# # # #

Mamãe GP me afeminou! – Parte 2

2437 palavras | 5 |4.67
Por

O dia que mamãe colocou um brinquedo no meu bumbum e me ensinou a ser fêmea

O dia amanheceu rápido! Eu já havia me levantado mas mamãe ainda dormia! Ela sempre foi de acordar tarde, nunca antes das onze!

Fui no banheiro escovar os dentes pensando que tudo o que eu tinha visto naquela noite não passava de um sonho… Mas então abri a lixeira e vi que era tudo real, pois lá estava a camisinha do homem cheia de esperma!

Olhei pra camisinha e meu pintinho já endureceu, pois me veio na cabeça que horas antes tinha um pauzão gigante apertado dentro dela… Mesmo sabendo que era loucura não resisti e peguei a camisinha na mão pra ver como era… Senti ela escorregadia dos líquidos de mamãe e dentro havia tanto esperma que encheria uma xícara!

Meu instinto de menina logo aflorou e algo em mim implorava pra sentir o gosto daquele líquido que mais parecia um leite!

Sem muito jeito fiz o anel da camisinha de copo e suspendi a ponta da camisinha… Mas fiz com gula e o esperma entornou todo em meus lábios e escorreu no meu queixo… Senti a língua presa e um gosto meio salgado! Fiquei impreganada com um cheiro forte!

Eu mal sabia mas sem querer fui batizada! Foi um ritual de passagem que me colocou num círculo vicioso onde a cena de mamãe sendo enrabada não saía da minha cabeça! O pau do Mauro havia me deixado muito confusa, nunca imaginava que pudesse ser tão enorme!

Um homem havia roubado minha inocência pra sempre naquela noite… Era tanta coisa nova pra mim que eu não sabia lidar!

Ficar de pintinho duro era muito raro pra mim, mas depois desse dia virou uma constante lembrar daquelas cenas e meu pintinho ficar durinho, assim, do nada! Eu me sentia muito ansiosa, curiosa, viciada! Fiquei obcecada pra explorar esse mundo novo…

Quando foi mais tarde mamãe acordou! Nua e descabelada, ela veio para a sala num semblante amedrontado, se agachou ao lado do sofá e me deu um beijo.

— Perdoa amorzinho… Você deve estar me odiando né…
— Eu mamãe? Por que??? — perguntei curiosa.

Surpresa com minha resposta, mamãe se permitiu abrir um sorriso:

— Hmmm… Jura mesmo???
— Juro mamãe! Você não fez nada!
— Ai, que alívio… É porque você não podia ter visto aquelas coisas… né!
— Por que não??? Aquele homem é o seu chefe, né???
— Sim amor… ele me ofereceu carona… Depois insistiu pra entrar, praticamente me forçou… Eu devia imaginar que ele ia fazer isso!

Como mamãe ainda se culpava eu tentava de todo jeito tranquilizá-la…

— Ah mamãe para de estress! Ele é lindo mesmo né!?
— Sim amor, ele é um gato! Mas muito maldoso… Bem que a Cris me avisou!

Então na minha ingenuidade, deixei escapar algo que fez mamãe mudar completamente:

— Nossa, achei que ele estava te machucando! Ele tem um pintão!

Surpresa mamãe levou a mão na boca, depois mexeu nos cabelos e sorriu sem acreditar no que ouvia…

— É mesmo??? Ele é um homão, não é Lu???

Tímida, também dei um sorriso. A nossa conversa acabou aí, mas foi o suficiente pra mamãe se permitir mudar completamente comigo… Foi pra cozinha fazer almoço e não desgrudava do whatsapp! E a cada mensagem recebida ela dava risadas altas! Curiosa, não pude evitar de querer saber:

— Por que está rindo mamãe???
— É o Mau no whatsapp… Ficou louco! Tô até vendo… as meninas da boate vão morrer!
— Sério ??? Então ele gosta de você!?
— Ahãm… Tá achando que nasci ontem? Já sei o que ele quer… Pervertido! Bem que a Cris falou!
— O que ele quer mamãe?
— Nada amor… esquece!

