kico ..o vira-latas

faço parte de um grupo que promove festas em intituiçoes de caridade,azilos etc.Com a oproximaçao do natal fui encumbido de visitar uma casa de idosos no litoral do Espirito Santo,olhei as condiçoes e marquei uma festinha na semana do natal para alegrar osidosos ali internos;quando estava saindo fui chamado por um senhor que como me disseram tinha 83 anos,ele falou que achava muito bonito uma pessoa jovem se interessar com o bem estar de um bando de velhos,ele totalmente lucido ainda forte e falando com bastante clareza me cativou e rasolvi sentar e conversar com ele,apois 1 hora de conversa e respondendo varias perguntas,e perguntando tambem me levantei pra ir embora;ele tambem se levantou e me olhando disse….quer dizer que voce gosta de ouvir historias?..pois venha amanha que e um dia calmo que lhe contarei uma que vai te imprecionar,isso é se voce nao tiver nenhum tipo de preconceito;mas acho que essa voce nao vai poder passar pra frente;….Me despedi e no caminho pra casa fiquei imaginando que historia seria ..e nao conseguia achar nenhuma posibilidade que casasse com aquele velhinho de rosto gentil.No outro dia me diriji ao azilo e encontrei ele me esperando numa cadeira embaixo de uma mangueira bem afastado da casa; me aproximei e o cumprimentei,ele me ofereceu uma cadeira e comessou a falar;….Nunca contei isso pra ninguem so estou fazendo agora porque estou no final da minha vida,eu quiz retruca mais ele prosseguiu,isso aconteceu quando tinha 23 anos,e tinha me separado de minha primeira mulher pois casei muito novo e nao consegui segurar o casamento,fiquei na farra por alguns meses ate encontrar uma mulher recem separada e começamos a namorar,ficamos assim por uns 3 meses ate que fui em sua casa pra conhecer seus filhos,felipe de 13 anos e carina de 15 , crianças super educadas e simpaticas, que logo fizeram amisade comigo;ficamos um mes assim, eu vizitando ele na sua casa ate, que resolvemos morar juntos,peguei minhas coisas e me mudei pra casa dela, as coisas corrim normalmente, as crianças nao faziam bagunça e me senti tranquilo;Minha mulher trabalhava como cozinheira numa escola publica e eu era enfermeiro da area de sirurgia num hospital particular ela trabalhava das 8 às 5 horas da tarde de segunda à sesta e eu dia sim e dia nao das 19 as 7 da manha;com isso passei a cuidar das crianças pois estava todos os dias em casa;o unico inconveniente era que o felipe mijava na cama e ate durante o dia quando sentia vontade nao dava tempo de chegar ao banheiro;por isso andava sempre pelado,num domingo apois o almoço ficamos na sala vendo tv e as crianças brincavam na area dos fundos,quando a carina chegou com cara de que tinha aprontado,minha mulher percebeu e correu ate aos fundos pra ver e me gritou; quando cheguei la vi o cachorro da familia um vira lata engatado no cu do garoto que estava de quatro,minha mulher quiz chutar o animal mas gritei pra que ela tirasse a menina dali pois podia machucar o menino,peguei uma lata de azeite e despejei no cuzinho dele e fui massageando ate que o no do cachorro saiu,levei o felipe pro banheiro e lavei bem o cu dele e as costas que estavam vermelhas pelas unhas do cachorro, fomos pro quarto e coloquei remedio nos arranhoes e uma pomada no cu dele introduzi um pouco o dedo paraque a pomada entrasse; mais tarde fui rabalhar e quando voltei minha mulher ja tinha sumido com o cachorro, tomei um banho e fui lanchar e ela saiu pro trabalho;vim pra sala e liguei a tv so por ligar quando o muleque entrou no quarto e pegando a pomada pediu que passasse nele,pedi pra nao fazer barulho pois a irma ainda dormia coloquei-o de quatro com a cabeça no colchao e comecei a passar a tal pomada,notei que o cuzinho dele piscava e enfiei meu dedo,na mesma hora meu