# # #

Meu irmão safado

1192 palavras | 14 |4.00
Por

Essa história que vou contar é verdadeira, aconteceu comigo quando era criança, hoje já tenho 18 anos mas lembro de cada detalhe do que aconteceu.
Eu tinha uns 7 anos quando estava brincando em casa, estava brincando de esconde-esconde, minha mãe estava arrumando algo na cozinha, minha irmã na escola, nesse tempo minha casa estava em reforma, então o banheiro não tinha porta, lembro que meu irmão tinha ido tomar banho, eu corri para se esconder no banheiro, quando cheguei vi meu irmão no vaso sanitário, eu não sei o que aconteceu fiquei olhando para ele e ele não disse nada só ficou me olhando, eu cheguei perto dele e disse que queria a “piroca” dele, eu sei que é esquisito uma criança de apenas 7 anos pedir pra ver o pênis do seu irmão, só que eu tinha visto uns DVDs de pornô no quarto dele em cima do guarda roupa, então eu tinha colocado para ver, fiquei curioso afinal eu era criança, então quando vi aquilo não entendi muito bem, porém vi que o homem tinha algo que nem eu (o pênis), eu fiquei bem curioso do porque ele ser tão grande e o porque ele estava fazendo algo com uma mulher, depois desse tempo, fiquei muito curioso, e me perguntei porque que o do homem do vídeo é grande e o meu não? Então eu fiquei olhando pro meu irmão um tempo, sempre tentava brechar ele no quarto dele mas nunca conseguia, até o dia de eu entrei no banheiro, então quando entrei eu fiquei só olhando, quando vi que ele não me mandou sair ou não falou nada eu fui lá e pedi, eu lembro que ele me olhou estranho, acho que ele pensou o que esse menino tá falando? Só que logo em seguida ele se levantou, foi estranho eu não sabia o que fazer só olhei, então ele pegou minha mão e colocou no seu pau, ele tava quente não estava duro, só que ele começou a fazer uns movimentos de vai e vem, e começou a fica grande, eu fiquei muito nervoso e sai correndo do banheiro.
Passou uns dias ele percebeu que eu não tinha dito nada a ninguém, a gente estava sozinho por causa que minha mãe trabalhava, meu pai estava sempre viajando para o interior, meus outros irmãos não moravam comigo, e minha outra irmã estudava. Eu estudava de manhã, minha irmã a tarde, um dia ele chegou cedo do trabalho, a mulher que cuidava de mim estava comigo, então ele disse que se ela quisesse ir embora ele ficava comigo, ela aceitou e arrumou as suas coisas para ir embora, eu achei estranho ele Nunca voltava cedo do trabalho, e se chegasse jamais ficaria cuidando de mim, certeza ele sairia com seus amigos até aí tava tudo normal ele esperou ela ir, até que ele foi tomar banho, como minha casa estava em reforma estava tudo bagunçado e tinha uma cama perto da entrada do banheiro, e em frente à cama tinha um espelho grande, assim que você saia do banheiro você via seu reflexo no espelho, lembro que eu estava dando tipo umas piruetas na cama, quando vi ele no espelho bem na porta mechendo no seu pau e me chamando, eu não sei o que aconteceu mais eu fui, quando cheguei perto dele ele fez a mesma coisa colocou minha mão no seu pau, fez eu bater uma pra ele, com minha outra mão me fez segurar seus ovos, depois me fez cheirar seu pau, eu gostei pra caramba aquele cheiro de macho no meu nariz, eu senti meu corpo tremer por inteiro, foi tão gostoso, senti um embrulho na minha barriga, nesse momento tudo que ele mandasse eu fazer eu faria, depois ele pegou e me virou colocou minha mão no vaso e inclinou meu corpo, eu não entendi o que era aquilo, mais ele cuspiu na sua mão e passou o dedo no meu cuzinho, doeu um pouco ele ficou alisando minha bunda depois cuspiu no seu pau, deixou todo melado e ficou passando o pau no meu rêgo subindo e descendo e eu sentindo aquela babá no meu cuzinho, era muito gostoso, até ele tentar colocar dentro, ele com seu jeito bruto mandou eu abrir um pouco mais as pernas ele disse exatamente assim “abre mais essas pernas pra eu meter” enquanto ele falava, com sua mão grande me inclinava pra bombar meu cuzinho, então ele foi colocando a cabecinha, só que doeu demais, então eu dei um grito de dor e sair de perto dele, ele era meio bruto me puxou e disse pra eu não gritar, eu disse que não queria mais, ele perguntou: – porque?, você não tá gostando?
Eu respondi: – não tá doendo.
Ele disse: – desculpa, eu achei que você aguentaria, vou fazer sem doer agora. Você vai gostar.
Eu não acreditei nele achei que iria doer de novo então não deixei, ele pediu pra eu bater mais pra ele eu bati, ficava só com 2 dedo no pau dele os outros dedos batia nos ovos dele, eu queria segurar as bolas dele mais tinha vergonha de pegar até ele pegar minha mãe e colocar de novo nas bolas dele,era gostoso bater e segurar ao mesmo tempo, teve uma hora que ele começou a gemer eu não sabia porque mais ele mandou eu sair do banheiro, então sai, ele tomou banho normal, e ficou em casa, eu fiquei super estranho Porque ele não falava comigo ou algo assim, só que ele sempre foi assim, bruto, nem brincar comigo ele brincava até porque nossa brincadeira era outra bem diferente haha.
Ele ficou vendo TV até minha irmã e minha mãe chegarem eu fiquei com o que a gente tinha feito na cabeça, quando minha mãe chegou ele ficou me olhando mais não falava nada, nao era com olhar de desejo nem de raiva, ele só tava vendo se eu não contava o que tinha acontecido, já com todo mundo em casa comemos e todos fomos dormir, ele percebeu que eu não disse nada e quando eu fui dormir ele deu um sorriso, eu não entendi ele não era de fazer esse tipo de coisa, mas fiquei normal então minha mãe mandou eu ir dormir porque estava na hora, depois todo mundo foi dormi.
CONTINUA…..

