# #

cuidando dos filhos da vizinha

833 palavras | 11 |4.66
Por

Minha vizinha me pediu pra cuidar dos seus filhos enquanto ela estava no hospital pra uma cirurgia.

No AP de baixo do meu mora Sônia, uma grande amiga.
Ela é separada do marido e tem dois filhos.
Um de 13 outro de 15.
Ela estava com um probleminha de saúde e teria de fazer uma cirurgia.
Com isso ela ficaria pelo menos três dias no hospital.
Como somos muito amigas ela me perguntou se eu poderia ficar com seus filhos enquanto ela estivesse no hospital.
Não poderia negar pois somos amigas a muito tempo e sempre procuramos nos apoiar nos momentos difíceis.
Eles ficariam comigo três dias e três noites.
Tudo combinado eles vieram pra minha casa.
Como não tenho quarto de hóspedes improvisei cama pra eles na sala mesmo.
O mais velho é bonitão e muito esperto !
Já o mais novo é meio caladão, mais igualmente bonito.
Quando fui me deitar deixei a porta do quarto entreaberta pra se eles precisassem me chamar.
Já na primeira noite aconteceu algo inesperado.
Eu estava deitada com uma camisola quase transparente e sem nada por baixo, pois estava uma noite bem abafada.
Quando me virei pro lado da porta notei que o mais velho estava na porta me olhando.
O mais incrível é que ele estava com seu pau na mão e se masturbando.
Sei que um rapaz nessa idade tem muita energia e é até normal que faça isso.
Mais o que me surpreendeu foi o tamanho do seu pauzao.
É realmente gigantesco pra sua idade.
Ele gemia baixinho enquanto gozava sujando o chão com seu leite.
Então ele voltou pra sala e eu voltei a dormir.
Não sei quanto tempo se passou e ouvindo um ruído abri os olhos e lá estava ele outra vez.
Dessa vez ele estava ao meu lado e eu pude ver seu pauzao bem de perto.
Realmente é um pau magnífico.
Ele estava ao alcance do meu braço então resolvi ajudá-lo.
Estendi a braço e passei a mão no seu saco.
Na hora ele soltou um suspiro forte junto com um gemido.
Não tem coisa que eu goste mais do que me sentir desejada.
Quando toquei seu corpo ele se aproximou e encostou seu pauzao no meu rosto como se falasse.
Chupa ele !
E foi o que fiz.
O coloquei na boca e comecei a chupar.
A essa altura minha buceta já estava úmida e pedindo um pau gostoso.
Ele gemia alto e estava com a respiração ofegante.
Enquanto eu chupava ele passou a mão na minha buceta.
Meu corpo arrepiou todo com seu toque.
Minha buceta pedia pra ser penetrada !
Quando olhei pra porta me surpreendi com seu irmão nos observando.
Então fiz sinal pra ele entrar.
Quando ele se aproximou eu abri seu short e coloquei seu pau pra fora.
É um pouco menor que o do irmão mais muito apetitoso do mesmo jeito.
Eu nunca dispensei uma oportunidade de um bom sexo e não será hoje que o farei.
Comecei a variar hora chupava um, hora o outro.
Eles se olharam e sorriam.
Então puxei o mais velho pra cama e fiz ele chupar minha buceta enquanto eu continuei mamando o pau do seu irmão.
Eu já estava com tanto tesão que pedi.
Vem Mete logo esse pau gostoso na minha buceta !
Então o mais velho começou a forçar a entrada do seu pau na minha buceta.
Eu estava tão molhada que ele entrou com uma certa facilidade e logo começou no vai e vem me fazendo gozar gostoso.
Assim que ele gozou puxei seu irmão e falei.
Vem agora é sua vez !
E ele também meteu na minha buceta acabando de encher ela com esperma.
Os dois já tinham gozado, mais eu queria mais !
Voltei a chupar eles, variando um pouco cada um.
Eles sempre me chamaram de tia então falei.
A tia que mais um pouco !
E fiquei de quatro falando.
Quem vai ser o primeiro a meter no rabo da tia ?
O mais novo tentou tomar a frente mais o mais velho o empurrou e assumiu a posição.
Logo ele estava metendo aquele pau gostoso no meu cuzinho.
Gozei muito com ele socando seu pauzao no meu buraquinho.
Quando ele estava quase gozando eu falei.
Vem deita que eu quero cavalgar em você.
E assim ele o fez.
Deitou com seu pau apontando pro teto e eu sentei no seu pau metendo ele todinho na minha buceta.
Quando ele já estava todo dentro chamei o mais novo e falei.
Vem faz um sanduíche da tia, mete esse teu pauzao gostoso no meu rabinho.
E assim pude sentir os dois dentro de mim só mesmo tempo.
Logo um encheu minha bucetinha com seu leite e o outro meu rabo.
Foi três dias de puro sexo.
Quando a mãe deles voltou pra casa e eles tiveram que ir embora falei.
Venham me visitar sempre que quiserem !

