# # #

Sarinha engravidou do seu papai Parte 1 & 2

1968 palavras | 2 |4.29
Por

Sara é uma garota muito doce, educada e tímida, ela tem apenas 14 anos e está grávida, todos ficaram chocados com a notícia pois Sara nunca passou a imagem de uma garota promíscua que deixaram engravidar tão nova e o pior ninguém sabe quem é o pai. Sara não pode revelar que o pai de seu bebê é o próprio pai dela.
Mário Antônio um pai de família visto por muitos um homem de bem e ele é, so cometeu erros na vida. Senhor Antônio sempre teve um atração por meninas mais novinhas, ele tem o hábito de consumir conteúdos que envolva meninas, criança em relações sexuais, chegou a tocar em meninas, o homem não conseguia resistir, então ter sua filha uma garota tão linda atiçando os desejos dele não conseguiu resistir.
Quando sua filha tinha 7 anos ele passou a visitar a menina a noite só queria a tocar, primeiro o plano ele só apenas a acariciava por cima da calcinha, mas depois ele só afastou a calcinha para tocar, não fazia mal só tirar uma calcinha um pouco, sentir o cheirinho então ele passou o nariz na xoxotinha dela. Quando ele percebeu estava com a boca na bucetinha dela, eu saboreava lambia chupava aquele grelinho. —
-Papai o que o senhor está fazendo? – perguntou a menina acordando.
-Nada amor só tô fazendo um carinho. Não está gostando do carinho do papai?
-Sim é bom.
Depois daquela noite o homem passou a visitar todas as noites a menina, e ela o esperava ansiosa não sabia explicar, mas estava viciada com as noites com seu pai.
Antônio já estava mais ousado ele já deitava na cama da filha nu, ele a beijava na boca e chupava os peitinhos da filha.
Pai e filha deitados na cama os dois nus, ele lambendo o mamilo da garota com a cabecinha do seu pau encostando no grelinho dela, parecia que os corpos deles naturalmente estavam querendo saciar o desejo. O pai viu ali no corpo de 7 anos da filha o desejo de marcá-lo como seu de ser o primeiro homem da menina que ele ser o responsável de inicia-la. Mas Antônio não queria apressar as coisas a menina ainda era muito jovem então ele se satisfazia em apenas gozar em cima da sua bucetinha.
-Um dia o papai vai colocar o pipiu dele aqui dentro e vai jorra o leitinho dentro de você. – o homem empurrava com os dedos sua porra para dentro do buraquinho dela. – Sabe o porque o papai fica assim com o pipiu duro?
-Sim é porque o senhor está feliz, o senhor me explicou.
-Sim quando o papai ver a filhinha dele assim nua o papai fica muito feliz e ele produz leitinho e ele faz muito bem para filhinhas e ele precisa vir aqui dentro. – o Homem a ensina empurrando o esperma para dentro da menina, Sara imitar o pai e o ajudar com os próprios dedinhos empurrando o líquido para dentro dela.

Sara e o pai passaram a ter um relacionamento escondido isso fez que a menina ficasse muito apegada ao pai, ela não desgrudava da companhia do pai, eles passaram a passear só os dois juntos, procurando motivos para ficarem sozinhos. Antônio era um homem ousado gostava de tocar a menina quando ninguém estava vendo, Sara passou a usar apenas saias e vestidos tudo para facilitar os toques do pai. Viagens de ônibus com a mão do pai de baixo da saia da menina dedilhado, ou os passeios no parque nos horários que quase não tinha uma alma viva por perto, mas eles sempre acabavam encontrando o senhor Pedro, aposentado que passeava pelo parque. Antônio se sentava no banco escondido levantava a saia da menina, um desses passeios o senhor Pedro acabou por observar os dois ele estava sentado próximo aos dois, Antônio percebeu o interesse do aposentado pela filha e a exibiu, afastou a calcinha e expôs a bucetinha para o velho, senhor Pedro gostou do que viu, uma pela xoxotinha novinha e se sentou junto ao pai e filha.
-Sua filha?
-Sim o nome dela é Sara.
-Muito linda uma menina linda dessa faria um senhor como eu muito feliz.
-Sara é muito obediente. Amor mostra para o senhor a calcinha linda que você está vestido.
Sara levanta a barra da saia expondo a calcinha para o aposentado.
-Posso? – Pedro pede a permissão ao pai da menina.
-Claro
O velhote puxa a calcinha da menina e toca com os dedos já enrugados da velhice na xoxotinha da menina.
-Que bucetinha linda você tem nenê, muito linda mesmo! Ainda é virgem ? – o senhor perguntar ao pai sem tirar os dedos da menina.
-Sim, mas estou preparando ela para logo logo ela perder.
-Faz muito bem um pai ser o primeiro homem de uma menina.
Sara tremia como os toques do homem, sentia medo por está tão expôs em público e prazer com os toques do senhor.
-Sara o vovô tá muito feliz em conhecer uma menininha tão linda e obediente. – o aposentado pega a mão da garotinha e a leva ao seu pau. – muito mesmo !
Ela acaricia o pau do senhor por cima do tecido da calça.
-Acho que eu já sabia que esse encontro ia acontecer e já vim preparado. – o velho abre as calças e leva a mão da menina para dentro, ele está sem cueca e eu toca no pau do idoso. – estou sempre por aqui nesse parque deveríamos nos encontrar mais vezes.
-Sim é a primeira vez que vemos aqui gostei muito vamos com certeza vir mais vezes.
E eles voltaram mais vezes naquele parque vovô Pedro, como Sara passou a chamá-lo, passou a ser um grande amigo de seu pai.