Ela não quis dar detalhes e me deixou com a pulga atrás da orelha! E assim passou a tarde inteira conversando com o homem…

Aquela conversa se estendeu por dias. E quando foi um dia de noite, mamãe veio até mim e me fez um convite inusitado:

— Lu, quer tomar banho comigo???

Fazia um tempo que eu não tomava mais banho com ela, mas aceitei.

Mamãe entrou nua rebolando com seu bundão e eu fui atrás… E enquanto a água banhava seu corpão e enxaguava seus cabelos, ela acabou me fazendo uma pergunta que me colocou contra a parede!

— Amor, posso te fazer uma pergunta??? Não tô brava tá? Só curiosidade mesmo… acho que a gente nunca falou sobre isso…
— Ai mamãe… o que foi??? — perguntei tensa.
— Então… Fiquei pensando nisso o dia inteiro… Você me disse que o Mauro tinha um pintão… quer dizer que você gostou do pintão dele???

Ai… nessa hora me senti contra a parede! Eu sei que no fundo ela sabia que eu era gayzinha, delicada para um garotinho comum, mas ela nunca tocou no assunto e eu nunca me abri pra ela…

Fiquei com vergonha e não respondi, mas meu pintinho ficou durinho, me denunciando… Mamãe não é boba e percebeu logo, fechou os olhos e comentou sorrindo pra si mesma:

— Gente, se o Mauro imaginar uma coisa dessas ele acaba com a nossa raça!

Depois que ela falou isso levou dois dedos na buceta e começou a massagear de leve, me olhando…

— Acho que você tá mais crescidinha do que eu imaginava… você tem a quem puxar, sabia? Sabia que mamãe sempre quis ter uma filha??? Vestir ela de rosinha, falar de homens com ela… Que tal, Lu??? Vamos transformar essa casa na casa das meninas??? Ai!!! — disse mamãe gemendo enquanto se masturbava.

Aquele convite me brilhou os olhos! Mas não tive coragem de responder… Só senti que meu pintinho latejava, como se respondesse por mim! Então mamãe continuou falando enquanto gemia:

— Vai ser tão bom! Mas por enquanto é segredo nosso tá? Quero curtir esse momento com você, só nós duas! Quando você for mais crescidinha e der conta a gente conta a verdade pros homens!

Foi falar isso e mamãe deu um gemido alto, colocou as costas no azulejo e começou a mexer rápido o dedo na buceta. Eu fiquei olhando sem entender nada! Ela ficou alguns segundos de olhos fechados gemendo alto, depois abriu os olhos e sorriu pra mim.

— Chega de banho! Tô te esperando lá no quarto, viu mocinha! — disse ela.

Juro que desse momento em diante não conseguia dizer uma palavra para minha mãe! Ela estava super mudada, como se fosse até outra pessoa! Mas eu estava adorando!

Depois do banho fui enrolada na toalha até o quarto e já vi mamãe sentada de calcinha e seios de fora na cama olhando pra mim, com um monte de roupas do lado…

— Eu estava falando sério, viu??? Vem cá, veste essas calcinhas! São pequenas pra mim! Tem muita roupinha aqui que deve te servir!

Na mesma hora desenrolei da toalha e fui em direção à mamãe, ainda com o pintinho duríssimo, rente a barriga! Nossa ele não abaixava de jeito nenhum!

— E esse grelinho durinho da minha mocinha??? — comentou ela.
— Grelinho???
— Sim, anjinha! Grelinho! Tá achando que isso é pau, é? Pau é o que você viu ontem, amor, me dando prazer! Enorme, grosso! Isso que é pau! Meninas tem grelinho! O seu é tão lindinho! Sabe amor, esse grelinho duro é sinal que você já tá pronta pra sair da fase de mocinha, virar mulher de verdade! Mas vamos devagarzinho ok? — dizia mamãe enquanto esticava a calcinha com a mão pra eu me enfiar nela.

