Fui chantageado por uma criança – parte VI

Pedi pra Laura falar para Camila que tinha achado ela muito linda e se ela perguntasse se eu daria o Iphone, dissesse que se ela fizesse o que eu queria, eu compraria, me despedi delas e fui para o carro. Laura ficou de conversinha com Camila e Ana, as vezes olhando pra mim, se despediram e Laura veio pro meu carro. Curioso, perguntei:

eu: e ai, o que ela falou?
laura: ela perguntou o que ela tem que fazer?
eu: e o que você disse:
laura: ah, ele vai querer fazer muitas coisas com você, ela perguntou o que, e eu disse brincar de papai e mamãe, brincar de namorados e brincar de outras coisas
eu: e ela topou?
laura: ela disse que quer muito o Iphone

Resolvi então, apimentar mais as coisas, sai da escola com Laura e fui direto pra uma loja, e comprei um Iphone, daqueles coloridos (5C) e dei pra Laura. Ela ficou de cara de boba, não sabia o que fazer, e me abraçava, me beijava. Mas meu plano era outro, ela aumentar o desejo de Camila pelo Iphone, então pedi para que Laura fosse com o celular na escola no dia seguinte, e mostrasse para Camila. Caso ela perguntasse porque você tinha ganhado um celular, era pra falar que eu dei porque gostava muito de você. Laura, apesar criança, estava entendendo o que eu queria fazer.

No dia seguinte, toca o meu telefone, um numero que não conhecia, quando atendi era Laura, em seu novo celular, dizendo que a Camila estava de boca aberta pelo celular, e que ela queria um, e estava insistindo que ligasse pra mim.

laura: tio, a Camila ta boba pelo celular, era quer um qualquer jeito
eu: deixa eu falar com ela
laura: ta

Nessa eu escuto elas discutirem “fala com ele” , “não, fala você” , “ele quer falar com você”, até que Camila finalmente atende

camila: oi
eu: oi Camila, tudo bem?
camila: tudo
eu: é um desses que você quer?
camila: é, o senhor me da um?
eu: eu não costumo dar assim pra todos que me pedem, a gente pode fazer uma troca, o que você acha?
camila: quer brincar de papai e mamãe?
eu: sim, você sabe o que é?
camila: sei, já vi escondida meu irmão pelado em cima da namorada dele no sofá de casa, ele colocava dentro dela
eu: então… se você deixar eu fazer a mesma coisa com você, eu compro um igual pra você
camila: ah, mas pra fazer aquilo, eu queria outro Iphone
camila: aquele grande (ela tava falando do 6 plus)
eu: mas aquele é muito caro, com o preço daquele da pra comprar dois iguais ao da Laura
camila: mas pra fazer igual meu irmão vez com a namorada dele, vou querer o grande
eu: ok, então a coisa não será só brincadeira, vai ser de verdade, igual gente grande, voce topa?
camila: se eu fizer isso, você me da o grande?
eu: dou

Ouvi gritos de alegria pelo telefone, e Laura volta ao telefone

laura: nossa tio, o que você disse que ela ficou tão alegre?
eu: falei que daria o Iphone se ela fizesse o mesmo que eu fiz com você e a Ana
laura: ahhh…
eu: eu quero você, a Ana e a Camila, pedindo 10 reais pra comprar uma rifa de um Iphone
laura: mas porque?
eu: depois eu explico, pede principalmente pra ela pedir dinheiro para pai, mãe, tios, irmãos, quem ela puder, diga que é pra uma rifa de um Iphone e que depois eu explico
laura: ta

Realmente, Camila era muito metida, se achava a gostosinha da escola, e me fez prometer comprar um Iphone 6 plus, muito caro, mas ela é quem pagaria caro por ele. A partir daquele dia, fiquei indo de manha ver como era o dia-a-dia da entrada das crianças na escola, e percebi que as mães deixavam as crianças na porta da escola, a criança entrava e a mãe já ia embora, mas não tinha nenhum funcionário da escola verificando se alguém saia ou trava.

No final de semana seguinte, combinei com Laura que, num dia especifico, elas iriam pra escola, e ficaria esperando as outras perto do portão do lado de dentro. Quando a ultima chegasse, elas contariam até 100, sairiam descendo a rua, e entrando na primeira travessa, onde depois eu as pegaria.

No dia específico, eu estava meio longe só verificando, e quando a Ana, que foi a ultima a chegar, demorou uns 2 minutos e as três desceram a rua e viraram na primeira travessa e ficaram lá me esperando. Dei um tempo pra ver se ninguém viria atrás das três, então o portão fechou e tudo ficou calmo. Peguei o carro, parei do lado delas, e as levei pra casa.

Chegando lá, mostrei o celular para a Camila, ainda na caixa, lacrado. Os olhos dela brilharam, ela queria pegar e abrir, mas disse que ela só abriria aquela coisa depois de cumprir 3 etapas: sexo oral, sexo anal e sexo vaginal.

A vontade dela em ter o celular era tão grande, que ela concordava com tudo o que eu dizia.

eu: Laura, Ana, tirem as roupas, fiquem nuas

Tanto elas e eu tiramos totalmente a roupa, e Camila assistia com cara de espanto, quando solicitei que as meninas se aproveitassem da pequena Camila. Laura já foi direto na boca, tascando um belo beijo de língua, já Ana se ajoelhou em frente dela, tirou as calças e calcinha e começou a chupar a bucetinha. Pedi pra Laura tirar a camiseta de Camila, e foi ai que não me arrependi de te gastado uma grana alta num celular. Camila não era só linda, era deliciosamente linda, um corpo branquinho, uma cinturinha pequenina, coxas grossas, olhei de lado, uma bundinha redondinha, e uma bucetinha linda, estufadinha, deliciosa.

