# # #

Malcriado na hora do banho

643 palavras | 10 |2.86
Por

Pai bate no filho na hora do banho e põe ele no canto de castigo pra…

João era um bom menino, e seus pais muitas vezes conseguiam fazer com que se comportasse só com o olhar, ou no máximo uma bronca um pouco mais alta. Nas poucas vezes no entanto em que isso não era possível, eles não pensavam duas vezes antes de anunciar que João ia levar um corretivo do bom.

Foi por uma dessas vezes, quando o menino já tinha 10 e sabia muito bem o que era um corretivo, que João acabou como está agora. Completamente pelado, com as pernas tremendo, ouvindo uma bronca do pai, Humberto, por ter alagado o banheiro mesmo depois do pai ter avisado que ele deveria brincar mais quietinho. O pai, um homem enorme desses que trabalham em construções, estava já se preparando para entrar no banho, e por isso calçava apenas chinelos, samba-canção e regata. Cansado por ter trocado a tranquilidade de um banho pelo trabalho de secar um banheiro, ele não estava nada feliz com o filho. Depois da bronca, levantou o menino, ainda com a bunda molhada, e começou a dar boas palmadas no filho. O som dos tapas ecoava no banheiro, entre choros, desculpas, e broncas. Você já tem dez anos! (Falava e dava uma boa palmada), está na hora (palmada) de aprender (palmada) a o-(palmada) -be- (palmada) -de-(palmada) -cer (PALMADA)!

O menino chorava profundamente no colo do pai, aguentando os tapas daquela mão que costumava levantar tijolos e fazer casas, mas agora só tinha um único alvo, muito branco e desprotegido. A mão, acostumada com o trabalho duro, não entendia a diferença entre os materiais, e surrava aquela bundinha mole de menino como se martelasse um prego.

Talvez por isso a mão cansou, e pensou que era hora de pedir auxílio às ferramentas. Humberto, ainda com o menino se debatendo no colo, parou momentaneamente para pegar o chinelo dos pés, havaianas tamanho 42 que o menino morria de medo só de ver. Quando viu que o pai não estava pra brincadeira e iria continuar a surra de chinelo, AHH! Gritou por favor! Por favor! Pai! Chinelo não, por favor! Eu vou me comportar!

Foi com essa harmonia que o chinelo de Humberto cantou. O baque seco da borracha na pele ardida, ritmo tão sem inspiração musical, soava melhor que uma sinfonia naquele banheiro, agora acompanhado das lágrimas e soluços de um menino que entendeu sua posição na orquestra. O pai batia sem dó, uma chinelada depois da outra sem pausas. Mas um bom maestro sabe quando parar a música, e Humberto, ainda que rústico, em matéria de sinfonia de choros era maestro. Quando viu o bumbum do filho ardido por inteiro, e percebeu que ele estava realmente arrependido de ter desobedecido, parou.

Levanta! Disse, acabou, meu filho… dói mais em mim do que em você, pode acreditar. O pai não gosta de te bater mas as vezes você não deixa opção. João então, o rosto e o bumbum vermelhos, desculpa, papai disse, e abriu os braços pra chorar no peito do pai. Quando se acalmou, o pai disse ao filho que deveria ir para o canto do banheiro de castigo, com o bumbum virado para o box, até o pai sair do banho. Mal sabia o menino o que o pai fazia dentro do box, admirando o bumbum marcado que tinha deixado no filho. Mas fica aí para a imaginação do leitor que não era só
o pé e o chinelo do pai que eram grandes… Terminado o banho, pai e filho, como vieram ao mundo, exceto que o filho ainda exibia as marcas da sua desobediência, foram até o quarto para se trocar e depois jantar.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,86 de 22 votos)

Por # # #

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder luiz

    por favor nao para tem que recompensar o filho

  • Responder Artspk

    Muito bom, curto muito disciplinar um bumbum! Deixa contato

  • Responder Jota

    CHATO

  • Responder Anônimo

    O leitor é para imaginar?? Isso é um conto sexual ou só de espancamento? Poderia ter sido melhor

    • Artspk

      Quero trocar ideia com quem curte disciplinar um menino levado

  • Responder Carrasco de criança

    Muito bom seus contos continua quanto mais violência melhor.

    • [email protected]

      Vc é doente, vc tem noção do trauma que isso provoca na criança, cuidado que vc vai ficar velho e precisar de alguém que te ajude vai lá que apareça um carrasco de velho hein

    • Ângelo

      Autor lixo…tem que bater na tua cabeça pra ver se sai alguma coisa que presta.

    • Mamãe severa

      Hj mesmo meu menino de 8 anos foi disciplinado… tamiresfrota @protonmail.com

  • Responder Rick

    O cara tem tesão em bater em criança kkkk meu deus apaga que da tempo!!