Papai e Filhinha 6

Autor

Olá, meu nome é Lilica e vou continuar o relato do conto Papai e Filhinha 5
Confesso que fiquei ansiosa pra amanhecer, tanto que acordei bem cedo e não consegui dormi mais. Fique deitada achando que papai fosse repetir o que tinha feito, mas o tempo passava e ele não vinha e comecei a ficar triste e pensar q não ia acontecer. Mas acontece é que eu tinha acordado muito cedo, e quando já tava desanimando ouço a porta abrindo devagar e meu pai vindo lentamente em minha direção chega deu um friozinho na barriga rsrs. Eu continuei fingindo dormir.
Ele chegou e já foi tirando minha calcinha e novamente me posicionando como no outro dia, colocou as mãos embaixo da minha bunda e suspendeu, deixando apenas parte das costas e cabeça na cama, meus pés também tocavam de leve no colchão. O peso do meu corpo ficava todo nos braços do papai. Ele meio que de joelhos, puxou meu corpinho encaixando minha buceta no pau dele. Apesar do pau dele não ser muito grande, meu corpo era magrinho então ele encaixou minha bundinha na base do pau, bem no saco e o pau dele pegava minha bunda e toda extensão da minha buceta até o grelinho e ainda sobrava pica.
Bom, foi nessa posição que ele começou a esfregar sua pica em mim. Me puxava pra ele e dava aquelas estocadas sempre pegando do meu cuzinho até o grelinho. È como se tivesse fudendo de verdade, mas sem penetração, era so esfregando mesmo, mas não deixava de ser uma foda, e eu tava adorando. Eu ficava com vontade de mexer, mas pra fingir q dormia eu ficava quietinha so deixando meu pai se movimentar esfregando aquele cacete duro na minha buceta.
Papai ficou me fudendo durante um bom tempo num ritimo gostoso, vez em quando eu abria o olho bem devagarzinho, e via aquele pau duro subindo e descendo, a cabeça grossa deslizando no meu corpinho, isso me fazia gostar mais e mais. Papai não percebeu q eu abria os olhos, mesmo pq qndo eu olhei no rosto dele ele so tava olhando pra minha bucetinha. Ele olhava com cara de safado vendo aquele cacete passear pela minha bundinha e bucetinha. Eu conseguia ouvir sua respiração forte enquanto ele me fudia, os movimentos não eram rápidos mas eram bem fortes. Eu com meus olhinhos fechados so curtia o momento.
Eu tava gostando tanto e tão concentrada que meu pai me soltou como do dia anteriorm, que ele me soltou pra q meu corpo repousasse na cama pra ele gozar… mas ao inves do meu corpo cair de volta pra cama, eu firmei meus pés no colchão mantendo a mesma posição. Sem perceber eu me entreguei q não estava dormindo, fiquei envergonhada e continuei com olhos fechados, mas tbm continuei naquela posição, com a buceta empinada pra cima como se pedisse pra ser fudida, pedindo pra continuar e não parar. Papai entendeu o recado, pq posicionou o pau na minha buceta e continuou a fuder, so que dessa vez as mãos dele ficou livre pq eu mesma mantinha meu corpo ergido. Isso deu mais tezao no paizinho, senti o pau dele mais duro e quente. Ele ficou me fudendo com mais força e a essa altura eu também já empurrava meu corpo em direção ao pau dele. O safado viu que sua filha tava safadinha e continuou a fuder cada vez mais forte e rápido. Tava tudo babado, minha buceta tava encharcarda e o pau do papai tbm, isso deixava o pau e a buceta mais quente. Deu tanto tzao nele de ver sua filhinha empinada se entregando pra ele q gozou muito. Ele gozando e continuado a me fuder. O gozo subiu e desceu caiu na minha barriga e peito (ainda não tinha seios), o resto escorreu na minha buceta e bundinha. Eu pude ver o pau dele todo melado e ainda pulsando, ele ficou batendo no meu grelinho até q se acalmou. Papai pegou uma toalha me limpou todinha vestiu minha calcinha e saiu pra tomar banho.
Eu fique numa mistura de feliz com vergonha, apesar dele saber q eu tava acordada eu não deixei ele ver quando eu abria os olhos levemente, basicamente continuei com os olhos fechados.
Bom depois conto a continuação. Espero que tenham gostado.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,10 de 42 votos)
Loading...