# # #

A primeira vez que mamei o pau do papai e mamãe viu

1318 palavras | 9 |5.00
Por

Olá, é minha primeira vez aqui, então peço que peguem leve comigo. Rs

Faz algum tempo que conheci esse site e confesso que não me orgulho de ficar tão molhada por aqui e não converso abertamente sobre com ninguém. Me sinto muito errada e profana toda vez que venho aqui, mas resolvi que gosto de sentir isso. Ao menos por enquanto.

Pois bem, vamos ao ponto. Me chamo Luanda, tenho 22 anos, 1,65 se altura, 70 kg. Cabelos cacheados preto, bunda e coxas grandes, peito médio. Venho contar algo que me aconteceu faz poucos dias e resolvi processar com vcs. Espero ler seus comentários…

Eu conheci um casal faz um tempo em uma casa de swing e nesse período de pandemia a gente passou a se falar mais. Chamarei eles por pseudônimos para manter a privacidade dos meus papais. Pois bem, Paola tem 45 e João 52. A gente conversa bastante e entramos.no assunto de fantasia e eu disse que tinha fantasia de transar com um cara mais velho, que me chamasse de filha e encenasse como se fosse de fato meu pai e eu uma novinha de 14. Eles ficaram loucos, disseram que falam sobre isso faz anos(eles são casados há trinta anos) e nunca tiveram coragem de falar isso pra nenhuma mulher que eles saíram.

Me chamaram pra ir na casa deles, eu fui. Eles fizeram questão de pedir Uber pra mim ir até eles. Achei fofinho. Marcamos cedo. Cheguei lá 12h, quem abriu foi João, que com um sorriso largo me disse – Oi, filha. – e me deu um beijo na testa. Bem paternal msm. Entrei, ainda com bastante vergonha, ele me disse que Paola estava terminando o almoço. Fui até a cozinha com ele e ela me deu um abraço e disse

– ooh, bb de mamãe, tão linda. Vai tomar um banho e ficar fresquinha, pois tá muito calor. Mamãe deixou uma roupinha especial pra vc na cama, no seu quarto.

Fiquei confusa, mas antes que eu pudesse falar algo. Paola falou:

– Vai com seu pai que ele te mostra seu quarto.

Subindo as escadas e no final do corredor tinha uma porta, ele a abriu e disse – Seja bem vinda ao seu lar, meu amor.

Quando entrei. Era um quarto enorme, decoração bem adolescente, cheio de informações, mas mt bonito. TD equipado. Tv, ar condicionado, cama de casal, banheiro. Acho que eles tem uma filha adolescente, mas nunca mencionaram.

Agradeci, entrei, procurei câmeras em todos os lugares. E depois tomei banho olhei em cima da cama, tinha uma calcinha infantil com estamos de bichinhos, porém do meu tamanho e um vestidinho bem leve e rodado. Adorei! Vesti e serviu perfeitamente. Voltei pra cozinha e Paula me comeu com os olhos. Mas seguiu me tratando como minha mãe e nada demais. Almoçamos, bebemos uma garrafa de vinho. O almoço terminou e Paula começou a tirar a mesa. Daí João falou, vem aqui na sala. Papai quer te mostrar uma coisa. E fomos até a sala que até então, eu não tinha conhecido e caralho. Que vista. A sala dele tinha uma janela gigantesca. Ele sentou em uma poltrona de frente pra vista e disse, senta aqui no colo do papai. Eu sentei. E ele perguntou.

Está nervosa?

Eu disse, um pouco. Então ele disse, não precisa. Não farei nada que vá te invadir ou que vc não permita. Papai ama você, filha. Eu nunca te faria mal. E me confortou no colo dele, me fazendo carinho nas costas, comecei a relaxar e nesse momento o percebi o pau dele duro feito pedra na minha bunda. Comecei a rebolar e ele começou a fazer um carinho na minha buceta sem de leve por cima da calcinha. A nossa respiração foi ficando cada vez mais pesada. Ele sussurra no meu ouvido. Vc está deixando o papai louco.

Então eu parei e disse

Papai, para. Isso é pecado e não podemos fazer isso com a mamãe.

Ele gemeu e disse que era só a gente ficar bem quietinho pra ela não ouvir e que ela ia demorar lavando a louça e eu disse, tá bom.

Aí ele perguntou se eu não queria brincar de chupar pirulito. E eu perguntei

Como?

Aí ele pediu preu levantar do colo dele e sentar na poltrona. Tirou o pai duro feito pedra pra fora. Eu nunca achei que um homem de 52 anos ficaria tão duro. Nossa, que saudade…
Voltando. Eu olhei aquele pau grosso na minha frente. Eu disse.

-Aí papai, melhor não, nunca fiz isso.

