#

Aventuras de um segurança negro

1292 palavras | 4 |4.74
Por

Aconteceu em meados de 2012, na época em que eu trabalhava como segurança de uma faculdade na zona norte de SP.
Foi um tempo bom, e apesar do fato de ser uma faculdade, eu saí mais com funcionárias que alunas.
Tinham me colocado na portaria de um dos prédios da cordenação de alguns cursos. Meu trabalho era cuidar da portaria, então eu acabei conhecendo quase todo mundo ali.
Tinha muita mulher bonita, a maioria muito simpática comigo. Eu era casado na época, e estava bem sossegado.
De vez enquando tinha uns sambas nos bares por ali que eu passava só pra conferir, mas sempre tinha alguma comemoração do pessoal ali, e a maioria das vezes me convidavam. Quando era depois do horário deles, eu conseguia ir e ficava conversando com o pessoal. A maioria era mulher, então eu só observava e ficava imaginando.
Tinha uma japa que era meio piriguete e toda alegre. Essa foi uma das primeiras que peguei ali, depois de um aniversário que rolou.
Eu tinha percebido que durante a festinha ela começou a dar uma sambadinha e ficava me olhando. Tenho 1.90 e a japa era baixinha, e enquanto eu conversava com um pessoal ela passa e esbarra com o cotovelo no meu pau, que estava meio de lado e minha cueca estava apertada, Fazendo ele ficar meio exposto na calça social.
Percebi que ela sentiu o que era, aí fiquei pensando nisso.
Me despedi do pessoal, dizendo que tinha que ir pois tava sem carro.
Quando estava caminhando em direção do ponto de onibus, passa um carro com a japa e uma outra moça que trabalhava lá também e me perguntam se quero carona.
Elas moravam em Guarulhos, então disse que também morava lá. Entrei no carro e elas estavam alegres  e falantes, a ruiva meio gordinha que estava de carona desceu um pouco antes, então fui pro banco da frente.
A japa estava dando risadinha aí perguntei o que era. Ela solta que estava falando com as meninas do trabalho sobre mim.
Disse que elas achavam que eu era daqueles negões dotados, e que tavam fofocando
Eu dei risada e acabei dizendo: – você esbarrou em mim na festa….
Ela abriu um sorrisão e fez uma cara de safada, então eu falei pra ela parar bem antes da minha casa.
Percebi que ia rolar algo, aí quando fomos nos despedir ela se apoiou na minha perna e acabamos nos beijando.
Meu pau já estava meia bomba de lado, ela sentiu ele na calça e apertou.
Olhei pra ela e tirei ele pra fora da calça, ela viu e arregalou os olhos. Pegou ele pela base com aquela maozinha e balançou perguntando se já estava duro.
Disse que faltava metade, aí ela riu e pegou com as duas mãos. Eu olhei pra rua enquanto ela abocanhou com vontade, estava escuro e duas quadras de casa. Ela mamou e lambeu as bolas, acho que durante uns 45 minutos. Meu celular toca e vejo que é minha esposa, a japa sugando enquanto meti a mão da bucetinha dela por dentro da calça.
Meu celular ficou tocando, então vi que não ia dar pra comer ela, então ela mamou até eu gozar na cara dela. Ela ficou brincando um pouco com minha rola, enquanto eu tava com tres dedos na buceta dela, ela gozou na minha mão.
Depois desse dia, percebi que ia comer muita branquela ali na faculdade.
Não deu outra, teve uma outra que se vingou do marido comigo. Era uma branca alta, belos seios naturais e até que grandes, cabelo liso castanho. Muito gata, sabia que ela era casada e era muito simpatica. Certo dia, quando passou pela portaria estava abatida e com cara triste. Perguntei se estava bem, ela só deu um suspiro e passou.
No fim daquele dia, eu estava saindo e perguntei se alguém queria carona e fui.
Quando estava quase na rua, percebi alguém atras de mim, era ela perguntando pra que lado eu ia.
Falei que ia pra Guarulhos, ela quis saber se passava perto da UNG. Disse que sim, e apesar de ter que dar uma volta maior, uma delicia daquelas eu ia onde fosse..
Começamos a conversar no caminho, e o assunto chegou ao problema no casamento dela. Disse que descobriu que estava sendo traida, e estava com muita raiva do marido. Já tinha entrado com divorcio e estava dormindo na casa da mãe dela aquele dia, mas ainda vivia com o o marido.

