# # #

Romano banho com meu pai e meus irmãos 4

699 palavras | 1 |3.58
Por

O dia que tomando banho com meu pai ele me fudeu pela primeira vez e nunca mais parou

Quando era criança sempre foi rotina meu pai tomar banho com todos os filhos, ele dizia que era momento de descontração de homens
mas foi nesses momento que eu aprendi tudo sobre sexo com meu pai, ele era um homem grosso e não tinha nenhum problema em dizer as coisas no seco
como contei nos contos anteriores nesses banhos aprendi a chupa o cacete do meu pai com meus irmãos juntos, mamávamos ele no banho e ele gozava muito leite na nossa boca, eu sempre queria mais do que rolava no banheiro mas paramos na mamada até que um dia no banho ele me mandou mamar meus irmãos no banheiro e ficar com a bunda para o lado dele, ele disse:
Pai: mamar seus irmãos enquanto eu olho você com o rabo aberto
Eu não falava nada apenas obedecia tudo que ele mandava, me ajeitei com meus dois irmãos na minha frente de pau duro, comecei mamando ele e meu pai de início ficou apenas olhando
depois de um tempo mamando eu sentir algo atrás, não olhei de início estava muito nervoso mas tomei coragem e olhei, era meu pai colocando o dedo no meu rabo aos poucos, ele batia punheta com uma mão e com a outra ele colocava o dedo
involuntariamente comecei a mexer meu rabo enquanto ele fudia meu cu com o dedo, não levava jeito mas estava muito gostoso cada movimento que ele fazia, percebendo isso ele colocou mais um dedo e foi aumentando a velocidade
meus irmãos estavam tão ocupado me colocando para mamar que nem acho que perceberem alguma coisa, eu mamava e não parava de rebola o máximo que podia.
Nem percebia o quanto de tempo estava passando mas sabia que eu queria muito que meu pai metesse o cacete em mim
Mamando meus irmãos ele estavam com o pau cada vez mais duro, meu pai me ajeitou e foi passando o cacete no meu rabo, fiquei nervoso achando que finalmente ele iria me colocar na pica dele, ele ficou melando o cacete e passando no rabo rabo, se aguentando o máximo que podia
eu cada vez mais rebola e tentava de toda forma com que meu pai enfiasse logo o cacete em mim mas ele levantou e fiquei um pouco frustrado mas logo em seguida sentir uma coisa atrás e era meu pai chupando meu rabo, pela primeira vez na minha sentir uma língua no meu cu, essa língua era do meu pai um homem que até então era grosso e rude mas que nesse momento estava chupando meu rabo com tanto carinho, eu não sabia o que fazer então apenas aproveitei cada momento, meus irmão saíram do transe que estavam e viram meu pai me chupando, aparentemente gostaram porque o pau deles ficaram mais duros ainda ao ponto de não aguentar e ambos gozaram juntos na minha cara na hora eu soltei um gemido e meu pai nos olhou, eu com a cara cheia de porra e ele com a cara no meu rabo
então ele mandou a gente se lavar, novamente fiquei chateado pois eu queria que ele continuasse chupando meu rabo, tomamos banho
meu pai levando e o cacete dele estava mais duro que nunca, ele nos fez lavar mas no primeiro toque ele soltou jatos de gozo na gente, pegue no meu rosto e não tive outra atitude além de limpar com a língua a porra do meu pai, ele vendo aquilo abriu um sorrisão e mandou eu limpa o cacete dele e meus irmãos, sem dizer nada eu obedece e limpei o cacete do meu pai, aproveitei cada momento daquela pica na minha boca, tomamos banhos e saímos do banheiro, todos cansados

Eae seu safados, voltei
Isso que eu escrevo são situações que eu passei e me fez mudar a visão de mundo então desculpa os erros e o amadorismo, hoje entendo melhor tudo que passei e gosto de tudo, hoje sou pai…
tel3: justfor78

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,58 de 12 votos)

Por # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder G ID:z68s1em4mdu

    Mto bom