(Oi se você leu até aqui tenho algumas avisos. Primeira essa é um história de várias partes onde iremos acompanhar o relacionamento de Sara como seu pai do início até a gravidez dela. Segundo essa é uma história ficcional, só estou expondo para fora pensamentos pervertidos meus então nada de comentários dizendo “Nossa que mentira e bla bla bla”. Terceira nada de julgamentos sou uma pervertida por escrever tudo isso, mas você também é eu sei que gostou. Beijos até a próxima.)

Parte 2

Sara é muito estudiosa, educada, tímida e obediente ao seu papai. A garota está perto de completar seus 9 aninhos não quer um festa grande só um bolinho com os amigos da escola, seus colegas de classe a classificariam como uma menina comum, mas mau eles sabem hoje Sara foi pra a escola com porra de seu pai dentro dela.
Faz poucos meses que Sara perdeu sua virgindade, seu pai nunca esteve tão feliz como agora, Sara anda meio cansado toda noite o pai vai visitá-la, as vezes a menina já acorda com o pau do pai dentro dela, mas mesmo cansada a menina gosta de sentir o pau do pai dentro dela, sempre é gostoso os dois no escuro escondidos fazendo menos barulho o possível, o barulho da respirações dos dois, o sons molhados do pau dela socando na xoxota dela e quando o pai gozar ele a abraçar forte e ela só sente o jatos de porra entrando nela, ele demora a se retirar de dentro dela, depois ela sente o vazio que o pai deixou, mas ele fica deitado ao lado dela, massageando o grelinho dela aproveitando a lubrificação do esperma, e ele fica lá com ela até a menina dormir.
Ontem o pai dela não conseguiu visitá-la a noite, mas acordou bem cedinho para tomar um banho especial com ela. Sara não está prestando atenção na aula de geografia, pois fica relembrando o banho de manhã, os dois no chuveiro, a filha nos braços do pai o beijando apaixonadamente enquanto o homem socava dentro dela, ele não a limpou pois queria que a menina fosse para aula sentindo a presença dele ainda dentro dela. A calcinha da menina se encontrar totalmente encharcada, para sua sorte o pai veio buscar a menina mais cedo na escola.
Depois da aula Antônio e Sara vão tomar um sorvete e passeiam pela praça, a filha conta ao pai o dia dela o que ela aprendeu na aula, de longe parece uma cena normal de um pai com sua filhinha, seu Pedro que os observa pensa enquanto espera os dois para o encontro deles.
-Vovô Pedro – Sara corre até o aposentado e o abraçar.
-Oi nenê. – Ele a senta em seu colo. – Eu tenho um presente para você antecipado de aniversário.
-Mas falta duas semanas para meu aniversário, o senhor disse que ia para ele da azar dar presente antes. —
-Eu sei, mas esse é um presente antes do seu aniversário o do dia eu vou te dar na sua festinha. Mas eu sou vou esse presente para meninas boas você é uma boa menininha? – o velho pergunta apertando o bico do mamilo da menina por cima da farda.
-Sou sim
-Então fala “sou sim vovô” – ele cospe nos dedos deixando molhando a blusa branca da farda, fazendo o tecido ficar transparente e os mamilos da menina ficarem visíveis.
-Sim vovô sou uma boa menina!
-sim boa muito boa sim. – ele continua a brincar com os mamilos da garota – uma boa menina ajudaria o vovô a ficar de pau duro.
Sara abre as calças do idoso e pega o pau dele na mão, ela faz como ele ensinou deixa a babá escorrer para seu pau ajudando a mão dela a deslizar melhor. A garota de oito anos bate uma para o idoso no parque fazendo ele endurecer em sua mão.
-Vovô quer gozar dentro da menina boa, pede para o papai deixar o vovô gozar dentro de você.
-Papai o vovô pode me dar o leitinho dele? – filha pergunta ao pai que está perto cobrindo os dois.
-Claro minha princesinha o papai deixar.
Sara senta no pau do homem o recebendo dentro dela.
-Papai deixou o leitinho dele dentro de você hoje – o senhor sussurra no ouvido dela.
-Sim aaa sim
-Que putinha fogosa gemendo cavalgando no colinho do vovô. – Pedro sussurra sacanagens no ouvido da criança ao mesmo tempo que brincar com os mamilos dela.
-Pede o leitinho do vovô pede eu sei que você é viciadinha em sentir jatos de porra dentro de você.
-Vovô aaa vov.. aaa por favor aaaa sim vovô.
O idoso segura a menina enquanto goza garantindo que ela receba tudo dentro dela.
-Muito bem, que menina linda. – o velho beija o pescoço da menina. – pronta para o presente.
-sim
Pedro a presenteia com calcinha novas ele pede que no dia do aniversário dela Sara passe o dia inteiro usando a calcinha que ele lhe deu e na hora da festinha o pai o devolva a calcinha já usada.

(Oi se você leu até aqui tenho algumas avisos. Primeira essa é um história de várias partes onde iremos acompanhar o relacionamento de Sara como seu pai do início até a gravidez dela. Segundo essa é uma história ficcional, só estou expondo para fora pensamentos pervertidos meus então nada de comentários dizendo “Nossa que mentira e bla bla bla”. Terceira nada de julgamentos sou uma pervertida por escrever tudo isso, mas você também é eu sei que gostou. Beijos até a próxima.)

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,29 de 34 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Nramos ID:1dmgswxaubz5

    Gostaria de saber como foi a primeira vez de Sara levando pau do paí

  • Responder LB ID:1d0o7yz73c11

    Só acho que faltou alguns detalhes tipo o tamanho do pau do pai e do aposentado, já que é fictício seria bom ser mais detalhado