Tentei quebrar o gelo dizendo que ela era muito linda pra sofrer por causa de homem. Lembrei que ela curtia samba e falei que ia chamar ela pra sair com o pessoal.
Aí ela comecou a me contar que ela e as meninas do trabalho estavam fofocando de mim outro dia.
Sobre eu ser negão e alto, etc e então ela me pergunta se era verdade sobre o tamanho.
Nem acreditei ela me falando isso, aí vi que podia dar jogo ali.
Chegando na rua que ela morava, eu encostei mais pra frente, debaixo de uma arvore enquanto vou puxando papo
Perguntei sobre o marido dela, se estava por ali. Ela responde bufando que não, mas nem quer saber. Explica que ta outa da vida e que ia se vingar. Na hora pensei: vou comer essa gostosa.
Brinquei dizendo que podia se vingar comigo, ai ela bate na minha perna e por acaso meu pau está de lado.
Achei que ela ia ficar sem graça, mas ela olhou pra mim e bateu com as mãos dizendo: -nossa hein
Nessa hora segurei a mão dela, e falei: -vem se vingar.
Ela hesitou um pouco, aí puxei ela e cherei o pescoço dela enquanto ela deu um suspiro.
Dei um beijo e ela chegou mais junto.
Meu pau ja estava saltando pra fora e ela viu a cabeça saindo da calça quando levantou minha camisa.
Abri minha calça ali mesmo no carro na rua dela, mas o carro tinha vidro escuro. Ela deu uma cafungada forte no meu pau, pegou as bolas e começou a lamber. Segurando com as duas mãos, abocanhou a cabeça feito um sorvete e chupou gostoso.
Ela estava de saia longa, então meti a mão por tras dela e melei a mão na bucetinha. Ficamos naquilo até que nao aguentei e peguei ela no colo no banco de trás. Meu pau quase entrou direto sem querer pq ela estava com a calcinha de lado, e ela deu uma gemida.
Tirei de dentro e peguei uma camisinha, ela colocou e logo em seguida sentou com vontade.
Enquanto ela cavalgava, eu mamava aquelas tetonas deliciosas sem acreditar.
Ela gozou em menos de 1 minuto, pulando na pica e me beijando feito doida.
Aí ela vira de bunda e pede rola, abri aquela bundona branca e chupei aquela raba toda enquanto ela rebolava. Encaixei por tras enquanto roçava a barba no pescoço dela e socava com força, ela pede mais forte e diz que vai gozar denovo.
Vi que tinha uma tatuagem com iniciais de letras na na nuca, enquanto eu bombava naquela raba.
Parecia que ela ficava com mais vontade, aí quando eu disse que ia gozar ela pediu pra ver.
Tirou a camisinha e lambeu toda porra, chupou com tanta vontade que quase nem acreditei.
Antes de sair do carro falei pra ela que fiquei com vontade de comer aquele cuzinho rosado, ela deu risada e disse: vamos continuar essa vingança depois…

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,74 de 42 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Mulato ID:xgm1my8k2

    Qual é a sua ô panaca,você nem diz se tu é homem ou mulher,deve ser um desses viado que infesta o site querendo foto de rola

  • Responder Mancha ID:hed5178rk0

    Qual faculdade era, sou da zn

  • Responder Boby ID:xgnzxyzki

    Adoro receber fotos de piroca pica meladinha gosada e gostosa envie sua foto da sua pica gostosa para [email protected] adoro fotos de pica toda babadinha lambuzada de gozo gostoso envie sua foto pelado no banho de cuequinha miltar fardado da guarda municipal exercito aeronautica marinheiro porteiro bombeiro policial guarda civil guarda nacional e segurança vai no banheiro e tira uma foto da sua pica gostosa adoro receber fotos de homem safado e sua deliciosas piroca rola gostosa envie suas fotos da sua pica gostosa para [email protected] vou adorar receber a foto da sua piroca gostosa ai que pica gostosa Aí Que ROLA GOSTOSA [email protected]

  • Responder Anônimo ID:8cio2s5pzil

    Muito bom