A Vingança da Novinha 3

Autor

Bom, vingança é vingança e já que eu tinha chegado até ali, já que tinha sido capaz de fazer coisas que nem imaginava ser capaz, resolvi chegar ao fim daquilo.
Depois de uma foda com Carlos em seu quarto, resolvi lhe contar:
Olha, preciso te contar uma coisa importante.
O que aconteceu?
Eu já havia passado o vídeo para o celular e simplesmente dei para ele assistir. A expressão na cara dele era uma mistura de ódio, tristeza e espanto.
Você transou com o meu pai???
Você viu aí, no começo eu não queria mas depois acabei gostando.
Você me traiu de novo sua vagabunda????
Dizendo isso ele veio e me deu um tapa na cara com tanta força que me jogou no chão. Olhei pra ele com raiva e disse:
Traí sim…você não disse pra todo mundo que eu sou vagabunda? Meti gostoso com teu pai e adorei o pau dele, é bem melhor que o teu, seu corno.
Ele agarrou meus cabelos e ia me bater mais quando o pai dele chegou e impediu.
Tá ficando louco de bater na sua namorada é?
Minha namorada mas você comeu né? Eu vi o vídeo.
O sogrinho me olhou com cara de espanto e perguntou:
Que vídeo é esse Bianca?
Contei tudo pra eles.
Bianca, põe sua roupa e vai pra casa, por favor. Deixa eu ter uma conversa com meu filho. Depois falo com você.
Fui pra casa, me sentindo vingada mas ao mesmo tempo me sentindo mal com aquilo. No dia seguinte meu sogro, ou melhor ex-sogro, me mandou mensagem pedindo para que fosse até lá. Ao chegar lá, ele atendeu a porta e me pediu para sentar.
O Cláudio e minha esposa foram embora. Quando ela chegou ontem ele contou tudo e ela resolveu me deixar. Ambos foram embora com ódio de mim…se a sua intenção era a vingança, você conseguiu.
Minha intenção não era prejudicar você e minha sogra, era apenas humilhar o Cláudio, mas acho que passei dos limites. Não me orgulho do que fiz.
Sabe o que é pior, Bianca? É que eu sempre fui louco por você, sempre te desejei mas nunca disse e nem fiz nada pois você era a namorada de meu filho e eu tinha que respeitar isso…mas depois daquele dia eu não consigo parar de pensar em você. Eu comia minha esposa pensando em você, eu senti ciúmes quando ouvi você e o Cláudio transando no quarto…acho que estou apaixonado por você.
Ele abaixou a cabeça e começou a chorar, e sem entender o porquê eu levantei, sentei no seu colo e o beijei. Dessa vez não era um beijo de tesão apenas, tinha sentimento junto. Logo estávamos totalmente pelados na sala, ele me deitou no sofá e me beijou e chupou toda, especialmente minha buceta, e fez tudo isso com muito carinho.
Eu também chupei seu pau bem gostoso, bem lentamente e com carinho, e depois comecei a cavalgá-lo bem gostoso. Metemos assim por uns minutos e depois ele me deitou de barriga pra cima, abriu minhas pernas e colocou aquele pau enorme e duro na minha buceta, dando estocadas leves e lentas enquanto me beijava a boca e dizia:
Menina linda e gostosa, eu te amo!
Então eu tive a certeza de que estávamos fazendo amor, e eu estava correspondendo totalmente. Ele gozou dentro de minha buceta e depois ficamos namorando no sofá. Trepamos o resto do dia e assim foi por mais dois dias até que ele me pediu em namoro, mas disse que seria um namoro diferente, um relacionamento aberto onde ambos poderiam ter outras experiências.
Sabem o que é pior? Eu aceitei e estou completamente apaixonada por ele, e o melhor, agora liberada pra trepar com quem eu quiser.
No momento, estou procurando alguma gata para ter minha primeira transa homossexual…alguém se candidata?

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,73 de 15 votos)
Loading...