# # #

Sobrinha linda 10 aninhos no colinho do tio 4

1755 palavras | 3 |4.23
Por

Continuação

naquele domingo após acordar com as meninas pulando na cama, e ter conversado com a Nati, tomei café e fiquei pensando em alguma forma de ajudar a Nati, fazer algo para o seu pai não abusasse mais dela daquela forma, agressiva e estupida como ela havia me relatado, sabendo que a própria mãe consentia com os abusos, como poderia fazer algo que parasse com os abusos, os quais ela não quer mais, passei a manhã toda pensando, após ter preparado o churrasco me veio uma ideia na qual compartilhei com minha esposa, minha ideia envolvia algumas coisas que poderiam ser perigosas para nosso bem estar, pensei em preparar um fraga com filmagem e fotos do pai dela tendo relaçoes com ela, minha esposa primeiro não quis acreditar que as agressões as quais a Nati se referia seria de abuso sexual, no primeiro momento ela já queria denunciar o pai da Nati mais eu fiz de tudo para ela não o fazer, argumentando que apesar do abuso ele ainda era pai da menina e um escandalo seria ruim e tudo mais, ela concordou comigo e resolveu entrar comigo na intenção de fazer as gravações para forçar ele a parar de abusar da menina, entramos em contado com a mãe da Nati e convidamos ela a ir la em casa a tarde para conversarmos, que aceitou de imediato porque assim ela já pegaria a Nati para levar para casa pois o pai da Nati já estava encomodando pela demora do retorno da filha, as 15:00 hs a Alice, mãe da Nati chega em nossa casa, fomos para o jardim e começamos a falar, minha esposa começou,
-Alice, nós sabemos o que acontece com sua filha em casa
-como assim sabe o que acontece, não acontece nada de mais
(eu) – Alice, porfavor deixa de hipocrisia, o pai da Nati abusa dela todos os dias e você vira as costas
-não isso não é verdade, ele é uma pai carinhoso
(eu)- Alice, você quer que eu chame a Nati aqui para confirmar as afirmações de que ele pega ela no colo e você da desculpa de estar cansada e vai para o quarto enquanto ele abusa dela
a Alice começa a chorar de cabeça baixa, então minha esposa pergunta porque ela nunca fez nada, Alice afirma que tentou na primeira vez que viu ele tentar pegar a menina, mas ele deu uma surra nela e afirmou que se ela não ficasse calada e matava as duas, então resolvemos contar para ela o que queriamos fazer para ele parar de abusar da menina e ate mesmo sair da vida dela,
(eu)- vamos instalar umas cameras na sua casa, ela não vão ficar aparentes, são micro cameras que consigo esconder e tem a lente da cabeça de alfinete.
(Alice) – mas como vosses vão fazer isso?
(eu) – qual o horario que ele trabalha?
(Alice) – ele trabalha em escala e tem folga no meio da semana, hoje ele pega as 23:00hs e são amanhã as 06:00hs
(eu) – amanhã ele trabalha que horas
(Alice) – não tenho certeza mais ele ia trocar com o colega, parece que vai as 14:00hs
(eu) – bom, você confirma o horario e me avisa, eu pego uma equipe da empresa e mando la com uma Ordem de Serviço de urgencia e sigilosa, ninguém vai comentar nada, só vão instalar as cameras e os equipamentos necessarios, ok
(Alice) – ok
chamamos a Nati e conversamos com ela sobre tudo que estava acontecendo com ela e o pai dela, e explicamos que a Alice mãe dela não fazia nada por ser ameaçada de morte, ela então abraça a mãe e diz que a ama muito, mas que não queria mais o pai abusando dela.
Na segunda pela manhã a Alice confirma que o marido vai trabalhar a tarde, então preparo um equipamento já configurado com o acesso remoto para minha empresa e encaminho uma equipe de confiança com minhas determinações para a instalação, a equipe foi muito eficaz, as 17:45 deram por encerado a instalação me comunicando, em seguida acesso e já visualizo a residencia colocando para fazer uma gravação remota, deixo tudo pronto, ligo para a Alice e pesso que me ligue assim que o marido comece a abusar da Nati, por volta das 20:00 recebo uma mensagem de Alice informando que eles, seu marido e a Nati estavam na sala mas que achava que não iria acontecer nada porque estava em compania de um colega do marido, acessei as cameras pelo meu celular e percebo que Alice estava enganada, o marido estava com a Nati no colo e o colega dele estava com as calças arriadas batendo uma punheta, com as câmeras de alta resolução 4K com um zoo pego o rosto da Nati, ela estava chorando, o pai sorria e alisava seus peitinhos e o colega aproximava o pau na boca da Nati que se negava em chupar, vendo tal situação chamei uns amigos da policia e nos encontramos 21:05 em frente a casa, eu em posse das gravações. Chegamos na porta olhei novamente as câmeras pelo celular e o colega estava no sofá entalado no cuzinho da Nati, o pai com pau na boca dela, mandei uma mensagem para Alice que nós iriamos entrar na residencia, para ela não se assustar que estava com dois amigos da policia, espermentei a porta não estava trancada, abri vagarosamente para não perceberem nossa entrada, com a porta já aberta um dos meus amigos anuncia nossa entrada
-Policia, todos quieta no chão, no chão, no chão
eu entrei filmando tudo com uma filmadora, o pai da Nati tenta revidar meu amigo que acaba dando uns socos nele e coloca ele no chão, o cara que estava penetrando o cuzinho da nati só gritava eu não fiz nada, eu não fiz nada, a Nati correu para perto da mão que havia saído do quarto, meus amigos deram uma coça no cara e algemaram, depois algemaram o pai da Nati, então eu cheguei e comecei a falar,
– bom, isso é um fraguante e tanto, esta tudo registrado;
– Dona Alice, a senhora vai fazer a denunciar
(Alice) -Acho que devo sim denunciar este diabo tarado, comeu a própria filha e ainda traz outro para comer ela também
eu então disse:
– bom, vocês sabem o que acontece com cai no casarão por estupro, ainda mais de uma criança?
-não senho
-o pessoal la não gosta disso não, eles dão um jeitinho nesse tipo de animal
meu amigo então diz
-é, eles fazem de mulherzinha, e amontoam de pau, muitos não resistem
(eu) olha só, não é isso que queremos pra vc(pai da Nati), porque a Nati não quer ver o pai dela morto, mesmo depois de tudo que você fez a ela;
-eu não faço mais, eu juro
-não faz mesmo, porque você vai sumir da vida delas agora, vai sair por esta porta e desaparecer
– vocês não podem fazer isso
– podemos sim, temos as provas dos abusos, e ainda da prostituição forçada
-ok, ok, eu vou embora
– não é só ir embora, é desaparecer da vida delas, entendeu
– sim, sim entendi
e eu pegunta o colega,
– você também deve sumir, temos tua foto e teus dados, se te encontrarmos no estado vamos te prender
os dois de vestiram e saíram porta a fora, seguiram pela rua e nem olharam para traz, nati foi se banhar e Alice estava em um choro só, não sei se por ter se livrado do desgraçado ou se por ele ter ido embora.
Meus amigos foram embora, eu fiquei mais um pouco ate elas se acalmarem e foi para casa onde relatei tudo em um video e guardei com as gravações que havia feito, no outro dias contei para a Pri o que havia acontecido e ela me agradeceu por cuidar da Nati que ela tinha como irmã, minha esposa conversando disse para eu convidar a Alice e a Nati para ficarem uns dias com nós em uma casa de praia que temos, então eu complementei que siria bom levar a Pri junto porque seria companhia para a Nati e ela concordou, entrei em contato com a Alice e fiz o convite que aceitou porque ela estava um pouco com medo de ficar em casa, pedi a mão da Pri para ela deixar nós levar ela com nos e expliquei porque sem entrar em muitos detalhes, só que o pai da Nati havia ido embora e ela estava triste e a companhia da Pri seria bom pra ela, ela concordou também. Então nos preparamos e fomos para o litoral.

