Joseane casada, porém muito descarada

Autor

Ola galera, vou contar como comecei a comer uma mulher casada, hj eu estou com 40 anos, já estou casado a 15 anos, conheci Joseane a 20 anos atraz, ela é negra, alta, magra, nunca a achei bonita, na época ela estava com 15 e eu 20, ela era muito amiga de minhas irmãs, e frequentava a casa de meus pais todos os dias, naquele tempo ela já gostava de mim, mas eu nunca tive interesse nela, pois embora fosse novinha ela era muito relaxada, não penteava os cabelos, as vezes ficava uma semana com o mesmo short, tinha uma mal cheiro nas axilas, minhas irmãs a aconselhava a se cuidar mais, mas ela erarelaxadona mesmo, mas naquele tempo ela já falava em dar pra mim, mas eu a recusei, bom o tempo passou eu me casei, ela se afastou la da casa dos meus pais, e nem contato mais tínhamos com ela, até ano passado, comprei uma casa no mesmo bairro que ela mora em itanhaem, ela agora com 35 anos, casada a 5 anos, mas não tem filhos, e casou com Danilo um rapaz de 25 anos, 10 anos mais novo que ela, eu também já o conhecia, eu me mudei com minha mulher e meus filhos, estava tudo tranquilo resolvi fazer um churrasco em casa, e convidei Danilo que levou a mulher Joseane, Ela não tirava os olhos de mim, ficava até chato ela me olhava sem nem ao menos disfarçar, ficava mastigando e olhando pra mim, minha filha Raquel começou a ficar mais na minha cola pois percebeu, o churrasco acabou todos foram pra casa e meus filhos depois vieram falar comigo que notaram Joseane me olhando direto, minha mulher também notou e proibil eu de conversar com ela, então eu não a cumprimentava mais, Danilo ficou desempregado e me pediu serviço, visto que trabalho por conta, mas eu inventei algo e não dei serviço a ele, pois se desce a mulher dele teria motivo de ficar na cola, os dias passaram, e Joseane fez amizade com minha mulher, ela falou que estava totalmente arrependida da vida dela no passado e que agora iria servir a Deus e começou a frequentar igreja, minha mulher acreditou e até pediu pra eu ajuda-los com trabalho. eu falei que iria pensar, mas ai certa vez eu estava fazendo um serviço na casa de uma cliente, e ao voltar estava indo com meu carro bem devagar pois a rua era de terra e estava meio que esburacada, e o tempo estava parecendo que ia chover, quando derrepente vejo Joseane num ponto de ônibus, ela ao me ver veio correndo e bateu com a mão na porta do carro, eu parei e perguntei, Pois não? Ela. Por favor me da uma carona. Eu falei. acho melhor não. o ônibus já já vem, Mas ela implorou, dizendo que precisava, pois estava com medo, e de fato estava vindo uns caras mal encarados, eu pensei e deixei ela entrar, ela estava de saia até os joelho, ai sentou e a saia subiu, ela se mexia e a saia subia mais. ai ela falou. Preciso de dinheiro, sabe já estamos quase passando fome. Eu perguntei pela mãe dela, ela disse que a mãe estava mal de grana e de saúde, pediu trabalho pro marido, eu falei que ia dar um jeito, ai ela pediu algum dinheiro emprestado pra comprar absorvente, e algo pra tomarem café, enfim necessidades, eu recebi 50 reais de gorjeta, e resolvi dar a ela, ela agradeceu, escondeu no sutiã, e falou. Obrigado, não sei como te pagar. Eu falei. Não precisa esse dinheiro foi uma gorjeta que recebi, então fica tranquila, Eu a deixei perto de sua casa e fui pra minha, chegando em casa eu contei o que aconteceu pra minha mulher. ela me elogiou por eu ter sido tão bondoso, e de fato fiz sem nenhuma intensão, os dias passaram e encontro Joseane de novo já no centro de Itanhaém, ela vem a mim e fala. Oi tudo bem, que bom que conseguiu deu serviço a meu marido. E eu passei alguns serviços pra ele para que pudesse pagar suas despesas, eu falei. É estamos aqui pra isso ajudar uns aos outros, Ela falou. Preciso dar um jeito de retribuir, Eu falei. Não precisa, é tudo de coração. Mas ela falou. Não, se eu posso retribuir eu vou também porque quero. Eu falei que não precisava, mas ela falou. que queria me retribuir, mas eu também insisti dizendo, O melhor modo de vc agradecer ou retribuir e fazendo da mesma forma com alguém que precisa. Mas ela falou. Ah o jeito que tenho pra retribuir não vai me custar nada, nem a vc, só vai render. Ela falou com ar de safada que eu já compreendi que ela queria me pagar com a buceta, Mas ela continuou sendo discreta, e disse. Bom quando vc quiser do jeito e na hora que quiser podemos acertar essas coisas. é só me procurar ou então eu te procuro. Ela virou as costas bateu na própria bunda e saiu, eu fui pra casa e fiquei pensando, poxa sou casado, pai, e agora, estou com vontade de comer Joseane, mas não posso. o que fazer? depois de 2 dias ela me liga, eu estava trabalhando. Ela fala. Temos que fazer os acertos, vamos nos encontrar atraz do mercado. Eu não queria ir, mas ela falou que eu indo ou não ela ficaria la, mas se eu não fosse ela iria ao meu encontro, eu tentei resisit mas acabei indo, chegando la ela com um vestido rodado até os joelhos, falou. Se não deu certo antes agora tem que rolar. e já veio me beijando, eu também correspondi o beijo, estavamso entre os muros de 2 casas, muros altos, e não havia ninguém passando por ali, eu já fui com a mão na bunda, atolei a mão, ela respitou fundo e falou vamos pra algum lugar só nós, ai eu a levei num motel já em Mongaqua, chegando la ela já veio abrindo minha calça e abocanhou meu pau, chupou com força e me levou ao gozo. bebeu toda minha porra, tomamos uma cerveja e começamso a nos beijar, eu a deitei na cama tirei a calcinha dela, subi o vestido e fui em cima, meti bem gostoso, e gozamos juntos, nos recompomos ela fica de 4 e eu meto de novo, depois fomos ao banheiro tomamos banho. ela me chupou no chuveiro, ai resolvemos ir, ela no carro tirou meu pau e se inclinou e foi me chupando em meio o transito eu gozo de novo. motoristas que passavam perto viam e gritavam, teve um casal de moro que passou bem perto e ela fez bolinho com minha porra, e assim eu comecei a comer Joseane, hj já é bem menos, mas ainda as vezes saio com ela, e meto bem gostoso, já teve vezes que nos encontramos e ela só me chupou. certa vez eu estava fazendo um serviço numa chácara e fiquei la sozinho, e levei, e a comi o dia todo, teve outra vez que eu estava em casa sozinho minha mulher havia saído com meus filhos e Joseane veio pela rua de traz, me chamou eu pulei o muro e ficamos atraz de casa num trilho que não passa ninguém pois fica entra duas casa, mas não da pra passar devido a um córrego no começo e no fim dele, mas no meio é livre, um trilho encimentado, só da mesmo pulando do meu muro ou do muro da casa dela, ali pegamos um jornal fôramos no chão e ela ficou de 4 eu ajoelhei e meti gostoso, como não tinha agua eu não lavei meu pau depois que gozei nela, mas queria que ela me chupasse, ai ela pegou a calcinha dela limpol meu pau e chupou bem gostoso eu gozei muito ai descobrimos que ali era um excelente lugar pra foda, até ajeitei bem legal ali, e sempre que da eu e ela combinamos e vamos la fuder, ah teve um vez que eu e ela estávamos la trepando, e ouvimos minha mulher pegando temperos na minha horta, que fica perto do muro, e vimos que o marido dela também tinha chegado em casa ficamos bem quietos, o marido dela a chamando minha mulher na horta pegando as ervas, e nós la, ai começou a garoar, não tínhamos como sair, ai eu consegui depois que minha mulher entrou, mas Joseane ficou la, não estava vendo meiso pra ela pular de novo, ai eu tive a ideia que ligar pra Danilo me ajudar com uma peça, ela foi la e ela pode pular de volta, no dia seguinte ela disse que deu um desculpa. e tudo bem, e é isso.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,40 de 10 votos)
Loading...