— Como assim mamãe, virar mulher? — perguntei curiosa.

Mamãe então segurou no meu queixo e falou olhando nos meus olhos:

— Virar mulher, amor, é dar prazer a um homem pela primeira vez! Deixar um homem usar e abusar do nosso corpinho! Deixar ele satisfeito! Entendeu???

Ai, foi ouvir isso e meu grelinho começou a latejar! Mamãe como sempre viu mais uma vez e riu:

— Gente, mas essa minha mocinha tá subindo pelas paredes! Tenho uns brinquedinhos pra aliviar a gente! Que tal?
— Que brinquedo??? — perguntei curiosa
— Vai, veste essa calcinha que vou buscar!

Enquanto mamãe remexia o guarda-roupas a procura dos brinquedos eu passei meus pezinhos pelo buraco da calcinha e fui vestindo com uma certa dificuldade!

De repente, vupt! A calcinha entrou toda no meu bumbum! Era uma microcalcinha rosa, de rendinha e um lacinho branco na frente! Eu sentia o fio da calcinha apertar meu cuzinho e vestir essa roupinha foi a melhor sensação do mundo!

Andei até o espelho, com uma sensação de bumbum de fora! Meu grelinho latejava pela frente, fazendo um pequenino volume na calcinha!

Olhei para o espelho e não acreditei no que vi! Meu bumbum branquinho todo redondinho com uma calcinha super delicadinha! Amei, de verdade!

— Mamãe! Uau, ficou ótima veja!

Mamãe tirou o corpo do guarda-roupa e olhou pra mim maravilhada!

— Lu, que linda! Você ficou maravilhosa! Espera só um minuto!

Enquanto mamãe continuava procurando as coisas dela eu olhava fascinada meu bumbum redondo no espelho, com dobrinhas e tudo! Eu me abaixava e arrebitava o bumbum e ele se abria como uma maçã cortada ao meio! Dessa hora em diante eu tive certeza que havia nascido pra ser mocinha mesmo!

De repente mamãe fecha o guarda-roupas e traz na mão dois pintos de borracha, um enorme e preto, o outro pequeno.

— Brinquedos da mamãe, que eu sempre escondi de você, por isso demorei a achar! Esse grandão é de 23cm pra mamãe brincar e esse é de 13cm pra você! Que tal???
— E como a gente brinca??? — perguntei curiosa.
— É fácil amor! Segura esse pintão aqui que vou te mostrar!

Segurei o pintão de borracha e fiquei hipnotizada, porque ele parecia muito com o pau do Mauro! Mamãe tirou a calcinha dela, subiu na cama como uma rainha e ficou de quatro, com o bundão dela arreganhado, um cuzinho fechado e um bucetão enorme! Seus dedos apareciam por baixo massageando a buceta enquanto ela olhava pra mim!

— Enfia em mim amor! Devagar, pra mamãe não machucar!

Ai que loucura! Subi na cama e coloquei a cabeçona do pau de borracha bem na boceta dela! Depois fui enfiando devagar, enquanto mamãe começou a gemer!

— Ai!!! Ui!!!! Continua amor! Ai caralhooo!!! Vai

O pauzão foi deslizando todo pra dentro de mamãe, enquanto ela arrebitava o bundão e rebolava devagar! Fiquei boba de ver mamãe aguentar aquele pauzão! Entrou tudinho!

Depois ela ficou de joelhos na cama com o pau enfiado nela e olhou pra mim!

— Vai Lu, sua vez!

Com o coração saindo pela boca eu ajoelhei na cama e fiquei de quatro no colchão de bumbum pra cima! Mamãe arredou minha calcinha para o lado, pegou o pinto pequeno, passou um pouco de um liquido transparente, e encostou a cabeça no meu cuzinho! Depois começou a forçar devagarzinho!

Senti uma dor forte e recuei o bumbum, gritando:

— Ai!!!! Nossa, doi muito!!!
— Sim amor… é assim mesmo! O começo é sempre assim, você é virgem!