Não meu nome não é Scot é só um nome fictício que criei pra contar o que aconteceu, ainda tem muita história, com meu irmão haha, se vocês quiserem conto tudo que aconteceu, se quiserem conversar ou tirar dúvidas algo assim me chamem no Telegram -> Scot Mendes só chamar lá vou gostar de falar com vocês, comentem aí em baixo se querem parte 2

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 22 votos)

Por # # #

14 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Felipe

    Gostei do seu conto, as vezes eu olho meu irmão tomar banho por um buraco na porta, sempre tive vontade dar pra ele

  • Responder Anônimo

    Não consigo te chamar no telegram

    • Scot Mendes

      Acabei de mudar o nome pra ficar mais fácil de achar, chama lá ScotMendes2911

    • Anônimo

      Não consegui me chama @Ro530

  • Responder Ronaldo

    Adorei o conto não vejo a HR de ler a continuação

  • Responder Last

    Veja se o seu telegram está certo,não consigo add ou me add laast6

  • Responder JhonPedoro

    Parte 2 PRA ONTEM, quero saber como ele arrombou o teu cuzinho

  • Responder ANÔNIMO-ES

    adorei seu conto, espero as continuacoes

    • Scot Mendes

      Já já conto mais o que aconteceu.

  • Responder Jota

    Delicia de conto. Eu comecei transando com meu primo um ano mais novo que eu. Na época tinha 10 pra 11 anos.
    Conte mais. Lembro que na época queria muito transar com o irmão dele, ,meu primo mais velho. Mas nunca tive coragem de pedir.

    • Scot Mendes

      Deveria fazer um conto achei interessante tua história haha

  • Responder Marcelo

    Com o irmao nao más com meu vizinho ele mi comia direto

    • Scot Mendes

      Também peguei um vizinho haha, possa ser que conte essa história também..

    • Peter

      Deveria fazer um conto