,

Infáncia-descobertas

09-07-16 1 ★ 3.00

Morava nos meus 11 anos em uma cidade do interior de são paulo e a minha vida era ir a escola e brincar pra valer com meus amigos na maior inocência.
Entre os meus amigos existia os mais novos e os mais velhos que sempre tomavam a frente nas brincadeiras.Na turma existia algumas garotas e tinha muita amizade com a Izabel que tinha seus 13 anos,e certo dia ela me convidou a ir a sua casa e chegando a empregada pediu para subir que ela estava no seu quarto a minha espera.Quando entrei no quarto deparei com ela totalmente nua e de costas para mim penteava seus cabelos.Levei um susto pois nunca tinha visto uma garota nua e me senti estático,e ela virou e me disse tire seu short e venha e me abraçou gostoso,me senti protegido e a sua merce.
Deitamos na sua cama e sentia seu calor e ela me deu um beijo gostoso e abriu suas pernas e me alojei entre elas e meu pintinho começou a roçar em seu corpo,gostoso demais e senti sua mão direcionar meu pintinho na sua racha e me pedia empurre dentro de mim e ele durinho se alojou e ela me ordenou tira e poe de novo na minha racha.
Voltei para casa com a minha cabeça a mil,um experiencia com a Izabel que me marcou,e a verdade que fui submisso a suas ordens.
A noite fui a praça e o grupo dos maiores estava escolhendo par para a brincadeira de esconde esconde e me coloquei na fila a espera de uma chance de ser escolhido para brincar.
Visualizei o Pedro que veio ate mim e pegando pela mão foi me levando em silencio para nos escondermos e fomos atrás de um muro bem escondido e a noite estava escura e ele me pediu fique agachado de olho para não sermos achados,e se colocou atrás de mim e aos poucos senti ele totalmente me enrabando,fiquei surpreso mas estático e o Pedro como não reagi se sentiu na boa e se afastando um pouco senti ele abaixar meu short e me senti nu,mas sem reclamar e obediente e senti sua mão acariciar gostoso mina bunda e um dedo rodear meu cú que já sentia piscar e foi colocando e começou a meter,por e tirar suave me levando a rebolar e sem conseguir controlar submisso ao ataque do Pedro.
Estava totalmente entregue a sua vontade e saboreando seu dedo no meu cú e senti ele se encostar em mim e levei um susto pois estava nu e tentei ir para frente mas me segurou pela cintura e foi me encochando gostoso e fiquei quieto esperando e senti seu pinto roçar na minha bunda e seu pinto se alojar na porta do meu cu e começou a pressionar e entrou gostoso e foi se alojando e senti nas minhas nadegas as sua bolas e começou a meter gostoso e me senti feliz e sem saber na época que era meu sonho viver esta experiencia.
Voltamos para a praça e os mais velhos ficaram conversando e resolveram fazer mais uma rodada e vi o olhar do Vagner em mim,algo mexeu comigo pois tinha uns 15 anos.
Me levou para outro lugar e já fui fazendo o que tinha aprendido e me vi agachado e enrabado gostoso,algo estava diferente pois sentia algo me cutucar mas deixei levar,me deixou nu e senti seu dedo buscar meu anel e quando começou a mexer me vi rebolando e gemendo de satisfação.
Me pós de pé e senti seu corpo nu colar no meu e abraçando beijava meu cangote,senti seu pau nas minha nádegas e buscando meu anel.
Fiquei estático e ele no meu ouvido dizia voce será meu viado preferido e começou a pressionar e estava difícil sua penetração pois era mais grosso que o do Pedro,senti ele ajoelhar e colocar sua boca no meu anel e senti o poder de uma lingua e senti ele de volta,me pós de 4 e mirando foi empurrando,senti meu anel ceder e seu pinto adentrou gostoso me enchendo e meteu pra valer e pela primeira vez senti um macho completo meter gostoso.
M sentia realizado,submisso e ele metia gostoso e dizia vou gozar no seu cu meu viado e senti jorrar dentro de mim toda porra do meu macho.
Quando deitado na minha cama sabia que tinha sido iniciado na arte de ser submisso a um macho e tinha gostado de ficar de 4 a sua merce…bom demais

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 1 votos)

,

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    conta mais viadinho gostoso