pau subiu me levantei e mandei ele ir brincar,mas fiquei pensando no ocorrido e calculei o tamanho do nó do cachorro comparando com a cabeça do meu pau;A menina acordou e fui botar o cafe dela mao pensando mais naquilo, chegou a hora do almoço comemos e coloque os dois pra dormir e sentei na sala cochilando, meia hora depois o felipe acordou e sentou no chao me olhando,fui ao quarto e a cama dele estava sequinha,ele nao mijou,qundo voltei ele me pediu pra passar pomada outra vez;perguntei se eletava sentindo alguma coisa na bunda ele disse que nao so queria mais pomada,levei ele pro quarto ja com meu pau totalmente duro e ele mesmosubiu na cama e seposicionou de quatro,fiquei olando por um istante aquele cuzinho rosado buzuntei de pomada e comecei a esfregar,meu pau parecia querer rasgar meu chort pois estava sem cuecas,disse pra ele fexar os olhos que ia passar um outro remedio, ele obedeceu e botei o cacete na entrada do cu, comescei a empurrar com todo cuidado e a cabeça foi entrando quando passou senti o anelzinho morder e empurrei ate mais que a metade ele bufava mas nao reclamou,retirei o pau e comecei a socar bem devagar com o aumento da tezaofui asselerando ate gozar,fomos ao banheiro e lavei ate sair toda porra,viemos pra sala no exato momento que a irma acordou; as 5 hoas a minha mulher chegou e foi cuidar da janta,dormimos, acordamos de manha e novamente ela foi trabalhar;logo que ewla saiu felipe pulou em minha camapedindo pra ver o novo remedio tentei disfarsar e ele segurou meu pau pedindo pra ver,fiz ele prometer que seria nosso segredo e botei o bruto pra fora ele logo segurou e ficou olhando bem de perto ,puxei a cabeça dele e fiz ele mamar,a principio meio sem jeito mas logo aprendeu;nao me controlei e gozei na sua boca ele fez careta mas engoliu uma boa parte da porra,levantei pra me limpar e ele ficou pertubando pra ser enrrabado,por sorte a carina se levantou e elesossegou ficando com cara de frustado;depois do almoço nao teve jeito tive que come-lo, logo que a irma dormiu ele foi pro quarto ficando de quatro na cama ,dessa vez passei so cuspe e atolei o pau nele e com calma consegui empurrar tudo,eta cu guloso,pensei,meti bastante e quando gozei nao limpei ele logo deixando a porra escorrer por suas pernas antes de lava-lo, isso tornou-se rotina,sempre estava engatado com ele,num domingo que sai sozinho, ao chegar em casa minha mulher disse,..o felipe ta todo assado e com o buraquinho do cu muito fundo,e o coco dele sai muito grosso,sera por que?,eu disse que devia ser pelo lance do cachorro mas ela falou que nao pois nao estava assim;eu disse que devia ser normal que ele estava crescendo e outras bobagens,ela aceitou os argumentos e abriu uma cerveja pra nois dois;toda vez que metia nele o cu levava uns 20 minutos pra fexar,um dia meti muito de manha mas minha mulher voltou do serviço pois fizeram greve,tinha acabado de tirar meu pau do cu do felipe ela entrou,tirou as roupas e foi pro banheiro e o garoto foi com ela,me apavorei ,pois ao lava-lo iria ver o ronbao do cu dele, sairam do banheiro e ela noi quarto me falou bem fuiv lavar o felipe e quando passei a mao na bundinha dele estava um buraco grande e todo melado,….cheguei a tremer,mas ele completou deve ser verme,vou dar remedio pra ele apartir de amanha;…respirei aliviado pela inocencia dela.fiquei assim por dois anos quando as coisas começaram a se complicar brigavamos e senti que o amor tava indo embora um dia arrumei minhas coisas e parti para o sul de goias comvidado´`a trabalhar numa prefeitura como laboratorista,nunca mais vi ninguem daquela familia,…essa e a historia que tinha pra contar como dezabafo,agora voce faça o que quiser com ela,….levantou e entrou no azilo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...