Chegando em nossa casa no litoral, aquelas duas ninfetinhas e eu louco pra comer as bucetinhas, mas surgia oportunidade, passado dois dias minha esposa resolve convidar Alice para visitar uma amiga na cidade vizinha junto com as meninas e que não quiseram ir, minha esposa e Alise foram, sairão sedo e eu louco de tezão já parti pra maldade com as meninas, mas acho que elas estavam com muito mais tesão e vontade que eu porque quando entro no quarto elas já estavam peladinhas, as duas com as bundinhas viradas pra porta de quatro na cama.chegue alisando aqueles dois rabinhos lindos e aquelas bucetinhas que chupei e dedei, depois peguei a Nati e atolei meu pau no cuzinho enquanto batia uma siririca na pri e assim foi revesando entre ela, no cuzinho da Nati e siririca na pri, na bucetinha da pri e dedada no cuzinho da nati, ate não guentar mais e gozar forte na bucetinha da pri que gozou junto, depois disso me deitei e uma de cada lado, namoramos muito o dia todo, só beliscamos alguns petiscos e passamos quasse todo dia na cama, ate perto das mulheres chegarem.

Por enquanto e só

depois conto como Alice veio parar na minha vara, e agora é minha amante mas não sabe que eu como a filha dela,

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,23 de 40 votos)

Por # # #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos