# # # #

Com 7 Homens Ao Mesmo Tempo

783 palavras | 10 |4.00
Por

Eu era muito da danada quando criança. Era prematura e exalava sensualidade. Sabia o que os adultos faziam no quarto. E eu tinha um fogo!

Hoje eu tenho 47 anos. Me divorciei há um ano e decidi viver de verdade e recuperar os prazeres perdidos.
A minha vida sexual começou muito cedo. Cedo até demais para os padrões morais ou hipócritas da sociedade. Minhas colegas ainda brincavam de comidinha e esses brinquedos cujo objetivo sempre foi nos aprisionar em nossos lares, enquanto eu já gostava de brincar com a minha Cetinha. Aquela “cosquinha” gostosa! Eu sempre fazia. Mas também colocava o dedo em meu ânus. E ficava me excitando. Não sentia nojo. E toda vez era aquela bronca por causa da conta de luz e de água. Eu adorava ficar sozinha com meu primo quando visitávamos a tia Luiza. Gostava de olhar para as coisas dele. E deixava ele perceber. Era pra provocar mesmo. E quando ele começava a disfarçar, evitando ficar de pé ou de frente, eu sabia que aquilo estava de pé. E eu sentia muita vontade de ver. Até que num dia meus pais e meus tios tinham saído e ficamos só nos dois e a moça que tomava conta dele. Mas ela estava vendo novela e então eu pedi pra ele ligar o vídeo game. Fomos para o quarto. E como eu vi que a Margarida estava distraída com a novela, eu aprontei pela primeira vez. Falei no ouvido dele que sabia o que saía do piru dele se ele ficasse mexendo muito tempo. Ele ficou vermelho. E eu, uma diabinha. Botei a mão por baixo do short dele e ele deixou. Fui conferir se a Margarida ainda estava distraída e estava. Voltei e fiz o meu primeiro boquete. Quando ele começou a ser tremer, eu levantei de novo e fui ver a Margarida. Ela não estava na sala. Estava dando comercial. E ela estava no banheiro. Então voltei para o quarto dele e voltei a chupar o piru dele. E eu estava determinada que não ia deixar me sujar ou o quarto. Queria sentir aquilo de novo. Aquele susto, com aquele volume e aquela sensação. Fiz exatamente igual eu vi numa fita VHS que tinha achado em casa na gaveta do meu irmão. E gostei tanto que queria mais. Mas ele começou a ficar sensível. Na madrugada desse dia eu voltei a chupar ele com ele deitado, e depois de tomar mais uma pressão na boca, a gente ficou se esfregando. Eu não sentia orgasmo ainda. Mas algumas semanas depois, quando fui comida pela primeira vez, pelo colega do meu irmão, acabei sentindo aquela coisa deliciosa que tanto desejava sentir. E esse colega do meu irmão passou a me comer direto. No ânus. Na buceta eu tinha medo. Achava que podia virar mãe. E foi numa festa americana, que era só uma faixada pra eu ficar com ele e seus colegas, que aconteceu aquilo. No início eu não queria. Mas quando os meninos começaram a colocar o pinto pra fora, eu quis todos eles. E chupei os sete. Fizeram uma roda e eu ficava revezando no piru deles. Então o Marcelo me fez sentar no colo dele e comeu minha bundinha enquanto eu ia chupando os meninos. Um deles não aguentou e começou a ir na minha boca bem rápido. E eu gostei tanto, que quis engolir o esperma de cada um deles. O Marcelo começou a gozar e eu gozei também. Sentir aquela pressão lá no fundo fazia o meu corpo todo pegar fogo. E depois que eu fui, os outros meninos quiseram me comer também e eu deixei um por um me comer e gozar. Eu nunca tinha sido chupada ainda. E foi depois que o último menino gozou, que um deles, que era meio gay, abriu as minhas pernas no sofá e ficou me chupando, até me fazer gozar de novo. E aquilo foi inesperadamente mais gostoso que todas as outras vezes que fui. Foi quando eu decidi deixar ele me comer na frente. Eu estava tão no fogo, que nem senti a tal dor que diziam. E ele mal me penetrou e eu novamente tive outro orgasmo. E esse foi de apaixonar. Inclusive, ele foi o meu primeiro namorado oficial. Só mais tarde, quando eu já era até noiva do meu ex, que ele se assumiu gay. Bem, essa farra na casa do Marcelo, veio a público e foi o escândalo do século. Tivemos que nos mudar. E fomos morar justamente do lado da casa da avó do tal que falei, o Renato, que virou gay.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 22 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Rafaella ID:7xbyxpzfii

