# #

Comi minha professora

1342 palavras | 1 |4.36
Por

Olá a todos, contarei como transei com minha professora

tenho 64 anos atualmente e o’que relatarei aconteceu em 1971 quando tinha 14 anos, porém vamos começar do começo

Vou falar como eu era, tinha um cabelo liso médio que tampava as orelhas, era magro no sentido fraco mesmo e até hoje não sei o porquê mas andava sempre de casaco, independente do clima, menos na escola onde tínhamos que usar aquelas roupas de igreja, com gravata e calça preta.

Morava em São Paulo capital nesta época da minha vida, eu tinha 3 irmãos e 2 irmãs, minha família era de classe média, porém morávamos em um apartamento um pouco apertado para nós 8.

tinha 2 quartos, uma cozinha, um banheiro e uma sala, no meu quarto era todos nós em duas camas, sempre preferi dormir com minhas irmãs pelo fato delas não me incomodarem á noite, diferente dos meus irmãos que me davam socos e me derrubavam do beliche.

Mas afinal de contas por que estou a contar isso? Bem quando minha juventude começou ou adolescência como dizem hoje em dia, isso me motivou a ficar fora de casa, na verdade eu só voltava para dormir.

Bem e assim poderemos iniciar meu relato.

Nesta época estudava em uma escola católica e existia uma professora que sempre nos encantava quando chegava, seu nome era Maria Francisca, dava aula de Literatura, era jovem, tinha 26 anos em 71, ela era loira de cabelos cacheados, pele branca, olhos castanhos claros,usava uma saia até o joelho com uma camisa branca, lábios vermelhos iguais a um batom, tinha seios grandes e uma bunda média, era uma verdadeira modelo comparada as outras professoras, também era bem gentil e falava palavras como “querido” e “amor” o’que “agitava” meus colegas e a mim.

Um dia no entre o final de Março e o começo de Abril, eu fui perguntar á ela uma dúvida que tinha, e enquanto ela respondia eu olhava diretamente e fixamente em seus peitos até que ela me perguntou:
Ela-Entendeste?
Eu- que pei…
Nesta hora reparei onde eu estava quase e literalmente babando e olhando para os seus seios e ela arregalou os olhos
Ela- Estás olhando nos meus seios?
Eu- Não prof, eu só estava…
Ela me pegou pelas orelhas e começou a aperta-las e então soltou
Ela-Não quero que isto se repita!
Eu-Mas Prof, você é muito linda, muito mesmo
Ela-Não quero saber
Eu-Mas homens sim!
Ela-Ha! você é uma criança PARE DE FALAR COISAS PECADORAS
Eu-mas Prof, falando sério você realmente é virgem com 26 anos? não querendo ofende-la mas eu acho que não
Ela-olha isso não é para sua idade!
Eu- é sim eu já me masturbei com pensando em você
Ela- O’QUE? REPITA?
Eu- já me masturbei pensando em você
Ela ficou me olhando com uma cara de uma desconfiança de minhas palavras pensando se era verdade ou não, depois de um tempo ela disse:
Ela- você nem deve saber se masturbar

E eu que já estava totalmente fora da realidade, fiz o impensável, tirei o pau para fora e comecei a me masturbar em sua frente, meu pau não era muito grande acho que ficava com 12cm porém a minha sorte é que ele era muito grosso então compensava o tamanho.

Fique me masturbando por alguns segundos até que ficou ereto e a professora deu um olhar discreto e sua boca moveu-se lentamente para cima, eu a olhei e ela estava presa ao meu pau.

Então foi em sua direção e beijei, ela logo retribuiu com um beijo muito calmo, e levou sua mão no meu pau, fazendo uma masturbação de leve, aos poucos foi descendo e começou a fazer um boquete gostoso porém devagar

Eu-quero mais rápido
Ela- tudo bem querido

Ela chupava desceu para o meu saco e começou a passar aquela língua da melhor forma eu só ficava botando minha mão em sua cabeça e ficava falando baixinho “vai” “isso ah”

Ela voltou ao meu pau e começou a lambe-lo como um picolé, a língua dela se movia em círculos obviamente não se passaram nem três minutos e gozei horrores em sua boca

Eu-é minha primeira vez sabe?
Ela- eu entendo, isso vai aos poucos
Eu levantei minhas calças e quando ia sair ela me disse
Espera, hum… você não quer voltar aqui as 5 da tarde e a gente vai para o meu apartamento?
[eu estudava de manhã e a aula dela era a última]
Eu- Tudo bem
Ela me deu um beijo e disse
-Você vai melhorar

Sai animado da sala de aula e contei a novidade para Mário e Joaquim, meus amigos, eles falaram um monte de bobagens e as 3 da tarde compramos um contraceptivo só para não dar merda.

Bem, quando deu as 5 fui até a escola e ela estava no carro me esperando, eu entrei.
Ela- Oi, está pronto?
Eu- sim

Então começamos ir até sua residência era um apartamento bom, do mesmo tamanho que o meu, ela perguntou se eu tinha preservativo, eu respondi que sim, então fui ao banheiro tirei minha roupa e tentei coloca-lá porém não sabia como, então decidi perguntar a ela.

Eu-Você sabe colocar o…

Ela veio me beijando forte e me levou até a cama então eu esqueci e joguei-o no chão e comecei a tentar chupar sua buceta

-Tente não morder, me machuca, tente, tente chupar com a língua para um lado e outro

Então comecei a fazer como pediu e a coisa começou a andar
-ISSO ASSIM MESMO
Comecei a chupar mais forte e ela pegava e dava tapas na minha cabeça e gemia, passaram-se 10 minutos
-AI ISSO EU VOU GOZ…
ela gozou na minha boca, ficou por uns 10 segundos foi muito tempo
-Chupa meu pau
Ela começou a fazer um boquete bem, chupando minhas bolas igual uma putinha que amava aquilo, o garoto logo endureceu, e quando ela percebeu que eu ia gozar, parou, esperou um pouco e colocou na sua buceta divagar, fazendo um papai mamãe gostoso, e eu fui aprendendo, e logo já estava fazendo um vai-e-vem e nós dois estávamos gemendo
-VAI METE METE
– ISSO PIRANHA
nos beijamos calorosamente com baba e tudo, e continuamos transando mais um pouco até que…
-EU VOU GOZAR
– EU TAMBÉM
eu não estava acreditando que estava transando com a minha professora, aquela com que eu já tinha me masturbado sonhando
-ISSO AGORA AGORA
– EU VOU…
e de repente ela solta o seu gozo, poucos milésimos depois eu solto o meu, o mais fundo possível dentro dela, dei três gozadas grandes dentro dela, e assim eu caio pro lado, suado e cansado, ela estava mexendo no meu cabelo e começamos a conversar um pouco.

fomos tomar banho e transamos mais uma vez, algo bem inútil já que depois transamos mais uma vez na cama e ficamos suados novamente, como era sexta ela pegou o telefone e ligou para minha mãe para que pudesse dizer onde estava, disse que iria dormir na casa de um amigo e que só voltaria na segunda depois da escola.

começamos a conversar mais um pouco e vimos que tínhamos coisas em comum então começamos a namorar já que não era só transar era realmente um papo legal.

Quando acordei eram umas 8, e ela já estava na cozinha fazendo o café da manhã, com um avental sexy
Ela- Oi não-virgem haha
eu fui rindo em direção a ela e comecei a beija-lá, depois fui a mesa e comecei a comer ainda rindo

mal sabia eu as surpresas que o ano de 1971 me aguardava, mas isso fica para um próximo conto…
Isso é claro se vocês quiserem continuar

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,36 de 11 votos)

Por # #

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Clayton

    Otimo relato
    Aconteceu algo parecido em minha epoca de escola com uma professora de educaçao fisica mas nao consegui nem um boquete apenas a masturbaçao mesmo
    Ela foi substituida por isso nao consegui transar com ela
    Mas meu sonho e comer uma professora