Peguei então Camila pelo colo e a levei pra minha cama, que já havia preparada para receber as gozadas das meninas, Ana continuava chupando a buceta da Camila, enquanto Laura, pedi para se sentasse na cara dela, pois queria ver Camila chupando a buceta da Laura. Deixei elas se divertirem por um tempo, depois pedi que as duas saíssem pois Camila seria minha naquele momento. Depois de dar uma bela chupada naquele corpo inteiro, peguei Camila pelos cabelos e a fiz ficar de joelhos no chão do quarto, e segurando os cabelos dela, enfiei minha rola na boca dela e a fazia chupar fortemente. Certos momentos eu forçava minha rola quase que inteira na boca dela, ela tirava engasgada, então dava um tapa na cara dela e colocava novamente, até que numas socadas dessa, eu acabei gozando dentro da garganta e boca dela. Mandei ela engolir tudo.

Peguei ela pelos cabelos novamente e a joguei na cama, e pedi pras meninas continuarem a se divertir com ela. As meninas também estavam se divertindo, e meio que forçando Camila a seguir as regras delas. Laura certa hora deu um tapa na cara de Camila quando a mesma se recusou a chupar seus seios.

Quando elas se divertiram bastante, hora da segunda etapa, comer o cuzinho da Camila. Enfiei a calcinha dela na boca, passei uma fita adesiva pra ela não cuspir, virei ela de bruços, pedi pra Laura segura-la pelos braços e Ana pelas pernas, e depois de uma dedada com bastante gel no cu, subi em cima da safada e comecei a meter no cuzinho apertadinho dela. Hummm, que delicia aquele cu, estrangulava meu pinto, enquanto Camila embaixo de mim tentava gritas e se esperniar em vão, pois sua amigas a estava segurando.

Meti forte, meti fundo, meti sem dó naquele rabo gostoso. As meninas estavam até meio preocupadas porque Camila estava sentindo muita dor, mas o que interessava naquele momento era fuder aquela linda e deliciosa menininha. Não demorou muito, e gozei naquele cuzinho gostoso. Quando eu sai de cima dela, Camila só chorava, as meninas soltaram ela e ficando numa posição fetal, tirou a calcinha da boca e disse

camila: chega, não quero mais, doeu muito
eu: o combinado era as três etapas, falta a terceira, que é eu fuder sua bucetinha
camila: não tio, por favor, eu não quero mais
eu: ta bom, então vamos embora, mas você não vai levar o Iphone
camila: ah não, porque não?
eu: porque você não ta cumprindo o prometido. Você pediu o celular mais caro, e eu comprei, agora falta você cumprir a sua parte.

Por um lado, eu fiquei com dó da menina, tinha pegado pesado com ela, perdi o controle e meti sem dó, deve ter doido muito, mas não ia perder a oportunidade de fuder aquela linda menina.

camila: ta, depois disso eu vou embora, ta?
eu: na verdade você não pode ir embora, porque só posso te levar depois do recreio, vocês vai dizer pra seus pais se depois do intervalo não estavam bem, que Laura me ligou pra busca-la e que aproveitei e dei carona. quando chegarem a casa, deitem na cara e fiquem inventando que estão com de barriga

Laura riu, e disse

laura: a Camila não vai precisar fingir

Mais uma vez, fiz as meninas se divertirem com ela, enquanto eu me limpava. Quando ela estava cansada de bucetas e línguas nela, chegou a minha hora novamente de fuder a pequena vadiazinha. Virei ela de barriga pra cima, subi em cima dela e comecei a pincelar a bucetinha com um pouco de gel, até que senti que a cabeça tinha entrado. Fiquei assim, olhando pra carinha dela, até ela se acostumar com a rola que entraria arrombando tudo.

eu: to adorando fuder uma putinha linda igual a você

Forcei um pouco mais a entrada

eu: esta valendo cada centavo que eu gastei nesse celular

E forcei mais um pouco até que entrou bastante dentro dela.

eu: a partir de hoje, você será uma putinha vagabunda

E comecei a meter, com um certo ritmo, até começar a meter forte novamente. Camila no começo reclamou de dor, mas senti que estava até que gostando que receber um rola na buceta.

eu: ta gostando vadia?

E eu metia forte, e a safada começou a gemer, fazendo cara de quem estava gostando, foi quando aumentei ainda mais as bombadas, e metia forte naquela buceta, até que enchi a buceta dela de porra. As meninas caíram em cima dela quando eu sai de cima, Ana como sempre, chupava a buceta, agora arrombada e cheio de porra.

Acabamos tudo isso com uma solenidade, onde as meninas juntas traziam a caixa do aparelho, e os quatro pelados na cama, acabamos nos distraindo com o novo brinquedo. Depois de ainda dar um trepadinha com Laura, e gozar na boca da Ana, fizeram a seguinte pergunta pra mim

Ana: porque pegar 10 reais para uma rifa?
eu: Camila, quando você chegar em casa com esse celular, o que você vai dizer pra sua mae?
camila: não sei
eu: eu sei, você vai dizer que pegou dinheiro pra comprar números de rifas de um Iphone, e adivinha quem ganhou?
camila: eeeeuuuuuuu

Todos demos risadas, quando ana perguntou:

ana: eu eu, não ganho celular?
au: depende, o que você pode fazer por mim???

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 5 votos)
Loading...