    Bom.. euzinha com 14 anos fiz com 7 num churrasco… mas era barba cabelo e bigode.. não só o bigode.. kkkk
    Obrigadinha pelo relato Lidia !!

    • Mineirinhoudi034 ID:1d7znbod7tl9

      Oi Rafaela! Conta essa história de você com os 7

  • Responder Safado ID:81rnbu1hrb

    Qual sua idade no conto e os outros 7???

  • Responder Marinacdsp ID:1esx6qimnm10

    Eu queria muito ser usada e depravada por um monte de homens aqui em SP, mas parece que todo mundo mora longe kkkk sou uma cdzinha louca por porra e orgias / tele: marinacdxxx

    • Alexandre ID:1cz9qj0n3c3k

      Oi Marina tudo bem eu iria dorar trancar com vc fazer muita sacanagens más moro em port Alegre rs

    • Tel: tio.leitorcurioso ID:sjewprw8

      Socava sem dó nessa bct😈😏

  • Responder Precisando de ajuda ID:1d5cmcmx8zke

    Me ajuda a comer minha irmã mais velha ela tem 19 anos e tem namorado a outra tem 20 solteira mas acho a de 19 mais fácil

    • A ID:fuor91p8l

      ?

    • Mariana, a sacana ID:1dqfoeiak8f0

      Ajudo sim, eu seguro ela e você come kkkk

    • Mar ID:gxu82z2ndei

      Se você quer fuder tua irmã, você precisa trabalhar a mente dela. Tem que implantar nela o desejo de meter contigo, mas sem dar a entender que essa é a tua intenção. Vamos lá!
      1. Deixe ela te surpreender gozando. Mas fique dias semanas se masturbando sem gozar, apenas chegando perto de ir. Isso vai aumentar bastante a pressão e o volume. Ele deve ir no banheiro de madrugada, eu suponho. Você precisa estar lá, já a ponto de gozar. Quando a porta abrir, você solta aquela gozada e finge ter tomado susto com ela. O pouquíssimo que ela ver, será mais do que o suficiente pra imagem ficar impregnada na cabeça dela. Agora, você tem que conhecer muito bem a Ritinha e os horários dela e dia teus pais, para não ocorrer de entrar a tua mãe kkk.
      2. Fica uns dias evitando ela, como que morrendo de vergonha dela. Mas, sempre que ela tiver acesso visual a você, procure ficar em posições que permitam ela ver o teu pau, duro, de preferência. Use shorts mais moles ou bermudas bem apertadas. O importante é ela ver o volume do teu pau. E ela vai olhar, com toda certeza. Mas você precisa fingir que não está manipulando ela. Tem que ser o mais natural possível. Em menos de uma semana ela vai se tocar, imaginando aquela gozada que flagrou.
      3. Três semanas depois do flagrante, quando ela for no banheiro de madrugada, você vai estar lá. Só que com a porta trancada. Ela vai bater na porta e você goza no papel higiênico e coloca no cesto. O cheiro vai ficar impregnado no banheiro. Quando sair, saia encarando ela, com leve sorriso cafajeste.
      4. Passe a olhar pra ela, por dois segundos, mas olhando para o centro entre os dois olhos, de vez em quando. Do nada. Sem ela esperar. E em momentos aleatórios. Você vai olhar para os olhos por dois segundos e, com um piscar, olhar para a xoxota dela por dois segundos também. Esse tempo terá sido mais que o suficiente pra que ela já comece a aceitar a possibilidade de meter contigo, sem sentir qualquer tipo de repulsa moral.