# # # #

Como comi minha enteada novinha e casada, formatura do corno

870 palavras | 0 |4.35
Por

No último conto fizemos o batismo do corno Rafael descobrir que era corno chorou e foi batizado corno manço.

Depois dos últimos acontecimentos onde mostrei para o Rafael como minha enteada gostava de ser comida ,resolvi transformar esse corno em um viadinho .
Marquei com a Geovana que é minha enteada para ela vir na minha casa na segunda e trazer o corninho que teria uma surpresa pra ele ,
Liguei para um amigo meu que adora comer uns gay ,Sr judilei um moçambicano de uns 50 anos ele sempre fala que adora ver os viadinhos chorar na rola dele diz ele que tem 26cm e é muito grossa.
Falei para ele que tinha um cuzinho virgem para ele estragar ,ele ficou todo animado ,falei vem aqui em casa na segunda as 14:00 horas que meu genro vai ficar feliz em conhecer vc e assim ficou combinado.
Na segunda as 13:30 Geovana chegou com o corninho , já fui receber lá beijando na boca na frente do corno ,que sorrindo falou nossa que sede em ,falei a sua surpresa está para chegar ,Rafael nossa quanto suspense o que é a surpresa Sr Márcio,vc vai ver Rafael é uma grande surpresa kk,Geovana deu um leve sorriso,e fomos para a varanda enfrente a picina,abrimos uma cerveja e não demorou e o interfone tocou ,era o Sr judilei,trajando uma bermuda de linho camisa social manga curta e um sapato mocassim.
Fui receber Sr judilei e levei ele até a varanda lá o apresentei para Geovana e para o Rafael , falei para o Rafael sua surpresa chegou ,Rafael olhou para Geovana e para mim com desconfiança, Geovana falou para ele vai ser bom meu amor .ele ficou um pouco apreensivo,mas fomos conversando sobre vários assuntos até que chamei a Geovana para meu quarto ,assim bem na cara do corno para ele sentir que eu que mando na putinha dele ,Rafael olhor para Sr judilei sem graça e judilei falou para ele hj eu cuido de vc Rafael .Geovana levantou pegou na minha mão eu peguei na bunda dela e fomos para o quarto , já coloquei a putinha pra mamar, fui metendo na boca dela igual se fosse na buceta ela engasgando ,toda vez que ela tirava minha rola da boca eu dava um tapa na cara dela ,e dizia chupa direito putinha , arranquei a blusinha e o sutiã,chupei aqueles peitinhos com muita força tirei a saia e chupei aque bucetinha ,não resisti e acabei mordendo a quela bucetinha linda e cheirosa,passei a língua no cuzinho e ela se contorceu toda , falei tá gostando putinha seu corninho ali na vanda e vc dando aqui no quarto ,ela disse que o cuzinho dela estava piscando de vontade de rola , então coloquei a cabeça da rola bem na portinha do cu dei uma cuspida , falei hj no tem creme não ,vai ser assim.
Ela abraçou o travesseiro e eu meti tudo de uma vez ela urrou igual uma cadela começou a chorar e eu queria era rasgar aque cuzinho ,ela chorando cheguei pertinho do ouvido dela e falei com é ser a putinha do seu papai , e enfiei até as bolas urros de novo e disse que amava colocar chifre na mamãe ,não aguentei mais e enchi aquele cuzinho de porra fui tirando minha rola e a porra escorrendo, tomamos banho e colocamos a roupas e voltamos para a varanda quando chegamos na porta , lá estava o Rafael nu deitado de bruco no sofá com uma perna encolhida e a outra esticada e atrás dele estava sr judilei nu com uma Geba descomunal a cabeça da geba parecia uma maçã sr judilei colocou uma mão na altura da cintura do Rafael e a outra mão ele apertava a cabeça do Rafael contra o acento do sofá ,ele foi ajeitando aquela geba na bunda do corninho e foi forçando de repente a cabeça da geba sumiu Rafael deu um urro que os vizinhos ouviram, Geovana se aproximou do Rafael q nessa hora já chorava e falou calma amor vai ser bom calma judilei guardou mais um tanto Rafael tentou escapar mas não deu judilei era muito mais forte , Geovana seguro a mão do Rafael beijou sua boca e falou vc aguenta meu amor , e judilei guardou o restante da geba Rafael se cagou todo e desmaiou judilei continuou bombando e o corninho se cagando judilei foi ficando ofegante deu um urro e encheu o cu do Rafael de porra quando ele tirou foi saindo sangue com bosta e porra junto , judilei se levantou foi ao banheiro se limpo abriu a carteira tirou um cartão de vista deu um tapinha na cara do Rafael e colocou o carta do lado dele despediu de nós e foi embora fui com ele até o porta , quando volte o Rafael tava tentando se levanta com a ajuda da Geovana,ela levou ele para o banheiro e ajudou ele se limpar eles se arrumaram se despediram de mim para irem embora quando chegamos no portão Rafael pediu para esperar um pouco o corninho voltou lá pegou o cartão de visita do judilei, agora corno e viadinho .e teve outros encontros mas isso é para outro conto .

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,35 de 20 votos)

Por # # # #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos