sua vez parecia sentir muito mais prazer do que quando estava comigo, assim, não demorou muito para que meu irmão gozasse dentro dele. Eles ficaram um tempo parado, até que Douglas se levantou e foi se limpar, voltando em seguida para se deitar novamente com meu irmão e ficarmos conversando, mas não durou muito devido ao fato de o pai de Douglas ter chamado para irem embora.
Desta forma nosso amigo foi embora, mas a lembrança do prazer de ter feito aquilo com ele e de tudo que eu tinha visto não me deixou, por isso eu mal esperava a hora dele poder ir novamente lá em minha casa para poder brincar novamente com ele…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,48 de 21 votos)

Por # # #

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Marcel

    Muito bom….gostei e estou esperando a volta do Douglas na sua casa…rs

  • Responder Matheo

    Que delícia… também lembrou minha primeira vez, com um amigo da mesma idade à época (12/13) anos, deitados no banco dianteiro de um antigo caminhão em um ferro velho. . .

    • L

      Se quiser contar, estamos aqui pra aproveitar rsrs

  • Responder MANOEL Barcelona

    Delicia me faz lembrar da minha iniciação.

    • L

      E como foi sua iniciação? parecida com essa? conta ai 😉