– passa só a língua na cabecinha, só a linguinha filha, só um pouquinho.

Eu estava louca de vontade de cair de boca, mas disse

-nao, papai, por favor não

E ele pegou minha cabeça, e foi forçando, eu pedindo pra parar e ele pedindo só uma linguadinha. Cedo. Chupei com vontade. Mamei muito, desci até às bolas, mamei, lambi e ele anunciou e ia gozar, eu disse pra não fazer na minha boca e ele fez no chão. Qd olhei pra cima Paula estava parada nos olhando de longe. Ela falou, vc se fartou. Agr é minha vez. Veio até mim, beijou meu pescoço. E me prendeu. Os pulsos. Mais conseguia mover os braços e fiquei aflita. Mas ela logo caiu de boca na minha buceta e pqp, q boca. Eu gritava de prazer e ela não parava, gozei vendo João bater uma nos assistindo. Disse, pai. Dei eu mamar mais. E ele veio, mamei e ele disse. Quero sua buceta. Desceu, entrou bem de vagar e foi aumentando o ritmo. Então Paula começou a me chupar enquanto João bombava na minha buceta. Eu toda arreganhada recebendo um pau de 52 anos e uma lingua de 45. Meus pais. Q sorte!!! Gozei mt.

Bebemos mais uma garrafa de vinho e então Mamãe voltou a me chupar..
Então molhei pra João de costas. Que bunda gostosa.

-papai, quero comer seu cu. Sua bunda é uma delícia.

Ele riu e saiu da sala. Pouco depois Paula me fez gozar dnv, mas não parou de me chupar. João voltou com uma cinta e um vibrador. Olhei pra ele e ri. E comecei a vestir a cinta.

Paula deitou toda aberta na ponta da cama e João começou a comer Paula. Fiquei louca vendo isso. A bunda gostosa dele, a buceta gostosa de Paula, minha nossa mãe, sendo socada pelo pau do meu pai. Delícia, passei lubrificante e abri a bunda do meu pai. E fui passando o vibro. Penetrando devagar e iniciando e vai e vem. Ele começou a geme mais alto e eu tbm, minha buceta pintada, Paula gritava, soca mais forte, eu vou gozar. Não era comigo, mas eu soquei mais forte no cu do papai e ele urrava, então eles começaram a aumentar os gritos e gemidos, aquilo estava me deixando louca e falei.

VOU GOZAR

E eles no msm tempo me responderam.

EU TBM

Nossa aqui foi incrível. Nos conectamos naquele momento. Ficamos uns minutos em silêncio pós gozo e apagamos. Acordei pouco depois deles e eles estavam na sala. Fui até eles e disse, bom dia, mamãe. Ela me deu um lindo sorriso sexy e percebi que queria aquela boca dnv na minha buceta. Sorrindo entre minhas pernas…

Transamos bem rápido. Eu precisava ir embora.

Essa foi minha primeira experiência. Foi um sonho realizado. Não sei se acontecerá novamente. Mas tô louca pra quicar no colo do papai dnv, enquanto sinto mamãe lambendo meu cu. Delícia…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 15 votos)

Por # # #

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Supertech

    Delicioso conto!
    @TecnoMan78

  • Responder Lilya Death

    Quando o casal transa junto com outra pessoa me enche de tesão, amei a história sua escrita foi muito boa

  • Responder Wolf

    Acho legal gostoso quando a gente se despe de amarras e solta a imaginação.
    Tive a oportunidade de ter uma pessoa que fazia um psicológico tão forte que eu entrava no jogo dela sem receio.

  • Responder L

    Também gosto de infantilismo. Quando namorava, a minha ex usava fraldas, chupeta e mamadeira, obviamente eu me aproveitava bastante disso. Você curte fazer role play tendo menos idade?

  • Responder Bruno

    Wow! Conto maravilhoso! Meu sonho ter uma filha assim como você…tesão demais! Quero continuação!! [email protected]

  • Responder Renato

    Maravilhoso adorei seu conto

    • Luanda

      Fico grata, escreverei mais. \o/

  • Responder Markus

    Gostei muito, e por que de tanta vergonha?

    • Luanda

      Fico muito grata pelo feedback, eu venho pensando há um tempo em escrever, mas fico enrolando…

      Respondendo a pergunta: Apesar de gozar com a fantasia erótica dos contos teens, sexo real com criança não faz parte das coisas que eu apoio. Pelo contrário, abomino toda e qualquer violação do corpo de outra pessoa, principalmente sendo ela uma criança.

      Mas adoro a fantasia, a imaginação e a atuação. Isso me deixa louca. Adoro vestir o personagem totalmente e adotar o comportamento objetivado a partir disso.

      Espero que tenha conseguido entender. ^^
      Assim como espero que tenha gozado enquanto lia meu conto.