Confiando nela, voltei pra posição de quatro e ela foi enfiando, dessa vez um pouco mais devagar!

— Se não aguentar você fala! — disse ela preocupada.

Continuou a doer, mas dessa vez resisti gemendo!

— Ai mamãe!!! Ai!!!!

Meu grelinho latejava na calcinha, enquanto o pinto de borracha entrava em mim, devagar! Comecei a imitar mamãe rebolando devagar e aos poucos a dor foi passando enquanto eu me sentia toda preenchida!

— Ai Lu, que orgulho, entrou tudinho! Tá indo muito bem!

Eu me senti orgulhosa com os elogios dela! Mamãe então ficou de joelhos e me fez ficar de joelhos também de frente pra ela! Ela me segurou na cintura e olhou nos meus olhos, com sensualidade dizendo:

— Amor… vamos fazer uma loucura agora, mas é que estou com muito tesão! Ai! Finge que tem dois rapazes pegando a gente por trás! Segura na minha cintura!

Segurei nas ancas largas de mamãe! Então ela colou o corpo dela no meu e foi falando de olhos fechados:

— Vem amorzinho, me dá um beijo, vai!

A gente se beijou e isso foi super estranho! Mas senti tanta excitação que superei e me senti uma mocinha beijando sua amiga! E enquanto ela me beijava, mamãe deslizava a mão sobre meu corpo… Depois colocou a mão por trás de mim e segurou o pinto que estava em mim, pra fazer movimentos de vai e vem dentro de mim!

Ai, fui nas nuvens! Tentei fazer o mesmo, mas o bundão dela era enorme e eu não alcançava o pau que estava nela! Acabei desistindo quando ela começou a falar no meu ouvido:

— Ai amor!!! Finge que tem dois rapazes pegando a gente!!! Vai!!! A gente vai acabar com eles!!! Ai que tesão!!!!

Comecei a gemer como uma louca, perdi a vergonha e encarnei a mocinha!

— Ai mamãe tá tão gostoso esses homens!!!

De repente mamãe cai de bruços na cama e me puxa pra cima dela! Fizemos um 69 e eu parei de bumbum arrebitado pra cima e ela de pernas abertas com o pau de borracha todo enfiado!

Peguei logo o pauzão e comecei a fazer movimentos de vai e vem na buceta dela, enquanto ela fazia o mesmo comigo! O pau deslizava facinho na buceta dela, nossa! Tava todo molhado! No quarto só se ouvia nós duas gemendo!

De repente senti uma cócegas dentro de mim! Um choque de prazer que me fez paralisar, abraçar forte a coxa de mamãe arrebitar o bumbum e dar uns gritinhos de mocinha:

— Ai!!!! Ai mamãe!!!! Ai!!!

Experiente, mamãe sabia que eu estava gozando e deu estocadas fortes em mim com o pinto de borracha! Cai desfalecida em cima dela! Percebendo que estava sozinha ela segurou o pinto de borracha que estava nela e continuou se masturbando até acelerar os movimentos e gemer bem alto:

— Uiii caralhooo!!!! Ai que delíciaaaa!!!!

Desfalecida, com o rosto em suas ancas, eu só podia sentir o corpo de mamãe tremer todo enquanto gozava!!!

De repente o quarto ficou em silêncio! E a gente ficou um tempão uma em cima da outra até nossas almas voltarem pro corpo!!!

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,67 de 24 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Tarado ID:dloxfsihl

    Conto muito bom. Se eu um dia tiver filho menino vou criar p ser uma putinha assim rs.
    @procurobdsm1

  • Responder Liberal86 ID:81rq531b0c

    É maravilhoso quando a gente descobre que dá pra ter muito prazer pelo cuzinho!
    Aguardando os próximos!

  • Responder Hugo ID:8k41lmkiv2

    Continua

  • Responder Asmodeuss ID:81rittwt0j

    Continuaaa pfvrr