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,66 de 62 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder B ID:gsv471k0a

    Meu pai chegou a doer de tão duro que ficou com esse cinto

  • Responder Tel: @tio.leitorcurioso ID:sjewprw8

    Maltrata esses novinhos, preta.
    Como queria ser eles, caralho do tesão 🔥🤤😈

  • Responder Laura Braga ID:1d0pdr27fq3d

    Oi Preta amei mais esse seu conto trate bem esses novinhos

  • Responder Lincoln ID:1dmmzoxla45u

    Quem cuidava dos filhos “das vizinhas” era minha mãe, mas eu “ajudava” ela, porém só cuidava da Yasmin. Essa guria foi a minha perdição. Mulata do jeito que eu gosto, nove aninhos, fortinha. Eu disse fortinha, não gordinha. Digamos que ela era a verdadeira “gordelicia”, no sentido real da palavra, até pq ela não era tipo aquelas meninas “banhudas”, toda “quadrada”. Ela era certinha, e tinha tudo na medida ideal. Os seios já estavam surgindo, e o que me deixava louco, era qdo ela deixava eu ver os pelinhos nascendo na testinha da xota. E que xota tinha a criança viu. Fui devagar com ela, sem pressa nenhuma. Doutrinei a safadinha muito bem. Despertei nela a curiosidade, e a vontade de fazer ‘saliências’, como ela dizia. Seis meses até conseguir fazê-la tocar uma pra mim, pq ela queria ver o “leitinho” saindo da minha rola. Rachou o bico na hora, pq achou engraçado mesmo, e depois acostumou…queria me ver soltar leitinho todos os dias. E tinha ocasião dela me masturbar mais de uma vez no dia. Ela quis saber pra que servia o leitinho, e eu falei né, que era pras garotas crescerem fortes e bonitas. A primeira tentativa de fazer ela chupar, falhou. Ela ficou com medo de alguém ver, pq tinha mais três crianças aos cuidados de minha mãe. Uma de sete, e duas de seis. Dessas duas, peguei uma anos depois, mas ela já tinha doze anos, e não fui eu que torei o cabacinho dela, foi um namorado que a mãe dela arrumou. Se eu soubesse que ela já era safadinha, tinha pego muito tempo antes dele, pq minha mãe cuidou dela até perto dela fazer oito anos. Mas, falemos da minha mulatinha deliciosa. Na segunda tentativa deu certo, ela chupou até eu gozar, mas não gostou muito do leitinho, mas ganhei ela perguntando se ela conhecia algum “remédio” que era gostoso. Foi quase um ano nessa onda, até que não resisti e torei o cabacinho dela dois meses após ela completar 10a. Fomos namorados por um bom tempo até ela se engraçar com um garoto da classe dela. Ele tinha 14a, ela 13. Mas ainda peguei

    • RafaelContaConto ID:bemljnou41

      Ja perdi muita oportunidade com criança. Quando era mais novo eu era afobado so batia punheta e passava o dedo. Hj é mais difícil achar so q agora eu aprecio a criança

  • Responder Eu bom dia !! ID:961nowrekps

    Preta! Que conto é esse!!!!! Uma delícia! Um sexo safado e secreto!!!!! Podemos conversar? Te espero nesse amarelouro01arrobagmailpontocom Estarei a sua disposição! Tenho coisas importantes ok?

  • Responder Casal cambirela D4swing ID:bf9dsxuk0k

    Isso que é vizinha não aquelas merda la da minha rua…

  • Responder Greluda ID:1css0nnoguru

    Delícia

    • @tio.leitorcurioso ID:sjewprw8

      Me empresta esse grelo 🔥😏

  • Responder Tel: @tio.curioso ID:sjewprw8

    Conto gostoso!
    Minha piroca até latejou 😌🤌🏾

  • Responder velho tarado ID:1dm72d1hnkoo

    amei